Goiás

Goiânia tem quatro ocorrências de queimadas só nesta tarde

De acordo com o último balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros, referente ao primeiro semestre de 2018, foi registrado um aumento de 11% no atendimen­to a focos de incêndios florestais em relação ao ano passado.

Por Ton Paulo
08/09/2018, 17h35

Quatro ocorrências de queimadas em área verde foram registradas pelo Corpo de Bombeiros no início da tarde deste sábado (8/9), em Goiânia.

A primeira foi no Parque Ecológico Altamiro de Moura Pacheco, às margens da BR-153. Quatro viaturas com vários militares ajudaram a controlar as chamas.

Já na GO-020, o fogo consome a vegetação de uma área que fica atrás do Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Outras duas ocorrências foram registradas na GO-080, próximo a saída de Nerópolis, e em uma reserva ecológica, no Setor Estrela Dalva.

Uma viatura de combate a incêndio foi enviada para cada local para combater as chamas. Os bombeiros alertam aos motoristas que redobrem os cuidados ao passar próximo desses locais, pois a fumaça pode atrapalhar a visão do condutor.

Tempo seco contribui para o surgimento de queimadas

Os últimos grandes períodos chuvosos em Goiás terminaram em maio. Após esse período, o Estado ficou por mais de dois meses sem ser agraciado com chuva. Depois da estiagem, uma chuva fraca foi na embora na mesma velocidade com que apareceu.

De acordo com o último balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros, referente ao primeiro semestre de 2018, foi registrado um aumento de 11% no atendimen­to a focos de incêndios florestais em relação ao ano passado.

Segundo o tenente-coronel Ulisses, em entrevista a um jornal local, nes­te segundo semestre o índice (de queimadas) vem caindo. “As pessoas têm que evi­tar queimar lixo e jogar pontas de cigarro acesas. O lixo queima­do, além de ser tóxico, pode levar uma faísca de fogo para um área de vegetação e provocar um gran­de incêndio florestal”, alerta.

Devido a ampliação do tempo seco, as equipes da Operação Cer­rado Vivo foram reforçadas. Estão sendo utilizados também drones e imagens de satélite da Nasa e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). “A utilização de drones e imagens de satélite são fundamentais para identificar os pontos de calor e os focos de in­cêndio no Cerrado”, frisa o tenen­te-coronel Ulisses.

Via: Diário da Manhã CBN Goiânia 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Polícia apreende maior carga de maconha da história do Distrito Federal

A carga, que estava embaixo de carregamento de milho, foi a maior apreensão de maconha da história do Distrito Federal, avaliada em aproximadamente 900 mil reais.

Por Ton Paulo
08/09/2018, 20h48

Um caminhão levando uma carga de milho foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) neste sábado (8/9), na BR-060, Km 13, em Recanto das Emas (DF). Embaixo do carregamento de milho, a PRF encontrou o que viria a ser a maior apreensão de maconha da história do Distrito Federal, avaliada em aproximadamente 900 mil reais.

Segundo informações da inspetora Tatiane Kawamura, chefe de comunicação social da PRF no DF, o caminhão, que tinha placa do Mato Grosso do Sul, recebeu ordem de parada da PRF por volta de 13h40, quando passava pela BR. Enquanto os policiais verificavam os documentos entregues pelo motorista, ele pediu para retornar ao veículo.

Polícia apreende maior carga de maconha da história do Distrito Federal
Carga de maconha apreendida pela PRF (Foto: assessoria PRF)

Assim que se viu distante dos agentes da PRF, o motorista do caminhão correu para a mata do acostamento da BR, numa tentativa desesperada de fuga.

Ainda de acordo com a inspetora, os policiais entraram na mata atrás do fugitivo, mas não conseguiram encontrá-lo. A PRF solicitou reforço de helicópteros para ajudar nas buscas, mas, até o momento, o homem continua foragido.

Polícia apreende maior carga de maconha da história do Distrito Federal
PRF teve que pedir reforços para tentar capturar o motorista do caminhão (Foto: assessoria PRF)

Em revista ao caminhão, os policiais encontraram 1.100 quilos de maconha, a maior apreensão já feita no Distrito Federal. A carga é avaliada em aproximadamente 900 mil reais, e foi encaminhada  à Coordenação de Repressão às Drogas (CORD).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Briga, tiros e feridos em festa de policiais e agentes prisionais em Goiânia

Suspeito dos disparos, que é vigilante temporário penitenciário, foi preso logo depois em Aparecida de Goiânia.
09/09/2018, 09h41

Uma festa no edifício Portal das Flores, no setor Negrão de Lima, em Goiânia, terminou com tiros e três feridos na noite de sábado (8/9).

O dono da residência chamou colegas de um cursinho para uma confraternização. Na festa, além de outros agentes, policiais e convidados. “Na verdade, não tinha agente penitenciário e, sim, vigilante penitenciário temporário”, explica o presidente do Sindicado dos Agentes Prisionais do Estado de Goiás, Maxuell Miranda das Neves.

Por volta das 21h, dono da casa expulsou João Henrique Barbosa de Oliveira, 28 anos, que estava acompanhado do aluno soldado da PM, Juscimar Carmo Brito da Silva. Em entrevista ao Portal Dia Online, o porta-voz da PM, tenente-coronel Pascoal, o aluno soldado não teve envolvimento na confusão.

Expulso da festa, o agente prisional temporário voltou armado com uma pistola calibre 7.65. Além de disparos para cima, subiu em uma grade e acertou três pessoas que estavam próximo a uma churrasqueira.

Duas mulheres e um homem foram atingidos: Rhaiana Lima de Oliveira, com um tiro de raspão, Neyanne de Souza Silva, levada para o Cais Campinas e Daniel Rodrigues Andrade Valente, levado para o Cais Novo Mundo. Os três já estão em casa.

Autor de tiros em Goiânia foi preso em Aparecida

Briga, tiros e feridos em festa de policiais e agentes prisionais em Goiânia
Arma usada no tiroteio. Foto: Polícia Militar

Uma das pessoas que estavam no local informou o endereço do suspeito de atirar na festa aos policiais militares que chegaram para atender a ocorrência. Ele foi encontrado no setor Mansões Paraíso, em Aparecida de Goiânia. Lá, encontraram o suspeito e o levaram para a Central de Flagrantes. O delegado Alvaro Melo Bueno, responsável pelo flagrante, não foi encontrado.

O porta-voz da Polícia Militar, tenente-coronel Pascoal respondeu ao questionamento da reportagem acerca de especulações de que alunos soldados estivessem, outra vez, envolvidos na confusão. “Definitivamente, o aluno soldado ajudou a identificar o suspeito”, diz ele, na manhã de domingo.

“O que eu soube, depois de uma ligação, foi que teve uma festa envolvendo ex-colegas de um cursinho preparatório para concurso. Esta festa tinha vários convidados, como agentes carcerários. Houve uma vias de fato entre os integrantes. Uma das pessoas voltou e atirou”, diz Pascoal. “É um civil. Não foi aluno soldado, não”, ratifica.

Leia nota oficial da Polícia Militar sobre os tiros em Goiânia:

A Assessoria de Comunicação da PMGO esclarece que, a respeito do fato ocorrido nessa madrugada onde, preliminarmente, cogitou-se a participação de Alunos Soldados da PMGO, o autor dos disparos foi o civil JOÃO HENRIQUE BARBOSA DE OLIVEIRA (Dn 31/12/1990), o qual foi localizado em Aparecida de Goiânia e preso, com auxílio dos Alunos Soldados que também estavam presentes no evento.

O autor foi preso pela Policia Militar e a arma usada no crime, uma pistola Cal. 762, apreendida.

JOÃO HENRIQUE BARBOSA DE OLIVEIRA (Dn 31/12/1990) foi conduzido à Central de Flagrantes, juntamente com as vítimas e um Aluno Soldado da PMGO como testemunha, que auxiliou na identificação e localização do autor, onde foi lavrado o devido auto de prisão em flagrante.

Atualizado às 10h15 de segunda-feira (10/9).

Ao contrário do que foi publicado anteriormente, João Henrique Barbosa de Oliveira, não é um vigilante penitenciário temporário (VPT), um tipo de agente prisional temporário. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Bolsonaro apresenta melhora clínica e não tem sinal de infecção

Segundo boletim médico, o candidato apresenta “nítida melhora clínica e laboratorial, sem nenhuma evidência de infecção”.
09/09/2018, 11h19

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, apresenta “nítida melhora clínica e laboratorial, sem nenhuma evidência de infecção”, segundo boletim médico divulgado pelo Hospital Albert Einstein hoje (9) às 10h20. A equipe médica aponta também que o quadro abdominal melhorou nas últimas 24 horas e que Bolsonaro permanece em cuidados intensivos.

Houve progresso ainda no tempo que o paciente permanece fora da cama e fazendo caminhadas. O boletim, no entanto, não informa qual esse tempo. Ontem (8), o boletim indicou que ele passou cerca de 30 minutos sentado em uma poltrona e caminhou, por 5 minutos, com a ajuda de um fisioterapeuta e uma enfermeira, além de estar acompanhado por um médico. Bolsonaro continua sendo alimentado por via endovenosa.

Fazem parte da equipe médica do candidato o cirurgião Antônio Luiz Macedo, o clínico e cardiologista Leandro Echenique e o diretor-superintendente do hospital, Miguel Cendoroglo.

Bolsonaro deu entrada no Hospital Albert Einstein, na capital paulista, por volta das 10h45 de sexta-feira (7), quando iniciou uma série de exames que duraram cerca de 3 horas, segundo a assessoria do hospital. Ele saiu da Santa Casa de Juiz de Fora (MG), onde foi internado, após ser esfaqueado durante campanha na cidade na quinta-feira (6). O candidato foi transferido para São Paulo a pedido da família.

Bolsonaro foi atacado durante passeata em Minas Gerais

O candidato a Presidência da República Jair Bolsonaro foi esfaqueado durante passeata em Juiz de Fora, em Minas Gerais, na tarde da última quinta-feira (6/9).

Por meio de imagens divulgadas nas redes sociais é possível ver que, em momentos antes ao atentado, o presidenciável aparece sendo carregado por apoiadores e rodeado de uma multidão na passeata. Em seguida o vídeo é interrompido logo após um tumulto, momento em que Bolsonaro é atingido na barriga por uma faca. O

O homem suspeito de esfaquear o candidato do PSL a Presidência, Jair Bolsonaro, foi preso no mesmo dia. Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi preso em flagrante após sofrer uma tentativa de linchamento dos apoiadores do presidenciável, que presenciaram o atentado.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

PM prende homem com arma comprada na Feira da Marreta, em Goiânia

Depois de prender suspeito, encontraram outro em uma residência.
09/09/2018, 11h33

Por volta das 19h da noite de sábado (8/9), policiais militares encontraram arma que teria sido comprada na Feira da Marreta, em Goiânia.

Os policiais abordaram um suspeito estacionando em frente ao Bosque do Residencial Fonte Nova.  Com Adriano Fernandes de Souza, de 23 anos, os policiais encontraram um revólver calibre 32 com 16 munições intactas e uma pequena porção de maconha.

Adriano, por sua vez, tem passagem por receptação, Lesão corporal, Falsidade de atestado médico e Tráfico de drogas.

Assim, a equipe solicitou apoio comprado a arma de fogo na Feira da Marreta. Segundo Adriano, as munições seriam de John Cássio Gomes de Carvalho, de 20 anos.

Os policiais foram à casa do segundo suspeito, entraram na residência, revistaram e encontraram, conforme os PMs, porções de maconha prontas para a venda, uma balança de precisão e R$ 70.

Já na casa de Adriano, os policiais encontraram R$ 1.929,00 e outra porção de maconha. A dupla não conseguiu explicar a procedência do dinheiro e foi levada para a delegacia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.