Goiás

Moradores do Novo Mundo encontram "pé" de homem em lote baldio

Corpo pode ser de um homem desaparecido. Um irmão reconheceu o tênis.
11/10/2018, 11h17

Moradores do Jardim Novo Mundo, em Goiânia, encontraram um corpo enrolado em panos debaixo de entulhos em um lote baldio, na Avenida Paranaguá, às margens da BR-153, na noite da última quarta-feira (10/10).

Assustados, os moradores ligaram para a Polícia Militar (PM), que isolou o local, ao constatar que se tratava de um cadáver do sexo masculino.  Pelo estado avançado de decomposição não foi possível identifica-lo ou mesmo a causa da morte.

Identificação do corpo encontrado no Novo Mundo será feito por laudo do IML

A polícia informou também que o perito Daniel Veríssimo esteve no local, e afirmou que somente o exame feito pelo médico legista do Instituto Médico Legal (IML) poderá determinar o que teria causado a morte do indivíduo.

Além da PM, a delegada plantonista da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), Miriam Vidal de Castilho Cursino, também compareceu ao local para acompanhar a perícia. O corpo foi recolhido e encaminhado ao IML para autópsia.

A Polícia Civil (PC) informou ao Portal Dia Online que no local, além dos policiais e peritos, havia uma família à procura de um parente que está desaparecido desde o último domingo (7/10). Testemunhas sugeriram que talvez o corpo fosse dessa pessoa desaparecida ao familiares.

A PM chegou ao local após receber uma ligação anônima de que havia uma pessoa morta com  o tênis à vista.  “Nenhum vizinho viu ou ouviu nada”, contou a delegada Miriam Vidal de Castilho Cursino à reportagem.

Um suposto irmão do homem encontrado morto reconheceu o tênis e que ele deixou de usar drogas há pelo menos dois anos. “Como ele estava muito abalado, conversou com a polícia muito superficialmente”, complementa a delegada.

“O período de morte do corpo coincide com o período do desaparecimento desse jovem”, completa.

Para dar mais detalhes sobre as investigações, a PC aguarda o resultado dos exames cadavérico para continuar as investigações sobre o caso.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Prefeito de Flores de Goiás tem bens bloqueados pela justiça em ação de improbidade

Além do prefeito de Flores de Goiás, Jadiel Ferreira de Oliveira (PR), foi decretada o bloqueio dos bens do ex-secretário de Finanças e de dois contadores por contratação sem licitação de serviços de contabilidade em 2017.

Por Ton Paulo
11/10/2018, 11h44

O prefeito do município de Flores de Goiás, a 430 quilômetros da capital, teve os bens bloqueados numa ação de improbidade administrativa em razão da contratação de serviços sem licitação. A decisão, feita por meio de liminar, partiu do juiz Marcelo Alexander Carvalho Batista.

Além do prefeito, Jadiel Ferreira de Oliveira (PR), foi decretada a indisponibilidade dos bens do ex-secretário de Finanças, Sandoval Alves de Carvalho Junior, e os contadores Pedro Marques da Costa Pinto e Homar Alves Amaral, por contratação sem licitação de serviços de contabilidade em 2017. O valor total bloqueado foi de R$ 777.999,00. A ação civil pública de improbidade administrativa foi ajuizada neste ano pelo promotor de Justiça Asdear Salinas Macias.

Como salientado pelo MP, Pedro e Homar, sócios das empresas Marques Soluções e Assessoria e Consultoria Eireli; e H. A. Assessoria e Consultoria Contábil Eireli, também respondem judicialmente a outros processos de improbidade administrativa em Goiás e inquéritos civis públicos relacionados a infrações semelhantes.

Ainda segundo os autos, além de a contratação não obedecer aos requisitos legais, como a exigência de licitação, Pedro Marques não possuía qualificação profissional suficiente para prestação de serviços contábeis. O contador ainda recebeu remuneração por agenciamento de festa na virada do ano, o que mostra o desvirtuamento da negociação inicial.

O montante bloqueado corresponde ao prejuízo aos cofres públicos da cidade, no valor de R$ 259.333,00, acrescido de multa civil, conforme pedido do MP.

Defesa do prefeito de Flores de Goiás afirma que ele agiu dentro da legalidade

Procurada pela reportagem do Dia Online, a defesa do prefeito Jadiel Ferreira se manifestou dizendo que a contratação dos serviços contábeis questionada pelo Ministério Público está dentro da legalidade. “A contratação sem licitação está prevista na lei. O serviço foi efetivamente prestado e não houve sobrepreço”, declarou.

A defesa ainda afirmou que o prefeito está com a consciência tranquila por “não ter feito nada de errado”, e relatou ainda que o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) sugeriu a aprovação das contas da gestão do político, o que provaria sua inocência diante do caso.

O prefeito, através de sua defesa, vai recorrer da decisão e vai pedir a revogação da liminar que bloqueou seus bens.

Via: MP-GO 
Imagens: Jornal Opção 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Projeção para crescimento do PIB em 2018 passa de 1,6% para 1,3%, diz CNI

O cenário eleitoral contribui para crescimento do PIB.
11/10/2018, 12h01

Em meio às dúvidas trazidas pelo processo eleitoral, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) ficou mais pessimista com a economia brasileira e piorou praticamente todas as suas projeções para 2018. Segundo o Informe Conjuntural divulgado nesta quinta-feira, 11, pela entidade, a perspectiva do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano passou de um crescimento de 1,6% no documento apresentado em julho para um aumento de 1,3%. A pesquisa é divulgada trimestralmente.

“As incertezas em relação ao programa econômico do futuro governo, em especial no que se refere ao indispensável ajuste fiscal, frearam as decisões de ampliação da produção, do emprego e do investimento”, afirma a Confederação.

Expectativa do PIB

O crescimento do PIB industrial caiu de 1,8% para 1,3%. Para o consumo das famílias, a previsão piorou levemente, passando de alta de 2,0% para 1,9%.

O investimento medido pela formação bruta de capital fixo (FBCF) deve subir apenas 2,2%, ante previsão anterior de 3,5%.

“O Estado não tem condições fiscais de gerar os estímulos necessários à reativação da economia. Apenas com o retorno do investimento privado poderemos retomar a criação de emprego, com a geração de renda e a demanda de consumo necessárias para viabilizar um novo ciclo de crescimento sustentado”, completa o texto.

A entidade acredita que a taxa de desemprego deve ficar em 12,2%, um pouco melhor do que a expectativa anterior de 12,4%.

Inflação

A CNI também espera uma inflação um pouco maior, com a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o fim de 2018 passando de 4,2% para 4,4%.

Apesar da espera de uma piora do custo de vida neste ano, a entidade acredita que o Banco Central vai manter os juros básicos até o fim do ano no atual patamar de 6,5%. A Selic média esperada pela entidade em 2016 se manteve em 6,50%.

Em relação às contas públicas, porém, a expectativa da entidade é de uma melhora no déficit primário de 2018, cuja previsão passou de 2% do PIB para 1,65% do PIB. A expectativa para o déficit nominal, porém, teve leve piora, indo de 7,5% do PIB para 7,6% do PIB. Também cresceu a projeção para a dívida bruta do setor público, de 76,3% para 77,1%.

A CNI espera ainda que o dólar esteja em R$ 3,80 em dezembro, mesma previsão do trimestre anterior. Para o câmbio médio do ano a previsão passou de R$ 3,63 para R$ 3,70.

No caso da balança comercial, a entidade reduziu em US$ 14 bilhões a estimativa para o saldo em 2018, de US$ 62,0 bilhões para US$ 48,0 bilhões. O valor será resultado de US$ 228 bilhões em exportações e de US$ 150 bilhões em importações. Por fim, o documento manteve sua perspectiva para a conta corrente, um déficit de US$ 20,0 bilhões.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Fala, deputado: “Fui perseguido porque prendia político corrupto", diz Humberto Teófilo

Polêmico, delegado Humberto Teófilo é o segundo deputado estadual eleito a ser entrevistado para a série com parlamentares.
11/10/2018, 13h05

O delegado Humberto Teófilo prendeu o sobrinho de um prefeito exercendo ilegalmente medicina na Prefeitura em Inhumas. Levou a metade da Câmara de Vereadores de Santa Fé de Goiás para a delegacia depois de flagrá-los, em horário de expediente, em uma casa de jogos de azar.

Ele ainda prendeu um vereador e assessor de comunicação suspeitos de vender ecstasy pelo WhatsApp. O delegado fez estardalhaço quando soube que um prefeito de Ituaçu estava em uma casa de prostituição usando carro oficial.

A ingerência do policial, eleito para uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) aos 34 anos, no dia 7 de outubro, com 26.252 votos, provocou a ira de políticos. Acabou transferido das cidades por onde passou e combateu os desmandos políticos. Mas há quem conteste as prisões e classificam o delegado, filho do ex-vereador por Goiânia, Amarildo Pereira, de “sensacionalista”.

Delegado há oito anos, Humberto Teófilo decidiu se candidatar depois de ser transferido de Inhumas, segundo ele, por pressão do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) e de Lucas Calil (PSD).

“Ele tem respaldo popular e eu também. Sei os reais motivos da saída dele”, rebate o também deputado, Lucas Calil, ao telefone. “Os delegados de Goiás estão sob a Lei de Inamovibilidade. Eles só saem de uma cidade se eles quiserem ou se eles fizerem algo arbitrário”, acrescenta.

Humberto  Teófilo, mesmo que o regulamento já garanta isso, pede para que sua cadeira fique “bem longe do Lucas Calil”, também eleito para a próxima legislatura. “Não quero criar um clima de animosidade”, diz Lucas Calil.

Já o delegado-geral da Polícia Civil Goiás, André Fernandes, explica que não tem nada de “perseguição política”. “Foi um colegiado com sete delegados que decidiu transferi-lo. O delegado nem entrou com mandado de segurança. Foram considerados aspectos técnicos e não políticos”, reitera Fernandes.

Humberto Teófilo quer ser presidente da Assembléia Legislativa

Na Alego, Humberto vai atuar em concordância com o governador Ronaldo Caiado (DEM). “Por isso quero ser presidente da Casa. Já tenho apoio de cinco ou seis novatos. Vou estar ao lado de Caiado e tenho compromisso com o partido”, disse.

Segundo ele, sua campanha foi feita sem apoio financeiro, com propaganda quase que integralmente pelas redes sociais. Admirador do delegado Waldir (PSL), eleito deputado federal e do candidato à presidência da república no segundo turno, Jair Bolsonaro (PSL), Humberto tem o discurso notório de um novato: quer acabar com as regalias.

“Vou acabar com auxílio moradia, limitar os gastos, como telefone, combustível”, acredita. “Tem deputado que gasta até dez mil reais por mês com combustíveis. Vamos devolver esse dinheiro, inclusive metade da verba indenizatória, para o Governo investir em Saúde.”

Ainda conforme o deputado eleito, vai contribuir para que Ronaldo Caiado acabe com salário de R$1.500 para policiais. “É uma proposta dele [Ronaldo Caiado]. Não tive votação de policiais, mas vou honrá-los. Vou atrás dos deputados da segurança, como o Eduardo Prado, a Adriana Accorsi, todos.”

Ele ainda quer implantar um projeto que beneficie estudantes, intitulado “Copiadora Universitária”. “Isso para ajudar nas cópias de alunos carentes de universidades públicas e particulares”, promete.

Em um dos mais polêmicos projetos, Humberto quer acabar com o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). “É um absurdo este órgão que só serve como cabide de emprego, até parente de governador está lá. Goiás é um dos poucos estados que têm TCM. Vamos concentrar os funcionários no TCE (Tribunal de Contas do Estado).

Quando o repórter perguntou qual vai ser a novidade de sua atuação a partir de janeiro, Humberto responde: “Sou novidade porque tenho coragem, sei que é possível fazer política de forma limpa.”

O que é ser deputado, delegado Humberto? “Ser deputado é uma honra porque não imaginava que ia chegar lá depois de ter começado a querer uma vaga cinco meses depois de ter sido tirado de Inhumas. É um projeto de Deus.”

Certo, mas o que, como deputado, o eleitor pode esperar? “Deputado, além de apresentar leis, é investigar. Aprendi muito disso nas delegacias.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Furacão Michael mata 2 e deixa rastro de destruição nos EUA

Terceiro furacão mais poderoso a ser registrado nos Estados Unidos perde força, mas ainda representa ameaça ao sudeste norte-americano.
11/10/2018, 13h41

O furacão Michael é o terceiro furacão mais poderoso a ser registrado nos Estados Unidos. O fenômeno chegou ao continente na quarta-feira, 10, deixando um rastro amplo de destruição, colapsando casas e shopping centers, derrubando árvores e matando ao menos duas pessoas, mas sua passagem ainda não acabou.

Nesta quinta-feira, 11, o Michael perdeu força e foi reduzido para uma tempestade tropical. No entanto, ainda ameaça o sudeste americano com chuvas fortes, ventos tempestuosos e possíveis tornados, encharcando ainda mais áreas já afetadas pelo furacão Florence, que aconteceu no mês passado.

Às 5 horas da madrugada, o olho do furacão estava cerca de 72 quilômetros a oeste de Augusta, na Geórgia, acumulando ventos de 80 quilômetros por hora, enquanto se movia rumo à Carolina do Sul a 33 quilômetros por hora, disse o Centro Nacional de Furacões em Miami.

Milhares de policiais e times de busca e resgate saíram para procurar sobreviventes entre os destroços de casas, onde pessoas se abrigaram, desafiando as ordens das autoridades locais para sair da área. O Michael lavou praias de areia branca, destruiu bases militares e comunidades costeiras, derrubou árvores, arrancou telhados, virou caminhões e empurrou barcos para dentro de prédios.

Em Miami Beach, muitas casas foram destruídas ou levadas por completo. Próximo a Tallahassee, a queda de árvores matou um homem. Na Geórgia, a vítima foi uma menina de 11 anos.

E alcançar as áreas mais afetadas não foi tarefa fácil: autoridades fecharam um trecho de 128 quilômetros da estrada interestadual 10, a principal rota leste-oeste no oeste da Flórida, disse a Polícia Rodoviária da Flórida.

Furacão Michael causa destruição

Em Panama City, onde o olho do furacão passou primeiro, os danos foram extensos. Árvores quebradas e desenraizadas e linhas de energia caíram por toda parte. Telhados foram arrancados e levados pelo ar, e casas foram divididas ao meio por troncos de árvores caídas. Placas de rua retorcidas se espalhavam pelas ruas, e palmeiras chicoteavam com o vento. Além disso, mais de 380 mil casas e empresas ficaram sem energia no auge da tempestade.

Vance Beu estava na casa de sua mãe, em Spring Gate Apartments, um complexo de prédios de madeira de um único andar. Os dois empilharam colchões ao redor de si para se protegerem.

Durante a tempestade, um pinheiro caído fez um buraco no teto do apartamento, e a pressão barométrica baixou. Segundo Beu, o barulho do vento soava como um motor a jato. “Foi aterrorizante. Houve muito barulho. Achamos que as janelas iriam quebrar a qualquer momento.”

Sally Crown, que conseguiu fugir do furacão, inicialmente achou que os piores danos seriam apenas as árvores caídas em seu quintal. Mas depois que a tempestade passou, ela descobriu a cena de destruição que o fenômeno havia produzido no café onde trabalha. “É absolutamente horrendo. Catastrófico”, disse. “Há inundações, tem barcos nas estradas. Tem uma casa no meio da estrada. Casas que estavam num lugar desde sempre agora estão simplesmente destruídas”

Segundo a porta-voz do Gabinete de Xerife do condado de Gadsden, Anglie Hightower, um homem morreu na região oeste do Estado quando uma árvore caiu em cima de uma casa. Ela acrescentou que equipes de emergência que estavam tentando chegar à casa enfrentaram dificuldades com árvores derrubadas e detritos bloqueando as estradas. O entulho também é um problema em muitas comunidades costeiras, onde centenas de milhares de pessoas ainda estavam sem energia pela manhã.

O governador da Califórnia, Rick Scott, disse que esforços de busca e resgate seriam “agressivos”. “O furacão Michael não pode arruinar a Flórida”, prometeu.

Furacão pode aumentar ainda mais debate sobre aquecimento global

O fenômeno saltou rapidamente, no fim de semana, da categoria 2 para a categoria 4. Mais de 375 mil pessoas na costa do Golfo do México foram obrigadas a sair da região, mas o furacão foi tão rápido que muitos não tiveram tempo de se preparar, e outros tantos não obedeceram às ordens das autoridades de emergência. Em Panama City, madeira compensada e metal foram arrancados da fachada de um hotel. Uma parte do toldo caiu e quebrou a porta de vidro do local, e o resto da estrutura caiu sobre veículos estacionados abaixo.

Analisando a pressão barométrica interna, o Michael foi o terceiro mais poderoso furacão registrado nos EUA, atrás apenas da tempestade do Dia do Trabalho de 1935 e o furacão Camille, de 1969. E a tempestade deve suscitar ainda mais o debate sobre o aquecimento global.

Cientistas afirmam que o aquecimento global é responsável por condições meteorológicas extremas mais intensas e frequentes, como tempestades, secas, enchentes e incêndios, e o Michael foi alimentado por temperaturas anormais da água no Golfo do México – de 4 a 5 graus acima da temperatura normal para este período do ano.

Imagens: R7 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.