Entretenimento

Shopping Cerrado tem contação de história sobre valorização da cultura e da imagem pessoal

Apresentação será realizada neste domingo, a partir das 15h.
13/04/2018, 20h17

O público do Shopping Cerrado poderá conferir neste domingo (15/4), a partir das 15h, a apresentação “As belezas de Iara”. A contação de história será realizada pelo grupo Iza Produções, no térreo do centro de compras, em frente às Lojas Americanas, com entrada gratuita.

O enredo traz uma criança da cidade que viaja para uma tribo indígena. Ao chegar no local, ela se encanta com a beleza do lugar e com o brilho dos cabelos dos indígenas e vive uma fascinante aventura, repleta de descobertas.

Segundo Izabelle Eleonora, uma das artistas que comandará a apresentação, será uma contação de história repleta de interação, que abordará a valorização da cultura e da imagem pessoal. “É um espetáculo que traz cheiros, sensações, jogos populares e cantigas de roda”, conta.

A atividade integra a programação do Teatrinho Cerrado, que acontece todos os domingos no centro de compras, sob coordenação do grupo Teatro Destinatário.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Prefeitura de Curitiba pede à Justiça transferência de Lula da sede da PF

De acordo com a prefeitura, a presença de manifestantes nos arredores da sede da PF mudou a rotina da região.
13/04/2018, 20h45

A prefeitura de Curitiba, por meio da Procuradoria-Geral do Município, solicitou nesta sexta-feira (13/4) à Justiça Federal do Paraná que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja transferido da Superintendência da Polícia Federal (PF) na capital, onde está preso desde sábado (7/4), para outro local em Curitiba.

Os motivos são os transtornos causados aos moradores do bairro Santa Cândida, onde fica a sede da PF, além de problemas de segurança devido a manifestações pró e contra Lula nas ruas próximas ao local, que tem levado a constantes reclamações dos residentes.

No pedido, a procuradora-geral Vanessa Volpi pede que Lula seja levado para “local seguro e adequado às circunstâncias do caso, restabelecendo-se a ordem, o direito de ir e vir e a segurança da população”, e alega que é de conhecimento notório que a sede da Polícia Federal não tem estrutura para custodiar um ex-presidente da República.

“Tanto é que o próprio Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado do Paraná já solicitou a transferência imediata do ex-Presidente Lula para outro local que possa oferecer condições de segurança e que não traga transtornos e riscos para a população e aos servidores da Polícia Federal”, argumenta no documento.

Na petição, Vanessa Volpi também afirma que o município já esgotou as providências administrativas e judiciais para o cumprimento da ordem judicial de isolamento, mas não foram suficientes para impedir a montagem do acampamento.

Serviços prejudicados

De acordo com a prefeitura de Curitiba, a presença de manifestantes nos arredores da sede da PF mudou a rotina da região. No dia da prisão, a Justiça Estadual do Paraná acatou pedido da prefeitura para que fossem proibidas manifestações e acampamentos nos arredores da sede.

A Polícia Militar isolou a área, mas os manifestantes favoráveis a Lula montaram um acampamento nas imediações do bloqueio policial, ocupando ruas e calçadas e dificultando a execução de serviços como reparos à iluminação pública e a coleta de lixo da região, conforme a prefeitura.

Segundo o governo local, há pelo menos dez postes apagados aguardando manutenção no bairro ocupado. “O restabelecimento da iluminação pública em pontos da região do bairro Santa Cândida, em especial na área ocupada por manifestantes, nas proximidades da Superintendência da Polícia Federal (PF), não está sendo possível devido à falta de acesso dos veículos que fazem a manutenção. Na região há cerca de 500 pessoas acampadas permanentemente, número que chega a mil em determinadas horas do dia”, informou a prefeitura.

Também houve mudança na rotina de coleta de lixo das residências que ficam na área ocupada, por falta de passagem para o caminhão. Conforme a prefeitura, a coleta dos resíduos gerados pelos manifestantes está sendo feita sem problemas, com o depósito em local combinado com os líderes do ato.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Donald Trump anuncia ataque aéreo na Síria

Ação é em resposta ao suposto ataque químico na Síria no último fim de semana.
14/04/2018, 07h19

Os Estados Unidos, o Reino Unido e a França anunciaram na noite desta sexta-feira (13/4) um ataque contra estabelecimentos de armas químicas na Síria, em resposta ao suposto ataque químico do dia 7 de abril.

“Ordenei as forças armadas dos Estados Unidos a lançar ataques precisos em alvos associados com estabelecimentos de armas químicas do ditador sírio Bashar al-Assad”, disse o presidente americano Donald Trump em pronunciamento na Casa Branca.

O presidente disse que o uso de armas químicas na cidade de Dumano último final de semana foi uma escalada significativa e que as ações de Assad foram ações “de um monstro”.

“Esse massacre foi uma escalada significativa em um padrão de uso de armas químicas por aquele regime terrível”, disse o presidente. “O mal e o ataque desprezível deixaram mães e pais, bebês e crianças se debatendo de dor e ofegando por ar. Essas não são as ações de um homem. Elas são crimes de um monstro”.

A ação foi confirmada em seguida pela premiê britânica Theresa May e pelo presidente francês Emmanuel Macron. Em comunicado, May disse que a ação não significa uma intervenção na guerra da Síria. Segundo Mary, a ação não deve escalar a tensão na região e o Reino Unido fará o possível para evitar a morte de civis.

“Autorizei as forças armadas britânicas para conduzir ataques coordenados para degradar a capacidade de armas químicas do regime sírio”, diz Theresa May em comunicado.

Macron disse que o ataque está “restrito a capacidades do regime sírio de armas químicas”.

A TV Síria divulgou que ataques aéreos atingiram a capital Damasco e áreas ao redor. A agência Reuters e testemunhas afirmam que diversas grandes explosões foram ouvidas em Damasco, e colunas de fumaça foram vistas na região durante o pronuciamento de Trump.

Segundo a Reuters, o Observatório Sírio para Direitos Humanos (OSDH) afirmou que um centro de pesquisa científica e bases militares em Damasco foram atingidos por ataques aéreos. Entre os alvos estão a Guarda Republicana e a 4ª Divisão, unidades de elite do exército sírio.

“Esta noite, peço a todos os americanos que façam uma prece por nossos nobres guerreiros e nossos aliados enquanto eles cumprem suas missões. Rezamos para que Deus leve conforto aqueles que estão sofrendo na Síria”, disse Trump.

Após a ação, a Casa Branca informou que o ataque foi pontual e não uma declaração de guerra à Síria. O objetivo foi mandar uma mensagem a respeito dos ataques químicos ocorridos nos últimos dias.

*Com informações do G1 Mundo

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Dia Mundial do Café: 10 curiosidades sobre o grão

Em 14 de abril comemora-se o dia mundial do famoso pretinho!
14/04/2018, 07h30

Ao acordar, no meio da tarde ou depois das refeições. Não existe hora certa para tomar aquele cafezinho. Há quem ainda prefere o puro, com gostinho tradicional, seja feito na cafeteira ou no coador. Mas também existem aqueles que preferem inovar, na cor, no preparo e no gosto. O importante é ter café no meio!

No dia 14 de abril comemora-se o Dia Mundial do Café. Também pudera né, a bebida precisa mesmo ter um dia especial, já que tem adeptos no mundo inteiro.

Originário da Etiópia, o grão é rico em curiosidades. Confira algumas:

– O primeiro país a cultivar pés de café foi o Iêmen, no ano de 575. Nessa época, os grãos eram consumidos crus. Para conservá-los, eles eram guardados em potes com gordura animal.

– Foi no ano 1000 que a infusão do café foi descoberta, tornando-se uma bebida. Assim, era consumido com fins medicinais. A bebida como conhecemos hoje foi registrada no ano de 1480.

– A primeira cafeteria do mundo foi aberta em Constantinopla no ano de 1495 e se chamava Kiva Han.

– O governador de Meca, Khair Beg, foi condenado à morte porque tentou proibir o consumo de café.

– Até o século XVII apenas os árabes produziam cafés. Alemães, italianos, franceses e italianos tentaram produzir o grão de várias formas. Foram os holandeses os primeiros a conseguirem mudas da planta. Essas plantas estão guardadas até hoje no Jardim Botânico em Amsterdã.

– A primeira plantação de café no Brasil aconteceu em 1727 no Estado do Pará a partir de uma muda trazida da Guiana Francesa por Francisco de Melo Palheta. Dizem que ele foi à Guiana arbitrar uma disputa de fronteiras, teria seduzido a esposa do governador, que o presenteou com mudas e sementes de café.

– A diferença entre as variedades Arábica e Robusta está no DNA. Cafés de variedades arábicas possuem 44 cromossomos e os cafés de variedades robustas, 22 cromossomos.

– O Brasil se tornou o maior exportador de café em 1860, quando produziu 26 milhões de sacas.

– O primeiro “Rei do Café” conhecido no mundo era francês e ele era pai de ninguém menos que Santos Dumont.  Todos os experimentos que Santos Dumont fez com o 14Bis foram custeadas pela venda do café.

– Os maiores produtores de cafés no mundo são: Brasil, Vietnam, Colômbia e México. Cafés também são produzidos no Havaí, Costa Rica, Guatemala, Jamaica, Etiópia (onde as árvores de café são vegetação nativa), Quênia, Iêmen e Indonésia.

*Com informações do Aroma de Café – Luís Norberto Pascoal

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

PGR denuncia deputado Jair Bolsonaro ao Supremo por crime de racismo

De acordo com a denúncia, durante uma palestra em abril do ano passado, Bolsonaro usou expressões discriminatórias contra quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e homossexuais.
14/04/2018, 08h10

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou nesta sexta-feira (13/4) o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) ao Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de racismo. Além da condenação, a procuradoria pede que o deputado seja obrigado a pagar R$ 400 mil por danos morais coletivos.

De acordo com a denúncia, durante uma palestra no Clube Hebraica, em abril do ano passado, Bolsonaro usou expressões discriminatórias contra quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e homossexuais.

O filho de Bolsonaro, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também foi denunciado, mas pela suposta agressão a uma jornalista.No entanto, a PGR ofereceu a este parlamentar proposta de transação penal, na qual ele se comprometeria a indenizar a vítima em 40 salários mínimos e a pagar pensão mensal a uma entidade de combate à violência doméstica, além de prestar serviços à comunidade.

A reportagem tenta contato com a assessoria dos deputados para que eles possam se manifestar sobre a denúncia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.