Esportes

Coutinho se vê mais experiente após Mundial, mas evita pensar na Copa de 2022

O Brasil enfrenta a Arábia Saudita na próxima sexta.
10/10/2018, 11h39

Novamente titular da seleção brasileira no amistoso com a Arábia Saudita, na sexta-feira, o meia Philippe Coutinho admitiu nesta quarta que ganhou experiência ao disputar a Copa do Mundo da Rússia. Mas, ao mesmo tempo, o jogador do Barcelona evita projetar o futuro Mundial de 2022, no Catar.

Na sua avaliação, os jogadores da seleção precisam pensar jogo a jogo, torneio a torneio, e o alvo do próximo foco será a Copa América de 2019, em solo brasileiro. “A Copa É um torneio que exige bastante. Toda a pressão colocada exige muito até mesmo psicologicamente. Com certeza, os jogadores saem mais experientes. Então, acho que eu me sinto um pouco mais experiente depois de ter participado de uma Copa do Mundo.”

Para o meia de 26 anos, o técnico Tite ainda vai formar a base para o próximo Mundial. “Penso sempre jogo após jogo, convocação após convocação. Começamos um novo ciclo após a Copa, estou muito feliz de estar aqui mais uma vez”, afirmou o brasileiro. “Pensando lá na frente temos competições importantes, a Copa América é a próxima. Até lá temos que formar uma base forte.”

Coutinho será titular no amistoso de sexta

Para o duelo desta sexta-feira, em solo saudita, Coutinho deve atuar novamente pelo lado do campo, como aconteceu na Copa da Rússia. “Treinei nessa outra posição e sempre disse que isso depende do treinador. Eu sempre me preparo para poder ajudar e fazer meu melhor, seja qual for a posição.”

Questionado sobre Arthur, seu novo companheiro de meio-campo no Barcelona, Coutinho foi só elogios ao ex-jogador do Grêmio. Mas ainda não sabe se terá a companhia do volante no amistoso desta sexta. Pelo esboço inicial do técnico Tite, Arthur deve começar no banco de reservas.

“Arthur é um grande craque, é um prazer enorme jogar com ele. Fora de campo é super gente boa, e como jogador é um grande craque, joga simples no meio-campo, faz o time andar, é o motorzinho”, exaltou Coutinho. “Ele não perde muitas bolas e acerta muitos passes. É um meio-campista perfeito.”

ARGENTINA – Depois do duelo contra os sauditas, a seleção brasileira vai rever a velha rival Argentina, novamente na Arábia Saudita, no dia 16. E Coutinho não deixou de responder sobre Lionel Messi, seu companheiro de Barcelona, que está ausente na seleção argentina desde a Copa.

“Não falamos muito sobre a seleção. Apesar de ele não estar presente, com certeza vai ser um grande jogo, um grande clássico. Eu quero ganhar da Argentina, seja com ou sem Messi, o que mais importa para mim é fazer um bom jogo e ganhar”, comentou.

Imagens: #fera 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Inflação de setembro foi maior para famílias mais ricas, revela Ipea

Um dos fatores do aumento é o preço dos combustíveis.
10/10/2018, 11h51

A inflação de setembro avançou em ritmo mais acelerado para os consumidores de renda mais elevada do que para os consumidores de renda mais baixa, especialmente por causa dos preços de combustíveis e passagens aéreas, mostra o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, divulgado nesta quarta-feira, 10, pelo Grupo de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Enquanto o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou alta de 0,48% em setembro, no segmento de renda muito baixa o avanço foi de 0,34%. Já no segmento de renda alta a alta foi de 0,53%.

O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda é calculado com base nas variações de preços de bens e serviços pesquisados pelo Sistema Nacional de Índice de Preços ao Consumidor (SNIPC) do IBGE, desagregando os dados por faixas de renda.

Variação na inflação

O IPCA é uma média da variação de preços para as famílias com renda de um a 40 salários mínimos. Já os segmentos desagregados pelo Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda vão desde uma renda familiar abaixo de R$ 900 por mês, no caso da faixa com renda muito baixa, até uma renda mensal familiar acima de R$ 9 mil, no caso da renda mais alta.

“Embora a forte alta do grupo transportes – em especial, combustíveis (4,2%) e passagens aéreas (16,8%) – tenha pressionado a inflação de todas as faixas, este impacto foi bem mais intenso no segmento composto pelas famílias de maior poder aquisitivo, dado o peso destes itens na cesta de consumo desta classe”, diz a nota divulgada no blog da Carta de Conjuntura do Ipea.

Para as faixas de menor renda, o peso maior veio da alta nos preços de alimentos e bebidas. “Por serem itens de maior peso no dispêndio das classes mais baixas, os reajustes do aluguel (0,24%), da energia elétrica (0,46%), dos cereais (1,7%) e dos panificados (0,9%) influenciaram mais fortemente a inflação dos segmentos de menor renda”, diz a nota.

No acumulado em 12 meses, a inflação também está mais amena para os mais pobres. No segmento de renda muito baixa, a inflação é de 3,90%. Já na faixa de renda alta, a elevação do indicador está em 4,85% nos 12 meses até setembro. O IPCA acumulou avanço de 4,53% nos 12 meses até setembro.

Imagens: Paraiba online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Suspeito de matar motorista de aplicativo tentou fugir para o Maranhão

De acordo com o delegado Henrique Berocan, depois de matar o motorista a pedradas, César a vítima foi atropelada pelo menos quatro vezes.
10/10/2018, 12h00

O segundo suspeito de assassinar o motorista do aplicativo 99 Pop, Kleber Siqueira Chaves, no sábado (6/10), tentava fugir para o Maranhão quando foi preso pela Polícia Civil (PC). Um menor, que havia confessado o crime, e outros dois criminosos são responsabilizados pelo assassinato.

Os dois maiores foram apresentados nesta quarta-feira (10/10). O delegado da Delegacia de Atos Infracionais de Aparecida de Goiânia (DEPAI-AP) Henrique Berocan, em entrevista coletiva, apresentou César Júnior Neves Covere, de 19 anos – que tentava fugir – e Aldair Alves, de 24 anos.

Os quatro suspeitos estavam em uma festa quando pediram a uma amiga que também estava na festa solicitasse um motorista por meio do aplicativo depois que o grupo se envolveu em uma confusão.

De acordo com o delegado, além de os dois suspeitos foram apresentados nesta quarta-feira (10/10) e do adolescente levado pela mãe para prestar depoimento, onde confessou a participação no crime, um outro menor, de 15 anos foi apreendido e liberado depois por não ter ligação direta com o crime.

César, segundo as investigações da Polícia Civil, foi quem deu voz de assalto e iniciou todos os atos de violência. “Ele é o mais violento dos quatro e o responsável por essa tragédia de tirar a vida de um pai de família”, lamenta.

O titular da Depai classificou a atitude dos envolvidos como cruel “Kléber foi morto de forma cruel e covarde, além das pedradas na cabeça, César que estava dirigindo o carro passou sobre a vítima no mínimo umas 4 vezes”.

Ainda conforme o delegado César foi preso na tarde da última terça-feira (9/10) com o apoio de Policias Civis (PC) de Ceres, que encontraram o suspeito na cidade de Rialma no Vale do São Patrício, tentando fugir para para a cidade de Imperatriz, no Maranhão.

Segundo o delegado além da investigação por Latrocínio – roubo seguido de morte,  o assassinato do motorista pode ter como motivação o fato de Kléber saber o nome dos envolvidos no crime. O titular da Depai informou que foi pedido a prisão provisória de César e Aldair e que o menor que confessou a participação no crime está apreendido e à disposição do Juizado da Infância e Juventude.

O motorista do aplicativo foi morto enquanto trabalhava

Suspeito de matar motorista de aplicativo tentou fugir para o Maranhão
Foto: Divulgação/ Polícia Civil

O motorista do aplicativo 99 Pop, Kléber Siqueira Gonçalves, foi morto a pedradas no último sábado (6/10) em Aparecida de Goiânia. Ele tinha saído na sexta-feira (5/10) para trabalhar e não voltou. Seu corpo foi encontrado no dia seguinte, no Jardim dos Ipês, em Aparecida de Goiânia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Bolsonaro não vai participar do debate da TV Bandeirantes

Médicos estão avaliando participação do candidato nos outros debates.
10/10/2018, 12h07

Os médicos do Hospital Albert Einstein Antonio Luiz Macedo e Leandro Echenique recomendaram que o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, não participe do Debate da TV Bandeirantes nesta semana. Os médicos irão reavaliar o candidato na próxima quinta-feira, (18/10).

De acordo com a equipe médica que acompanha o presidenciável do PSL, ele também não participará de nenhum dos debates que estavam programados para a próxima semana, como os do Estadão/Gazeta; SBT/Folha e RedeTV/IstoÉ.

Antes de a equipe médica de Bolsonaro desautorizá-lo de participar do debate da Band, a direção de jornalismo da emissora trabalhava com a possibilidade de que o encontro pudesse ocorrer no Rio de Janeiro. No início da semana a equipe de Bolsonaro acenou com a possibilidade de o debate ocorrer na capital fluminense, caso os médicos do candidato do PSL o proibissem de tomar um avião.

Uma equipe da Band de São Paulo foi deslocada para o Rio de Janeiro para montar o estúdio e a logística para que o debate pudesse ocorrer. A expectativa ainda na manhã desta quarta era de que Bolsonaro confirmaria sua participação nesta sexta-feira, (12/10).

A informação de que o presidenciável do PSL não participará do debate nem mesmo no Rio pegou os profissionais da emissora de surpresa.

Recomendações médicas para Bolsonaro

Os médicos recomendaram que Bolsonaro permaneça em casa, em repouso relativo, e não participe na sexta-feira (12/10) de debate com o adversário Fernando Haddad (PT), previsto na Rede Bandeirantes.

De acordo com os médicos, a cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia está prevista para ser realizada a partir do dia 12 de dezembro. A recuperação para esse tipo de procedimento é de aproximadamente duas semanas.

Em relação aos novos exames, ainda não foi definido se Bolsonaro irá ao Hospital Albert Einstein, em São Paulo, ou se os médicos retornaram ao Rio para examiná-lo em casa.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

'Vou até a uma enfermaria para fazer o debate, se necessário', diz Fernando Haddad

Bolsonaro não vai participar do debate na próxima sexta.
10/10/2018, 12h16

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, reagiu nesta quarta-feira à decisão do rival Jair Bolsonaro (PSL) de não participar do debate da TV Bandeirantes, nesta semana. Ao ser informado que o adversário alegou restrições médicas a situações de stress, Haddad disse que aceita ir até uma enfermaria para debater.

“Eu vou até a uma enfermaria na boa, para fazer o debate”, afirmou Haddad. “Ele falou que não quer se estressar? Vou falar docemente, nem altero a voz. Faço o que ele quiser para ele dizer o que pensa”, afirmou Haddad, ao ser informado do cancelamento do debate enquanto concedia entrevista à imprensa estrangeira. “Os brasileiros precisam saber a verdade”, emendou o ex-prefeito.

Fake news durante a campanha de Fernando Haddad

O candidato do PT também se queixou de fake news lançadas contra sua campanha e afirmou já ter obtido na Justiça o direito de retirar 33 vídeos do ar. Embora tenha ponderado que o peso das notícias falsas tende a ser menor neste segundo turno, ele reforçou que é necessário o debate direto entre candidatos.

“Essa turma da extrema direita não tem pudores em jogar pesado, jogam com o que estiver na mão, passam em cima da sua honra, da sua família”, disse.

Haddad afirmou ainda que visitará nesta quinta-feira, 11, a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), para “conter as mentiras” que seu “adversário está jogando na internet”. E engatou: “Não precisamos mentir sobre Bolsonaro, só mostrar como ele pensa.”

Guedes

Haddad, evitou comentar a investigação do Ministério Público Federal em Brasília contra o guru de Bolsonaro, o economista Paulo Guedes, por suposto envolvimento em fraudes.

O ex-prefeito disse não ter tomado conhecimento sobre os detalhes da denúncia e, portanto, disse preferir não se pronunciar. “Não li a denúncia, então não posso me manifestar”, afirmou o ex-prefeito, voltando a detalhar o perfil que espera para seu próprio ministro da Fazenda.

“O que eu posso assegurar é que no Ministério da Fazenda do meu governo não será um banqueiro. Não tem Paulo Guedes não tem banqueiro no meu governo”, prosseguiu. “Na Fazenda tem que ser alguém comprometido com produção e com geração de emprego.”

Questionado sobre seu próprio perfil, Haddad disse que é conhecido “como uma pessoa de grande moderação”. “Sou amante da liberdade, mas passamos do limite da desigualdade”, afirmou.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.