Esportes

Coutinho se vê mais experiente após Mundial, mas evita pensar na Copa de 2022

O Brasil enfrenta a Arábia Saudita na próxima sexta.
10/10/2018, 11h39

Novamente titular da seleção brasileira no amistoso com a Arábia Saudita, na sexta-feira, o meia Philippe Coutinho admitiu nesta quarta que ganhou experiência ao disputar a Copa do Mundo da Rússia. Mas, ao mesmo tempo, o jogador do Barcelona evita projetar o futuro Mundial de 2022, no Catar.

Na sua avaliação, os jogadores da seleção precisam pensar jogo a jogo, torneio a torneio, e o alvo do próximo foco será a Copa América de 2019, em solo brasileiro. “A Copa É um torneio que exige bastante. Toda a pressão colocada exige muito até mesmo psicologicamente. Com certeza, os jogadores saem mais experientes. Então, acho que eu me sinto um pouco mais experiente depois de ter participado de uma Copa do Mundo.”

Para o meia de 26 anos, o técnico Tite ainda vai formar a base para o próximo Mundial. “Penso sempre jogo após jogo, convocação após convocação. Começamos um novo ciclo após a Copa, estou muito feliz de estar aqui mais uma vez”, afirmou o brasileiro. “Pensando lá na frente temos competições importantes, a Copa América é a próxima. Até lá temos que formar uma base forte.”

Coutinho será titular no amistoso de sexta

Para o duelo desta sexta-feira, em solo saudita, Coutinho deve atuar novamente pelo lado do campo, como aconteceu na Copa da Rússia. “Treinei nessa outra posição e sempre disse que isso depende do treinador. Eu sempre me preparo para poder ajudar e fazer meu melhor, seja qual for a posição.”

Questionado sobre Arthur, seu novo companheiro de meio-campo no Barcelona, Coutinho foi só elogios ao ex-jogador do Grêmio. Mas ainda não sabe se terá a companhia do volante no amistoso desta sexta. Pelo esboço inicial do técnico Tite, Arthur deve começar no banco de reservas.

“Arthur é um grande craque, é um prazer enorme jogar com ele. Fora de campo é super gente boa, e como jogador é um grande craque, joga simples no meio-campo, faz o time andar, é o motorzinho”, exaltou Coutinho. “Ele não perde muitas bolas e acerta muitos passes. É um meio-campista perfeito.”

ARGENTINA – Depois do duelo contra os sauditas, a seleção brasileira vai rever a velha rival Argentina, novamente na Arábia Saudita, no dia 16. E Coutinho não deixou de responder sobre Lionel Messi, seu companheiro de Barcelona, que está ausente na seleção argentina desde a Copa.

“Não falamos muito sobre a seleção. Apesar de ele não estar presente, com certeza vai ser um grande jogo, um grande clássico. Eu quero ganhar da Argentina, seja com ou sem Messi, o que mais importa para mim é fazer um bom jogo e ganhar”, comentou.

Imagens: #fera 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Inflação de setembro foi maior para famílias mais ricas, revela Ipea

Um dos fatores do aumento é o preço dos combustíveis.
10/10/2018, 11h51

A inflação de setembro avançou em ritmo mais acelerado para os consumidores de renda mais elevada do que para os consumidores de renda mais baixa, especialmente por causa dos preços de combustíveis e passagens aéreas, mostra o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, divulgado nesta quarta-feira, 10, pelo Grupo de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Enquanto o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou alta de 0,48% em setembro, no segmento de renda muito baixa o avanço foi de 0,34%. Já no segmento de renda alta a alta foi de 0,53%.

O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda é calculado com base nas variações de preços de bens e serviços pesquisados pelo Sistema Nacional de Índice de Preços ao Consumidor (SNIPC) do IBGE, desagregando os dados por faixas de renda.

Variação na inflação

O IPCA é uma média da variação de preços para as famílias com renda de um a 40 salários mínimos. Já os segmentos desagregados pelo Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda vão desde uma renda familiar abaixo de R$ 900 por mês, no caso da faixa com renda muito baixa, até uma renda mensal familiar acima de R$ 9 mil, no caso da renda mais alta.

“Embora a forte alta do grupo transportes – em especial, combustíveis (4,2%) e passagens aéreas (16,8%) – tenha pressionado a inflação de todas as faixas, este impacto foi bem mais intenso no segmento composto pelas famílias de maior poder aquisitivo, dado o peso destes itens na cesta de consumo desta classe”, diz a nota divulgada no blog da Carta de Conjuntura do Ipea.

Para as faixas de menor renda, o peso maior veio da alta nos preços de alimentos e bebidas. “Por serem itens de maior peso no dispêndio das classes mais baixas, os reajustes do aluguel (0,24%), da energia elétrica (0,46%), dos cereais (1,7%) e dos panificados (0,9%) influenciaram mais fortemente a inflação dos segmentos de menor renda”, diz a nota.

No acumulado em 12 meses, a inflação também está mais amena para os mais pobres. No segmento de renda muito baixa, a inflação é de 3,90%. Já na faixa de renda alta, a elevação do indicador está em 4,85% nos 12 meses até setembro. O IPCA acumulou avanço de 4,53% nos 12 meses até setembro.

Imagens: Paraiba online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Suspeito de matar motorista de aplicativo tentou fugir para o Maranhão

De acordo com o delegado Henrique Berocan, depois de matar o motorista a pedradas, César a vítima foi atropelada pelo menos quatro vezes.
10/10/2018, 12h00

O segundo suspeito de assassinar o motorista do aplicativo 99 Pop, Kleber Siqueira Chaves, no sábado (6/10), tentava fugir para o Maranhão quando foi preso pela Polícia Civil (PC). Um menor, que havia confessado o crime, e outros dois criminosos são responsabilizados pelo assassinato.

Os dois maiores foram apresentados nesta quarta-feira (10/10). O delegado da Delegacia de Atos Infracionais de Aparecida de Goiânia (DEPAI-AP) Henrique Berocan, em entrevista coletiva, apresentou César Júnior Neves Covere, de 19 anos – que tentava fugir – e Aldair Alves, de 24 anos.

Os quatro suspeitos estavam em uma festa quando pediram a uma amiga que também estava na festa solicitasse um motorista por meio do aplicativo depois que o grupo se envolveu em uma confusão.

De acordo com o delegado, além de os dois suspeitos foram apresentados nesta quarta-feira (10/10) e do adolescente levado pela mãe para prestar depoimento, onde confessou a participação no crime, um outro menor, de 15 anos foi apreendido e liberado depois por não ter ligação direta com o crime.

César, segundo as investigações da Polícia Civil, foi quem deu voz de assalto e iniciou todos os atos de violência. “Ele é o mais violento dos quatro e o responsável por essa tragédia de tirar a vida de um pai de família”, lamenta.

O titular da Depai classificou a atitude dos envolvidos como cruel “Kléber foi morto de forma cruel e covarde, além das pedradas na cabeça, César que estava dirigindo o carro passou sobre a vítima no mínimo umas 4 vezes”.

Ainda conforme o delegado César foi preso na tarde da última terça-feira (9/10) com o apoio de Policias Civis (PC) de Ceres, que encontraram o suspeito na cidade de Rialma no Vale do São Patrício, tentando fugir para para a cidade de Imperatriz, no Maranhão.

Segundo o delegado além da investigação por Latrocínio – roubo seguido de morte,  o assassinato do motorista pode ter como motivação o fato de Kléber saber o nome dos envolvidos no crime. O titular da Depai informou que foi pedido a prisão provisória de César e Aldair e que o menor que confessou a participação no crime está apreendido e à disposição do Juizado da Infância e Juventude.

O motorista do aplicativo foi morto enquanto trabalhava

Suspeito de matar motorista de aplicativo tentou fugir para o Maranhão
Foto: Divulgação/ Polícia Civil

O motorista do aplicativo 99 Pop, Kléber Siqueira Gonçalves, foi morto a pedradas no último sábado (6/10) em Aparecida de Goiânia. Ele tinha saído na sexta-feira (5/10) para trabalhar e não voltou. Seu corpo foi encontrado no dia seguinte, no Jardim dos Ipês, em Aparecida de Goiânia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Adolescente é apreendido após estuprar o próprio tio-avô com problemas mentais, em Souzânia

A denúncia foi feita pela irmã da vítima, que ouviu o relato do abuso quando foi lhe dar banho.

Por Ton Paulo
10/10/2018, 12h19

Um adolescente de 15 anos foi apreendido na última terça-feira (9/10) em Souzânia, distrito de Anápolis, após denúncia de que ele teria estuprado o próprio tio, que tem problemas mentais. A denúncia foi feita pela avó do adolescente, que ouviu o relato do abuso por parte da vítima.

De acordo com a Polícia Militar (PM), duas viaturas foram deslocadas para o local da denúncia na manhã de terça-feira, onde ouviram o relato da irmã da vítima e avó do adolescente.

No depoimento, colhido pela Polícia Civil de Anápolis, a idosa que fez a denúncia contou que no sábado (6/10) saiu para receber o benefício da aposentadoria e deixou o irmão, que tem 50 anos e possui problemas mentais, aos cuidados do neto, um adolescente de 15 anos.

Depois disso, começou a notar um comportamento diferente por parte da vítima. Mas foi quando a mulher foi dar banho no irmão, que precisa de cuidados especiais, que ouviu dele o relato do abuso praticado pelo neto.

De acordo com o relato da vítima para a irmã, o adolescente teria praticado o estupro quando foi dar banho no tio-avô. Segundo ele, o adolescente tocou suas partes íntimas e consumou o ato durante o banho, enquanto a idosa estava fora.

Adolescente que estuprou o tio-avô em Souzânia foi apreendido e encaminhado à central de flagrantes

Após chegarem no local da denúncia e colherem o relato, os policiais intensificaram o patrulhamento até encontrar o adolescente, que confessou ter cometido o crime.

Diante dos fatos, ele foi encaminhado à Central de Flagrantes.

O menor foi autuado pelo crime de estupro e o Juizado da Infância e Juventude foi acionado.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Depressão será a doença mental mais incapacitante do mundo até 2020

Brasil tem o maior registro de depressivos da América Latina. 11,5 milhões de brasileiros sofrem com a doença, quase 6% da população.
10/10/2018, 13h42

Nesta quarta-feira, 10 de outubro, é celebrado o Dia Internacional da Saúde Mental e o alto número de relatos envolvendo transtornos preocupa. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade de casos de depressão cresceu 18% em dez anos. Até 2020, esta será a doença mais incapacitante do planeta, na previsão da Organização Mundial da Saúde.

“Globalmente, apenas metade daqueles que precisam de tratamento psiquiátrico recebem ajuda”, afirma Nadège Herdy, psiquiatra da Rede de Hospitais São Camilo, de São Paulo. Quadros depressivos são as principais causas de suicídio no mundo.

O Brasil é campeão de casos de depressão na América Latina. Quase 6% da população, um total de 11,5 milhões de pessoas, sofrem com a doença, segundo dados da OMS. Mas Nadège Herdy alerta para o aumento do número de registros de Transtornos de Ansiedade. “Os mais comuns são os transtornos de ansiedade generalizada e síndrome do pânico. Em 2015, 18,6 milhões de pessoas sofriam com transtorno de ansiedade no Brasil”.

Se perguntarmos por aí se as pessoas são ansiosas, a maioria dirá que sim. Porém, para ter o diagnóstico de alguns transtornos de ansiedade não é tão simples. O DSM-V – Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – aponta 12 tipos de patologias relacionadas à ansiedade.

Como identificar a depressão

No geral, alguns sintomas merecem atenção: sentir medo ou receio, em excesso, de situações que ainda não aconteceram, alterações do sono, tensão muscular, medo de falar em público, medo de lugares fechados ou com grandes aglomerações, inquietações constantes, pensamentos obsessivos e comportamentos compulsivos.

O ideal, em casos assim, é buscar ajuda de um psicoterapeuta. O psicólogo irá fazer uma série de perguntas sobre seu estado físico e emocional. Na terapia, você terá a oportunidade de falar mais sobre as situações que lhe causam ansiedade, sem julgamentos. Em alguns casos, o psicólogo pode recomendar que você procure um psiquiatra, que irá receitar uma medicação específica para baixar a ansiedade.

Nadège Herdy relata que há um aumento na procura por profissionais de saúde mental, mas o preconceito ainda é evidente. “O estigma social ainda é um dos mais importantes e difíceis obstáculos para recuperação e reabilitação das pessoas que sofrem de doença mental. Esses indivíduos, além de precisar lutar contra seus sintomas que muitas vezes interferem na autonomia, independência, qualidade de vida, precisam lutar contra o estigma”, avalia.

A resistência em procurar ajuda em saúde mental pode ser explicada, em parte, pelo preconceito contra as pessoas que têm transtornos. A psicofobia carrega uma herança de séculos de discriminação contra os doentes mentais ao longo da história. Acreditava-se que eles eram “bruxos” ou “possuídos por demônios”.

Atualmente, Psicologia e Psiquiatria trabalham juntas para desmistificar todas essas questões. “O preconceito, que gera estigma, pode ser combatido com conhecimento. Melhorar o conhecimento gera desmistificação de falsas crenças e estereótipos, fornecendo dados reais acerca da doença e de quem sofre dela. Afinal, as doenças mentais são tratáveis e muitos pacientes se recuperam”, finaliza Nadège Herdy.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.