Goiás

Feriado: motoristas são flagrados acima de 164 km/h entre Goiânia, Rio Verde e Jataí

Foram flagrados ainda motoristas bêbados, além do registro de quatro mortes em acidentes nas rodovias goianas.
08/09/2018, 12h52

Radares da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Goiás, flagraram três motoristas dirigindo acima de 164 km/h entre Goiânia, Rio Verde e Jataí, no feriado do Dia 7 de setembro. Ao todo, foram feitos 273 registros nos trechos que ligam cidades do interior a Capital. De acordo com a PRF, o excesso de velocidade tem sido um dos principais fatores de acidente nas rodovias goianas.

Nas imagens feitas ontem, três motoristas foram flagrados com velocidades de 164 km/h, 171 km/h e 174 km/h. Nesses casos, a infração é gravíssima, com fator multiplicados por três vezes, sendo um total de R$880,20 em multa e o condutor pode ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por até um ano.

Durante a Operação Independência os radares da PRF estão posicionados em vários trechos das rodovias federais, principalmente nas BR 060 e 153. O objetivo é coibir essas infrações graves, que podem tirar tanto a vida dos ocupantes dos veículos infratores, quanto de outras pessoas que passam pelos locais.

Motoristas bêbados no feriado

Além do excesso de velocidade, outra fato preocupante é a quantidade de motoristas bêbados nas estradas. Só neste primeiro dia de feriado, foram flagrados motoristas bêbados na BR-060 em Rio Verde, e BR-050, em Catalão. Em um dos casos, o motorista bateu o recorde de embriaguez ao volante, registrando 1,30 mg/l. no teste do bafômetro.

Em outra situação um homem que viajava pela BR-060 fez o teste do etilômetro que acusou 0,72 mg/l. Outros sete motoristas foram submetidos ao teste, que resultou índice abaixo de 0,30 mg/l.

De acordo com a PRF, todos receberão multa de R$2.934, mais a apreensão da CNH e veículo retido até a apresentação de um condutor habilitado e em condições de dirigir os carros.

Acidentes nas rodovias goianas durante o feriado

O primeiro dia do feriadão da Independência também registrou quatro mortes por acidente de trânsito nas rodovias goianas. Entre as vítimas está uma criança de 12 anos. De acordo com a PRF, os acidentes ocorreram em rodovias goianas onde os trechos são de pista simples, e todos de colisão frontal, o que indica que os acidentes tenham sido causados por ultrapassagens proibidas ou indevidas.

O primeiro caso ocorreu na madrugada de sexta-feira na BR-364, próximo a Cachoeira Alta, região Sudoeste de Goiás. O carro saiu da pista, por motivo desconhecido, e com o impacto o motorista morreu. Os outros dois acidentes ocorreram na BR-153, no trecho que liga Anápolis a divisa com o Tocantins. Nos dois casos, os carros bateram e frente, provocando a morte e outras três pessoas.

Via: PRF PRF 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Justiça manda Kajuru retirar postagem contra Marconi Perillo da internet

A decisão ainda estipula multa de R$ 5 mil ao dia em caso de descumprimento.

Por Ton Paulo
08/09/2018, 13h56

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO), através de decisão do juiz eleitoral José Proto de Oliveira, determinou que o candidato ao Senado Jorge Kajuru (PRP), assim como a rede social Twitter, tirassem de circulação um post contra o ex-governador e também candidato ao Senado Marconi Perillo (PSDB), sob pena de multa.

No post em questão, Kajuru, que atualmente é vereador em Goiânia, disse que “Sem foro, vai pra cadeia mesmo! Só depende de vcs”, bem como “Marconi corre atrás de mandato de senador para evitar prisão”, se referindo ao fato de Marconi ter perdido o foro privilegiado e se tornado réu recentemente por corrupção passiva.

De acordo com o Dr.  José Proto, autor da decisão, a mensagem postada por Kajuru é inverídica e extrapola os limites da informação, e se mostra como inverídica.

Proto ainda diz, em sua decisão, que a mensagem veiculada por Kajuru traz insatisfação, “já que candidato ao mesmo cargo do Representado, o que revela, portanto, propósito de influenciar na disputa eleitoral em seu favor”.

José Proto de Oliveira reforça que não há qualquer indício de existência de mandado de prisão expedido contra Marconi Perillo a justificar as alegações feitas por Kajuru.

“Em caso de descumprimento e não remoção do conteúdo no prazo acima assinalado, fixo, desde já, a multa no valor de R$ 5 mil reais dia/descumprimento, providência a ser informada pelo representante”, diz a decisão.

A decisão do TRE foi divulgada na noite da última sexta-feira (7/9) e determinou que Kajuru e o Twitter retirassem o post no prazo de 24 horas, sob pena de multa. Na manhã deste sábado (8/9), a postagem já havia sido apagada.

A reportagem do Dia Online tentou contato por telefone com Kajuru, mas até o fechamento desta matéria não obteve retorno.

Post de Kajuru trouxe à tona a condição de réu de Marconi Perillo

No dia 3 deste mês de setembro, a 8ª Vara Criminal de Goiânia aceitou a denúncia contra o ex-governador do Goiás e candidato ao Senado, Marconi Perillo (PSDB), em mesmo processo que envolve o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Marconi foi acusado de receber propinas da Construtora Delta por favorecer contratos da empresa com o poder público. No mesmo esquema em questão, foram denunciados o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, o ex-presidente do Conselho de Administração da Delta, Fernando Cavendish e o ex-diretor regional da empresa, Cláudio Abreu.

Na denúncia, que foi apresentada em março de 2017, o governador é acusado de receber, entre 2011 e 2012, o pagamento de vantagens indevidas pelos executivos em troca de garantir o incremento dos contratos mantidos pela Delta com os vários órgãos do Estado.

Via: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Em visita a Goiânia, Meirelles diz não usar seguranças por não temer atentados

Em visita a Goiânia, o candidato classificou ainda como absurdo o atentado contra um de seus principais adversários nestas eleições, Jair Bolsonaro.

Por Ton Paulo
08/09/2018, 15h31

O candidato à Presidência da República, Henrique Meirelles (MDB), afirmou neste sábado (8/9), em agenda na cidade de Goiânia, que não usa segurança da Polícia Federal por não ter “grandes preocupações com nenhum tipo de ação extremista” em relação a ele.

Em visita a Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, Meirelles se solidarizou com Jair Bolsonaro, que sofreu uma facada num atentado ocorrido na última quinta-feira (6/9), e disse que autor do ataque é “exemplo de cidadão desequilibrado”.

Meirelles declarou que é  “um candidato que tem propósito, desde o início, à conciliação entre os brasileiros, à pacificação, e à junção dos brasileiros, saindo dos extremos indo para a frente”. De acordo com ele, os brasileiros “precisam caminhar juntos”. “O povo brasileiro precisa construir um Brasil melhor. Isso que é importante. Por isso eu não tenho grandes preocupações, eu não tenho nenhum tipo de ação extremista, minha ação é ação de união”, afirmou o presidenciável.

O candidato classificou ainda como absurdo o atentado contra um de seus principais adversários nestas eleições, Jair Bolsonaro. Ele condenou a violência e, questionado se sente que haverá mudanças no cenário após o ataque, encerrou o assunto declarando ser normal que haja emoção no começo, mas que “o povo brasileiro vai saber votar julgando pela história e propostas dos candidatos com sabedoria”.

Henrique Meirelles, que é goiano natural da cidade de Anápolis, chegou a Aparecida de Goiânia por volta das 9h deste sábado (8/9). No município, ele participou de uma carreata com o candidato ao governo de Goiás e colega de partido, Daniel Vilela, ao lado do prefeito de Goiânia, Iris Rezende e de candidatos da coligação a deputado estadual, federal e ao Senado Federal.

Agenda de Meirelles se estende ao longo do dia

A agenda de Meirelles neste sábado inclui ainda almoço com algumas lideranças políticas na casa do empresário e candidato a senador, Vanderlan Cardoso (PP), encontro com candidatos a deputado pelo PHS em Goiânia e participação de missa em Trindade, na Basílica Pai Eterno, às 17h30.

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Travesti é encontrada morta dentro de casa em Aparecida de Goiânia

Segundo a polícia, o corpo não apresentava sinais de violência.

Por Ton Paulo
08/09/2018, 16h42

Uma travesti foi encontrada morta dentro da casa em que morava na manhã deste sábado (8/9), em Aparecida de Goiânia. O corpo não tinha sinais de violência, mas a Polícia Militar acionou o Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) e a perícia da Polícia Técnico Científica para apurar se a morte foi natural ou por um homicídio.

Segundo a assessoria do GIH, a travesti, identificada somente como Natasha (idade não divulgada), foi encontrada morta, deitada em sua cama na república que dividia com outras travestis, no Setor Sítio Santa Luzia, Aparecida de Goiânia. O grupo de investigações foi acionado por volta das 9h.

A assessoria informou ainda que Natasha não possuía nenhuma sinal de violência. “É como se ela tivesse se deitado para dormir e morrido”. O GIH disse que a PM suspeitou de algumas circunstâncias, que não foram divulgadas para não atrapalhar a apuração, que podem excluir a possibilidade da morte ter sido natural.

A Polícia vai aguardar o laudo da perícia para definir a causa da morte. Caso constem indícios de uma morta não-natural, uma investigação será aberta.

Imagens: Mais Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Goiânia tem quatro ocorrências de queimadas só nesta tarde

De acordo com o último balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros, referente ao primeiro semestre de 2018, foi registrado um aumento de 11% no atendimen­to a focos de incêndios florestais em relação ao ano passado.

Por Ton Paulo
08/09/2018, 17h35

Quatro ocorrências de queimadas em área verde foram registradas pelo Corpo de Bombeiros no início da tarde deste sábado (8/9), em Goiânia.

A primeira foi no Parque Ecológico Altamiro de Moura Pacheco, às margens da BR-153. Quatro viaturas com vários militares ajudaram a controlar as chamas.

Já na GO-020, o fogo consome a vegetação de uma área que fica atrás do Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Outras duas ocorrências foram registradas na GO-080, próximo a saída de Nerópolis, e em uma reserva ecológica, no Setor Estrela Dalva.

Uma viatura de combate a incêndio foi enviada para cada local para combater as chamas. Os bombeiros alertam aos motoristas que redobrem os cuidados ao passar próximo desses locais, pois a fumaça pode atrapalhar a visão do condutor.

Tempo seco contribui para o surgimento de queimadas

Os últimos grandes períodos chuvosos em Goiás terminaram em maio. Após esse período, o Estado ficou por mais de dois meses sem ser agraciado com chuva. Depois da estiagem, uma chuva fraca foi na embora na mesma velocidade com que apareceu.

De acordo com o último balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros, referente ao primeiro semestre de 2018, foi registrado um aumento de 11% no atendimen­to a focos de incêndios florestais em relação ao ano passado.

Segundo o tenente-coronel Ulisses, em entrevista a um jornal local, nes­te segundo semestre o índice (de queimadas) vem caindo. “As pessoas têm que evi­tar queimar lixo e jogar pontas de cigarro acesas. O lixo queima­do, além de ser tóxico, pode levar uma faísca de fogo para um área de vegetação e provocar um gran­de incêndio florestal”, alerta.

Devido a ampliação do tempo seco, as equipes da Operação Cer­rado Vivo foram reforçadas. Estão sendo utilizados também drones e imagens de satélite da Nasa e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). “A utilização de drones e imagens de satélite são fundamentais para identificar os pontos de calor e os focos de in­cêndio no Cerrado”, frisa o tenen­te-coronel Ulisses.

Via: Diário da Manhã CBN Goiânia 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.