Política

Site aponta que Câmara dos Deputados registrou entrada de Adélio no dia do atentado contra Bolsonaro

O diretor da Polícia Legislativa da Câmara, Paul Pierre Deeter, determinou a abertura de uma investigação interna para “averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros”.
19/09/2018, 20h55

O site  “O Antagonista”  divulgou na noite desta quarta-feira (19/9) um documento exclusivo que aponta a entrada de Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, na Câmara dos Deputados no mesmo dia do atentando contra Bolsonaro ocorrido no dia 6 de setembro em Juiz de Fora, Minas Gerais.

O documento divulgado na publicação se trata de um ofício da Polícia Legislativa que informa dois registros do agressor na Câmara dos Deputados, no dia 6 de setembro, mas não explica quais os horários em que as entradas foram registradas na Casa, o que dá a entender que Adélio precisaria estar em dois lugares o mesmo tempo.

De acordo com o site, o documento oficial foi enviado “ao terceiro-secretário, deputado JHC, que atendeu à solicitação de O Antagonista por todos os registros de visitação do criminoso.”

Ainda segundo informações do site, de acordo com o que escreveu o diretor da Polícia Legislativa da Câmara, Paul Pierre Deeter, “constatou-se a existência de mais dois registros de entrada referentes à pessoa do Senhor Adélio, ambos datados do dia 6 de setembro de 2018, dia em que fora efetuada sua prisão no estado de Minas Gerais em decorrência do atentado ao deputado Bolsonaro.”

Aponta-se que os registros são forjados, já que é impossível Adélio ter estado em Brasília e Minas Gerais no mesmo momento. O diretor determinou a abertura de uma investigação interna para “averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros”, além de pedir a decretação de sigilo.

Veja o documento:

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro levou uma facada durante passeata em Juiz de Fora, em Minas Gerais, na tarde do dia 6. Bolsonaro foi encaminhado à Santa Casa de Minas Gerais, em um carro da PF.

O autor confesso do crime, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi preso em flagrante após sofrer uma tentativa de linchamento dos apoiadores do presidenciável, que presenciaram o atentado.

Imagens: Mundo ao Minuto 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.