Ton Paulo
Por Ton Paulo
14/09/2018, 08h11

Goiás deve receber chuva na próxima semana

De acordo com o Inmet, a partir da próxima semana não só a capital, como boa parte do Estado de Goiás, deve se deparar com pancadas de chuva isoladas.

A capital Goiânia atingiu um recorde nessa semana, mas ele não foi positivo. Segundo o Instituto ClimaTempo, a última quarta-feira (12/9) registrou a maior temperatura do ano. Como mostrou o instituto, por volta das 15h, o calor atingiu a marca impressionante de 37,9 ºC, ultrapassando os 36,5 C do último dia 7 deste mês. Entretanto, os goianos podem respirar aliviados: a chuva, felizmente, está a caminho.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a partir da próxima semana não só a capital, como boa parte do Estado de Goiás, deve se deparar com pancadas de chuva isoladas. Porém, como quase toda coisa boa vem acompanhada de outra não tão boa, a precipitação pode vir acompanhada de granizo, trovão, relâmpagos e rajada de vento, o que causa medo em muita gente pela possibilidade de queda de árvores, redes elétricas e alagamentos.

Ainda segundo o instituto, um sistema de baixa pressão deve seguir do Estado do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul para Goiás e empurrar umidade para a região. A informação que se tem é a de que há a possibilidade de chuva a partir da próxima segunda-feira (17/9) e a condição deve permanecer até o dia 23 deste mês. Embora possa haver chuva, o tempo deve continuar seco, com umidade próxima dos 30%.

Última chuva em Goiás

O último registro de boas chuvas no Estado de Goiás foi feito no dia 8 de agosto. A precipitação foi vista como um verdadeiro alívio para os goianos, que sofriam com temperaturas altas e viram o termômetros apontarem um aumento de 40% na umidade do ar. A temperatura também desceu para os 22,1 ºC, registrando uma queda de 7ºC.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, choveu 13,1 milímetros. Já o Sistema de Meteorologia e Hidrologia do Estado de Goiás (SIMEGO), em uma só noite, registrou um total de 77,2 milímetros de água da chuva.

Via O Popular 
Imagens Jornal do Tocantins