Política

Administrações do PSDB viram alvo de adversários durante debate

17/09/2018, 11h10

Criação de empregos, segurança pública e educação estiveram no centro do debate entre os candidatos ao governo de São Paulo promovido neste domingo, 16, pela TV Gazeta, jornal O Estado de S. Paulo, Jovem Pan e Twitter. O candidato do PSDB, João Doria, e as administrações tucanas no Estado foram o principal alvo de críticas durante o encontro, enquanto Doria rebateu os adversários, principalmente Paulo Skaf (MDB), Márcio França (PSB) e Luis Marinho (PT).

O petista começou o debate afirmando que criaria milhões de empregos por meio do apoio aos pequenos produtores e empresários. Foi questionado por Doria. “Você é do PT, que deu 14 milhões de desempregados ao Brasil. Você acredita que tem credibilidade?” Marinho respondeu: “O mais rico do pedaço pensa que engana quem? Dilma não conseguiu aprovar nenhum projeto por causa de Aécio (Neves) e (Eduardo) Cunha.”

Doria respondeu que era rico, mas “porque trabalhei”. Defendeu a livre iniciativa e disse que seria mais capaz de gerar empregos. “Lula roubou e está pagando pena. Vamos criar empregos com política liberal. Oposto do que seu partido faz, que não acredita no capital privado”, afirmou. O embate prosseguiu com Marinho dizendo que Doria era o único ali “condenado”.

Outro tema do debate foi a segurança pública, uma constante no discurso de Doria e de Skaf. O tucano exibiu a proposta de criar novos Batalhões de Ações Especiais de Polícia (Baep) e delegacias de investigações criminais no interior. Também embarcou no discurso de Skaf quando o emedebista reafirmou que vai lutar no Congresso pelo fim das saídas temporárias para presos do regime semiaberto – hoje eles têm direito a cinco por ano.

Skaf centrou suas críticas à política dos governos tucanos. Defendeu a necessidade de reorganizar as polícias. “E também retomar os presídios. O crime organizado manda nos presídios. Quando alguém fala em privatizar, o que precisa é o governo por ordem e atualizar a lei penal. Chega de visitinha, redução de pena.” Doria reagiu tentando mostrar que pretende fazer uma política linha-dura. “Vamos fazer, sim, uma política dura. Vamos melhorar. Além de sermos contra as saidinhas, preso vai trabalhar. Não vai fazer reunião em presídio para elaborar crimes.”

Precatórios

O governador Márcio França foi para o debate com o discurso pronto para acusar os adversários de despreparo. Questionou se Doria sabia a quantidade de precatórios devidos pelo Estado. “Doria acelera, mas se não engatar, o carro não anda. Quanto São Paulo deve de precatórios? É importante responder. Tem que saber a dívida de São Paulo. Fale o número”.

França prometeu ainda que, como governador, conseguirá pagar 40% das dívidas em precatórios. Doria defendeu uma gestão eficiente no pagamento dos precatórios, sem prejuízo às partes envolvidas, e lembrou que o ex-governador Geraldo Alckmin, do seu partido, entregou as contas do Estado no azul. “Farei isso também, com boa gestão.” Doria ainda rebateu França: “São Paulo precisa de boa gestão. O que você (França) não faz. Inibe contratos com prefeitos do interior. Você falhou como governador. Suspendeu contratos porque eles não o apoiam. Quero falar sobre propostas.”

Doria acusou França de fazer uma “pegadinha” em vez de apresentar propostas. França respondeu depois que São Paulo devia R$ 23 bilhões em precatórios. Dois blocos depois, Doria aproveitou para voltar ao tema e afirmou que o valor correto era de R$ 22 bilhões.

Pouco depois do debate sobre os precatórios, foi a vez de a professora Lisete Arelaro (PSOL) criticar o governo do Estado por causa do que chamou de superlotação de salas de aula com até “50 alunos”. Disse que ia acabar com o uso obrigatórios de apostilas fornecidas pelo governo do Estado aos alunos e aumentar os salários dos professores. França respondeu que o “centro da educação é o professor”. Defendeu a criação de salas de aula moderna com lousa digital e Wi-Fi. “Criar creches para 100% das crianças. Ensino Médico com qualidade. Todo aluno de 2.º e 3.º ano tem que ter ETEC sem vestibular.” França disse estar aberto ao diálogo com os professores.

Skaf pegou carona para criticar a insegurança nas escolas e perguntou à professora sua opinião sobre crack, assaltos e agressões nas escolas professores. E aproveitou para fazer propaganda do Sesi. “Tem de ter no máximo 30 (alunos na sala de aula). Modernizamos as escolas do Sesc, escolas de primeiro mundo. Com curso técnico. Senai articulado. Isso dá oportunidade.” Ouviu então a professora responder: “Mas Skaf, quem paga as escolas do Sesi são os contribuintes do Estado. E o custo é caro. Todos têm que ter o mesmo direito”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após advertência, igreja evangélica é obrigada a realizar cultos com som baixo em Anápolis

As autoridades foram acionadas por moradores vizinhos ao templo evangélico, que alegavam "não suportar mais o som alto" dos cultos.

Por Ton Paulo
17/09/2018, 11h17

Uma igreja evangélica precisou ser advertida formalmente pela Prefeitura de Anápolis no último domingo (16/9), depois que os vizinhos reclamaram do incômodo causado pelo som alto dos cultos do templo pentecostal.

Acionada por moradores, a Postura Municipal de Anápolis, que é o departamento do município que fiscaliza as condições básicas de convivência social e coletiva, teve de se deslocar à Igreja Salvo Pela Graça, localizada na Rua C, do Residencial Jandaia, região Norte de Anápolis, para exigir que o barulho no recinto gerado pelo culto religioso fosse diminuído.

O órgão foi acionados por moradores vizinhos ao templo evangélico, que alegavam “não suportar mais o som alto”.

Depois de conversar com o pastor no local, os membros foram alertados pelos fiscais do Observatório de Segurança Pública de Anápolis.

Igreja evangélica será multada caso o problema se repita

Caso as reuniões voltem a incomodar, a igreja será multada e os responsáveis pela instituição poderão responder pelo crime de perturbação do sossego, respaldado pelo artigo 42 do Decreto-Lei Nº 3.688/41, cuja punição é acarreta em prisão simples de 15 dias a três meses ou multa.

Diferente do que muitos acreditam, a Lei do Silêncio não está prevista no Código Civil. O artigo que aborda o assunto no Código é o artigo 1.277, que diz: “O proprietário ou o possuidor de um prédio tem o direito de fazer cessar as interferências prejudiciais à segurança, ao sossego e à saúde dos que o habitam, provocadas pela utilização de propriedade vizinha”.

Já a Lei de Contravenção Penal (LCP) é mais incisiva ao abordar o tema.

O artigo de número 42 tipifica contravenção – Perturbar alguém o trabalho ou o sossego alheios:

I – com gritaria ou algazarra;

II – exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;

III– abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;

IV – provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda: Mais um mito é acreditar que você tem o direito de fazer barulho até às 22h. Saiba que mesmo durante o dia, os ruídos não podem ultrapassar um limite que incomode o sossego da população – 70 decibéis (segundo lei municipal de Belo Horizonte), o equivalente ao ruído de trânsito intenso.

Via: Portal 6 
Imagens: Gospel Prime 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Motorista é flagrado transportando 17 pessoas em carro em Goiás

Motorista não tem CNH.
17/09/2018, 11h46

Um motorista digiria um carro com 17 pessoas dentro de um carro na BR-040, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o homem não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e a documentação do veículo estava vencida.

O incidente aconteceu na tarde de domingo (16/9), no perímetro urbano da rodovia em Valparaíso de Goiás.

De acordo com informações  da PRF, o carro que tinha capacidade para transportar até cinco passageiros,  que poderia transportar até 5 pessoas, chamou atenção por estar se locomovendo devagar e muito baixo.

Com isso, os policiais abordaram o veículo e se deparou com a superlotação.

No carro, além de crianças  o motorista levava  um bebê. Crianças também foram flagradas sendo levadas no  porta-malas do veículo. O motorista disse aos policiais que voltava com a família de um clube no Distrito Federal.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é proibido transportar passageiros em carrocerias, salvo em motivo de força maior e com autorização da autoridade competente e na forma estabelecida pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

As crianças devem ser transportadas com equipamentos de segurança, conforme previsto na Resolução 277 do Contran. A medida estabelece quatro tipos de dispositivos de acordo com a idade do menor: bebê-conforto vale para bebês de até um ano de vida; cadeirinha para crianças de 1 a 4 anos, e assento de elevação, de 4 a 7 anos. Até os 10 anos de idade, o transporte deve ser feito sempre no banco traseiro com o cinto de segurança, de acordo com as instruções do fabricante.

Dicas de trânsito

1 – Todos os ocupantes do veículo devem usar o cinto de segurança inclusive no banco traseiro.

2 – Crianças de até 7 anos e meio devem usar os equipamentos de proteção adequados a idade (bebê conforto, cadeirinhas ou assento de elevação).

3 – Pedestre deve sempre ser respeitado.

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Instituto goiano divulga vagas para professor com salários de até R$ 9.600 reais

As vagas para professor disponibilizadas pelo Instituto são para 20 cursos, e as inscrições são feitas inteiramente pela internet.

Por Ton Paulo
17/09/2018, 12h27

O Instituto Federal Goiano (IF Goiano) divulgou na última semana um edital para contratação de docentes para o quadro efetivo da Instituição. Ao todo, são 45 vagas para professor distribuídas entre as unidades de Campos Belos, Ceres, Cristalina, Iporá, Hidrolândia, Morrinhos, Posse, Rio Verde, Trindade e Urutaí. Interessados deverão se inscrever no período de 24 de setembro a 14 de outubro, pela internet.

As vagas disponibilizadas são para as áreas de Administração, Agronomia, Arquitetura,  Biologia, Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Contabilidade, Economia, Educação, Educação Física, Engenharias Agrícola, de Alimentos, Civil, Elétrica Informática, Letras, Matemática, Medicina Veterinária, Pedagogia, Química e Zootecnia.

A seleção vai ser realizada em quatro etapas compostas por provas de dissertação, de desempenho didático e de títulos e projeto de pesquisa ou extensão.

A avaliação dissertativa será aplicada no dia 18 de novembro de 2018. Os conteúdos programáticos/temas das provas, bem como a data de realização da avaliação de desempenho didático, locais e resultados vão ser divulgadas nas Normas Complementares a serem expedidas pelo campus responsável pelas vagas.

Os aprovados serão contratados de acordo com regime de trabalho de dedicação exclusiva, com carga horária de 40 horas semanais de trabalho em dois turnos diários completos.

A remuneração  varia de R$ 4.463,93 reais a R$ 9.600,92, dependendo da titulação do aprovado. A divulgação do resultado final está prevista para até 4 de dezembro deste ano.

O IF Goiano

O IF Goiano é de autonomia administrativa, patrimonial, financeira, didático-pedagógica e disciplinar, equiparado às universidades federais. O instituto oferece educação superior, básica e profissional, pluricurricular e multicampi, especializada em educação profissional e tecnológica nas diferentes modalidades de ensino. Atende atualmente mais de seis mil alunos de diversas localidades.

Na educação superior prevalecem os cursos de Tecnologia, especialmente na área de Agropecuária, e os de bacharelado e licenciatura. Na educação profissional técnica de nível médio, O IF Goiano atua preferencialmente na forma integrada, atendendo também ao público de jovens e adultos, por meio do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação Jovens e Adultos (Proeja). A Instituição também atua na pós-graduação, com a oferta de três cursos de mestrado e, atualmente, é o único Instituto Federal do país a ofertar curso de doutorado.

Via: IF Goiano 
Imagens: IF Goiano 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após briga por causa de camiseta em Goiânia, homem é esfaqueado enquanto dormia

Após ser agredido pela vítima com pedaço de madeira, o homem voltou para se vingar, esfaqueando o outro enquanto ele dormia.

Por Ton Paulo
17/09/2018, 13h00

Um homem morreu após ser esfaqueado na madrugada do último domingo (17/9), na Rua 17, no Setor Oeste, próximo a Praça do Cigano, em Goiânia. De acordo com informações da Polícia Civil, a vítima, ainda não identificada, estava em casa dormindo, e o crime teria sido motivado por uma briga por camiseta.

Por volta das 22h de ontem, o rapaz teria brigado com um homem identificado como André Luiz Gomes Rodrigues por causa de uma camisa. André foi embora após ter sido agredido pela vítima, que o acertou com um pedaço de madeira.

Por volta das 4h da madrugada, André voltou à residência, acompanhado de dois homens e sua namorada, e matou a facadas a vítima enquanto ela dormia.

A Delegacia de Investigações de Homicídios realizou a perícia no local, e o corpo da vítima foi levado para o IML.

Ainda não há informações sobre a prisão de André Luiz e os três comparsas.

Um homicídio também por motivo banal aconteceu em Anápolis no início deste mês

Um homem de 37 anos foi assassinado a tiros pelo vizinho na porta de casa, por um motivo igualmente fútil, no dia 9 deste mês. A vítima foi alvejada depois de reclamar com o vizinho do lixo deixado em sua porta. O caso aconteceu em Anápolis.

De acordo com o delegado Cleiton Lobo, da Delegacia de Homicídios de Anápolis (GIH), Mário Pereira Correia era morador do bairro Novo Paraíso, localizado próximo ao Campo Brilhante, na região sudoeste do município de Anápolis.

Ainda segundo informações do delegado ao Dia Online, Luciano Bigorel, o autor do crime, era novo no bairro e havia se mudado para ao lado da casa de Mário há apenas cinco dias. Na noite de ontem, Luciano teria colocado sacos de lixo de sua residência na porta da casa de Mário, em vez de usar sua própria lixeira.

Insatisfeito com a situação, Mário teria, então, retirado os sacos de lixo e ido bater na porta de Luciano para reclamar. Foi neste momento em que Luciano sacou uma arma atirou na cabeça de seu vizinho. “Ao que tudo indica, o crime foi cometido por causa do lixo, motivo banal”.

O Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado para socorrer Mário, mas a vítima chegou já sem vida ao CAIS Abadia Lopes da Fonseca, no Jardim Calixto, bairro próximo ao local do crime, em Anápolis.

O autor do crime, Luciano Bigorel, foi preso no último sábado (15/9).

Imagens: Dia Online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.