Entretenimento

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia

Exposições de arte, peças teatrais, eventos de música e literatura: conheça lugares que abrem espaço para a cultura em Goiânia!
28/09/2018, 18h14

Embora seja um termo difícil de definir, o antropólogo Edward Burnett Tylor conceitua cultura como: “todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade“. Cada povo possui seus próprios costumes e a cultura em Goiânia não foge disso.

Teatros e museus na cidade são a prova de que nossa história permanece viva e precisa ser alimentada conforme o tempo passa. Por isso é tão importante participar de eventos culturais que promovem exposições artísticas e afins. Os centros culturais espalhados pela capital ajudam a fomentar a cultura e tornam a arte mais acessível para sua população. Confira alguns desses lugares e fique por dentro de suas programações!

Espaços fomentam a cultura em Goiânia

1 – Centro Municipal de Cultura Goiânia Ouro

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução

Quem nunca foi até o Goiânia Ouro? Um dos principais espaços que fomentam a cultura em Goiânia, é composto por cinema, teatro e bar, sem contar com o ambiente para apresentações e uma sala de leitura. Peças teatrais e shows acontecem de forma regular no lugar.

Telefone para contato: (62) 3524-2542

Endereço: Rua 3, 1016 – St. Central, Goiânia – GO, 74023-010

2 – Centro Cultural Oscar Niemeyer

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução/ Diário Central

Fundado na capital goiana em 2006, o Centro Cultural Oscar Niemeyer, conhecido também como CCON, por si só já é uma verdadeira obra de arte. Com estilo arquitetônico modernista e projetado pelo próprio Oscar, é um complexo formado pela Esplanada da Cultura, contendo uma praça de 26 mil m², destinada às mais diversas expressões culturais.

Por ali passam exposições, apresentações artísticas, e eventos que trazem palestras. Também já foi palco de importantes festivais de música da região, a exemplo do Bananada. Vale lembrar que no mesmo ambiente se encontra o MAC – Museu de Arte Contemporânea.

Telefone para contato: (62) 3201-4932

Endereço: Avenida Deputado Jamel Cecílio, Lote 01, Quadra Gleba, 4490 – Setor Fazenda Gameleira, Goiânia – GO, 74884-801

3 – Centro Cultural Martim Cererê

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução/Portal do Servidor

Localizado no Setor Sul, é mais um dos ambientes que prestigiam a cultura em Goiânia. Bastante conhecido pela galera que é fã da cena independente do rock goianiense, é composto por dois teatros pequenos (“Ygua” e “Pygua”), um Teatro Arena, um espaço aberto e um bar.

Os teatros eram antigas caixas d’água, que segundo a história local, foram usados no período da Ditadura Militar como espaços de tortura. Felizmente, a história mudou e deu uma nova oportunidade ao ambiente, que agora se transformou em ponto de encontro para diversos eventos de música alternativa.

Telefone para contato: (62) 3201-4688

Endereço: Tv. Bezerra de Menezes, s/n – St. Sul, Goiânia – GO, 74080-300

4 – Vila Cultural Cora Coralina

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução/ Mais Goiás

Ao lado do Teatro Goiânia, a Vila Cultural Cora Coralina funciona também como um espaço de convivência. Inaugurada em outubro de 2013, recebe diversos eventos que contemplam a arte, a exemplo de exposições fotográficas, oficinas, mostras de filmes promovidas por cineclubes, palestras, workshops, feiras de artesanato, dentre tantas outras atividades. Mensalmente uma nova atração entra em cartaz.

Telefone para contato: (62) 3201-9863

Endereço: Rua 3, s/n – St. Central, Goiânia – GO, 74015-005

5 – Centro Cultural Octo Marques

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução/ A Redação

O espaço foi fundado como uma homenagem ao artista plástico goiano Octo Marques. Localizado no Edifício Parthenon Center, na Rua 4, é lá que se encontram as Galerias de Arte Frei Confaloni e Sebastião dos Reis.

Telefone para contato: (62) 3225-4606

Endereço: Rua 4, 515 – St. Central, Goiânia – GO, 74020-045

6 – Centro Cultural UFG

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução/ Facebook CCUFG

Vinculado ao setor da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFG, o CCUFG foi inaugurado em 2010 e seu projeto arquitetônico possui autoria de Fernando Simon, com traços minimalistas e sofisticados.

O espaço possui uma programação cultural intensa, incluindo exposições de arte, peças teatrais, oficinas e palestras, sempre visando proporcionar a melhor experiência para seus visitantes.

Telefone para contato: (62) 3209-6251

Endereço: Av. Universitária, 1533 – Setor Leste Universitário, Goiânia – GO, 74605-220

7 – Centro Cultural SESI

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução/ UOL

O Teatro SESI representa um dos mais importantes espaços para fomentar a cultura em Goiânia. Surgiu com o propósito de tornar as artes mais acessíveis aos trabalhadores industriários, bem como para seus familiares, ainda, incentivando a comunidade como um todo a manter práticas culturais.

Além de apresentações teatrais, o espaço ainda fornece estrutura para exposições de artes plásticas, lançamento de obras literárias e recepções.

Telefone para contato: (62) 3269-0810

Endereço: Av. João Leite, 1013 – Santa Genoveva, Goiânia – GO, 74670-040

8 –  Centro Cultural Jesco Puttkamer/Museu

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução/ Goiânia

O centro possui um espaço destinado para a preservação, conservação e divulgação do patrimônio cultural de nossos povos pré-coloniais e indígenas. Dentre os visitantes que frequentam o lugar de forma mais assídua, estão pesquisadores, turistas, comunidades indígenas e, em especial, professores e turmas de alunos, sejam do ensino fundamental, médio ou superior.

Telefone para contato: (62) 3251-0721

Endereço: Av. T-3, 1732 – St. Bueno, Goiânia – GO, 74210-240

9 – Oficina Cultural Geppetto

Conheça ambientes que fortalecem a cultura em Goiânia
Foto: Reprodução/ Apoia.se

Embora não seja um dos espaços culturais mais populares de Goiânia, é sem dúvida, um dos mais bonitos e acolhedores. O espaço possui uma estrutura arquitetônica incrível e representa um excelente lugar para conhecer gente nova e bons artistas.

Abre espaço para os mais variados tipos de arte, que vão desde apresentações musicais até exposições de arte e fotografia. Se você ainda não conhece, saiba que é um lugar plural e que não irá se arrepender de fazer uma visita.

Telefone para contato: (62) 3241-8447

Endereço: Rua 1013, Quadra 39, Lote 11, 467 – St. Pedro Ludovico, Goiânia – GO, 74820-260

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Vila Nova encara Guarani em confronto direto pelo G-4

Equipes fazem confronto direto nesta sexta-feira de olho nas primeiras posições.
28/09/2018, 18h16

O Serra Dourada será palco de um confronto direto pelo acesso nesta sexta-feira (28), às 21h30. O Vila Nova joga sua sorte na série B contra o Guarani, adversário desta noite, visando uma reabilitação após a derrota sofrida para o líder Fortaleza, e também de olho em uma vaga no G-4. A equipe colorada tem 43 pontos e ocupa a sétima colocação, dois pontos a menos que o Avaí, primeiro time na zona de acesso.

Faltam 10 rodadas para o fim da competição e o Tigre começa a fazer contas para alcançar o tão sonhado acesso à elite do futebol brasileiro. Desses 10 jogos, serão cinco com mando de campo, o que pode ser um trunfo para os colorados, entretanto, será necessário melhorar o aproveitamento jogando em Goiânia. Foram 13 partidas disputadas em casa nesta série B, com cinco vitórias, 12 empates e apenas uma derrota, com um aproveitamento de 69,2%.

Com uma defesa sólida – a menos vazada da competição, o Vila precisa melhorar a pontaria nas finalizações, são apenas 26 gols em 28 jogos, menos de um gol por partida. Para se ter uma ideia do rendimento do ataque colorado, o Paysandu, 17ª colocado na competição, balançou a rede 27 vezes. Contra o Guarani, adversário desta noite, o ataque vilanovense precisará vazar uma defesa que não sofreu gol nas duas últimas partidas se quiser continuar sonhando com a vaga na série A. Já o Bugre, que ainda não esteve entre os quatro primeiros, pode dormir na segunda posição caso o Goiás seja derrotado. A vitória é importantíssima para as pretensões da equipe na competição.

Histórico favorável ao Vila Nova

O Vila Nova não poderá contar com Gastón e Helder, ambos por suspensão, e Maguinho, lesionado. Em contrapartida, conta com o retorno do capitão Wesley Matos, que desfalcou a equipe diante do Fortaleza na última rodada. O histórico entre as equipes em Goiânia é favorável ao Tigre, que não perde em casa para o rival há 27 anos. A torcida colorada também tem boas lembranças de um confronto entre os times em 2007. Após caírem juntos para a terceira divisão no ano anterior, Vila Nova e Guarani disputavam vaga para retornar à série B no Serra Dourada e o time de Campinas estava se classificando para a fase seguinte, quando, no fim da partida, Túlio Maravilha marcou o gol da vitória colorada eliminando o Guarani.

Esta noite as equipes protagonizam outro jogo decisivo em terras goianas. A partida será realizada no Estádio Serra Dourada, às 21h30.

Escalação provável

Time: Mateus Pasinato; Moacir, Wesley Matos, Naylhor e Diego Giaretta; Geovane, Washington (Wellington Reis), Mateus Anderson, Alan Mineiro e Lucas Braga; Alex Henrique (Rafael Silva).

Imagens: em tempo cn 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Investigados na Operação Cash Delivery continuam presos

Juiz decidiu adiar, durante audiência de custódia, a decisão de revogar ou não as prisões até receber um parecer da delegada responsável pelo caso.
28/09/2018, 18h47

Os presos pela Operação Cash Delivery na manhã desta sexta-feira (28/9), sendo dois em São Paulo e três em Goiânia, passaram por audiência de custódia na tarde de hoje e foram mantidos presos temporariamente. O juiz federal Alderico Rocha Santos decidiu adiar a decisão de revogar ou não as prisões até receber um parecer da delegada responsável pelo caso.

Durante a operação, deflagrada pela Polícia Federal e Ministério Público federal (MPF), foi apreendido mais de R$ 1 milhão. Foram presos na ação o ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón, também coordenador de campanha de José Eliton (PSDB); Rodrigo Rincón, filho de Jayme; o policial militar Márcio Garcia de Moura; o ex-policial militar e advogado Pablo Rogério de Oliveira e o empresário Carlos Alberto Pacheco Júnior.

Foram cumpridos ainda mandados de busca e apreensão em endereços do ex-governador de Goiás e candidato ao Senado Federal, Marconi Perillo (PSDB). A Polícia Federal não pediu a prisão de Marconi porque está em período eleitoral. De acordo com o Código Eleitoral, instituído pela Lei Federal nº 4.737/1965, desde sábado (22/9), 15 dias antes do primeiro turno das eleições de 2018, nenhum candidato deve ser preso, a não ser que seja em flagrante.

Operação Cash Delivery

A Operação Cash Delivery foi desencadeada a partir de investigação depois de delação de executivos da Odebrecht, que alcança empresários, agentes públicos e doleiros pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Ao todo, são cumpridos 14 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária, expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal de Goiás, nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Pirenópolis e Aruanã, Campinas e São Paulo.

Durante a ação, foram apreendidos R$ 940.260 na casa de Márcio Garcia de Moura, policial militar e motorista de Jayme Rincón. Outros R$ 79 mil foram apreendidos na casa de Jayme, além de 2,4 mil euros, 80 libras esterlinas, 101 dólares e 15 pesos argentinos.

Defesa de Marconi Perillo

Por meio de nota, o advogado de Marconi Perillo, Antônio Carlos de Almeida Castro, repudiou a ação. Confira abaixo a nota na íntegra.

A Defesa do ex-governador Marconi Perillo vem a público explicitar o mais veemente repúdio à ação deflagrada hoje em Goiás. 

O ex-governador foi citado na delação da Odebrecht por fatos ocorridos em 2010 e 2014. É evidente que os fatos devem ser apurados e a Defesa não tem nenhuma preocupação com a investigação.

A palavra do delator é isolada e não há, sequer en passant, qualquer fiapo de indício contra o Marconi Perillo. A busca e apreensão na residência do ex-governador, a 9 dias da eleição, assume um caráter claramente eleitoreiro e demonstra um abuso por parte do Ministério Público e do Poder Judiciário.

É, sem dúvida, uma clara interferência, indevida e perigosa, contra a a estabilidade democrática. Os fatos citados pelo delator, sem provas, se referem a questões antigas. A falta de contemporaneidade, já decidiu varias vezes o Supremo Tribunal,é impeditivo de prisões e qualquer outra medida constritiva contra qualquer cidadão. 

Importante esclarecer que NÃO é verdade que o ex-governador teve mandado de prisão decretado, mas teve  busca e apreensão e esta medida, neste momento, já é uma grave agressão. Uma violência inexplicável ao estado democrático de direito.

A Defesa vem denunciando, há tempos, à espetaculização do direito penal e a criminalização da política.

Imagens: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

PF conclui que agressor de Bolsonaro agiu sozinho e por motivação política

Um segundo inquérito foi instaurado para dar continuidade nas investigações.
28/09/2018, 19h52

A Polícia Federal concluiu nesta sexta-feira (28/9) o inquérito sobre o ataque contra Jair Bolsonaro ocorrido no dia 6 de setembro em Juiz Fora, Minas Gerais. De acordo com o inquérito, obtido pela  TV Globo, o agressor de Bolsonaro agiu sozinho e por motivação política. Foi aberto um segundo inquérito para dar continuidade nas investigações.

“No que tange à participação ou coautoria no local do evento, a partir de evidência colhidas, descarta-se o envolvimento de terceiros”, diz o documento.

O ataque ocorreu no dia 6 de setembro durante uma carretada em Juiz de Fora, Minas Gerais. O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro era carregado por apoiadores no momento da agressão. Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, esfaqueou Bolsonaro na barriga.

Reveja o momento:

O homem foi preso em flagrante após sofrer uma tentativa de linchamento dos apoiadores do presidenciável, que presenciaram o atentado.

Investigação: ataque contra Bolsonaro

A Polícia Federal teve acesso a conteúdos de celulares e notebook de Adélio, onde foram encontrados “arquivos relacionados a contatos de pessoas, partidos e organizações afinadas com a ideologia de esquerda”. Mensagens e e-mails continuarão sendo analisados no segundo inquérito instaurado.

Foi constatado ainda que, antes de agredir Bolsonaro, o suspeito fotografou locais em que o candidato estaria em Juiz de Fora. De acordo com a PF, com base nessas e outras imagens, “restou evidenciado que esteve acompanhando o presidenciável Jair Messias Bolsonaro durante todo o dia, tendo tido, inclusive, acesso a ao hotel em que estava programado um almoço com empresários”.

Dois dias após o crime, Adélio foi transferido para um presídio federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde continua preso.

Estado de saúde de Bolsonaro

O candidato à Presidência da República segue internado, desde o último dia 7, no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. De acordo com boletim médico, Bolsonaro deve receber alta médica neste fim de semana. Confira a nota na íntegra:

“O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, apresentou um episódio isolado de elevação da temperatura (37,8 C°), sem outros sintomas de infecção.

Foram coletados exames laboratoriais, de culturas no sangue e na urina, e realizados exames de imagem. Houve crescimento de uma bactéria de baixa virulência no sangue, sem focos de infecção no abdome. Está recebendo desde então antibioticoterapia.

O paciente mantém-se sem picos febris, sem alterações nos exames de imagem e com boa evolução clínica. Persiste com alimentação por via oral e, mantidas as condições clínicas atuais, há programação de alta para este final de semana.”

Via: G1 Sputnik News 
Imagens: Exame.com 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Mãe que teve filho estuprado dentro da escola por colegas em Indiara denuncia negligência de gestores

A mãe do menino denunciou o caso à polícia e diz que a unidade escolar foi negligente em não tratar do caso.

Por Ton Paulo
29/09/2018, 10h46

A mãe de um menino de 11 anos de idade que afirma que o filho foi estuprado por dois colegas de sala, de 11 e 12 anos de idade, dentro de uma escola municipal de Indiara, interior de Goiás, denuncia que o caso foi negligenciada pelos gestores da escola.

De acordo com a mulher a um jornal local, a criança afirma que os alunos ameaçavam agredi-lo caso ele contasse algo à diretoria. Os abusos foram descobertos depois que a vítima levou canivetes para se defender e foi advertida pela direção.

A mãe do menino denunciou o caso à polícia e diz que a unidade escolar foi negligente em não tratar do caso.

A mulher conta que foi à escola e conversou com os gestores responsáveis. Segundo ela, uma psicóloga do município, que atende na escola, foi sugerida para que ela pudesse ter a ajuda necessária.  Ela conta que explicou o caso em detalhes para a psicóloga, que respondeu que “aquilo era normal de criança, e que eles estavam se conhecendo”.

À uma TV local, a escola negou que recebeu qualquer tipo de informação antes da informação vir à tona, e rejeita a alegação da mãe do menino de  que foi negligente com qualquer tipo de omissão e diz que o caso está sendo apurado pela escola.

Os abusos na escola de Indiara

De acordo com relatos do menino de 11 anos, os abusos ocorriam de forma consecutiva desde o início do ano letivo, em janeiro deste ano, quando entrou na escola como novato, para cursar o 6º ano do ensino fundamental.

A mãe conta que quando descobriu os abusos, procurou a escola mas afirmou que nenhuma providência foi tomada a respeito do caso. Ela então decidiu levar o menino até o Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia, que comprovou que houve conjunção carnal, e o caso foi encaminhado para a Polícia Civil.

Em entrevista à TV local, o menino contou que resolveu levar os dois canivetes para se defender dos colegas, mas um colega teria visto o objeto e contado à diretoria. Ao chegar em casa, ele disse para mãe o que estava ocorrendo. “Eles me empurravam, davam chute, davam murro. Então, se eu fosse contar para o monitor eles me machucavam”.

Conforme apurado pela TV, o caso está sendo investigado pela delegacia de Indiara, que já ouviu a mãe e o menino. Os próximos passos da investigação devem ser colher os depoimentos dos alunos supostamente envolvidos e da administração da escola.

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.