Esportes

Atlético Goianiense não conta com Renato Kayser para enfrentar o Paysandu

Júlio Cesar deve ser titular no lugar de Renato Kayser.
30/07/2018, 13h57

O Atlético Goianiense terá ao menos uma mudança para a partida desta terça-feira (31/7) às 21h30 contra o Paysandu no Estádio Olímpico, em Goiânia. O atacante Renato Kayser está suspenso após receber o terceiro amarelo na derrota para o São Bento.

O jogador vem sendo titular nas últimas rodadas e deve ser substituído por Júlio Cesar. O comandante Claudio Tencati deve indicar a equipe titular no treinamento desta segunda-feira (30/7), o último antes do jogo.

Júlio Cesar entrou no decorrer da partida contra o São Bento, mas no lugar de André Luís.

O time rubro-negro tem 27 pontos e ocupa a oitava colocação na Série B, a um ponto do G-4. O rival do clube goiano, Paysandu tem 24 pontos e está na 11ª colocação e vem de uma vitória dentro de casa sobre o Figueirense.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Estado Islâmico sequestra 36 mulheres e crianças na Síria

O EI não anunciou o sequestro em seus meios de comunicação.
30/07/2018, 14h13

Ao menos 36 mulheres e crianças foram sequestradas pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) durante o ataque da semana passada na província meridional síria de Sueida, conforme anunciou nesta segunda-feira (30/7) a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

As mulheres e crianças da comunidade drusa, majoritária na província, foram sequestradas em ataques coordenados executados pelos extremistas no dia 25 de julho e que deixaram mais de 250 mortos, segundo o OSDH.

A ONG e um site de notícias da região, Sweida 24, informaram que 20 mulheres e 16 crianças foram sequestradas.

“Quatro mulheres conseguiram fugir e outras duas faleceram. Provavelmente uma delas foi atingida por tiros e a outra morreu de cansaço”, afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Trinta mulheres e crianças permanecem sequestradas.

Segundo o Sueida 24, as mulheres e crianças foram sequestradas em Chabké, no leste da província, onde o EI segue presente.

Amplamente controlada pelo regime de Bashar al-Assad, Sweida havia sido relativamente poupada até então pelo conflito na Síria.

O EI não anunciou o sequestro em seus meios de comunicação.

Os recentes ataques suicidas e ações contra localidades em Sweida representam a onda de atentados mais violenta do EI nesta região do sul da Síria desde o início do conflito no país em 2011.

O regime sírio, com o apoio da Rússia, luta desde 19 de julho contra os últimos grupos jihadistas presentes em Deraa, uma região vizinha a Sweida.

Negociações envolvendo clérigos religiosos da comunidade drusa, uma confissão derivada do islamismo xiita, estão em andamento para assegurar a libertação dos reféns, indicaram fontes locais à AFP.

“O Estado Islâmico se comunica por telefone com as famílias das mulheres sequestradas, envia fotos e vídeos”, informou à AFP o jornalista Nur Radwan, que dirige o site Sweida 24.

Os jihadistas exigem a libertação pelo regime de presos, homens e mulheres, filiados ao grupo extremista, mas também o fim da ofensiva de Damasco contra um grupo ligado ao EI na província vizinha de Deraa, de acordo com Radwan.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Goiânia recebe o Festival Brasileiro de Trombonistas

Maiores nomes do instrumento no País e alguns dos principais no mundo se encontrarão na capital goiana para debates, aulas e concertos gratuitos.
30/07/2018, 14h59

Criado no Século 15 e dono de uma sonoridade única, o trombone é a estrela de uma série de eventos que Goiânia sediará de 6 a 10 de agosto. O principal deles será o V Simpósio de Trombone do Estado de Goiás, iniciativa contemplada pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás e que tem o apoio da Lei Goyazes, da Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e do Governo de Goiás.

Simultaneamente, a capital receberá o XXIV Festival Brasileiro de Trombonistas e mais três subeventos: o VI Simpósio Cientifico da ABT (Associação Brasileira de Trombonistas), o III Seminário Pedagógico de Trombone e o V Concurso Jovem Trombonista Radegundis Feitosa. A programação terá palestras, mesas-redondas, oficinas e dois concertos por dia, às 14 horas e às 19h30, sempre com entrada gratuita.

A maioria das atividades terá lugar no Centro Cultural UFG e em outras dependências da Universidade Federal de Goiás. O Teatro Goiânia, no entanto, receberá um concerto especial que reunirá convidados internacionais e a Orquestra Sinfônica de Goiânia.

A apresentação está marcada para o dia 9 (quinta-feira), às 19h30, com entrada franca. Os convidados internacionais são o solista Peter Steiner(Áustria-Itália) e os professores György Gyivicsán (Universidade de Szeged-Hungria) e Lucas Borges (Universidade de Ohio-EUA) — três dos maiores nomes do instrumento no mundo hoje.

Já os músicos Carlos Freitas (OSUSP), Wagner Polistchuk (OSESP), Eduardo Machado (OSB), Lélio Eduardo Alves da Silva (UFBA), Ricardo Santos (OSB), Fernando Chipoletti (OSESP), Adib Corrêa Vera (OFG), Rafael Rocha (RJ) e Nilson Amarantes (PE) estão entre as atrações nacionais confirmadas. Os grupos T-Bones Brasil Ensemble (RJ), Trombonismo (SP) e Trombominas(MG) também garantiram presença.

Para o professor Marcos Botelho, coordenador das atividades, uma iniciativa como esta possui grande relevância porque reúne alunos, professores e profissionais em um mesmo espaço, possibilitando a troca de experiências, o desenvolvimento musical e a divulgação do instrumento junto ao público. “O trombone é um instrumento dos mais versáteis e populares, está presente nas orquestras, na música popular, nas bandas, nos mais diversos gêneros e estilos musicais”, lembra ele.

Botelho é trombonista, docente e pesquisador da Universidade Federal de Goiás (UFG). “Estamos muito orgulhosos de sediar estes eventos em Goiânia”, diz.

A programação completa e outras informações estão disponíveis no site da Associação Brasileira de Trombonistas, para conferir basta clicar aqui.

Serviço

  • V Simpósio de Trombone do Estado de Goiás e XXIV Festival Brasileiro de Trombonistas
  • Quando: 6 a 10 de agosto de 2018 (vários horários)
  • Concerto principal: Convidados internacionais e Orquestra Sinfônica de Goiânia (quinta-feira, 9/8, 19h30, no Teatro Goiânia)
  • Entrada francaMais informações: Clique aqui

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Procon Goiás orienta pais e alunos na volta às aulas

Comparar os preços e a qualidade dos serviços oferecidos pelas instituições e estar sempre muito atento às cláusulas do contrato, são dicas fundamentais.
30/07/2018, 16h31

As chamadas férias escolares chegaram ao fim e neste período de volta às aulas para o segundo semestre, é importante ficar sempre atento com as compras de materiais escolares, rematrícula, troca de escola e muito mais.

E para ajudar os pais e alunos, o Procon Goiás disponibiliza dicas de economia e alguns cuidados que devem ser tomados, por pais e estudantes, para evitar transtornos durante as negociações com as instituições de ensino.

Comparar os preços e a qualidade dos serviços oferecidos por essas instituições e estar sempre muito atento às cláusulas do contrato, antes de fechar qualquer negociação, são dicas fundamentais.

Confira abaixo outras dicas importantes:

Matrícula

De acordo com o Procon, pais e estudantes devem estar atentos antes da assinatura do contrato. As escolas só podem cobrar o valor correspondente ao valor da anuidade ou semestralidade firmado em contrato, que poderá ser parcelado de acordo com as partes.

A matrícula nada mais é que uma das parcelas da anuidade ou semestralidade. É importante que consumidor esteja atento ao valor da mensalidade anunciado, pois em alguns casos pode estar sendo divulgado o valor com desconto de pontualidade e não o valor real da parcela.

O Procon Goiás também orienta atenção especial às cláusulas que estabelecem multa em caso de desistência do serviço, uma vez que o percentual referente à multa deverá ser aplicado sobre os meses restantes em que o contrato não foi cumprido.

Por isso, ao desistir dos serviços, a escola deverá ser comunicada imediatamente, de preferência com protocolo da solicitação. Essa comunicação formal é muito importante, pois independentemente do aluno estar ou não frequentando as aulas, o serviço estava à sua disposição e as parcelas são devidas.

Antes de matricular o aluno, é importante ler atentamente a proposta do contrato de prestação de serviços educacionais. Essa proposta deverá estar divulgada em local de fácil visualização dentro da escola, até o período de 45 dias antes do término do prazo para matrícula.

Troca de escolas

É natural que pais queiram trocar seus filhos de escola no meio do ano. Antes de tomar essa decisão, o Procon Goiás sugere que se converse com quem já conhece a nova instituição, sobre o grau de satisfação junto à mesma.

Também é interessante que se faça uma visita e que se verifique junto à escola o material didático que é utilizado por ela. E comparar o valor da aquisição dos novos materiais com o restante das despesas nesta troca de instituição.

O Procon lembra ainda que o material didático entregue à escola pertence ao aluno. Portanto, em caso de troca de escola, o responsável pelo estudante ou ele próprios deverão solicitar a devolução de todo o material não utilizado.

É importante saber se a escola oferece plantões pedagógicos, conhecer a qualificação do quadro de docentes, procurar saber o índice de aprovação em vestibulares, principalmente dos cursos universitários onde há uma maior concorrência de candidato por vaga, carga horária por turno, número de alunos em sala de aula e o espaço físico.

Descontos

O consumidor deverá sempre avaliar a possibilidade de descontos caso haja mais de um aluno matriculado na mesma escola. Apesar do desconto não ser obrigatório, uma tentativa de negociação nesse sentido poderá trazer bons resultados.

Mensalidade e qualidade do ensinoEm caso de instituições escolares é primordial aliar o preço da mensalidade à qualidade do ensino oferecido. Também é importante avaliar a distância entre a escola e a residência, pois o tempo gasto nesse trajeto e a despesa com transporte também deverão ser contabilizados como gastos escolares.

O Procon Goiás ressalta que não há percentual de reajuste a ser aplicado pelas escolas da rede privada de ensino. No entanto, cada escola deverá justificar a necessidade de aplicação do reajuste por meio de uma planilha de custos, que devem ser relacionados diretamente com o processo didático pedagógico do aluno.

O Procon informa que é direito dos pais ter acesso a essa planilha, a qualquer momento, mediante pedido junto à instituição de ensino.

Inadimplência

O aluno não poderá sofrer nenhum constrangimento pelo fato de estar inadimplente junto à escola, nem tão pouco ser proibido de fazer provas ou qualquer outra atividade curricular por este fato. A escola possui os meios legais para realizar a cobrança de alunos e pais inadimplentes.

Já em caso de inadimplência a escola poderá incluir nos cadastros de proteção ao crédito o nome do aluno ou responsável, desde que sua inclusão seja previamente informada, bem como estar sujeito ao pagamento de honorários advocatícios de cobrança realizada por escritórios contratados para esta finalidade.

Renovação de matrícula

Caso o aluno esteja em débito relativo ao ano letivo anterior, a escola poderá se recusar a fazer a matrícula para o ano (ou semestre) letivo seguinte, conforme o artigo 5º da Lei n° 9.870/99. Os critérios de renovação de matrícula são definidos pela escola. No entanto, não pode ocorrer a rescisão do contrato do período letivo vigente por motivo de inadimplência.

Lista de material escolar

No que se refere à lista de material escolar as instituições de ensino têm a obrigação de fornecer a lista aos alunos para que os pais possam pesquisar preços e escolher o fornecedor de sua preferência. O Procon lembra que produtos de marcas menos conhecidas não necessariamente são de produtos de má qualidade.

Estudos já divulgados pelo Procon demonstraram que a opção por marcas tradicionais pode encarecer o preço em até 131%. Contudo, a decisão final é do consumidor.

Além da pesquisa de preços, fracionar a compra dos produtos entre as papelarias, também pode resultar em uma economia maior no custo final. Indicar marca ou o local da compra desse material é considerada prática abusiva e é uma atitude contra a qual cabe denúncia.

O Procon dá ainda uma dica simples para saber se o item sugerido na lista é ou não necessário: todo material que é de uso individual do aluno e vai influenciar na educação é perfeitamente aceitável.

Por outro lado exigir material de uso coletivo da escola é prática abusiva e onera, excessiva e desnecessariamente, o consumidor. Os pais já pagam por esses itens como despesas de material de expediente, incluído no cálculo do valor da mensalidade.

O consumidor que constatar qualquer irregularidade ou necessitar de esclarecimentos sobre o assunto, pode entrar em contato com o Procon Goiás por meio do disque denúncia 151 ou número (62) 3201-7124 e ainda na sede do órgão de defesa do consumidor, que fica na Rua 8, nº 242, no Centro. Outro canal de atendimento é o ProconWeb.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é condenado a indenizar pedreiro após xingá-lo de "preto safado" por causa de barulho

Além de ofensas judiciais, vizinho ainda teria ameaçado o pedreiro.
30/07/2018, 16h32

Incomodado com o barulho de marretadas em uma betoneira em frente à sua casa em Goiatuba, interior de Goiás, Carlos Antônio Rodrigues foi tirar satisfação de três operários.

Era uma sexta-feira, 11 de dezembro de 2015. Luiz Mauro Camilo e outros dois operários se preparavam para dar continuidade ao trabalho.

Dois dos homens bateram com uma marreta na betoneira, causando a ira de Carlos Antônio. Ele, com roupa de dormir, saiu de casa nervoso. Segundo a vítima contou no Boletim de Ocorrência e confirmou ao juiz, Carlos o chamou de “nego vagabundo”, “nego safado” e “preto safado”. Ainda segundo a denúncia, o vizinho ameaçou Luiz com uma barra de ferro que encontrou na carretinha do pedreiro.

Para a polícia, a vítima contou que Carlos Antônio o ameaçou de morte porque daria tiros nele. “Ele me disse: ô nego vagabundo, isso é hora de começar a fazer barulho?”

Em seguida, a vítima disse que não deixaria o trabalho . “O acusado se muniu de uma barra de ferro que estava no local, e fez gestos de bater com a mesma na vítima e que, se [ele] voltasse e se a betoneira estivesse ligada, ele iria dar uns tiros na cara da vítima. Que minutos depois, Carlos Antônio Rodrigues voltou a ofender e ameaçar a vítima, lhe dizendo: ‘preto safado, nego sem vergonha, você não é homem, fala alguma coisa que eu te meto um trem na cara?'”, escreveu o juiz.

Carlos Antônio Rodrigues foi condenado a 1 ano e 4 meses de reclusão, por causa de injúria racial contra Luiz Mauro Camilo. A pena, no entanto, foi substituída pela prestação de serviços à comunidade ou à entidade pública. “O réu também deverá pagar R$ 5 mil, a título de indenização por danos morais.” A decisão é do juiz Marcus Vinícius Alves de Oliveira, da 2ªVara Cível, Criminal e das Fazendas Públicas e de Registro Público da comarca de Goiatuba.

marcus-vinicius-alves-oliveira

Decisão

Ao analisar os depoimentos, o juiz (foto à direita) sentenciou: “Os depoimentos prestados em juízo confirmaram que a intenção do acusado era de atingir de forma específica a vítima, utilizando-se, para tanto, da cor de sua pele, conforme prevê o artigo 140, do Código Penal.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.