Esportes

Com dores musculares, Cazares e Ricardo Oliveira desfalcam o Atlético-MG

04/10/2018, 17h40

O Atlético-MG não poderá contar com duas importantes peças no sistema ofensivo para encarar a Chapecoense neste sábado, na Arena Condá. O meia Cazares e o atacante Ricardo Oliveira sentiram problemas físicos e foram vetados nesta quinta-feira do confronto válido pela 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ricardo Oliveira vinha reclamando de dores na coxa direita, não treinou nos últimos dias e teve o desfalque confirmado nesta quinta. Em seu lugar, o técnico Thiago Larghi deverá escalar Denilson.

Já Cazares vinha trabalhando normalmente, mas durante a atividade com bola desta quinta, na Cidade do Galo, sentiu a coxa esquerda e precisou deixar o gramado. Momentos mais tarde, também foi confirmado como ausência e deverá dar lugar no sábado a Matheus Galdezani.

O Atlético-MG ainda levou outro susto na atividade com a pancada no tornozelo esquerdo de Emerson, mas o lateral foi relacionado e deve atuar. A tendência é que o time encare a Chapecoense com: Victor; Emerson, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; José Welison, Elias e Matheus Galdezani; Luan, Chará e Denilson.

O próprio Emerson falou sobre o confronto de sábado e exaltou a motivação atleticana para a partida. “A gente quer buscar essa sequência de vitórias. Conseguimos uma vitória importante no último final de semana e, agora, é ir focado para Chapecó, fazer uma excelente partida e sair de lá com o resultado positivo”, comentou.

O Atlético-MG ocupa a sexta colocação do Brasileirão com 45 pontos, a oito do líder Palmeiras. Apesar da distância, os jogadores da equipe têm insistido no discurso da busca pelo título e uma vitória sobre a Chapecoense é fundamental para isso, mas Emerson previu bastante dificuldade para este sábado.

“Normalmente, eles jogam com uma proposta bem defensiva contra a gente, bem fechados, esperando uma bola. Nos últimos jogos, isso foi bem evidente, o Atlético mandou no jogo inteiro, eles só se defenderam e conseguiram o resultado. A gente sabe da qualidade deles, de ter uma boa marcação, mas vamos com força máxima para furar esse bloqueio”, apontou.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Presidiário mandou matar mulher baleada com bebê no colo, em Aparecida

Paulo Jorge é o ex-marido de Maiani e encomendou o crime de dentro da prisão no Pará, onde está preso por Tráfico de Drogas.
04/10/2018, 18h06

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a tentativa de assassinato contra Maiani Silva Souza, de 21 anos, em que aponta o ex-marido dele como mandante do crime.

O processo sobre a tentativa de feminicídio foi entregue à Justiça na última quarta-feira (3/10). Maiani foi baleada em uma calçada do Jardim Hélvecia, em Aparecida de Goiânia, no mês passado, enquanto ela caminhava com o filho de dois anos no colo no momento em que um homem se aproximou e efetuou os disparos.

A Delegada do caso, Ana Paula Machado, afirmou ao Portal Dia Online que o ex-marido de Maiani, Paulo Jorge foi indiciado como mandante da tentativa de feminicídio contra a ex. Segundo as informações da delegada, os depoimentos colhidos com os familiares revelam que Paulo não aceitava o fim do relacionamento.

Ana Paula colocou ainda que além de não aceitar o fim do relacionamento, Paulo suspeitava de uma traição da companheira e por isso teria encomendado o crime. A delegada informou também que o autor dos disparos não foi identificado até o momento.

Ex-marido de Maiani foi indiciado como mandante

De acordo com Ana Paula, o ex-marido de Maiani está preso em um presídio do Estado do Pará, no Norte do Brasil, por tráfico de drogas.

Segundo a delegada, o celular da vítima, que tinha sido levado pelo atirador, foi recuperado e encaminhado à perícia. A delegada explica ainda que as investigações continuam abertas, para identificar o autor dos disparos.

Maiani Silva está internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). O filho dela foi levado pelo avô para o Pará, depois de ficar sob proteção do Conselho Tutelar de Aparecida de Goiânia.

O Portal Dia Online entrou contato com a assessoria do Hugo e informou que o estado de saúde da paciente é estável, ainda de acordo com as informações do hospital, Maiani está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e respira com o auxílio de aparelhos.

Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Mulher arremessa cachorrinha do 2º andar depois de brigar com companheiro

Animal caiu sobre uma barra de ferro e teve o estômago perfurado em dois lugares.
04/10/2018, 18h12

Depois de uma briga de casal, mulher arremessa cachorrinha do segundo andar de um prédio localizado na Chácara 34 do Setor Habitacional Sol Nascentede, em Ceilândia, Distrito Federal. A cadela, que teve ferimentos graves e precisou passar por cirurgia, foi socorrida por um morador do edifício. O crime ocorreu na última segunda-feira, 1º de outubro.

Segundo os vizinhos, o animalzinho foi arremessado por sua dona depois de uma discussão com o companheiro. A cachorrinha Diana foi resgatada por um dos moradores do local, que ouviu um forte barulho no térreo do prédio. O jovem, que não teve a identidade revelada, acionou o Corpo de Bombeiros local, que encaminhou a cachorrinha para um clínica veterinária em Taguatinga Norte.

Mulher arremessa cachorrinha do 2º andar

A cadela caiu sobre uma barra de ferro e teve o estômago perfurado em dois lugares. De acordo com a secretária da Clínica Veterinária Lobo, para onde Diana foi levada, o animal chegou muito debilitado. “Ela passou por uma cirurgia complicada e segue internada em recuperação. O estado inspira tratamento adequado”, disse Cida Cave ao Metrópoles.

Para pagar as vacinas e os materiais usados no tratamento de Diana, foi necessário levantar renda por meio de vaquinha nas redes sociais. A cachorrinha que estava com o ferro “atravessado nas costas até a ponta do peito” foi operada pelo veterinário José Lino.

Diana continua internada em observação na clínica. Ainda não se sabe para onde a cadelinha será levada após a recuperação, mas de acordo com Cida, o morador que salvou Diana está interessado em adotá-la.  Veja como ficou Diana depois do procedimento cirúrgico:

Maus-tratos

Um denúncia foi registrada na Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente (Dema). O caso será investigado como maus-tratos a animais.

De acordo com o Metrópoles, nem a mulher suspeita do crime nem o companheiro foram localizados para comentar o caso.

Imagens: Metrópoles - DF 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

TRF 4 absolve Dilma Rousseff por uso indevido do cartão corporativo

Na época, a ex-presidente Dilma Rousseff era ministra chefe da Casa Civil.
04/10/2018, 18h45

A ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff, saiu vitoriosa de uma ação popular sobre os gastos com o cartão corporativo, julgada  pela 4ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF 4) na última quarta-feira (3/10) ela foi absolvida por unanimidade.

Na ação proposta pelo advogado Antônio Pani Beiriz contra a união e protocolada na Justiça Federal do Rio Grande do Sul (JFRS), ele alegou que a ex-presidente, que na época em 2005 era Ministra Chefe da Casa Civil e outros 14 agente públicos federais, estaria fazendo uso indevido do cartão corporativo.

Além da ex-presidente, foram acusados também de gastos indevidos do dinheiro público, o ex-ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Paulo Bernando Silva, o ex-ministro de Estado da Fazenda Antônio Palocci, o ex-presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) Rolf Hackbart, o ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) Mauro Marcelo, e outros 10 funcionários da Presidência da República.

Antes da absolvição da ex-presidente pelo uso irregular do cartão corporativo, o processo foi julgado improcedente pela 9ª vara Federal de Porto Alegre, tanto para Dilma, quanto para Bernado Silva e Palocci, com os envolvidos os quais foram considerados inocentes dos crimes.

Responsável por ação entrou com recurso, mas, TRF 4 manteve a absolvição de Dilma Rousseff

O processo em si, chegou ao TRF 4, em instância de segundo grau, por força da remessa necessária, segundo o tribunal. O autor do processo tentou entrar com recurso anteriormente, para que Dilma fosse condenada pelos crimes, pois, de acordo com a denúncia por ser a ministra chefe da casa civil na época, Dilma foi a responsável direta pela má administração dos cartões corporativos.

Apesar da argumentação do advogado, Antônio Pani Beiriz, o relator do processo no TRF 4, o desembargador federal Luís Alberto d’Azevedo Aurvalle, manteve a absolvição da ex-presidente, declarando que a ex-presidente não pode ser declarada culpada por suposta omissão de impedir o uso dos cartões.

Durante o julgamento no TRF 4, na última quarta-feira (3/10) a quarta turma do tribunal, manteve a absolvição da ex-presidente por unanimidade. Ainda de acordo com as informações publicadas no site do TRF 4, outros 11 agentes federais foram condenados a devolver o dinheiro gasto, sem a comprovação de nota fiscal com os gastos.

Imagens: Tudo Rondônia 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

TRE de Goiás permite uso de camisetas de candidatos durante votação

Uso deve ser feito de maneira voluntária, individual e silenciosa; é proibida aglomeração de pessoas com instrumentos de propaganda eleitoral.
04/10/2018, 20h23

Nas eleições 2018, os eleitores podem usar camisetas de candidatos durante votação, desde que seja feita de maneira voluntária, individual e silenciosa, ou seja, o eleitor não pode se juntar com outras pessoas que também estejam com acessórios que indiquem apoio a algum partido político. Além disso, a camiseta não pode ter sido doada por candidato, partido ou coligação.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) “é permitida a manifestação da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato, por meio de adesivos, dísticos, broches ou bandeiras, inclusive por meio de camiseta”, conforme o artigo 39-A da Lei 9.504/1997, Lei das Eleições.

O tribunal afirma que é imprescindível garantir a lisura e a transparência do processo eleitoral, além de assegurar o exercício da cidadania e do direito constitucional ao voto direto e secreto. É considerada crime e continua proibida, no dia da eleição, a realização de qualquer propaganda eleitoral e aglomeração de pessoas com instrumentos de propaganda que caracterizem manifestação.

Para fiscalizar e coibir práticas ilegais como confecção, utilização e distribuição, por comitê, candidato ou pessoa por ele autorizada, de brindes, camisetas, cestas básicas ou quaisquer outros bens ou materiais que possam proporcionar vantagem ao eleitor, estarão de plantão juízes, promotores, bem como policiais federais, militares e civis.

Além uso de camisetas de candidatos, o que mais o eleitor pode ou não fazer?

  • Proibida a distribuição de “santinhos”;
  • Proibido o uso de celular, máquina fotográfica ou aparelho similar durante a votação;
  • Caso leve o celular, é melhor deixá-lo desligado ou entregar ao mesário;
  • Pode usar uma “colinha” para lembrar os números de seus candidatos.

Ordem de votação

Lembre-se, nestas eleições a ordem de votação é diferente das eleições de 2010 e 2014. O primeiro voto deve ser para deputado federal. Confira abaixo a ordem que aparecerá na urna eletrônica:

  1. Deputado federal
  2. Deputado estadual ou distrital
  3. 1º Senador
  4. 2º Senador
  5. Governador
  6. Presidente

Apuração dos votos

Para quem quiser acompanhar a totalização de votos nas eleições, a Justiça Eleitoral disponibilizou no último sábado (29/9) o aplicativo “Resultados”. A ferramenta é uma versão atualizada do “Apuração 2014”, desenvolvida para o pleito daquele ano, que se tornou o aplicativo mais baixado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O app é gratuito é já pode ser baixado nas lojas virtuais dos sistemas IOS e Android.

A nova versão do app chega com novidades como o aprimoramento do layout do sistema, que aparece completamente renovado com a apresentação das fotos de todos os candidatos que disputam a eleição. Outra inovação é que com o “Resultados” será possível consultar, na mesma tela, informações referentes a todos os cargos majoritários – presidente, governador e senador.

“Resultados” permitirá ainda que o eleitor verifique resultados das eleições proporcionais para os deputados estaduais, distritais e federais por meio da geolocalização do aparelho, onde é possível indicar os resultados relativos ao estado em que ele se encontra.  O usuário também poderá optar por selecionar outras localizações.

Via: TRE GO 
Imagens: O Sul 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.