Dia Online
11/05/2018, 12h05

Advogada é assassinada enquanto buscava vaga para estacionar

Polícia suspeita que ela tenha sido vítima de latrocínio.

O corpo da advogada Laís Fernanda Araújo Silva, de 30 anos, assassinada a tiros na noite de ontem (10/5) enquanto procurava uma vaga para estacionar, no Setor Alto da Glória, em Goiânia, está sendo velado no Parque Memorial de Goiânia. Laís Fernanda era assessora jurídica do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Além de advogada, a mulher era gestora ambiental e cursava o mestrado em Tecnologia de Processos Sustentáveis, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG). Nas redes sociais da advogada, parentes e amigos escreveram mensagens de despedida.

“Sua jornada foi linda. Quem te conheceu te amou. Descanse em paz! Deus confortará seus familiares e amigos. Você era e vai continuar sendo em nossos corações um anjo de pessoa. Amei de conhecer e ter um pouco de convívio com você. Sentiremos muitas saudades! Vá em paz”, escreveu Rosana Borges, uma delas.

Depois de atingida, a vítima perdeu o controle do carro e bate em uma moto. A Delegacia Estadual de Investigações Criminais deve começar a apurar a morte da advogada que pode ter sido um latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte.