Economia

Resolução que dará transparência a preços de combustíveis deve sair em 2 meses

03/10/2018, 18h40

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) espera publicar em dois meses a resolução que regulamentará a transparência dos preços dos combustíveis. Entre as principais mudanças esperadas está a divulgação pelas empresas de uma fórmula de formação dos preços que permita aos clientes prever os valores praticados por agente de mercado.

A empresa mais atingida deve ser a Petrobras, pela sua posição hegemônica nesse segmento. A partir da publicação da resolução, a estatal deverá passar a informar, por exemplo, as suas margens de lucro. “Se isso (a divulgação das margens) fere a livre iniciativa, a AGU (Advocacia Geral da União) que vai dizer. Esse mercado é um monopólio da União. Não está sendo vendido tomate em feira”, disse Cesário Cecchi, diretor da ANP.

Nesta quarta-feira, 3, a agência recebeu representantes do mercado em sua sede, no centro do Rio, em audiência pública sobre o tema. As contribuições apresentadas nesta quarta e também enviadas por escrito no período de consulta pública serão “digeridas” pela diretoria e assessores, para que em dezembro seja publicada a resolução.

Cecchi admite que algumas sugestões apresentadas pelos agentes de mercado – como elaborar uma regulamentação para o comércio de gás natural e outra para os combustíveis líquidos – serão acatadas. As propostas mais polêmicas, como a divulgação das margens, no entanto, devem ser mantidas. “Há 20 anos escuto a Petrobras dizer que é preciso discutir mais. Não dá mais para adiar”, afirmou o diretor da ANP.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Carlinhos Cachoeira volta a ser monitorado por tornozeleira eletrônica

Condenado por fraudes da Loterj, Cachoeira estava sem o equipamento desde o dia 21 de agosto.
03/10/2018, 19h03

O contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, voltou a ser monitorado por tornozeleira eletrônica na tarde desta quarta-feira (3/10). O equipamento foi reinstalado na Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto, em Aparecida de Goiânia.  Ele cumpre pena de quatro anos, em regime semiaberto, por fraudes na Loterj e está sem a tornozeleira desde o dia 21 de agosto.

A determinação para que o bicheiro voltasse a usar o equipamento foi dada pelo juiz Oscar de Oliveira Sá Neto, da 3ª Vara de Execução Penal, a pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO). No dia 20 de agosto o juiz substituto Levine Raja Gabaglia Artiaga permitiu que fosse retirada a tornozeleira, além de viagens trabalho por até três dias para qualquer lugar do país.

Carlinhos Cachoeira deve seguir regras do regime semiaberto

Segundo a decisão, “todos os apenados do regime semiaberto obrigatoriamente deveriam ser monitorados eletronicamente, o que foi muito mais benéfico para todos os apenados, que hoje podem trabalhar em período diurno e se recolher em casa, longe do cárcere, graças ao sistema de monitoração eletrônica, cuja instalação do equipamento de fiscalização é obrigatório.”

O juiz reforçou que Carlinhos Cachoeira deve exercer as atividades referentes ao trabalho apenas em Goiânia e Aparecida de Goiânia. Fora do horário de expediente, o contraventor deve estar em casa, assim como aos sábados, domingos e feriados, além de cumprir outras regras do regime semiaberto, como atender prontamente às intimações da Justiça, DGAP, Polícia e fornecer todas as informações requisitadas pela Central de Monitoramento e conduzir RG com cópia da decisão judicial e, quando for o caso, autorização de viagem ou de prorrogação de horário.

Cachoeira também está proibido de frequentar bares, boates e casas noturnas que vendem bebidas alcoólicas e fica proibido de ingeri-las, além de se comportar de forma que possa afetar o normal funcionamento da tornozeleira, como tentar desligá-la ou dificultar a transmissão de informações.

Carlinhos Cachoeira é condenado por fraudes na Loterj

O bicheiro Carlinhos Cachoeira foi condenado por fraudes na Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj). A condenação está relacionada com o caso que foi investigado na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos, em 2004, que apurou o uso de casas de bingo para lavagem de dinheiro.

No dia 23 de maio, a 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduziu a pena de Carlinhos Cachoeira, de seis anos e oito meses para quatro anos.  Já no dia 7 de junho, Carlos Augusto Ramos foi transferido para a Colônia Agroindustrial de Regime Semiaberto, em Aparecida de Goiânia.

Cachoeira assumiu o cargo de consultor comercial, na empresa Villifarm Hospitalar, com carga horária mínima de oito horas por dia, entrando às 8h e saindo às 18h, com intervalo para almoço. A sede da Villifarm fica no Polo Empresarial de Aparecida de Goiânia e atende hospitais privados, farmácias e UTI’s.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Alunos passam mal depois de beber refrigerante 'batizado' com estimulante sexual em Anápolis 

Os meninos foram internados, mas já se recuperam em casa; caso ocorreu na terça-feira (2/10).
03/10/2018, 20h06

Dois adolescentes passaram mal depois de beber refrigerante ‘batizado’ com estimulante sexual em Anápolis. O caso ocorreu na terça-feira (2/10), e o que era para ser ‘apenas uma brincadeira’ quase acabou em tragédia. Os meninos, de 14 e 15 anos, que não tiveram as identidades reveladas, são estudantes da Escola Municipal Maria Aparecida Gebrim, na Vila São Joaquim, e receberam a bebida ‘batizada’ de colegas de outra escola da cidade, o Colégio Estadual Doutor Mauá Cavalcanti Sávio.

O grupo de adolescentes estava a caminho das escolas quando o refrigerante com Viagra foi entregue. Os meninos beberam, e em seguida os outros colegas contaram que o remédio havia sido colocado na bebida, mas como pensaram se tratar apenas de uma brincadeira, seguiram para a aula.

Por volta das 8h30, quando já estavam em sala, os rapazes começaram a passar mal e informaram à coordenação sobre o ocorrido. Os pais dos adolescentes foram chamados e eles foram levados para o Cais Abadia Lopes da Fonseca, próximo a escola.

Eles apresentaram sintomas como dores no peito, taquicardia e aumento na pressão arterial. Os alunos ficaram internados até às 18h em observação. A Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis (Semusa) informou, por meio de nota, que um exame de enzimas confirmou que os sintomas sentidos pelos estudantes foi causado pelo estimulante sexual colocado na bebida,  mas que eles passam bem e estão se recuperando em casa.

O caso não será investigado, pois os pais não realizaram denúncia na Delegacia da cidade.

Estimulante sexual na bebida

O medicamento Viagra, colocado no refrigerante bebido pelos adolescentes, é indicado para o tratamento da disfunção erétil, e é contraindicado para menores de 18 anos. Assim como qualquer outro remédio, se não usado da forma correta, pode causar efeitos colaterais, como dores de cabeça, enjôo, alterações visuais, taquicardia leve e outros.

O Viagra também pode apresentar interações medicamentosas com remédios para HIV, que podem aumentar a probabilidade de ocorrência e também a gravidade dos efeitos colaterais da droga.

Imagens: Mundo Boa Forma 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Preso na Operação Cash Delivery é solto pela Justiça

Rodrigo Rincón estava preso desde 28 de setembro, na operação realizada pela PF Cash Delivery, em Goiás.

Por Ton Paulo
04/10/2018, 07h53

Um dos presos pela Operação Cash Delivery, Rodrigo Godoy Rincón, engenheiro e filho de Jayme Rincón, ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), foi solto na noite da última quarta-feira (3/10).

De acordo com o pedido enviado pela defesa de Rodrigo e aceito pela justiça, “não é possível confirmar a participação dele nos fatos investigados pela Operação Cash Delivery e também não há evidências que justificam a necessidade de prisão preventiva”.

Rodrigo Rincón estava preso desde 28 de setembro, na operação realizada pela PF. Com ele, foram presos também Jayme Rincón, coordenador de campanha de Zé Eliton (PSDB); o policial militar Márcio Garcia de Moura; o ex-policial militar e advogado Pablo Rogério de Oliveira e o empresário Carlos Alberto Pacheco Júnior.

O desdobramento da Operação Cash Delivery

Sob a supervisão do Núcleo de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal (MPF) em Goiás, a Operação Cash Delivery foi deflagrada no dia 28 de setembro pela Superintendência de Polícia Federal em Goiás, visando cumprir cinco mandados de prisão temporária e 14 mandados de busca e apreensão expedidos pela 11ª Vara Federal da Seção Judiciária de Goiás, nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Pirenópolis, Aruanã, Campinas (SP) e São Paulo.

O Objetivo foi colher provas da prática de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa atribuída ao ex-senador e ex-governador e candidato ao Senado, Marconi Perillo, em colaborações premiadas de executivos da Odebrecht. São investigados os destinos de aproximadamente R$12 milhões de reais.

A Operação Cash Delivery é um desdobramento das investigações da Operação Lava Jato e decorre de acordos de leniência e colaboração premiada firmados pelo MPF Federal com a Odebrecht e seus executivos.

Quando ainda era senador e, depois, também como governador, Marconi Perillo solicitou e recebeu propina no valor de, em 2010, R$2 milhões e, em 2014, R$10 milhões de reais, em troca de favorecer interesses da empreiteira relacionados a contratos e obras no Estado de Goiás.

Imagens: Mais Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Show de Anitta em Goiânia previsto para o próximo domingo é adiado

O show da cantora pop em Goiânia, que estava previsto para o próximo domingo (7/10), foi adiado por "motivos técnicos", de acordo com a assessoria do evento.

Por Ton Paulo
04/10/2018, 08h40

O show da cantora Anitta, que estava marcado para acontecer no próximo domingo (7/10), em Goiânia, foi oficialmente adiado. De acordo com informações da assessoria do Beauty Party, responsável pela promoção da apresentação da cantora na capital goiana, a atração será realizada em um novo formato, agora no dia 9 de dezembro, um domingo.

Em nota, a assessoria informou que o evento foi adiado por razões técnicas e em dezembro terá um estilo “sunset”, a partir das 17 horas, com mais atrações.

A organização do evento também orientou, através da nota, como devem proceder as pessoas que já compraram o ingresso. De acordo com o comunicado emitido, os ingressos já adquiridos valem para a nova data, sem alteração no valor.

Aqueles que tiverem interesse na devolução do dinheiro, podem solicitar o reembolso no site de vendas oficial ou nas lojas do Shopping dos Cosméticos.

Confira a nota na íntegra sobre o adiamento do show de Anitta em Goiânia

“Comunicado à Imprensa

A Organização da “Beauty Party”, que contava com a cantora Anitta como um dos destaques, comunica que o evento que estava marcado para o próximo domingo, dia 07 de outubro, foi adiado para o dia 9 de dezembro, por razões técnicas. A nova data vai permitir que a festa ganhe um formato ainda mais atraente – uma “Sunset Festival”,  começando às 17h, com mais atrações. A presença da cantora Anitta está confirmada.

Quem já adquiriu a entrada terá três opções a partir de agora. Pode simplesmente guardar o ingresso e utilizá-lo na nova data, sem qualquer alteração no valor. Mas, se a pessoa optar pela devolução, no caso de ter comprado o ingresso em dinheiro, pode fazer a troca nas lojas do Shopping dos Cosméticos. Nas compras “On Line” é só solicitar o cancelamento no site do meubilhete.com.

Mais informações estarão disponíveis no site www.beautyparty.com.br a partir das 14 horas de sexta-feira, dia 05/10/18.”

Via: O Popular 
Imagens: Vice 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.