Entretenimento

Portal Dia Online fecha parceria histórica com R7

A parceria chamou a atenção da comunidade jornalística do Estado de Goiás.

Por Ton Paulo
18/08/2018, 18h31

O Portal Dia Online, plataforma digital que traz notícias exclusivas regionais e nacionais, conteúdo de entretenimento, entrevistas inéditas e coberturas ao vivo de acontecimentos do Estado de Goiás através das redes sociais e do site oficial, fechou uma parceria histórica com um dos portais mais visitados da América Latina: o R7.

Nascido da ideia de inovar e oferecer conteúdo online de alto padrão, o Portal Dia Online se destaca pelos serviços de de vídeo: o veículo é o único do Estado de Goiás que conta com câmeras 24h em várias partes da capital e de diversas outras cidades do interior.

A notícia da parceria foi anunciada neste mês de agosto, depois de meses de negociação. Agora, o Dia Online e o R7 estão oficialmente vinculados, podendo compartilhar conteúdos um do outro e informações exclusivas.

Em entrevista exclusiva ao Portal Dia Online, a gerente de parcerias do R7, Cibele, declarou que a parceria é uma oportunidade de conquistar o público goiano e crescer ainda mais.

Ainda segundo a gerente do R7, ambos os portais saem ganhando. “A parceria com o Dia Online possibilitará ao R7 oferecer notícias específicas de Goiás e região a todos os leitores do portal. Em contrapartida, o Dia Online conquistará novos leitores em todo o Brasil”, finaliza.

O portal R7

De acordo com a ComScore, insituto que acompanha e divulga os rankings de sites mais acessados do Brasil e do mundo, o Portal R7 é segundo maior portal de conteúdo do país e o sétimo site mais visitado do Brasil, ficando atrás de marcas globais como Facebook, Microsoft e Yahoo.

Apenas a editoria de notícias do R7 trabalha com número recorde de audiência 138.000.000 de acessos mensais.

Em 2016, no ranking mais atual dos 10 sites mais visitados da América Latina, também divulgado pela ComScore, o portal de notícias da RecordTV ocupa a quinta posição, com 18,1 milhões de visitantes únicos, superando marcas como Netflix, Terra e Spotify.

Sob a chancela do jornalismo verdade do Grupo Record, o portal é um reflexo do sucesso da programação da RecordTV entre os brasileiros.

Desde 2009, com um crescimento de 1.500%, o R7 traz as principais notícias e os assuntos mais comentados através de sistema de curadoria própria das redes sociais mais utilizadas pelo público, com um time de mais de 300 profissionais espalhados por todo o Brasil.

Via: R7 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Corte de verba do governo ameaça aplicação do Enem

Dos R$ 603 milhões previstos inicialmente para a execução do exame (que envolve inúmeros gastos como impressão gráfica e logística), o corte de verba fez com que apenas R$ 158 milhões fosses disponibilizados.

Por Ton Paulo
19/08/2018, 10h06

A aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o ano de 2019 está ligeiramente ameaçada em razão do corte de verbas do governo Temer . O orçamento previsto hoje não é considerado suficiente para a aplicação das provas realizadas por candidatos em todo o país.

A verba para a realização do exame precisa abarcar custos logísticos pesados, que incluem serviços como impressão em gráfica de segurança máxima, três corretores por redação e distribuição logística. Para 2018, o orçamento previsto é de R$ 701 milhões. Entretanto, para 2019, a proposta inicial do Inep era um montante bem inferior, de R$ 603 milhões, o que já iria impor sacrifícios para a aplicação do exame.

Porém, com a imposição das metas de redução de gastos do governo, apenas R$ 158 milhões seriam destinados à execução da edição de 2019.

A divulgação oficial desses números causou um grande incômodo na reunião de Conselho Consultivo do órgão na última quinta-feira (16/8). Os relatórios vão ser entregues ao Ministério da Educação (MEC), que precisa encontrar uma solução para o problema, ou repassá-lo ao Ministério do Planejamento, que vai finalizar o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), a ser enviado ao Congresso Nacional no fim deste mês de agosto.

Uma solução para evitar a catástrofe de o Brasil não ter o Enem em 2019 seria o remanejamento de outras verbas da Educação. Isso pode ser resolvido até mesmo no âmbito do orçamento do próprio Inep. Entretanto, seria necessário cancelar outro exame, como o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), por exemplo, que pode não ter a repercussão do Enem, mas também é muito importante para a avaliação do sistema de ensino.

Procurado pelo Correio Braziliense, o Inep não quis se manifestar, pois afirma que o orçamento ainda está sendo debatido e depende de comissões técnicas. O Ministério do Planejamento (MP) declara que não compete a ele a decisão, uma vez que MP define o montante global de cada ministério para a confecção do Projeto de Lei Orçamentária, mas cabe aos ministérios definirem a distribuição dos recursos entre suas unidades.

Enem 2018

A edição 2018 do Enem contou com R$ 6,7 milhões de inscrições e tem 5,5 milhões de participantes (81,3%) confirmados para as provas, agendadas para 4 e 11 de novembro.

Ao todo, 3.361.468 pessoas foram beneficiadas com a isenção de taxa de inscrição, por se enquadrarem em um dos quatro perfis estabelecidos pelo Inep. Cada candidato sem isenção pagou a taxa de R$ 87,54.

O dinheiro arrecadado com as inscrições, que em 2017 foi cerca de R$ 20 milhões, vai para o Tesouro Nacional.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Marconi e Caiado lideram pesquisa de intenção de votos em Goiás

Ambos os candidatos, ao Senado e ao Governo, aparecem liderando com folga sobre os demais concorrentes.

Por Ton Paulo
19/08/2018, 11h34

Pesquisa do Ibope no estado de Goiás, divulgada na noite de sexta-feira (17/8) e reproduzida pelo portal G1 no sábado (18/8), apontou que os candidatos Marconi Perillo (PSDB) e Ronaldo Caiado (DEM) lideram as intenções de voto ao Senado e ao Governo, respectivamente, no Estado.

Marconi aparece com 30% na corrida para o Senado. Em segundo lugar aparece a candidata Lúcia Vânia (PSDB), com 28% das intenções de voto, seguida por Jorge Kajuru (PRB), com 26%, Vanderlan (PP), com 18% e Luís César Bueno (PT), com 6%.

Os outros candidatos ao Senado por Goiás que aparecem na pesquisa do Ibope são Professora Magda Borges (PCB), com 5%, Professora Geli (PT), com 5%, Wilder (DEM), também com 5%, Agenor (MDB), com 3%, Fabrício Rosa (Psol), também com 3%, Professor Alessandro Aquino (PCO), com 2% e Santana Pires (Patri), com 2% também.

Brancos/nulos para vaga 1 e Brancos/nulos para vaga 2 representaram, respectivamente, 15% e 22% das intenções de voto, havendo ainda 29% de entrevistados que responderam não saber qual candidato vão votar para o Senado no estado de Goiás.

A pesquisa Ibope também divulgou os números de intenção de votos para governador do Estado, onde Ronaldo Caiado (DEM) aparece liderando as pesquisas com 36%, seguidos por Daniel Vilela (MDB), com 10%, Ze Eliton (PSDB), também com 10% e Kátia Maria (PT), com 5%.

A Pesquisa foi encomendada pela TV Anhanguera, com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Foram ouvidos 812 eleitores em todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais, entre os dias 14 e 16 de agosto. O registro da pesquisa no TRE é GO-007412/2018 e no TSE o BR-05595/2018.

Confira os números dos candidatos ao Senado:

  • Marconi Perillo (PSDB): 30%
  • Lúcia Vânia (PSDB): 28%
  • Jorge Kajuru (PRB): 26%
  • Vanderlan (PP): 18%
  • Luís César Bueno (PT): 6%
  • Professora Magda Borges (PCB): 5%
  • Professora Geli (PT): 5%
  • Wilder (DEM): 5%
  • Agenor (MDB): 3%
  • Fabrício Rosa (PSOL): 3%
  • Professor Alessandro Aquino (PCO): 2%
  • Santana Pires (Patri): 2%
  • Brancos/nulos Vaga 1: 15%
  • Brancos/nulos Vaga 2: 22%
  • Não sabe: 29%
Via: G1 O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Correios vão ter serviço de Uber para entrega de encomendas

A novidade vai ser anunciada oficialmente ainda este ano.

Por Ton Paulo
19/08/2018, 13h09

Com o objetivo de otimizar o tempo de entregas e aumentar a satisfação dos clientes da empresa, os Correios pretendem anunciar até o final de 2018 um serviço completamente inovador que vai funcionar da mesma forma que o Uber.

Com um aplicativo para celular, vai ser possível ao cliente solicitar o serviço para entregar a encomenda em determinado endereço especificado por ele.

Cidadãos comuns farão as entregas, desde que estejam habilitados para isso.

“Ainda estamos fechando os detalhes desse negócio, mas vamos iniciar este serviço ainda neste ano”, declarou o presidente dos Correios em entrevista ao site Curta Mais.

Uber: uma moda que pegou

O que era pra ser algo elitista e regional, acabou se espalhando pelo mundo inteiro. O Uber, hoje, virou um sistema cotidiano de transporte não só para o goiano ou o brasileiro, mas para o mundo!

Fundada em 2009 por Garrett Camp e Travis Kalanick, nos EUA, a proposta inicial do Uber era ser um serviço semelhante a um táxi de luxo, oferecendo carros como Mercedes S550 e Escalade na cidade de São Francisco (Califórnia).

O aplicativo foi lançado em 2010 para Android e iPhone, e foi um dos pioneiros no conceito de E-hailing.

Em 2010 e 2011, o Uber recebeu quase 50 milhões de dólares em investimentos feitos por “investidores-anjo” e venture capitalists.

Em 2012 a empresa expandiu os serviços para Londres e iniciou testes de incluir a requisição de táxis convencionais através do aplicativo em Chicago.

No mesmo ano, passou a oferecer táxi aéreo por helicóptero entre a cidade de Nova Iorque e Hamptons por 3000 dólares.

Em 2015 o Uber recebeu uma nova rodada de investimento, da qual a Microsoft fez parte, o que fez seu valor de mercado subir a US$ 51 bilhões.

Atualmente, o App do Uber é utilizado por milhões de pessoas ao redor do mundo. No Brasil, seu principal concorrente é o 99 Pop.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

PM que matou jovem após ser barrado em boate comete suicídio no Espírito Santo

O policial já havia se envolvido em uma confusão, também numa boate, em 2015, quando atirou dentro da casa noturna. Ele foi preso na época mas saiu depois de pagar fiança.

Por Ton Paulo
19/08/2018, 15h35

O soldado da polícia militar Patrick Ramos Guariz, de 26 anos, suspeito de matar a jovem Thalita do Carmo Pereira, 19, e balear o segurança da boate, Hélio Soares Bastos Júnior, 27, na madrugada do último sábado (18/8), na Serra (ES), foi encontrado morto na manhã deste domingo (19/8). A suspeita é de que ele teria se suicidado com um tiro do lado direito da cabeça.

O corpo foi encontrado em um sítio e foi encaminhado para o Departamento Médico Legal para mais exames e liberação da família, no bairro Amarelo, em Guarapari, Espírito Santo

PM começou a atirar a esmo depois de ser barrado pelo segurança da boate

Segundo a polícia, o PM, que estava na boate, pagou a conta e saiu do local, mas depois quis voltar e se recusou a pagar novamente (que era a exigência do estabelecimento).

O segurança não permitiu sua entrada e começaram a discutir. No momento em que Thalita pagava a conta e entregava sua comanda ao segurança, o policial começou a atirar. Os disparos atingiram a mulher e o segurança.

A jovem foi baleada com um tiro no rosto e morreu no local.

O segurança foi atingido por quatro disparos mas foi levado para o hospital a tempo.

Policial já havia sido preso por causar confusão em boate em 2015

O PM que matou Thalita já havia sido preso por causa de outra confusão numa boate, em 2015, no Espírito Santo.

Segundo a polícia, o militar, que entrou armado numa casa noturna em Vitória (ES), furou a fila na hora de pagar a conta e os outros clientes começaram a reclamar para os seguranças.

Patrick, então, pegou a carteira militar e, literalmente, esfregou no rosto de um dos clientes que reclamavam dizendo “sou policial!”. Os dois começaram a discutir e foram separados por seguranças.

O policial sacou a arma e tentou ir em direção ao cliente. Um dos seguranças impediu, e o policial deu dois tiros no chão. As balas estilhaçaram e acertaram as pernas do segurança e de outras cinco pessoas.

O PM foi detido na época, mas saiu depois de pagar fiança.

Thalita do Carmo Pereira, baleada dentro da boate na Serra (Foto: Acervo Pessoal)

Thalita do Carmo Pereira, baleada dentro da boate na Serra (Acerto pessoal)

Via: Gazeta Online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.