Goiás

Carlinhos Cachoeira é preso em condomínio de luxo em Goiânia

O contraventor foi condenado a seis anos e oito meses de prisão, em segunda instância, pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.
10/05/2018, 18h12

Foi preso por volta das 17h10 desta quinta-feira (10/5) o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. O mandado de prisão foi cumprido por policiais da Delegacia de Capturas de Goiânia.

Cachoeira estava na casa de um irmão em um condomínio fechado na Capital. Após a prisão, Carlinhos Cachoeira foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para exame de corpo de delito.

De acordo com o delegado, Fabrício Madruga, titular da Delegacia de Capturas, Cachoeira não resistiu à prisão e, após ser informado sobre o cumprimento da determinação, a família entrou em contato com a equipe policial para avisar onde o contraventor estava.

O delegado também explica quais são os próximos passos da polícia agora que Carlinhos Cachoeira está preso. “A respeito da transferência, agora é esperar o juiz autorizar”, explica. Confira a entrevista completa:

Por determinação da Secretaria de Segurança Pública, Carlos Augusto está preso na Delegacia de Homicídios de Goiânia e à disposição do Poder Judiciário. Ainda não se sabe se Cachoeira cumprirá a pena em Goiânia ou no Rio de Janeiro.

A prisão do bicheiro foi determinada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Nefi Cordeiro na última sexta-feira (4/5).

A condenação está relacionada com o caso que foi investigado na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos, em 2004, que apurou o uso de casas de bingo para lavagem de dinheiro.

Na época, o então assessor da Casa Civil da Presidência da República Waldomiro Diniz foi exonerado do cargo após divulgação de uma fita de vídeo em que aparecia pedindo propina a Cachoeira.

Saiba mais sobre o caso: 

Carlinhos Cachoeira tem prisão determinada por ministro do STJ

Carlinhos Cachoeira pode voltar à prisão a qualquer momento

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Na estreia de Ney Franco, Goiás pode ter Cajá e outras novidades para partida contra Fortaleza

Elenco embarca diretamente para o Ceará após a eliminação na Copa do Brasil.
10/05/2018, 18h35

Após a eliminação na Copa do Brasil, o Goiás volta suas totais atenções para o Campeonato Brasileiro Série B. O treinador Ney Franco, que se apresentou ao elenco na última terça-feira (8/5), em Porto Alegre, irá comandar de maneira oficial o clube esmeraldino, no jogo contra o Fortaleza, neste sábado (12/5), às 19h, na Arena Castelão.

O elenco embarca diretamente de Porto Alegre para o Ceará. Ney Franco pode apresentar novidades na lista de relacionados, o principal nome é o do meio campista Renato Cajá. Além do reforço, o jovem volante Madison irá retornar após cumprir suspensão na Copa do Brasil, e o meio campista Giovanni se recuperou de desgaste físico e estará a disposição.

O zagueiro Raphael Silva também estará de volta, o jogador foi liberado da partida contra o Grêmio para acompanhar o nascimento de sua filha. O próximo adversário da equipe esmeraldina é comandada por Rogério Ceni e é o segundo colocado da competição, com dez pontos e nenhuma derrota.

O Goiás que vive um “inferno astral” está na zona de rebaixamento da Série B com apenas um ponto conquistado.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

MP Eleitoral entra com ação contra pré-candidatos por propaganda eleitoral antecipada

As ações foram assinadas pelo procurador regional Eleitoral Alexandre Moreira Tavares dos Santos.
10/05/2018, 18h52

O Ministério Publico Eleitoral (MP Eleitoral) do Estado de Goiás, através do procurador regional Eleitoral, Alexandre Moreira Tavares dos Santos, protocolou, nesta quarta-feira (9/5), três representações eleitorais por prática de propaganda eleitoral antecipada.

Estão envolvidos o senador e pré-candidato ao governo de Goiás Ronaldo Caiado (DEM), o senador e pré-candidato à reeleição Wilder Morais (DEM), o governador de Goiás e pré-candidato à reeleição, José Eliton (PSDB), e o deputado federal e pré-candidato ao governo de Goiás Daniel Vilela (PMDB).

Ronaldo Caiado e Wilder de Morais 

No processo o Ministério Público Eleitoral pediu a condenação dos dois pelo ato de propaganda eleitoral antecipada, uma vez que Caiado pediu voto para Wilder Morais.

O fato aconteceu explicitamente durante a 3ª Cavalgada GP MUARES, que aconteceu nos dias 6 e 8 de abril na cidade de Morrinhos, à 132 quilômetros de Goiânia.

O pedido de voto foi feito durante o discurso de Caiado. Todo o discurso foi gravado e usado como prova para ressaltar o ato ilícito eleitoral

José Eliton

O fato envolvendo o governador do Estado de Goiás e pré-candidato a reeleição, José Eliton, foi a postagem de setembro de 2017 feita no Facebook.  O post trazia um vídeo apresentava uma computação gráfica, narrador, jingle, back voices e slogan.

De acordo com o procurador o vídeo era produzido da mesma forma com que eram feitos os vídeos de campanhas eleitorais. Nele continham os dizeres “Zé Amigo, Destemido, Trabalhador – Zé Eliton, Governador”

Daniel Vilela

O caso envolve o deputado federal e pré-candidato ao governo de Goiás, Daniel Vilela e também a pessoa jurídica Alcântara e Melo Central de Logis LTDA-ME.

Um veículo da empresa, situada em Itaberaí trafegava pelas ruas com um adesivo no vidro traseiro no qual o nome de Daniel Vilela está em destaque, com as cores de seu partido e com o slogan “Goiás precisa e conta com o seu trabalho”.

Alexandre Moreira explica que a propaganda está sendo veiculada em veículo automotor de pessoa jurídica, fonte vedada de doação de recursos para campanha, além de envolver gastos para confecção da propaganda.

“Ora, se nem na fase de campanha a pessoa jurídica pode fazer doações, tampouco poderá fazer doação estimável, mediante a utilização de veículo de sua propriedade para veicular propaganda eleitoral de qualquer natureza, seja ela antecipada ou não”, pontua o procurador.

Dia Online entrou em contato com a empresa citada acima, e por telefone, conversou com Jeane, responsável pelo grupo empresarial, a mesma disse que a empresa ainda não foi notificada e afirmou que essa mesma empresa é uma locadora de veículos e que eles não tem controle sobre o que os locatários colocam no veículo.

Nas representações, o MP Eleitoral pede liminar que determine a retirada do vídeo de José Eliton do Facebook, bem como a retirada do adesivo com o nome de Daniel Vilela do veículo automotor.

Todos estão sujeitos à condenação ao pagamento de multa que varia entre R$ 5 mil a R$ 25 mil, ou ao equivalente ao custo da propaganda, se este for maior. Os valores estão previstos no art. 36 da lei nº 9.504/97.

Entenda a propaganda eleitoral 

É permitida somente a partir do dia 16 de agosto do ano da eleição, nos termos do art. 36 da Lei nº 9.504/97. A lógica é manter a igualdade temporal de campanha entre todos os candidatos.

O pré-candidato poderá realizar sua promoção pessoal perante a população no período anterior à campanha, fazendo menção à pretensa candidatura, exaltando suas qualidades pessoais e divulgando seu posicionamento pessoal sobre questões políticas, estando vedado apenas de efetuar pedido explícito de voto.

Porém, em interpretação sistemática da legislação eleitoral, a pré-campanha permitida não se confunde com a campanha propriamente dita, que se inicia apenas no dia 16 de agosto, após o registro das candidaturas.

Isso não apenas pela vedação de pedido explícito de voto, mas também por outras limitações que derivam da lógica do sistema eleitoral.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

'Rick and Morty' é renovada e ganha 70 novos episódios

O anúncio foi feito via Twitter por Justin Roiland, cocriador da série.
10/05/2018, 19h40

A série animada estrelada por Rick Sánchez e Morty Smith foi renovada para mais 70 episódios pelo canal Adult Swin.

O anúncio foi feito via Twitter por Justin Roiland, cocriador da série ao lado de Dan Harmon, e confirmado pelo canal. Não foram anunciadas quantas temporadas serão lançadas. Até o momento, a série contou com três temporadas e um total de 31 episódios. Então, é possível que mais sete temporadas estejam nos planos.

“Mais Rick e Morty chegando”, diz o anúncio do cocriador.

No Brasil, a produção é exibida pelo canal TBS.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Defesa apresenta novo recurso ao Supremo pedindo soltura de Lula

Trata-se de recurso contra um primeiro habeas corpus negado pelo STJ.
10/05/2018, 20h08

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu nesta quinta-feira (10/5) mais um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no qual seus advogados pedem para ele ser solto. O caso deve ser encaminhado para análise inicial do ministro Edson Fachin.

Trata-se de um recurso contra um primeiro habeas corpus preventivo de Lula, que foi negado em março, por unanimidade, pela Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A defesa de Lula recorreu dessa decisão, mas tal recurso ainda não foi julgado, tendo sido enviado ao STF no último dia 19 pelo ministro Humberto Martins, vice-presidente do STJ. Entretanto, somente nesta quinta-feira esse processo foi protocolado no sistema do Supremo.

Um outro habeas corpus preventivo, paralelo àquele que tramitou no STJ, já foi negado, por 6 a 5, pelo plenário do STF, em 4 de abril.

O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelo crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex em Guarujá (SP).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.