Goiás

Afiliada da Band revolta clube goiano com perguntas de duplo sentido à musa

O Goiás Esporte Clube publicou uma nota repúdio nas redes sociais.
21/02/2018, 19h50

O Goiás se revoltou com perguntas com teor sexual feitas a uma torcedora do clube no programa Os Donos da Bola, da TV Goiânia. A emissora é afiliada da Bandeirantes no estado e, agora, será acionada pelo Esmeraldino.

“O clube está tomando as devidas atitudes em represália a essa situação deplorável”, escreveu o Goiás em sua conta oficial do Twitter. Os comentários feitos pelo apresentador Beto Brasil causaram revolta instantânea nas redes sociais.

Algumas das perguntas foram: “Se o seu nutricionista mandar você chupar uma laranja porque faz muito bem para a saúde, você chuparia um saco por dia?”, “você é uma musa aberta às colocações dos outros?”, “em um clássico contra o Vila, se o juiz põe pra fora, você mete a boca?” e “para uma musa não sofrer dores localizadas, é importante o médico colocar compressa?”.

A torcedora e musa do time, Karol Barbosa confirmou ao UOL Esporte que ficou desconfortável diante das perguntas com duplo sentido. Ela até sorriu com ar de nervosismo durante a gravação, mas chegou a dizer que “essa frase não ficou muito boa” e tentou escapar das respostas.

Também em contato com a reportagem, um representante da emissora disse não entender a indignação do clube e da torcedora. “Eu não entendi porque o Goiás ficou tão nervoso, porque foi feito em comum acordo e ela topou”, disse Leandro Vieira, coordenador do núcleo artístico.

No entanto, Karol disse ao UOL que apenas foi avisada de que receberia algumas perguntas, mas não soube que seriam carregadas de duplo sentido. Do outro lado, a emissora defendeu o programa e reiterou que repetirá o quadro com torcedoras de outros clubes.

“É um programa descontraído, tem um tom humorístico. A gente não está fazendo algo para contribuir com a discriminação de mulheres, jamais. Não tem nada a ver com isso, é um quadro de humor”, acrescentou o funcionário da TV Goiânia.

Ele ainda acusou o departamento de comunicação do Goiás de não ter preparado a moça para o teor das perguntas. “Ela chegou aqui sozinha, tadinha, veio de moto. Veio despreparada, acharam que não fosse repercutir. É uma brincadeira, não tem maldade”, completou Leandro Vieira.

Veja o vídeo:

https://tv.uol/16o59

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Demóstenes comemora aprovação de enteada na UFG com banho de espumante

O ex-senador justificou-se afirmando que algum amigo colocou o vídeo nas redes sociais “ingenuamente” e algum “espertalhão” viralizou o conteúdo.
26/02/2018, 16h55

O ex-senador Demóstenes Torres (PTB-GO) comemorou a aprovação de sua enteada no curso de medicina na Universidade Federal de Goiás (UFG) com um banho de champanhe. O vídeo viralizou nas redes sociais e chamou a atenção pelo preço da bebida usada.

Confira a comemoração:

View this post on Instagram

COMEMORAÇÃO EXTRAVAGANTE? Demóstenes comemora aprovação de enteada na UFG com banho de champanhe que pode custar até de R$ 5 mil. O ex-senador Demóstenes Torres (PTB-GO) comemorou a aprovação de sua enteada no curso de medicina na Universidade Federal de Goiás (UFG) com um banho de champanhe. O vídeo viralizou nas redes sociais e chamou a atenção pelo preço da bebida usada. O espumante Veuve Clicquot mostrado na filmagem, na embalagem de três litros, chega a custar R$ 5 mil no Brasil. Em virtude do alto valor, muitos internautas condenaram a postura do ex-parlamentar, que teve o mandato cassado, em 2012, por quebra de decoro. Demóstenes Torres justificou-se afirmando que algum amigo colocou os vídeos nas redes sociais “ingenuamente” e algum “espertalhão, velhaco” se aproveitou da situação e viralizou o conteúdo. Fonte: Metrópole #Demostenes #PTB #UFG #Faculdade #espumante #champanhe #veuve #Atualize #DiaOnline

A post shared by Dia Online (@portaldiaonline) on

O espumante Veuve Clicquot mostrado na filmagem, na embalagem de três litros, chega a custar R$ 5 mil no Brasil. Por conta do alto valor, muitos internautas condenaram a postura do ex-parlamentar, que teve o mandato cassado, em 2012, por quebra de decoro.

Produzida desde 1722, a Veuve Clicquot Brut Yellow Label é conhecida no mundo inteiro como símbolo de nobreza e qualidade. Conforme descrito na página oficial do espumante importado da Europa, o item é “ideal como aperitivo e perfeito como o champanhe para ser desfrutado com uma refeição”.

Demóstenes Torres justificou-se afirmando que algum amigo colocou o vídeo nas redes sociais “ingenuamente” e algum “espertalhão, velhaco” se aproveitou da situação e viralizou o conteúdo.

Cassado em 2012 por suspeita de usar o cargo de senador para ajudar o contraventor Carlinhos Cachoeira, Demóstenes teve seu processo administrativo disciplinar anulado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em dezembro de 2017. Os grampos telefônicos que haviam embasado a investigação contra ele foram considerados nulos. Com isso, o ex-político poderia retomar suas funções como senador.

Atualmente, Demóstenes é servidor público e atua como procurador de Justiça do Ministério Público de Goiás (MP-GO). Recebe remuneração mensal média de R$ 30 mil.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Série Campeões do Mundo: O segundo episódio é com Tango!

Argentina conquista títulos em 1978 jogando em casa e 1986, no México.
26/02/2018, 16h59

No primeiro episódio, a nossa equipe trouxe os títulos de 1930 e 1950 do Uruguai, sendo a Celeste Olímpica a primeira seleção do mundo a conquistar a Copa do Mundo de Futebol da FIFA.

E como nós optamos, por não fazer uma ordem cronológica desde o início da série, de 1950 nós vamos para 1978, na Argentina. Quanta confusão, na Copa que é dita por muitos como a mais “roubada” da história.

Lembrando que em 1978 os hermanos viviam em uma ditadura militar em seu país, no qual o governo viu na Copa do Mundo a possibilidade de mudar a sua imagem.

Tanto que a Argentina se tornou Campeã pela primeira vez do evento, jogando em seu território e depois 8 anos mais tarde no México, mas, quer saber mais um pouquinho dessas conquista, então confira o vídeo:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Violência contra mulher: Diga não ao assédio!

De acordo com dados, a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil.
26/03/2018, 20h43

Todos os dias as mulheres são obrigadas a passar por situações constrangedoras em locais públicos, principalmente em ônibus e metrôs. São comentários de teor obsceno, olhares, intimidações, toques indesejados e importunações de teor sexual e que na maioria das vezes são interpretados pelas pessoas como atitudes comuns e até como elogios.

Dados do Instituto Maria da Penha revelam que a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil e que a cada 1.4 segundo uma mulher é vítima de assédio, seja sexual ou moral. Estes atos são considerados crimes pela Constituição e se comprovada a prática, os autores serão condenados e multados.

Um levantamento feito pela Organização Não Governamental Think Olga revela que 99,6% de 7,7 mil mulheres entrevistadas durante pesquisa já foram assediadas em algum momento de suas vidas. O documento revela, ainda, que cerca de 98% sofreu assédio na rua e 64%, no transporte coletivo.

É muito comum também que o assédio comece com pessoas próximas, por meio de elogios, abraços com más intenções, olhares e palavras que deixam as mulheres desconfortáveis, seja em casa, na rua ou no ambiente de trabalho. Com o passar o tempo, o assédio cresce até virar algo pior como agressão sexual, psicológica e moral.

De acordo com a delegada Ana Elisa Gomes, responsável pela Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM), o número de denúncias vêm crescendo cotidianamente, pois as mulheres estão ficando cada dia mais conscientes de seus direitos.

“Eu não atribuo essa denúncias exclusivamente ao fato do aumento da criminalidade. Eu acredito, essencialmente, que as mulheres estão conscientes de seus direitos e estão realmente não tolerando mais as agressões, tanto a violência física, como a violência psicológica e a violência moral. Elas estão denunciando mais. Eu não tenho dúvidas disso”, explica.

Confira a entrevista completa com a delegada:

Em Goiânia, segundo uma pesquisa feita pelo Grupom Consultoria e Pesquisas, neste mês de março, um a cada quatro usuários do transporte coletivo já sofreu assédio sexual. O índice é ainda maior entre as mulheres: 34% das entrevistadas já foram vítimas desse delito. Entre os homens, o índice é de 7%. O levantamento aponta ainda que 66,1% disseram conhecer alguém que já foi vítima desse crime enquanto estava esperando o ônibus ou já dentro do transporte público.

Campanha “Não Vai Ter Psiu!”

Em fevereiro do ano passado foi criada em Goiânia a Campanha ‘Não Vai Ter Psiu!’, que começou a partir de uma tentativa de estupro a uma servidora, dentro da Câmara Municipal de Goiânia. Segundo o idealizador da Campanha, o vereador e presidente da Câmara Municipal, Andrey Azeredo a intenção da campanha é conscientizar as mulheres para que em caso de assédio e agressões elas saibam quem procurar, onde e como denunciar.

Uma ação que inicialmente era apenas dentro da Câmara, foi tomando proporções ainda maiores e hoje atende mulheres de Goiânia e Região Metropolitana.

“Temos que dar a elas uma certeza de que em situações como essas, elas terão um braço forte, a Delegacia da Mulher, a Câmara dos vereadores de Goiânia e a Justiça, para apoiá-las e evitar um mal maior”, explica Andrey.

Confira a entrevista completa com o criador da campanha “Não Vai Ter Psiu!”:

O presidente assegura também que com a Campanha as mulheres se sentem encorajadas a denunciar e depois da ação denúncias surgiram. “Nós temos relatos de mulheres que denunciaram depois de acompanhar a campanha. Elas entenderam como funcionam esses órgãos repressores a esses crimes e se sentiram encorajadas a denunciar”, relata.

A delegada também acredita que campanhas, exposição na imprensa e nas redes sociais ajudam a vítima a procurar auxílio da polícia e esse encorajamento é real. “A mulher vítima da violência de gênero tem tido a consciência que precisa denunciar o agressor para que possamos ajudá-la a deixar esse ciclo de violência”, conclui Ana Elisa.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Governo federal libera recursos para obras em Goiânia

Para garantir trafegabilidade Marginal Botafogo recebe reparos em 18 pontos.
04/04/2018, 13h04

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy (PP), assinou na manhã desta quarta-feira (4/4), o termo que libera sete milhões de reais para a reestruturação emergencial da Marginal Botafogo.

O ministro da Integração, Helder Barbalho, e o prefeito, Iris Rezende, entre outras autoridades, também acompanharam a vistoria das obras. Baldy garantiu que os recursos são suficientes para as obras não serem mais paralisadas.

Helder Barbalho ressaltou a parceria da defesa civil nacional com o município de Goiânia e afirmou que os recursos já estão empenhados pelo governo federal.

A comitiva também vistoriou as obras do BRT. Para a mobilidade urbana, Alexandre Baldy, viabilizou 560 milhões de reais. Segundo o prefeito, Iris Rezende, a previsão para a entrega do trecho norte é até o aniversário de Goiânia.

Leia mais:

Iris Rezende e Alexandre Baldy visitam Marginal Botafogo e obras do BRT

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.