Entretenimento

Cantora Aretha Franklin morre aos 76 anos

Considerada a rainha da música soul e uma das maiores vocalistas da história da música, Aretha morreu aos 76 anos em sua casa, nos EUA.

Por Ton Paulo
16/08/2018, 12h16

Considerada a rainha da música soul, a cantora e compositora norte-americana Aretha Franklin morreu hoje (16/8) aos 76 anos de idade em sua casa em Detroit (EUA). A cantora sofria de um câncer em estágio avançado.

Aretha Franklin foi diagnosticada com um agressivo câncer de pâncreas em 2010, e desde então começou a ficar debilitada e a diminir o ritmo de seus shows.

Sua última apresentação solo aconteceu na Filadélfia, em agosto de 2017.

Conheça a trajetória de Aretha Franklin

Aclamada como um ícone da música negra, Aretha foi eleita pela revista especializada Rolling Stone como uma das melhores vocalistas da história da música. Além disso, Aretha tornou-se a primeira mulher a fazer parte do Rock & Roll Hall of Fame, em 3 de janeiro de 1987. Ela chegou a receber os apelidos de “Rainha do Soul” ou “Dama do Soul”.

A cantora gravou seu primeiro disco aos 14 anos na igreja de seu pai, Clarence LaVaughn Franklin, um pastor batista.

Ao longo de sua carreira, Aretha Franklin recebeu 18 prêmios Grammy, incluindo um pelo conjunto da obra, Foia segunda cantora a possuir mais prêmios Grammy na história, atrás apenas de Alison Krauss.

Alguns de seus maiores hits, entre vários, foram “I say a little prayer”, “(You Make Me Feel Like) A Natural Woman”, “Day Dreaming”, “Jump to It”, “Freeway of Love” e “A Rose Is Still A Rose”.

Aretha Franklin recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood em 1979. O governo do Michigan havia decretado sua voz como um “fenômeno natural”. Em 1991, foi premiada com o Grammy Legend Award por “sua contribuição para a música” e quatro anos depois, recebeu uma medalha do Kennedy Center, uma das mais prestigiadas instituições de arte do país.

Em 2005, o então Presidente George W. Bush condecorou Franklin com a Medalha Presidencial da Liberdade por “seus serviços aos Estados Unidos”. No mesmo ano, a artista foi incluída no UK Music Hall, tornando-se a segunda artista feminina a conseguir tal reconhecimento; (a primeira havia sido Madonna).

Uma artista de grande quilate, Aretha já foi descrita também como “A voz do Movimento dos Direitos Civis”, “a voz da América Negra” e “um símbolo da igualdade racial”.

Em 2011, após recuperar-se de uma cirurgia, Aretha foi homenageada pelas cantoras Christina Aguilera, Florence Welch, Jennifer Hudson, Martina McBride e Yolanda Adams na cerimônia do Grammy Awards.

Ouça um dos maiores hits de Aretha:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Bebê nasce com a ajuda de policiais em banheiro de casa em Aparecida; veja o vídeo

A mulher começou a sentir fortes contrações de madrugada. Quando percebeu que a bolsa rompera, já não havia mais tempo de ir para a maternidade.

Por Ton Paulo
16/08/2018, 14h28

Uma situação inusitada aconteceu na madrugada de hoje (16/8), em Aparecida de Goiânia. Uma mulher de 15 anos, que estava grávida, não conseguiu ir para a maternidade a tempo, e o bebê nasceu com a ajuda de policiais militares no banheiro de uma casa.

Joice Fernanda Ferreira dos Santos estava na casa de sua amiga, em Aparecida de Goiânia, quando começou a sentir fortes contrações por volta de 2h da manhã. Como essas dores eram frequentes, causadas pela gestação, e sempre quando a moça era levada para o hospital em razão delas era informada pelos médicos de que era uma situação normal, a família de Joice decidiu não levá-la dessa vez.

Entretanto, horas mais tarde, Kethelly Oliveira Santos, irmã de Joice, recebeu uma ligação da casa onde a irmã estava: Joice estava em trabalho de parto. “Ficamos desesperados! Eu estava me arrumando para ir para o trabalho, mas no mesmo momento saímos correndo para levar minha irmã na maternidade!”, lembra Kethelly.

Apesar da locomoção de Joice para a maternidade ser imediatamente prontificada, era tarde demais. Segundo Kethelly, a amiga de Joice contou na ligação que a adolescente já estava dando à luz no banheiro da casa, e a cabeça do bebê já havia saído para fora. “Minha pressão baixou, a gente não acreditava”, conta.

No caminho para a casa onde Joice estava tendo o bebê, Kethelly e sua mãe conseguiram encontrar dois policiais militares que faziam o patrulhamento dos pontos de ônibus do setor e pediram ajuda.

Os policiais, imediatamente, atenderam ao pedido de socorro e rumaram para o local onde estava acontecendo o fato. Lá, Jessica Moreira da Silva, aluna soldado da Polícia Militar, encontrou Joice no banheiro tendo o bebê, e rapidamente começou a ajudá-la.

Sentindo muita dor, Joice era acalmada o tempo inteiro pela soldado Jessica, que aos poucos e com muito cuidado retirou o bebê.

Bebê nasce saudável

Heytor, como foi batizado o bebê, nasceu com quase três quilos e 47 centímetros.

A mamãe de primeira viagem e o filho foram encaminhados para a Maternidade Marlene Teixeira, na Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia, e passam bem.

Veja fotos do acontecido:

Bebê nasce com a ajuda de policiais em banheiro de casa em Aparecida
Foto: PM
Bebê nasce com a ajuda de policiais em banheiro de casa em Aparecida
Foto: PM

Veja o vídeo:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Operação Thanatos 2: mãe, mulher e irmãs 'ajudavam' presidiário que ordenava execuções em Goiânia

De dentro do presídio de Formosa, em Goiás, Sérgio Dantas ordenava execuções.
16/08/2018, 14h53

O delegado responsável pela Operação Thanatos 2, que significa “deus da morte”, apresentou nesta quinta-feira (16/8) na Secretaria de Segurança Pública os nomes dos envolvidos em um grupo ligado ao Comando Vermelho (CV) na capital, chefiado de dentro do Presídio Estadual de Formosa, Sérgio Dantas.

De dentro da prisão, Sérgio, que cumpre pena do tráfico de drogas, é suspeito de ter ordenado o assassinato de 21 pessoas, entre elas três aliados. “Nós ainda estamos investigando para saber o motivo e se de fato são do grupo”, explicou o delegado.

O grupo liderado, segundo a investigação, por Sérgio via telefone, tinha pelo menos 19 integrantes. “Era um grupo articulado, que usava fuzil, ponto 40, forte poder bélico”, salienta o delegado.

“Do lado esquerdo”, começou ele apontando para um slide na sala de reunião, “é o grupo familiar”. Duas irmãs de Sérgio, a esposa e a mãe foram presas. “Outra irmã está foragida, mas estamos nos esforçando para prendê-las”, completou.

O delegado informou que a família criminosa auxiliava nas finanças do presidiário. “Ele pagava R$ 8 mil de plano de saúde para a família, tinha casas, carros e até um sítio”, enumera o delegado, que ainda afirma que o grupo é suspeito de lavagem de dinheiro.

Operação Thanatus identifica mãe, mulher e irmãs de presidiário que ordenava execuções em Goiânia
Demonstrativo de assassinatos ocorridos este ano pelo grupo. Foto: Reprodução/Polícia Civil

Segundo a investigação, o grupo agia nas regiões Central e Sudoeste de Goiânia. Os presos fazem parte de apenas uma cédula da facção criminosa e matavam para obter mais poder na capital. No esquema usado para explicar como funcionava a cédula, é possível verificar assassinatos ordenados pelo presidiário e executados por pelo menos cinco presos na operação no setor Sudoeste, Setor Novo Horizonte, Parque Amazônia, Cidade Jardim, Jardim Caravelas, Residencial Itaipu.

As prisões foram feitas na última quarta-feira (15/8). Os policiais cumpriram 24 ordens de busca e apreensão. “Essa operação serviu para desarticular mais uma célula do Comando Vermelho [Facção Criminosa] em Goiás, responsável por pelo menos 21 homicídios apenas em Goiás”, conta o delegado Dannilo Proto.

“O preso em Formosa é líder dessa organização criminosa. Liderava além do tráfico de drogas as mortes aqui fora”, adiantou Proto.

O delegado informou que os nomes dos investigados serão apresentados à imprensa na quinta-feira (15/8).

Operação Thanatos 2: Comando Vermelho em Goiás

Operação Thanatos 2 identifica mãe, mulher e irmãs de presidiário que ordenava execuções em Goiânia
Delegado conta que grupo movimentou pelo menos R$ 5 milhões. Foto: Yago Sales

O policiais cumpriram 44 mandados no total, dos quais 19 de prisão temporária, um de prisão preventiva e 24 mandados de busca e apreensão em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Entorno do Distrito Federal.

Na ocasião, 71 quilos de maconha, cinco quilos de cocaína pura, cinco quilos de crack, cinco quilos de insumos e 7.500 comprimidos de ecstasy foram apreendidos.

Os presos fazem parte de um grupo criminoso que vinha sendo investigado por seis meses pela Polícia Civil. Na época, 12 homicídios cometidos na região sudoeste de Goiânia eram investigados. De lá para cá, outros nove assassinatos entraram para a lista de investigações.

As mortes têm relação com tráfico de drogas e a apreensão de junho aconteceu no decorrer das investigações.

As três pessoas presas foram indiciadas pelos crimes de associação criminosa, tráfico e associação ao tráfico de drogas. Dois dos presos já tinham passagens pela polícia pelo crime de tráfico.

Veja vídeo da apresentação dos presos da Operação Thanatos 2:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Eleições em Goiás: saiba o que os candidatos podem ou não fazer na campanha

O descumprimento das normas impostas pelo TSE pode resultar até na cassação da chapa do candidato.

Por Ton Paulo
16/08/2018, 15h36

A campanha eleitoral dos candidatos para os cargos públicos eletivos de deputado estadual, deputado federal, governador, senador e presidente da República começaram oficialmente nesta quinta-feira, dia 16 de agosto, movimentando as eleições em Goiás

Entretanto, não fica a critério dos concorrentes aos pleitos fazerem a campanha conforme a vontade cada um. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rege todo o procedimento eleitoral – desde a inscrição das chapas, passando pela campanha política até a diplomação dos eleitos. E assim sendo, o órgão impõe regras rígidas que devem ser seguidas à riscas pelos candidatos.

Qualquer infração das normas especificadas pelo TSE pode resultar até na impugnação da chapa do candidato.

Saiba agora o que os candidatos podem ou não fazer na campanha:

Campanha eleitoral de rua

Pode:

  • Fixar propaganda eleitoral no para-brisa traseiro, em adesivo microperfurado, e em outras pontos do veículo, desde que não ultrapassem meio metro quadrado.
  • Utilizar bandeiras de candidatos ou partidos em vias públicas.
  • Usar alto-falantes, amplificadores, carros de som e minitrios entre 8h e 22h, em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões e comícios, desde que estejam a, no mínimo, 200 metros de distância de repartições públicas, hospitais, escolas, bibliotecas, igrejas e teatros. Os comícios devem ser feitos entre 8h e 24h.
  • Os candidatos podem usar trios elétricos em locais fixos, desde que toquem apenas o jingle da campanha e reproduzam discursos políticos. Comícios de encerramento de campanhas podem ir até as 2h da madrugada.
  • Os candidatos podem fixar propagandas em papel ou adesivo de até meio metro quadrado em bens particulares, como casa, carros e biclicletas, desde que seja autorizado pelo proprietário de forma gratuita.

Não pode:

  • Bonecos e outdoors eletrônicos.
  • Uso de qualquer tipo de veículo para divulgar jingles no dia das eleições.

Redes sociais, jornais e revistas

Pode:

  • Pagar por até 10 anúncios em jornais ou revistas, em tamanhos pré-definidos e em datas diversas. O candidato deve informar na própria publicidade o valor pago ao véiculo.
  • Arrecadar dinheiro para a campanha por meio de financiamento coletivo.
  • Fazer propaganda na internet de forma gratuita no site oficial do candidato, do partido ou da coligação hospedados no Brasil ou em blogs e redes sociais.
  • Promover o impulsionamento nas redes sociais de conteúdo, desde que identificado e contratado exclusivamente por partidos políticos, coligações e candidatos e seus representantes. Os posts patrocinados devem conter o CNPJ ou CPF do responsável e a expressão “Propaganda Eleitoral”.
  • Fazer propaganda em blogs, redes sociais e sites de mensagens instantâneas com conteúdo produzido ou editado por candidato, partido ou coligação;
  • Usar ferramentas para garantir posições de destaque nos sites de busca.
  • Enviar mensagens eletrônicas, desde que disponibilizem a opção para descadastramento, que deverá ser feito em até 48 horas.

Propaganda de TV

Pode:

  • Apresentar legendas que façam referências aos candidatos a presidente, governador ou senador na propaganda de outros candidatos do mesmo partido ou coligação, exibir cartazes ou fotografias dos candidatos a presidente, governador ou senador.
  • Apresentar depoimentos de candidatos a outros cargos no horário da propaganda do mesmo partido ou coligação.
  • Exibir entrevistas com o candidato para que ele apresente realizações do governo, aponte falhas nos serviços públicos ou fale sobre alguns atos parlamentares ou debates legislativos.

Não pode:

  • Usar efeitos especiais, montagens, trucagens, computação gráfica, edições e desenhos animados no horário eleitoral gratuito e inserções durante o dia.

Shows artísticos

Não pode:

  • Os famosos “showmícios”. O candidato que descumprir a norma poderá ter o registro ou o diploma cassados pela Justiça Eleitoral
Via: O Globo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

"Pensei que estava viva", diz marido que encontrou jovem esfaqueada por ciúme

"Humildade", diz marido. Jovem preferiu que o marido pagasse um curso de inglês a celular.
16/08/2018, 17h01

“Tirei o saco da cabeça dela e saí correndo”. Evanoel Elias Brilhante, de 31 anos, não consegue esquecer do horror. Ele é marido de Nayara Xavier, de 17 anos, jovem esfaqueada por ciúme pela ex-mulher dele na segunda-feira (13/8) em Goituba, interior de Goiás. Inglide Rose Tavares de Moura, de 27 anos, esfaqueou a vítima depois de amarrá-la na cama.

Como de costume, Evanoel chegou em casa às 23h. Abriu a porta e não viu nada de estranho. Mas, quando chegou ao quarto, Nayara estava deitada, com braços e pernas amarrados com fita e um saco na cabeça.

“Tinha sangue, mesmo assim pensei que ela estava viva. Me apoiei na cama e tirei o saco. A boca estava com fita e ela tinha morrido”, conta ao Portal Dia Online. Evanoel, que conheceu Nayara em janeiro por intermédio da irmã dela, saiu correndo, gritando por socorro.

Pouco tempo depois, ele seria o principal suspeito do crime. “As pessoas começaram a falar que eu era frio, que eu tinha matado ela”. Evanoel teve de se desdobrar para provar que é inocente. “Fui em casa e encontrei um par de chinela diferente, que a policia descobriu que era da minha ex. E contei que estava na escola.”

Com voz abafada, Evanoel conta que não foi liberado pela empresa em que trabalha como eletricista para o enterro da moça que ele sonhou casar e ter filhos. “E ainda preciso ficar para prestar depoimentos para o delegado”, complementa.

Jovem morta a facadas pela ex do marido foi amordaçada e amarrada em cama do casal
Foto: Reprodução/Facebook

Sete meses de amor com Nayara

Depois de relembrar a noite em que encontrou a jovem morta, Evanoel suspira. “No próximo dia 27 deste mês ia completar quatro meses que ela veio morar comigo.”

Nascida e criada na Paraíba, a jovem enxergou nele, natural do Rio Grande do Norte, a chance de mudar de vida. “Desde janeiro a gente conversava, ela queria estudar. Eu ofereci um celular de presente para ela, mas ela preferiu o curso de inglês. Ela tinha um coração muito bom.”

Duas coisas perturbam o rapaz: a morte de Nayara e a relação com a filha de sete anos que teve com a assassina confessa da atual esposa. “Ainda não consegui ligar para ela, não sei o que dizer”, diz, antes de revelar que a ex-mulher o perseguia. “Ela não demostrava ciúmes, mas era estranho. Toda vez que eu mudava de cidade ela ia atrás, mesmo não conhecendo ninguém. Ela não aceitava o fim do nosso relacionamento”, revela.

Quando conversou com a reportagem, Evanoel ainda lembrou da simplicidade de Nayara. “Tudo que dava para ela estava bom. Tudo. Não reclamava de nada.”

Assassina deixou chinela na casa

Jovem esfaqueada por ciúme
Foto: Reprodução/Facebook

“Ela achou que ninguém iria descobrir. Inicialmente ela negou, mas encontramos outros indícios, como as lesões que podem ter sido provocados pela vítima”, complementa o delegado responsável pelas investigações, Parick Carniel.

Nayara morava com o pais e os cinco irmãos em uma cidadezinha pobre da Paraíba. Sem perspectiva, queria mudar de vida. Foi aí que conheceu o marido pelo Facebook. “Eu já morava aqui e ela estava apaixonada por ele, que chamou minha irmã para vir morar com ele”, lembra para a reportagem a irmã, Renata Xavier.

Como Nayara tinha sonhos, correu para uma escola integral da cidade e se matriculou no segundo ano do Ensino Médio e alcançar o sonho que a acompanhava desde criança: ela queria estudar Direito. “E ela ainda fazia curso de inglês pago pelo marido. Ela estava feliz”, conta.

“Estou preparando as coisas para o enterro da minha irmã e preparando os meus móveis. Não quero nunca mais voltar para Goiás”, diz, pelo telefone.

Jovem esfaqueada por ciúme era franzina

Nayara tinha um corpo franzino em menos de 1 metro e sessenta de altura. Indefesa, não conseguiu escapar da morte. “Minha irmã não fazia mal a ninguém”, lembra Renata, antes suspirar: “Não sei como vou voltar para minha terra sem ela. Como vou devolver minha irmã morta para os meus pais?”

A irmã lembra do último dia que viu a irmã com vida. “No domingo, Dia dos Pais. A gente falava do nosso pai, mas ela estava muito feliz”. E reconstitui o horror da ligação do cunhado: “Ele me ligou no dia do crime, chorando muito, falando que tinha acontecido uma tragédia. Quando eu cheguei lá, tinha polícia. Perguntei onde minha irmã estava. E ninguém me respondia.”

Inglide foi presa preventivamente (que pode durar 30 dias) e encaminhada para a Unidade Prisional de Goiatuba.

Veja vídeo em que mulher confessa crime:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.