Goiás

"Subir no palco foi ver que estávamos vencendo a luta", diz mãe que ganhou tratamento para filha na Pecuária

Glorinha, que sofre com anemia falciforme, precisa de tratamento no valor de R$ 50 mil; cantor Gusttavo Lima fez a doação durante o show.
19/05/2018, 18h28

Stefania Batista do Nascimento, de 32 anos, teve sua noite glória na última sexta-feira (18/5). Ela é a mãe, que em busca do tratamento para a filha, ficou cerca de 12 horas em pé à espera do encontro com os sertanejos Gusttavo Lima e Zé Neto e Cristiano, no primeiro dia da Pecuária de Goiânia 2018.

Durante o show, o cantor Gusttavo Lima fez uma doação ao vivo, transmitido pelo Dia Online, para o tratamento da filha de Stefania, que sofre com anemia falciforme. Para chamar a atenção dos cantores, Stefania, junto com seu outro  filho, de 15 anos, levou uma faixa, de quatro metros, com a seguinte frase: “Gusttavo Lima e Zé Neto e Cristiano por favor me ajudem a salvar a vida da Glorinha, minha filha, que sofre de anemia falciforme”, e deu certo!

Depois de horas, Stefania conseguiu subir no palco e recebeu, de perto, a atenção de Gusttavo Lima. Ao perguntar o que ela precisava, Stefania contou sobre o grave problema de saúde da filha e falou do tratamento de alto custo que pode salvar a vida da criança, mas que custa cerca de R$ 50 mil. Neste momento, o cantor anunciou a doação. Confira o nosso registro:

Stefania contou ao Dia Online que a luta pela vida de Glorinha, como é chamada pela família, começou quando a bebê tinha apenas dez dias de vida. Hoje, com três anos, Glória Stefany Batista Prado, enfrenta internações quase que semanais no Hospital da Criança, em Goiânia.

“Descobriram uma alteração no exame do pezinho da Glória, depois disso a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) me notificou sobre o problema. Fizemos exames de sangue e descobrimos que ela tinha a variação mais grave da anemia falciforme, a SS. Ela herdou um gene do pai e um da mãe. Nesse dia eu perdi meu chão”, conta Stefania.

Após a descoberta da doença, a família começou pesquisar sobre o caso e quais seriam as possíveis curas da anemia falciforme. A mãe da Glorinha nos contou que os primeiros momentos foram os mais difíceis.

“A Glória é meu sonho. Minha única filha mulher”, desabafa. Aos oito meses de vida a criança começou ter as primeiras crises e, desde então, segundo Stefania, nunca mais passou um natal ou datas comemorativas em casa e sim em hospitais. “Próximo dia 25 é aniversário dela e eu tenho fé que ela vai passar em casa.”

Busca pelo tratamento

A corrida da família em busca de um tratamento para Glorinha é incessante. Stefania precisou largar o emprego para dedicar-se integralmente à bebê. As coisas começaram a apertar. A renda da família ficou curta e os remédios cada vez mais caros.

Stefania mora com o marido e seus três filhos: a Glória, e dois meninos, de 11 e 15 anos. Eles vivem com o salário do marido e com doações. Glória recebe um auxílio, usado todo para comprar a medicação, que custa em média R$ 600 mensais.

A família fez uma campanha na redes sociais intitulada “Todos pela cura da Glória”, onde conseguem doações para arcar com os custos. Stefania já buscou também ajuda com vários cantores e pessoas influentes para conseguir a quantia exata para o tratamento, que foi descoberto por meio de uma reportagem no Jornal nacional, onde uma menina tinha a mesma doença que Glória.

“Depois que vi a cura da Gigi eu precisava tentar. Preciso de uma fertilização in vitro, para gerar um bebê 100% compatível, para assim fazer o transplante de medula para a Glória”, explica Stefania. Em busca dessa solução, ela pensou em ir até a Pecuária e chamar a atenção dos cantores.

“Eu cheguei na Pecuária por volta das 15h. Fiquei lá, em pé, sem sair, porque eu não podia perder o lugar na frente. Valeu a pena”, comemora.

Stefania conta que a sensação de quando foi chamada para subir ao palco é inexplicável. “Subir no palco foi ver que estávamos vencendo a luta. A alegria foi tão grande e eu só pensava na minha filha, na alegria dela, em ver ela curada.”

Próximos passos

A mãe da Glorinha já se prepara para os próximos passos. Depois de receber a doação ela precisa procurar pelo tratamento da fertilização in vitro, que deve ser feito no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, em São Paulo. Apenas neste hospital é feito o tratamento necessário (transfusão de medula) para a Glória.

“Depois que o bebê nascer ainda teremos que ficar em Ribeirão Preto por um ano e meio. Mas eu passo o que for preciso lá para conseguir o doador para a Glória. Quando eu pedi ajuda, pedi apenas para a fertilização, era meu principal objetivo. Agora Deus proverá”, completa animada.

Entenda o que é anemia falciforme 

A anemia falciforme é uma doença genética e hereditária, que causa alteração nos glóbulos vermelhos, que perdem a forma arredondada e elástica, adquirem o aspecto de uma foice (daí o nome falciforme) e endurecem, o que dificulta a passagem do sangue pelos vasos de pequeno calibre e a oxigenação dos tecidos.

As hemácias falciformes contêm um tipo de hemoglobina, a hemoglobina S, que se cristaliza na falta de oxigênio, formando trombos que bloqueiam o fluxo de sangue, porque não têm a maleabilidade da hemácia normal.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Corpo é encontrado no Rio das Almas, em Pirenópolis

Vítima do sexo masculino pode ter morrido em afogamento.
20/05/2018, 11h35

O Corpo de Bombeiros localizou, na manhã deste domingo (20/5), um corpo no Rio de Almas, um dos mais importantes de Goiás, em Pirenópolis.

Conforme corporação, a vítima, do sexo masculino, não foi identificada e poderá ter morrido afogada.

A nascente do Rio se encontra no Parque Estadual da Serra dos Pireneus, em Pirenópolis e segue o curso na bacia do Tocantins, cortando Pirenópolis, Jaraguá, Ceres, Rialma e Nova Glória.

O mesmo rio foi abundantemente explorado por exploradores de ouro.

Aguardando novas informações.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Polícia prende quarto envolvido em morte de advogada, em Goiânia

Laís Fernanda foi morta a tiros no dia 10 de maio, no Setor Alto da Glória, enquanto procurava uma vaga para estacionar.
21/05/2018, 21h24

Foi preso na tarde desta segunda-feira (21/5) o quarto suspeito de envolvimento na morte da advogada Laís Fernanda Araújo Silva, de 30 anos.

O homem, identificado como Leandro Antonelle Vicente da Silva, de 38 anos, confessou participação no crime. De acordo com a Polícia Civil, mais detalhes da prisão só serão divulgados nesta terça-feira (22/5).

A advogada foi morta a tiros no dia 10 de maio, no Setor Alto da Glória, em Goiânia, enquanto procurava uma vaga para estacionar. O suspeitos queriam roubar o carro de Laís.

Imagens divulgadas pela polícia um dia após o crime (11/5) mostram o momento em que dois homens fogem, depois da morte da advogada. Nas imagens é possível ver os suspeitos entrando, por uma só porta, em um carro branco que sai em alta velocidade. Veja aqui.

Depois de oito dias de investigações e troca de informações entre a Polícia Civil e Militar de Goiás, três suspeitos foram identificados pelo latrocínio da advogada Laís Fernanda . Uma mulher foi presa e dois menores, um de 13 e outro de 16, apreendidos por um grupo de 15 policiais militares no setor Bairro das Flores, na capital na manhã de sábado (19/5).

Neste domingo (20/5) o juiz José Proto de Oliveira decretou a internação provisória dos dois menores apreendidos pela morte da advogada.

Na decisão, o magistrado considerou que a internação tem caráter excepcional, sendo justificada por indícios suficientes da autoria do ato infracional. “No caso sob análise, observo que o primeiro requisito é perfectibilizado por meio dos documentos que acompanham o auto de apreensão dos adolescentes, notadamente os depoimentos prestados pela testemunha e pelos próprios apreendidos. Mais precisamente, destaco que os apreendidos admitiram a prática de latrocínio e tráfico de drogas”, frisou Proto.

Saiba mais sobre o caso:

Quinze policiais trabalham nas buscas por envolvidos em morte de advogada, em Goiânia

Vídeo mostra fuga de dupla suspeita de matar advogada, em Goiânia

Polícia prende dois menores e mulher por assassinato de advogada

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Zé Eliton desmarca entrevista e Kajuru o substitui na Rádio Sucesso às pressas

Cancelamento revoltou ouvintes que esperavam propostas do governador e pré-candidato ao governo, José Eliton.
22/05/2018, 13h16

Marcada para às 7h45, o governador de Goiás e pré-candidato ao governo Zé Eliton (PSDB), desmarcou entrevista à Rádio Sucesso, transmitida ao vivo pelo Dia Online e apresentada pelo jornalista Oloares Ferreira. O assessor dele, Jarbas Rodrigues, escreveu que o cancelamento se deu por “motivo de força maior e de caráter particular”.

Vários ouvintes da rádio e leitores do Dia Online protestaram por causa do cancelamento do candidato.

Com a falta do governador no estúdio, Jorge Kajuru (PRB), pré-candidato ao Senado Federal, foi à rádio. “Eu saí correndo. Quase cheguei aqui sem roupa”, disse o vereador de Goiânia.

“Infelizmente, teremos de desmarcar a entrevista com o governador amanhã. Não tenho como contornar. O governador pede antecipadamente compreensão e também desculpas pelos transtornos por conta disto, mas enfatiza que é por motivo de força maior e de caráter particular”, escreveu assessor em nota.

A próxima entrevista será na terça-feira  (29/5) com o pré-candidato Daniel Vilela (MDB).

Veja vídeo:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

STJ reduz pena e manda Cachoeira para semiaberto

Contraventor foi preso em Goiânia e está preso há 12 dias na CPP.
23/05/2018, 17h20

A 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduziu a pena de Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, de seis anos e oito meses para quatro anos. O contraventor foi preso em Goiânia, no dia 10 de maio. Um dia após a prisão, Cachoeira foi levado para a Casa de Prisão Provisória (CPP).

O STF manteve a condenação por corrupção ativa fixada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), mas considerou elevada a pena imposta em segunda instância, por isso foi decidida e diminuição da pena, e ainda o cumprimento da mesma em regime semiaberto.

Cachoeira foi condenado por fraudes na Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj). Além disso, o contraventor também será transferido para o regime semiaberto. A prisão do bicheiro foi determinada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Nefi Cordeiro no dia 4 de maio.

Saiba mais:

Juiz determina que Carlinhos Cachoeira cumpra pena em Goiânia

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.