Goiás

Depois de prender assaltante, polícia chega a traficantes em Rubiataba

Ação da PM foi realizada na última quinta-feira (4/10).
05/10/2018, 18h50

O Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva da Polícia Militar (GIRO) prendeu na tarde da última quinta-feira (4/10) três traficantes na cidade de Rubiataba, a 220 quilômetros da capital, na região do Vale do São Patrício. De acordo com informações da assessoria de imprensa da Polícia Civil (PC) Leis Araújo Ferreira, estava em um ônibus a caminho da cidade quando foi abordado pelos policiais. Ainda conforme a PC, com o traficante foi encontrado o equivalente a três quilos de maconha e um quilo de cocaína, droga que seria trocada com outro traficante no município por uma arma de fogo.

Durante o acompanhamento policial, a equipe do GIRO chegou a residência de Fernando Cândido da Silva, onde encontraram mais uma pequena porção de drogas. A PC informou que a maconha e a cocaína iriam ser repassadas a Sérgio Dorivan Lagares Braga.

Equipe acompanhou traficante até Rubiataba

A policia afirmou que além das drogas encontrou na casa de Fernando um revólver calibre 32, R$ 100 em espécie e uma balança de precisão. Os três suspeitos foram presos e autuados em flagrantes pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com as informações da Polícia, os três foram encaminhados primeiramente para a delegacia da cidade e estão presos neste momento na unidade prisional de Rubiataba. Segundo informações do Tenente Andrade do Giro, ao todo foram apreendidos com os traficantes 9 tabletes de maconha.

O caso teve início a partir de uma denúncia anônima, sobre tráfico de drogas no Setor Serrinha em Goiânia. Na primeira ação da equipe do Giro o suspeito que usava a tornozeleira eletrônica, foi preso por uma tentativa de assalto frustrada, na noite da última quarta-feira (3/10) no Jardim Atlântico, na capital.

O tenente Andrade do GIRO informou ao Portal Dia Online que os casos são diferentes, mas, que a partir do primeiro conseguiu chegar aos traficantes em Rubiataba e efetuar as prisões.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Servidora de Mozarlândia não cumpre horário e deve pagar mais de R$ 215 mil aos cofres públicos

De acordo com a denúncia, em determinados dias, a servidora chegou a ir, em horário de expediente, a salão de beleza e lojas.
05/10/2018, 19h43

Um servidora pública foi condenada a devolver mais de R$ 215 mil aos cofres públicos por não cumprir a carga horária, mas receber pelos serviços. A mulher, que era efetivada no município de Mozarlândia e deveria exercer um cargo de chefia, foi condenada por improbidade administrativa. A decisão foi da juíza Marianna de Queiroz Gomes. De cordo com denúncia do Ministério Público de Goiás (MPGO), em alguns dias, a servidora chegou a ir, em horário de expediente, a salão de beleza e lojas.

Reneudes Rodrigues deverá devolver aos cofres públicos todas as gratificações recebidas mensalmente, que foram acrescidas em seu salário, no valor de R$ 72,8 mil e ainda pagar multa de R$ 145,6 mil, correspondente a duas vezes o dano que provocou aos cofres públicos, referente aos 26 meses em que trabalhou. De acordo com o Tribunal de Justiça, a colaboradora também foi condenada penalmente, bem como a secretária municipal que validou as folhas de ponto.

Segundo denúncia apresentada pelo MPGO, Reneudes, que é filha do então prefeito do município, assumiu o cargo de coordenadora da Saúde Bucal em 2 de janeiro de 2013, mas ela, que é dentista, atendia durante o dia em seu consultório particular, no mesmo horário em que deveria exercer o cargo na prefeitura.

O caso foi acompanhado pelo Centro de Segurança Institucional e Inteligência do Ministério Público de Goiás, que constatou que a requerida compareceu à Secretaria Municipal de Saúde, mas não cumpriu a carga horária. Apesar disso, assinou a ficha de ponto diário no período compreendido entre as 8h às 11h e das 13h às 17h. Ainda de acordo com a denúncia, em determinados dias, a servidora chegou a ir, em horário de expediente, a salão de beleza, lojas e outras atividades particulares.

Servidora deve devolver mais de R$ 215 mil aos cofres públicos

Em defesa, a dentista alegou que tinha horário flexível, pois se dedicava a outras atividades, tais como, palestras, elaboração de planos de atividades, aquisição de materiais e equipamentos, fiscalização de seus subordinados e elaboração de relatórios para o correto recebimento das verbas federais que sustentam o plano de saúde local, estando sempre a disposição do município. Mas para a magistrada, as alegações da servidora não são válidas.

A juíza Marianna de Queiroz Gomes também reforçou que “a requerida infringiu os princípios da moralidade e lealdade à administração pública, o que está devidamente comprovado, vez que deveria ter se atentado a eticidade de seus atos, pois desprezou a moralidade administrativa deixando de atender a comunidade local acarretando prejuízos a municipalidade, bem como infringiu o princípio da legalidade, tendo em vista que na atuação pública o agente apenas pode proceder estritamente de acordo com a lei que lhe permite agir e, no caso em tela sua conduta foi pautada por interesses pessoais, o que é inadmissível pela legislação vigente”.

Reneudes, além de devolver o dinheiro e pagar a multa, “perdeu a função pública, teve os direitos políticos suspensos por oito anos e ficou proibida de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, também pelo prazo de oito anos.”

Na ação, a servidora foi condenada ainda por falsidade ideológica a prestar serviços odontológicos a comunidade. A secretária municipal de saúde de Mozarlândia, Dalilla Catherinne Matos Batista, também foi condenada pelo crime de falsidade ideológica e prevaricação, a três anos, 10 meses e 20 dias de reclusão e 8 meses e 19 dias de detenção, além do pagamento de 113 dias-multa.

Segundo o TJGO, Dalilla, tinha conhecimento que Reneudes não exercia a carga horária complementar e “como chefe imediata, validou o controle de frequência de Reneudes, encobrindo assim as ausências ilegais e injustificadas da servidora.”

Via: TJ-GO 
Imagens: InfoMoney 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Jayme Rincón consegue habeas corpus e deve sair da prisão ainda hoje

Ex-presidente da Agetop foi preso na última sexta-feira (28/9) pela Operação Cash Delivery.
05/10/2018, 20h12

O ex-presidente da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop), Jayme Rincón, preso desde a última sexta-feira (28/9) pela Operação Cash Delivery, conseguiu o habeas corpus e deve ser liberado da prisão ainda hoje. A soltura foi concedida no início da noite desta sexta-feira (5/10) pelo desembargador Cândido Ribeiro, do Tribunal Regional Federal da 1a Região (TRF-1). De acordo com o desembargador, “os elementos de prova até então coletados são suficientes à investigação da autoria, sem necessidade, por hora, de segregação cautelar do paciente”.

Durante a operação, deflagrada pela Polícia Federal e Ministério Público federal (MPF), foi apreendido mais de R$ 1 milhão. Foram presos na ação o ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón, também coordenador de campanha de José Eliton (PSDB); Rodrigo Rincón, filho de Jayme; o policial militar Márcio Garcia de Moura; o ex-policial militar e advogado Pablo Rogério de Oliveira e o empresário Carlos Alberto Pacheco Júnior.

O empresário Carlos Alberto Pacheco Júnior e Rodrigo Godoi Rincón, filho de Jayme Rincón, já haviam conseguido habeas corpus. Já o motorista de Jayme e policial, Márcio Garcia de Moura, foi preso preventivamente por tempo indeterminado.

Operação Cash Delivery

A Operação Cash Delivery foi desencadeada a partir de investigação depois de delação de executivos da Odebrecht, que alcança empresários, agentes públicos e doleiros pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Ao todo, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária, expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal de Goiás, nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Pirenópolis e Aruanã, Campinas e São Paulo.

Durante a ação, foram apreendidos R$ 940.260 na casa de Márcio Garcia de Moura, policial militar e motorista de Jayme Rincón. Outros R$ 79 mil foram apreendidos na casa de Jayme, além de 2,4 mil euros, 80 libras esterlinas, 101 dólares e 15 pesos argentinos.

Imagens: O Hoje 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Pecuarista desenha rosto de Bolsonaro em plantação em Rio Verde

Candidato do PSL teve rosto desenhado por agricultor em plantação na região sudoeste de Goiás.
06/10/2018, 08h47

O Fotógrafo Marcos Souza se deparou com uma situação no mínimo curiosa, na tarde da última sexta-feira (5/10) ao sobrevoar em um avião de pequeno porte uma plantação, em Rio Verde, região Sudoeste do estado. Na plantação, o profissional avistou um desenho de Jair Messias Bolsonaro, candidato à Presidência da República pelo PSL.  Marcos aproveitou o momento, mesmo dentro do avião, para registrar o fato.

Marcos disse em entrevista ao O Popular, que está trabalhando com um candidato no estado e viajava para cumprir a agenda de sua campanha quando viram o desenho na plantação. De acordo com as declarações do fotógrafo, os ocupantes do avião ficaram surpresos com desenho e os detalhes do mesmo.

De acordo com as pesquisas divulgadas, o candidato do PSL, aparece liderando a corrida para o Planalto. Na última, divulgada na quinta-feira (4/10), feita pelo instituto Data Folha, Jair Bolsonaro aparece com 35% das intenções de voto. Fernando Haddad do (PT) manteve os 22% na segunda colocação.

Além de seguir na frente nas pesquisas eleitorais, o candidato do PSL, lidera a corrida presidencial em diversos estados do país, segundo informações divulgadas neste sábado pelo G1, com base nas pesquisas divulgadas pelo IBOPE.

De acordo com as informações publicadas, Bolsonaro lidera a corrida em 15 Estados e no Distrito Federal, enquanto o candidato do PT, Fernando Haddad, lidera em outros sete estados. Segundo o levantamento divulgado neste sábado (6/10), apenas no Tocantins os dois candidatos aparecem tecnicamente empatados.

Bolsonaro 2018

O desenho de um agricultor declarando o apoio ao candidato do PSL, não foi o primeiro a ser registrado. No Mato Grosso do Sul um outro agricultor havia escrito em sua plantação de Milho “Bolsonaro 2018”, fato que também foi registrado através de foto.

Jair Messias Bolsonaro não tem comparecido aos compromissos de campanha desde o dia 6 de setembro de 2018, quando durante uma passeata na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, foi esfaqueado por Adélio Bispo de Oliveira.

Via: O Popular 
Imagens: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Suspeitos de estelionato são presos pela ROTAM em Goiânia

Os três foram presos na madrugada deste sábado (6/10), em Goiânia.
06/10/2018, 10h16

A Polícia Militar através de patrulhamento feito pela equipe das Rondas Ostensivas Táticas (ROTAM) prendeu três homens suspeitos de estelionato e outros crimes, na madrugada deste sábado (6/10) na Vila Viana, em Goiânia.

O 1º tenente Vinícius Nunes informou ao Portal Dia Online, que a equipe fazia patrulhamento na região, quando avistou dois dos criminosos em atitude suspeita.

Os dois suspeitos foram abordados pela equipe da Rotam e identificados como Vinicíos Costa Santiago, de 26 anos, e Orestes José Rodrigues, de 24 anos. Com os dois a equipe encontrou um total de R$ 5 mil e diversos comprovantes de saques em contas bancárias em nome de terceiros.

Suspeitos de estelionato são presos pela ROTAM em Goiânia
Foto: Divulgação ROTAM
Suspeitos de estelionato são presos pela ROTAM em Goiânia
Foto: Divulgação ROTAM

Os policiais que abordaram os dois primeiros suspeitos, fizeram acompanhamento e encontraram Glaycon Cavalcante Guimarães, de 27 anos, que era o responsável por recolher o dinheiro. Ainda segundo os policiais, com Glaycon foram encontrados mais R$ 4 mil que faziam parte do esquema da quadrilha.

Suspeitos de estelionato são presos pela ROTAM em Goiânia
Foto: Divulgação ROTAM

Outros envolvidos foram identificados

Ainda segundo as informações repassadas pela ROTAM, através dos três primeiros presos, outras pessoas que emprestavam as contas bancárias para que o dinheiro fosse movimentado com saques em espécie.

No acompanhamento que terminou com a prisão dos três primeiros, outras três pessoas que não tiveram o nome divulgado, foram encaminhados à Central de Flagrantes, além do dinheiro apreendido pela ROTAM, onde foram autuados em flagrante pelo crime de estelionato.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.