Eurico Rocha Por Eurico Rocha
10/08/2018 07h08

Sobe para dez o número de mortes em incêndios na Califórnia

Ao todo, quatro mil bombeiros trabalham para conter os focos do incêndio.

Sobe para dez o número de vítimas confirmadas devido aos incêndios que atingem a Califórnia desde o fim de julho.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (9/8) em um balanço do Departamento Estadual de Proteção Florestal contra Incêndios.

Há dez dias, 20 incêndios afetam a região e o maior deles ainda está ativo. Chamado de Carr e já destruiu mais de 71 mil hectares no Norte do Estado.

Segundo o levantamento, até agora somente 48% das chamas foram contidas e cerca de 1100 casas foram destruídas.

Ao todo, quatro mil bombeiros trabalham para conter os focos do incêndio. Mas segundo o governo, as equipes sofrem com o trabalho intenso. Dois bombeiros morreram em atividade.

Os incêndios deste mês de julho e começo de agosto já destruíram mais de 1,150 mil quilômetros quadrados (km²) e já ultrapassaram o recorde anterior deixado pelo incêndio Thomaz, que em dezembro atingiu uma área de 1,140 mil km², no Sul do estado.

Segundo especialistas, os incêndios na Califórnia têm sido cada vez mais frequentes e intensos, formando tempestades de fogo, por causa do tempo seco, calor intenso e ventos fortes.

Combinados, esses três elementos servem de combustível para aumentar o poder de destruição das chamas.