Dia Online Por Dia Online
09/08/2018 15h08

Suspeitos de receber propina para permitir o acesso de crianças e adolescentes à casas noturnas em Formosa são presos

Os supostos criminosos faturavam de R$ 1 mil a R$ 5 mil por festa, de acordo com o delegado.

Quatro suspeitos de participar de esquema criminoso que cobrava propina para permitir a entrada de crianças e adolescentes em festas voltadas para o público maior de 18 anos foram presos na manhã desta quinta-feira (9/8), pela Polícia Civil em Formosa, a 70 quilômetro de Goiânia.

Três dos acusados que foram apreendidos integravam a Divisão de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), da Vara da Infância e Juventude, que é responsável por realizar a fiscalização dos eventos.

Conforme o delegado responsável pelo caso, José Antônio Machado Sena, o grupo ia até organizadores de festas e exigia que os “promoters” os contratassem para fazer a segurança dos eventos. Ainda de acordo com o Dr. José Antônio, caso a proposta fosse recusada, os suspeitos faziam a fiscalização, como realmente deveriam fazer, e não deixavam que crianças e adolescentes adentrassem o recinto da festa.

Os supostos criminosos faturavam de R$ 1 mil a R$ 5 mil por festa, de acordo com o delegado. A suspeita é de que o esquema aconteça há ao menos quatro anos. As investigações começaram há dois meses.

Os suspeitos eram nomeados pela Vara da Infância e Juventude para fiscalizar as festas e impedir a entrada de crianças e adolescentes. Um dos suspeitos é ex-agente de proteção.

Os investigadores desconfiam que eles usavam armas de fogo enquanto faziam a segurança dos eventos, mesmo não tendo porte delas.

Eles devem responder na Justiça pelo crime de concussão, uma modalidade de corrupção passiva e organização criminosa. A soma dos crimes pode gerar pena de 15 anos de reclusão.

Os organizadores dos eventos também vão ser investigados, já que são suspeitos de permitir a entrada de crianças e adolescentes nas festas.