Saúde

Justiça suspende interdição do Ciams Urias Magalhães

A interdição foi solicitada pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) por más condições de trabalho.
20/08/2018, 15h40

O juiz federal substituto Rafael Ângelo Slomp, da 11ª Vara suspendeu a interdição ética do Centro Integrado de Atenção Médico Sanitária (Ciams) do setor Urias Magalhães que aconteceria nesta segunda-feira (20/8).

A suspensão foi solicitada pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) por más condições de trabalho. De acordo com o Cremego, a interdição ética foi aprovada pelos conselheiros após uma vistoria feita no dia 13 de junho deste ano, onde irregularidades que estariam prejudicando a atuação médica e o atendimento à população foram encontradas.

Com a interdição, os médicos ficariam impedidos de trabalhar no Ciams até que as deficiências fossem sanadas pela Secretaria Municipal de Saúde, mas a decisão judicial deu um prazo de 30 dias para que os problemas encontrados sejam resolvidos.

O Conselho deve ser informado sobre o cumprimento das medidas ou do cronograma para sua execução.

Pedido de interdição feito após seis meses da reabertura

O pedido de interdição do Centro Integrado de Atenção Médico Sanitária (Ciams)Urias Magalhães foi feito apenas seis meses da reabertura do local.

O Centro foi reaberto em fevereiro deste ano, após mais de quatro anos fechado para reforma, em Goiânia.

As obras do local foram retomadas em junho de 2017 durante o primeiro Mutirão da Prefeitura. De lá para cá, o Ciams recebeu serviços na parte elétrica, hidráulica, de serralheria, pintura geral, restauração do piso e novos equipamentos.

As melhorias foram realizadas por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra).

Segundo o Cremego, as irregularidades não dizem respeito às condições físicas do lugar. Falta de material, medicamentos e até mesmo falta de profissionais nas escalas de atendimento foram os problemas que levaram ao pedido de interdição.

Com a suspensão determinada pelo juiz, o Centro terá 30 dias para resolver a situação. Após esse prazo, o Cremego terá 15 dias para realizar uma nova fiscalização e indicar, se necessária, a interdição ética total ou parcial da unidade.

Nota da Secretaria Municipal de Saúde sobre a interdição

O Portal Dia Online procurou a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia para falar a respeito do caso.

De acordo com a SMS, as irregularidades apontadas pela Cremego são “equívocos de interpretação”, pois se destinam às instituições hospitalares e não a unidades de complexidade intermediária, como é o caso do Ciams Urias Magalhães.

A Secretaria disse ainda que recebeu o pedido com estranheza pois uma interdição só é feita quando a unidade de saúde não apresenta condições mínimas de atendimento, o que não seria o caso do centro.

Por fim, a SMS reforça que a interdição foi vetada pela justiça e que o atendimento no local segue em sua normalidade.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) esclarece que a maioria dos itens elencados pelo Conselho Regional de Medicina (Cremego), referidos como “irregularidades persistentes”, são equívocos de interpretação, pois se destinam às instituições hospitalares e não a unidades de complexidade intermediária, como é o caso do Centro Integrado de Atenção Médico Sanitária (Ciams) Urias Magalhães, que é regido pelas diretrizes do modelo assistencial do SUS.

A  SMS informa que recebeu a notificação de interdição com muita estranheza, já que a interdição de uma unidade de saúde só é recomendada pelo próprio Conselho, em sua resolução CFM 2062/2013, quando “há falta de condições mínimas para a segurança do ato médico”, o que não se configura.

O que também causou estranheza foi o fato da notificação ter sido entregue na sexta feira, 17, por volta de 15h20, informando que a unidade seria interditada no domingo a meia-noite.

Em relação à interdição anunciada pelo Cremego, a Justiça se manifestou desfavorável e o atendimento está mantido. No plantão diurno desta segunda-feira, 20, há três médicos atendendo no local.

Att,

Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Saúde.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Inscrições para bolsas remanescentes do ProUni começam hoje

Prazo para quem não está matriculado é até dia 24/8.

Por Ton Paulo
20/08/2018, 15h45

Estudantes interessados em concorrer a bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos (ProUni) podem se inscrever a partir desta segunda-feira (20/8). As inscrições são feitas pela internet, e vão ser ofertadas 106.252 bolsas que não foram preenchidas no processo de seleção regular, das quais 18.070 são integrais e 88.182, parciais de 50%.

O ProUni oferece bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior do país. Podem concorrer brasileiros sem diploma de curso superior que tenham participado de alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010. É preciso ter obtido nota superior a 450 pontos nas provas e não ter zerado a redação.

Os interessados precisam ainda preencher um ou mais dos seguintes requisitos: ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em instituição privada como bolsista integral, ter alguma deficiência, ser professor da rede pública ou estar enquadrado no perfil de renda exigido pelo programa.

As bolsas integrais são para estudantes com renda per capita de até um salário mínimo e meio. Já as bolsas parciais destinam-se a candidatos que têm renda familiar per capita de até três salários mínimos.

O prazo para concorrer às bolsas varia. Os alunos já matriculados nas instituições de educação superior devem se inscrever até 28 de setembro. Para aqueles para aqueles não matriculados, o prazo é menor e vai até 24 de agosto.

O ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) é um programa do Governo Federal do Brasil criado com o objetivo conceder bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de ensino superior.

Ele foi criado pela Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Foi instituído em 2004, a partir do PL 3.582/2004 encaminhado ao Congresso Nacional. Até 2013, o ProUni permitiu o acesso ao ensino superior à 1,2 milhão de jovens, sendo que 1.116 IES particulares participam atualmente do programa, com uma média equivalente a uma bolsa para cada 10,7 alunos pagantes o que é significativo pois 74% das matrículas do ensino superior brasileiro estão nas faculdades particulares, correspondendo à 5,2 milhões de alunos.

Podem participar do Prouni os estudantes brasileiros que não possuam diploma de curso superior e que atendam a pelo menos uma das condições abaixo:

  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola;
  • ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola privada;
  • ser pessoa com deficiência;
  • ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura. Nesses casos não há requisitos de renda.
Imagens: O Regional 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Homem morre engasgado enquanto comia sanduíche em rede goiana em Brasília

Rede iniciou atividade em Anápolis e é uma das mais famosas sanduicherias de Goiânia.
20/08/2018, 16h23

Homem morre engasgado enquanto comia sanduíche na famosa sanduicheria goiana Lifebox Burger. Aos 37 anos, ele morreu após engasgar com um sanduíche de filé em uma lanchonete na Rua 12 Norte de Águas Claras (DF), no Edifício Corporate. O caso ocorreu na madrugada desta segunda-feira (20/8).

O irmão da vítima, ouvido no estabelecimento, disse aos policiais civis que as pessoas tentaram ajudar o rapaz, porém não conseguiram. O  Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas o homem morreu no local.

A causa da morte foi registrada na 21ª Delegacia de Polícia (Pistão Sul) como “obstrução da via respiratória superior”.

Para a reportagem do Metrópoles, a hamburgueria Lifebox informou que a equipe está abalada com a fatalidade. “O cliente estava lanchando na casa e começou a passar mal. Havia um médico aqui e iniciou o atendimento. Logo, o Samu chegou, mas, mesmo assim, ele veio a óbito. Nos colocamos à disposição da família para todo apoio necessário”, solidariza Marco Antônio, um dos sócios da unidade.

Sanduicheria em que homem morre engasgado tem história

A rede Lifebox Burger foi inaugurada em Anápolis há nos e ficou famosa quando uma unidade foi instalada em Goiânia em 2014 por causa dos molhos e hambúrgueres. Os molhos são de fabricação própria e a carne 100% angus.

Com um ambiente descontraído, o Lifebox Burger serve os melhores hambúrgueres artesanais de Goiânia. Junto com a carne, os sanduíches contam com itens como anéis de cebola fritos, bastante queijo, bacon e salada, sempre acompanhados de deliciosas batatas fritas. Seus milkshakes de sabores variados também são opções do cardápio muito recomendadas.

Um dos motivos que transformaram o conceito da sanduicheira ser reconhecida, foram os pratos fartos e artesanais. A rede ainda conta com padaria, açougue, fábrica de molhos e confeitaria.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Roraima volta a pedir ao STF limite de entrada de venezuelanos

Ação foi protocolada um dia após os conflitos entre brasileiros e venezuelanos registrados em Pacaraima.
20/08/2018, 16h55

O governo de Roraima voltou a pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão temporária de entrada de Venezuelanos em território brasileiro para tentar conter o perigo de conflitos e o “eventual derramamento de sangue entre brasileiros” e os estrangeiros.

A ação foi protocolada na manhã de hoje (20/8), pela Procuradoria-Geral estadual, um dia após os conflitos entre brasileiros e venezuelanos registrados em Pacaraima (RR) motivarem cerca de 1,2 mil estrangeiros a deixar o Brasil às pressas, segundo o Exército.

Na ação cautelar, o governo estadual sugere o estabelecimento de uma “cota para refugiados”. A medida condicionaria o ingresso em território brasileiro à execução de um plano de interiorização dos imigrantes, a ser coordenado pelo governo federal.

Além da cota, o governo estadual também cobra que as autoridades federais estabeleçam barreiras sanitárias na fronteira. A proposta é exigir dos imigrantes a apresentação dos atestados de vacinas obrigatórias a fim de impedir a propagação de doenças sob controle ou já erradicadas no Brasil, como o sarampo.

O pedido reforça a Ação Civil Originária (ACO) 3121, que já pedia o fechamento da fronteira entre Roraima e a Venezuela. No último dia 6, a ministra Rosa Weber, relatora da ação no STF, indeferiu o pedido.

Em sua sentença, a ministra apontou que, além de ausência dos pressupostos legais para emissão de liminar, o pedido do governo de Roraima contraria “os fundamentos da Constituição Federal, às leis brasileiras e aos tratados ratificados pelo Brasil”.

Venezuelanos
Brasileiros protestaram no sábado contra a presençaa de venezuelanos depois que um comerciante de Pacaraima foi assaltado, supostamente, por imigrantes do país vizinho  – GERALDO MAIA/EFE/direitos reservados

Tentativa de limitar entrada de venezuelanos

Após o conflito do último fim de semana, o governo federal decidiu enviar para Roraima mais 120 agentes da Força Nacional de Segurança Pública para reforçar a vigilância. Segundo o Ministério da Segurança Pública, 60 agentes já embarcaram em Brasília, esta manhã, com destino à Boa Vista, de onde partirão para Pacaraima, na fronteira com a Venezuela. Desde o ano passado, 31 agentes da Força Nacional atuam na cidade em apoio à Polícia Federal.

Além dos agentes da Força Nacional, o governo federal promete enviar, no próximo domingo (26), 36 voluntários da área da saúde para atendimento aos imigrantes venezuelanos, em parceria com hospitais universitários. Em nota, a Presidência da República disse que governo federal “está comprometido com a proteção da integridade de brasileiros e venezuelanos”, e que o Itamaraty está em contato com as autoridades venezuelanas.

O estopim da mais recente crise ocorreu no sábado (18/8), quando moradores da cidade atacaram barracas dos imigrantes venezuelanos, ateando fogo aos pertences dos imigrantes. De acordo com as autoridades locais, não há registro de feridos entre os venezuelanos Os ataques aconteceram depois que um comerciante local foi assaltado e espancado. Há suspeita de que o assalto tenha sido praticado por um grupo de venezuelanos.

Imagens: Agência EFE 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

470 aprovados em processo seletivo da saúde têm até amanhã para apresentar documentação

A relação dos convocadas está disponível na aba 'Processo Seletivo Simplificado' no site da Secretaria de Saúde.
21/08/2018, 07h53

Os 470 profissionais aprovados no processo seletivo da saúde de Goiânia tem até esta quarta-feira (22/8) para apresentar a documentação necessária no Paço Municipal.

São três dias úteis para regularizar a situação, contados desta segunda-feira (20/8) até amanhã (22/8). Os documentos a serem levados devem comprovar as informações prestadas no ato da inscrição.

A relação dos convocadas está disponível na aba ‘Processo Seletivo Simplificado’ no site da Secretaria de Saúde de (www.saude.goiania.go.gov.br).

Profissionais convocados no processo seletivo da saúde

Neste chamamento foram convocados profissionais das seguintes categorias:

  • Enfermeiros – 69 profissionais
  • Técnicos em enfermagem – 246 profissionais
  • Psicólogos – 3 profissionais
  • Fisioterapeutas – 9 profissionais
  • Assistentes sociais – 8 profissionais
  • Maqueiros – 36 profissionais
  • Auxiliares de farmácia – 97 profissionais
  • Profissional de artes cênicas – 2 profissioanis

A SMS solicita que somente os candidatos com nome na lista devem apresentar a documentação.

A Secretaria de Saúde alerta ainda que caso o convocado não compareça no prazo estabelecido de três dias úteis estará automaticamente desclassificado.

Após conferência da autenticidade dos documentos, o profissional estará apto a iniciar suas atividades.

Os aprovados vão atuar em quatro diferentes áreas: Atenção Primária, Urgência, Saúde Mental e Atenção Secundária e Terciária (Maternidades).

Apresentação dos documentos

Para comprovar todas as informações, a entrega da documentação deverá ser feita nos dias 20, 21 e 22 de agosto, das 8h às 12h e das 13h às 17h, na diretoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, no 2º andar do bloco D, no Paço Municipal.

O Paço fica localizado na Avenida do Cerrado, nº 999, no Parque Lozandes.

Convocações anteriores do processo seletivo da saúde

O processo seletivo da saúde recebeu 21.103 inscritos e o resultado final foi divulgado no começo de fevereiro deste ano. Além das vagas definidas no edital, a lista final de aprovados no processo apresenta também o cadastro de reserva, composto por todos os candidatos que obtiveram, no somatório de pontos, nota igual ou superior a 30 pontos.

As convocações de lá para cá, segunda a SMS, são feitas de acordo com a necessidade.

Profissionais aprovados já foram convocados outras três vezes ao longo do ano. Em fevereiro, a primeira chamada foi divulgada no dia 16 onde 96 profissionais foram convocados para comprovar a documentação

A segunda chamada foi divulgada no dia 22 do mesmo mês, com 151 nomes. Em maio, mais 260 profissionais foram convocados para apresentarem as documentações necessárias antes de iniciar as atividades.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.