Isabela Gonçalves
13/09/2018, 15h47

Saiba quais são os bairros mais violentos em Goiânia

Dados da Secretaria de Segurança Pública e do site "Onde Fui Roubado" mostram os bairros mais violentos em Goiânia, levando em consideração os índices de homicídios e assaltos.

Goiânia é uma das cidades mais populosas do Brasil, registrando quase 1,5 milhão de habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Infelizmente, também integra estatísticas não muito agradáveis para sua numerosa população. Apenas para que você tenha ideia, a capital do estado já ocupou posição entre as cidades mais violentas do mundo. Embora tenha abandonado o posto, ainda é válido fazer uma criteriosa análise sobre os bairros mais violentos em Goiânia.

De forma geral, Goiás registrou uma queda em 11 dos 12 indicadores criminais monitorados nos primeiros sete meses deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. O destaque vai para a redução de 11,98% na redução dos homicídios.

De acordo com Irapuan Costa Júnior, secretário de Segurança Pública: “O empenho das forças policiais foi fundamental nesta conquista. Temos investido constantemente em aumentos de viaturas, aparelhamento das nossas polícias”.

Embora o estado tenha registrado considerável queda, Goiânia ainda apresenta uma situação preocupante.

Confira os bairros mais violentos em Goiânia

Ao analisar os dados referentes a homicídios na cidade, é perceptível que estão espalhados por todas as regiões da capital. No entanto, um levantamento realizado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), levando em consideração os últimos cinco anos, foi capaz de apurar e registrar quais são os bairros mais violentos em Goiânia.

O Jardim Novo Mundo permanece no topo do ranking desde 2013 e os moradores do bairro confirmam que há completa insegurança na região. O medo toma conta de todos, principalmente quando o sol se põe. Até mesmo os comerciantes tendem a fechar as portas mais cedo, na expectativa de evitar que algo aconteça.

De 2013 para cá, os bairros com o maior número de homicídios, além do citado anteriormente, são: Jardim Guanabara, na região norte, Setor Central, Vila Finsocial, na região noroeste e Setor Pedro Ludovico, na região sul.

Em novo levantamento feito em 2017, disponibilizado no site da SSP, os índices são mostrados como “manchas criminais”. No mapa é possível ver cores que vão do laranja até o vermelho escuro. Quanto mais forte a cor, maior a taxa de homicídios na referente região.

É possível ver manchas por praticamente todo o mapa da cidade. No entanto, o destaque vai para a região norte e noroeste da capital, representando os bairros mais violentos em Goiânia no momento.

Bairros mais violentos em Goiânia

Violência também em assaltos

Vale lembrar que outros fatores também devem ser considerados para definir a violência nos bairros goianos, um deles, é a quantidade de assaltos. Infelizmente, não é nada incomum presenciar ou ser vítima de um furto ou roubo na capital, sendo estes, crimes que já se tornaram banais.

O site “Onde fui Roubado” trabalha com estatísticas que se baseiam nas ocorrências registradas em Goiânia. Os dados dispostos no site fornecem preciosas informações para quem pretende se proteger, mas também revela uma situação completamente preocupante.

De acordo com os crimes registrados no site, cerca de 53% dos casos ocorrem durante o período da noite, sendo roubos, furtos e assaltos em grupo os mais reincidentes. Cerca de 71% das vítimas são homens e o objeto que ocupa o topo no ranking dos mais roubados é o celular.

Confira os 10 bairros com o maior número de registros:

  1. Setor Bueno
  2. Setor Central
  3. Setor Leste Universitário
  4. Setor Sul
  5. Setor Marista
  6. Jardim América
  7. Setor Oeste
  8. Jardim Goiás
  9. Jardim América
  10. Setor Aeroporto

Embora os números sejam alarmantes, são de grande importância para a Polícia Militar por exemplo, que os toma como base para direcionar suas ações para estes bairros. Por isso é tão importante que a população sempre mantenha contato e registre as ocorrências, pois somente dessa forma nossas autoridades tomam conhecimento do que está acontecendo em nossa capital.