Goiás

STJ reduz pena e manda Cachoeira para semiaberto

Contraventor foi preso em Goiânia e está preso há 12 dias na CPP.
23/05/2018, 17h20

A 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduziu a pena de Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, de seis anos e oito meses para quatro anos. O contraventor foi preso em Goiânia, no dia 10 de maio. Um dia após a prisão, Cachoeira foi levado para a Casa de Prisão Provisória (CPP).

O STF manteve a condenação por corrupção ativa fixada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), mas considerou elevada a pena imposta em segunda instância, por isso foi decidida e diminuição da pena, e ainda o cumprimento da mesma em regime semiaberto.

Cachoeira foi condenado por fraudes na Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj). Além disso, o contraventor também será transferido para o regime semiaberto. A prisão do bicheiro foi determinada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Nefi Cordeiro no dia 4 de maio.

Saiba mais:

Juiz determina que Carlinhos Cachoeira cumpra pena em Goiânia

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Douglas Costa tem "pequena lesão", mas não deve preocupar para Copa do Mundo

Atacante virou dúvida para o amistoso contra a Croácia, dia 3, em Liverpool.
23/05/2018, 17h32

Após a maior parte dos jogadores se apresentarem na Granja Comary, os testes físicos foram realizados pelos médicos da Seleção Brasileira. A Seleção recebeu uma surpresa nada agradável, o atacante Douglas Costa foi submetidos a exames, que apontaram pequena lesão na parte posterior da coxa esquerda.

Sendo assim, talvez o atacante não jogue no penúltimo amistoso do Brasil, antes da Copa do Mundo, contra a Croácia, dia 3, em Liverpool.

“Sabíamos que teríamos duas situações excepcionais: Neymar e Fagner. Mas tivemos uma surpresa, que foi o Douglas Costa. Ele se queixou de uma dor na região posterior da coxa no último jogo da Juventus”, revelou o médico Rodrigo Lasmar na entrevista coletiva desta quarta-feira.

O jogador terminou a temporada em alta na Juventus, e deveria ser o titular no lugar de Neymar – que ainda se recupera -, justamente no amistoso contra a Croácia. A lesão foi no mesmo músculo da que Fagner sofreu, mas de menor gravidade. Entretanto, essa surpresa não preocupa Tite e sua comissão técnica.

“Não esperem ver o Douglas Costa em campo nos próximos dias. Ele está a cargo de recuperação no setor de fisioterapia e será acompanhando dia a dia até ser liberado”, completou Lasmar.

Além do amistoso contra a Croácia, no dia 3 de junho, o Brasil ainda vai enfrentar a Áustria, em Viena, no dia 10, uma semana antes da estreia na Copa. O primeiro compromisso pelo Grupo E do Mundial está marcado para o próximo dia 17, contra a Suíça, em Rostov.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Projeto de reforma da previdência dos servidores é arquivado na CCJ da Câmara de Goiânia

Por 4 votos a 2, vereadores membros da CCJR decidiram pelo arquivamento do projeto de lei.
23/05/2018, 17h39

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Goiânia (CCJR), presidida pela vereadora Sabrina Garcez (PTB) votou na reunião da comissão desta quarta-feira (23/5) o arquivamento do projeto de lei enviado pelo Executivo relativo a Reforma Previdenciária dos servidores da prefeitura da capital.

Quatro vereadores foram favoráveis ao arquivamento e dois foram contrários. Votaram pelo arquivamento do projeto os Vereadores Priscila Tejota (PSD), Jorge Kajuru (PRP), Eduardo Prado (PV), Tatiana Lemos (PC do B).

O vereador Welington Peixoto (MDB) apresentou voto separado pela rejeição da matéria. O líder do prefeito Iris Rezende (MDB), Tiãozinho Porto (PROS) se manifestou contra o arquivamento.

A presidente da comissão, Sabrina Garcez, subiu ontem (22) na tribuna da Câmara Municipal para pedir ao prefeito Iris Rezende (MDB) a volta do projeto que propõe a reformulação do IPSM – Instituto de Previdência do Município, que ela classifica como “imoral”.

“Desde que o projeto chegou à Comissão de Constituição e Justiça, eu ajo como intermediária entre servidores e a prefeitura e digo agora que será impossível alcançar um consenso, porque esta proposta é imoral e penaliza os funcionários públicos. Por isso, peço ao prefeito que solicite o projeto de volta e discuta melhor com a categoria” disse Sabrina Garcez.

Penalização dos servidores

Sabrina Garcez se posicionou contra diversos pontos da proposta. A vereadora criticou o aumento da alíquota de contribuição de 11% para 14%, a permissão do uso de recursos da dívida ativa do município e a venda de áreas municipais para equilibrar as contas do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Goiânia (IPSM).

“Minha preocupação é com o futuro dos servidores, esse projeto poderia colocar em risco o direito deles à aposentadoria, direito esse adquirido com anos de contribuição. O que o prefeito tentou fazer foi consertar um erro cometido por ele em 2009, quando desmembrou os fundos previdenciários, naquele momento ele utilizou o dinheiro dos servidores que estava poupado e quis jogar o problema para o seu sucessor”, explica.

A vereadora ressalta a responsabilidade com relação ao futuro dos servidores municipais “Não podemos jamais aprovar um projeto que poderá deixar o servidor fragilizado no momento que ele mais precisará da Previdência que é na sua aposentadoria e que ele pegue o dinheiro dos servidores para corrigir um rombo causado pela própria prefeitura”, enfatiza.

Sobre as discussões acerca do projeto, a presidente afirmou que desde que o projeto foi enviado à Câmara, fez questão de ouvir todos os lados “Busquei abrir um diálogo tanto com os servidores como com o município. Desde o início, entendo que antes de uma análise pessoal, era fundamental ouvir os principais interessados e atingidos pelo projeto que eram os próprios servidores”, explica.

Audiência

Na última semana, Sabrina Garcez realizou em parceira com o vereador Romário Policarpo (PTC) audiência pública com a participação de servidores, sindicalistas e vereadores para debater, na Câmara Municipal de Goiânia, o projeto reforma da previdência municipal.

Os participantes aproveitaram o espaço para criticar a falta de diálogo com a prefeitura antes da entrega do projeto. José Humberto Mariano, presidente do Sindicato dos Funcionários do Legislativo (Sindflego), sugeriu o arquivamento da proposta e propôs um debate amplo com a participação sindical para a criação de uma nova.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Will Smith canta música oficial da Copa do Mundo 2018

A música será divulgada nesta sexta-feira (25/5).
23/05/2018, 17h57

Segundo informações da renomada revista “Billboard”, o responsável por cantar a música oficial da Copa do Mundo de 2018, será Will Smith. O ator e rapper se juntará a Nicky Jam e a cantora de Kosovo Era Istrefi. A canção será produzida por Diplo e divulgada nesta sexta-feira (25/5).

Entre as oficiais de anos passados estão “We are one (Ole ola)”, cantada por Claudia Leitte, Jennifer Lopez e Pitbull para a Copa no Brasil, “Waka Waka”, de Shakira (em 2010 na África do Sul), e “The time of our lives”, de II Divo (em 2006, na Alemanha), entre diversas outras.

Vale lembrar que no final dos anos 80, antes de se tornar ator, Will Smith fez carreira como rapper junto com o DJ Jazzy Jeff sob o pseudônimo de Fresh Prince (que inspirou o nome da série “The Fresh Prince of Bel Air, ou como é conhecida no Brasil, Um Maluco no Pedaço).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Facebook anuncia ferramenta para incentivar doação de sangue no Brasil

O objetivo é aumentar a fidelização de doadores regulares.
23/05/2018, 18h07

Em uma manobra totalmente inesperada, o escritório brasileiro do Facebook anunciou, na tarde desta quarta-feira (23/5), uma parceria com o Ministério da Saúde para incentivar a doação de sangue em nosso país. A rede social finalmente trouxe para cá a sua ferramenta Donate Blood, que já estava disponível na Índia, em Bangladesh e no Paquistão, onde já acumula mais de oito milhões de registrados.

O sistema é bem simples: o internauta interessado em doar sangue deve avisar o serviço através da página fb.com/donateblood, clicando no botão “Começar a ajudar agora”. Será necessário informar se você já doou sangue antes e especificar (caso saiba) qual é o seu tipo sanguíneo. A partir desse momento, o usuário será notificado sempre que algum banco de sangue abrir uma campanha nas proximidades.

Por enquanto, o programa vai englobar seis bancos de sangue: HemoCe (Ceará), na região nordeste; HemoPA (Pará), na região norte; HemoSC (Santa Catarina), no sul; Fundação Hemocentro de Brasília (Brasília), no centro-oeste; e HemoRio (Rio de Janeiro) e Pró-Sangue (São Paulo), na região sudeste. No total, são 64 postos de coleta para os quais os internautas poderão se dirigir no caso de campanhas.

“Temos ainda dificuldade em encontrar e chegar até essas pessoas [doadores de sangue]. Uma iniciativa como essa ajuda a aproximar as duas partes; bancos de sangue e doadores”, explicou Alfredo Mendrone Junior, diretor técnico-científico da Fundação Pró-Sangue. As instituições terão uma página específica através da qual poderão publicar postagens a respeito de suas campanhas.

“Mesmo vivendo em uma era tão tecnológica como a nossa, o sangue ainda é insubstituível, e quem precisa só consegue graças à generosidade de quem doa. No Brasil, são feitas cerca de 3,4 milhões de doações de sangue por ano. Dados de 2016 indicam que 1,6% da população brasileira doa sangue”, comenta o coordenador da área de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Flávio Vormittag.

“Esperamos que este incentivo ajude a conscientizar a população e aumentar a fidelização de doadores regulares”, finaliza.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.