Goiás

Advogado agride adolescente vestido com camiseta do Bolsonaro

Advogado é presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB e coordenador de campanha de um candidato ao governo do Tocantins.
01/10/2018, 13h51

Um adolescente de 14 anos vestido com uma camiseta do Bolsonaro foi agredido por um advogado de Palmas. Edy Cesar é diretor do Partido Comunista do Brasil (PC do B), presidente da Comissão dos Direitos Humanos da OAB e coordenador da campanha do candidato ao governo do  Tocantins, Marlon Reis.

No vídeo, é possível ver a discussão entre o adolescente e o advogado. Quando Cesar aparece com um “bastão”, o menino o atinge com spray de gengibre.

O caso ocorreu na conhecida Praça dos Povos Indígenas, na capital tocantinsense, a poucas quadras da casa do jovem.

Em um vídeo, a mãe do adolescente, Glaucia Branchina, conta que o filho sempre anda de bicicleta na praça com um amigo. O advogado foi identificado porque um colega filmou a placa do automóvel.

Segundo a mãe, Glaucia, o jovem foi ameaçado pelo advogado que estaria usando bastão de Baseball e utilizando uma faca.

Veja vídeo abaixo:

A Prefeita da cidade e a OAB-TO repudiaram a agressão de apoiar com camiseta do Bolsonaro

Prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro

Em sua rede social, a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, lamentou o ocorrido com o adolescente e afirmou que “acha que para mandato ou atuação classista os membros não deveriam ser filiados a partidos políticos. Nada justifica o caso em questão, […] INACEITÁVEL”, escreveu a prefeita no Twitter.

OAB-TO repudia

Por meio de nota, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Estado do Tocantins, lamentou o fato e afastou o presidente da  Comissão dos Direitos Humanos da OAB:

“A Entidade rejeita quaisquer atos de violações ao Estado Democrático de Direito, bem como, qualquer ato de violência, física ou verbal”.

Assista ao relato da mãe e as imagens da agressão:

Nota da OAB-TO

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Estado do Tocantins, por meio de sua Diretoria, vem manifestar-se sobre o vídeo que viralizou nas redes sociais, em que supostamente o Presidente da Comissão de Direitos Humanos teria agredido um adolescente de 14 anos. Na semana que antecede as eleições, em que grupos se manifestam democraticamente nas ruas, nas redes sociais, conforme permite a Constituição Federal, a OAB/TO vem à público reafirmar o direito de reunião, direito de expressão, mas, sempre com respeito e dignidade.A Entidade rejeita quaisquer atos de violações ao Estado Democrático de Direito, bem como, qualquer ato de violência, física ou verbal.Informa ainda o afastamento do membro da Comissão e pugna pela ágil e competente apuração dos fatos e responsabilidades, zelando sempre pelo devido processo legal.Por fim, a OAB TO repudia atos de intolerância e toda manifestação de ódio e por essa razão, seguirá firme acompanhando as apurações e definições de eventuais responsabilidades de membros inscritos em suas fileiras.O compromisso da OAB TO é com o cumprimento da Constituição Federal e assim seguirá seu mister.Palmas/TO, 1º de outubro de 2018.Walter Ohofugi Jr.Presidente da OAB/TO

Via: A Redação 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.