Esportes

Goiás acerta com jovem de 13 anos do Flamengo que é sucesso nas redes sociais

Os vídeos de Lucianinho já chegou em páginas internacionais e é tratado como uma jóia, mesmo aos 13 anos.
27/07/2018, 14h44

Apesar da pouca idade, muita promessa em cima de um jovem de 13 anos. Esse é o começo de carreira de Lucianinho, que é tocantinense de origem, mas que agora vai morar em Goiânia. O jogador anunciou por meio de suas página no facebook o acerto com o Goiás Esporte Clube.

Com mais de 100 mil seguidores em sua página, o jovem jogador anunciou que o projeto do Goiás não vai envolver apenas o futebol, mas que “também me trará oportunidade de crescimento educacional”, segundo a publicação de Luciano Bucar.

Por ter apenas 12 anos de idade, Lucianinho não pode legalmente ter vínculo com nenhum clube, só a partir dos 14.

Os vídeos de Lucianinho quando ainda jogava na Escolinha de Futebol do Flamengo de Palmas chegaram em páginas internacionais e impressionava pela habilidade do jogador que tinha apenas 12 anos quando foi divulgado.

https://twitter.com/Iucianinh0/status/876688387612266496

O novo reforço do Goiás já tirou fotos com Neymar e Vinicius Júnior e recebeu elogios de ambos os jogadores, que se disseram impressionados com a habilidade de Luciano.

Desde muito pequeno eu sempre quis jogar futebol.Hoje, aos 13 anos, mesmo sabendo que tenho um longo caminho pela…

Posted by Lucianinho on Friday, July 27, 2018

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Número de mortos em incêndios na Grécia aumenta para 85

Um homem de 73 anos que estava hospitalizado por causa das queimaduras que sofreu, morreu nesta sexta-feira (27/7) ao meio-dia.
27/07/2018, 15h07

O número de mortos por causa dos incêndios na região de Ática, na Grécia, os mais fatais registrados na Europa neste século, chegaram a 85, depois da morte de um dos feridos e a descoberta de dois corpos.

Segundo indicaram as autoridades de saúde, um homem de 73 anos que estava hospitalizado por causa das queimaduras que sofreu, morreu nesta sexta-feira (27/7) ao meio-dia.

As equipes de resgate descobriram, além disso, dois corpos na cidade litorânea de Mati, epicentro da catástrofe e local no qual foram registradas a totalidade das vítimas fatais.

A porta-voz do Corpo de Bombeiros do país, Stavrula Malliri, pediu aos familiares dos desaparecidos que se dirijam ao departamento de medicina legal da Universidade de Atenas para se informar sobre o procedimento seguido para identificar as vítimas.

Enquanto isso, continua a revista das casas nas zonas afetadas, e mais de 300 bombeiros, resgatistas e voluntários estão examinando uma a uma as casas arrasadas pelo fogo.

Em torno de 65% das casas da região afetada já foram analisadas, e, segundo disse esta manhã o ministério de Infraestruturas, quase a metade delas se tornaram inabitáveis.

Enquanto os incêndios na área já parecem estar controlados, fortes chuvas causaram estragos no norte de Atenas, onde os bombeiros tiveram que atender centenas de chamadas de ajuda e as ruas se transformaram em verdadeiros rios.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mototaxista está desaparecido desde terça-feira e mobiliza amigos em Itapaci

Marcos teria saído para uma corrida e não voltou.
27/07/2018, 15h50

Um taxista desapareceu na última terça-feira (24/7) da casa em que mora sozinho em Itapaci, no interior goiano. Depois de registrar Boletim de Ocorrência, a família se juntou aos amigos de Marcos Antônio Viana Gonçalves, de 35 anos, para buscas na região.

Pai de um bebê de seis meses, ele mora sozinho. Conforme o amigo Antônio Netto contou ao Portal Dia Online, Marcos foi visto pela última vez na terça-feira.

Quando Antônio foi à casa de Marcos, estava tudo fechado. Depois de arrombar a porta, perceberam que nada tinha sido levado. Inclusive chaves estavam nas ignições de uma moto e um carro. Dinheiro e cartões de créditos foram encontrado no porta-luvas.

A outra moto, utilizada por Marcos para o trabalho e os capacetes não foram encontrados. É possível, segundo o amigo, que Marcos tenha saído para buscar algum cliente.

Caso saiba de alguma coisa, ligue para o 190 da polícia ou para os números: (62) 3361-1395 e (62) 99956-1510.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Toffoli rejeita pedidos de liberdade para Eduardo Cunha

Eduardo Cunha está preso desde outubro de 2016 pelas investigações das operações Sépsis e Lava Jato.
27/07/2018, 15h55

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, deixou de julgar nesta sexta-feira (27/7) dois pedidos de habeas corpus protocolados pela defesa do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha.

Nas duas decisões, Toffoli entendeu que não há urgência nos pedidos para justificar uma decisão durante o recesso de julho da Corte. O ministro também decidiu enviar o caso para o relator, Edson Fachin.

Ex-deputado pelo MDB do Rio de Janeiro, Eduardo Cunha está preso desde outubro de 2016 pelas investigações das operações Sépsis e Lava Jato, da Polícia Federal (PF). No pedido de liberdade, os advogados alegam que Cunha sofre “constrangimento ilegal” ao ser mantido preso por tanto tempo.

Segundo a defesa do ex-deputado, não há motivos para manutenção da prisão tanto no processo no qual Cunha teve a prisão decretada em função da delação do empresário Joesley Batista quanto na ação penal na qual foi condenado a 24 anos de prisão, em processo envolvendo o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS).

No mês passado, Cunha foi sentenciado pela Justiça Federal em Brasília no processo que apurou pagamento de propina de empresas interessadas na liberação de verbas do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Brasil tem dificuldade de atrair jovens para carreira de professor

Segundo estudo do BID, 5% dos jovens de 15 anos querem dar aulas.
27/07/2018, 16h37

O Brasil, assim como outros países da América Latina, tem dificuldade em atrair jovens talentosos para a carreira de professor. Essa é uma das conclusões do estudo Profissão Professor na América Latina – Por que a docência perdeu prestígio e como recuperá-lo?, divulgado nesta sexta-feira (27/7) pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). As informações são da Agência Brasil.

No Brasil, apenas 5% dos jovens de 15 anos pretendem ser professores da educação básica, enquanto 21% pensam em cursar engenharia. No Peru, o índice dos que pretendem optar pela docência é de menos de 3%, contra 32% que querem se tornar engenheiros. Por outro lado, em países onde a profissão é mais valorizada, o interesse tende a ser maior, como na Coreia do Sul, onde 25% dos jovens têm a intenção de lecionar, e na Espanha, onde o índice chega a quase 20%.

Entre as razões para o desinteresse para atuar na educação básica estão, segundo a pesquisa, os baixos salários. “Mesmo nos últimos anos, após uma década de incrementos nos salários dos professores, eles continuam a ganhar consideravelmente menos do que outros profissionais”, enfatiza o texto.

A partir  dos dados das pesquisas domiciliares no Brasil, Chile e Peru, o estudo do BID mostra que os educadores ganham cerca da metade da remuneração de profissionais com formação equivalente. No Equador, a diferença é menor, mas os professores ainda recebem 77% da remuneração de outras áreas. No México, os vencimentos dos trabalhadores da educação é de 83% dos de outros ramos.

Falta de infraestrutura

Além da questão financeira, o estudo aponta para as condições de trabalho como razão do desinteresse dos jovens pela docência. “Muitas vezes a infraestrutura das escolas latino-americanas é deficiente em relação a equipamentos e laboratórios e até mesmo em termos de serviços básicos”, ressalta o documento.

O estudo menciona as informações levantadas pelo Laboratório Latino-americano de Avaliação da Qualidade da Educação em 2013 sobre escolas de 15 países latino-americanos, incluindo o Brasil. Na ocasião, foi constatado que 20% dos estabelecimentos de ensino não tinham banheiros adequados, 54% não tinham sala para os professores e 74% não contavam com laboratório de ciências.

Desinteresse

O estudo aponta ainda que muitos jovens acabam seguindo a carreira docente “por eliminação, não por vocação”. Recuperando dados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2008, a pesquisa destaca que, à época, 20% dos estudantes de ensino superior com foco no magistério haviam feito a opção para ter uma alternativa caso não conseguissem outro emprego e 9% por ser a única possibilidade de estudo perto de casa.

“Ser professor na América Latina não é uma carreira atraente para jovens talentosos do ponto de vista acadêmico. Não se pode ignorar o fato de que muitos futuros professores decidem frequentar um curso de carreira docente exatamente por ser uma carreira mais acessível no aspecto acadêmico, e não necessariamente por terem uma vocação pedagógica”, analisa o estudo.

Reflexos

Esse problema tem, junto com outros fatores, reflexos no desempenho dos estudantes. Os dados do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA), citados pela pesquisa, mostram, por exemplo, que os conhecimentos em leitura, matemática e ciências dos jovens de 15 anos da região está dentro dos 40% dos com pior resultado entre os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O percentual dos estudantes que não atingem o nível básico das competências é mais do que o dobro da média da OCDE.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.