Goiás

Traficantes são presos em Trindade e Goiânia

Na ocorrência de Goiânia os 12kg de crack apreendidos foram avaliados em R$ 142 mil reais.
17/10/2018, 08h33

Um traficante foi preso na madrugada desta quarta-feira (17/10) pela equipe das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (ROTAM) no Jardim das Oliveiras, em Trindade, Região Metropolitana da capital e outro no Jardim Bonanza, em Goiânia.

O Tenente João Júnior disse ao Portal Dia Online que a equipe tomou conhecimento do caso através de informações repassadas pela Polícia Federal (PF) e começou a procurar pelo suspeito. Ainda segundo as informações, o suspeito foi identificado como Leomar Batista Rosa, de 42 anos, e foi encontrado quando estava entrando em sua residência.

Traficante é preso em Trindade

O Tenente contou também que dentro da casa de Leomar a equipe encontrou 8 kg de pasta base, 77kg de produtos para a fabricação e refino de drogas, uma balança industrial, máquinas para a produção de entorpecentes e um Renault Fluence, que era usado para o transporte das drogas.

Traficante preso tinha R$ 64 mil reais recebidos pelo tráfico de drogas

Traficante é preso em Trindade
Foto: Divulgação/ROTAM

Além do material apreendido na casa de Leomar, os policiais encontraram dentro da residência R$ 64.4000,00 em espécie, obtidos através do tráfico de drogas.

De acordo com o Tenente todo material apreendido foi encaminhado para sede da PF, em Goiânia, e Leomar autuado em flagrante por tráfico de drogas e por possuir materiais para fabricação de entorpecentes.

Ainda conforme as informações repassadas, Leomar possui outras 3 passagens por tráfico de drogas.

Um outro traficante foi preso no Jardim Bonanza em Goiânia

Traficante é preso em Trindade
Foto: Divulgação/ROTAM

Durante buscas no Jardim Bonanza, em Goiânia, um outro traficante identificado como Raylon Freitas Rios foi preso pela ROTAM. Segundo as informações divulgadas, Raylon foi encontrado nas ruas do setor e disse aos policiais que estava guardando uma grande quantidade de drogas em sua casa.

Traficante é preso em Trindade
Foto: Divulgação/ROTAM

Depois de ser informada pelo traficante, a equipe se deslocou até a casa do indivíduo  e encontrou em sua residência 3kg de cocaína avaliados em R$ 39 mil reais, 12kg de crack avaliados em R$ 142 mil reais, uma balança industrial  e R$ 700 reais. O material apreendido foi apresentando na Central de Flagrantes e Raylon autuado pelo crime de tráfico de drogas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Brasileira tem cada vez menos filhos, revela estudo

O Brasil tem o menor índice de fecundidade comparando com outros 11 países da América Latina.
17/10/2018, 08h43

Se for ter outro filho, não consigo manter o padrão de sustento. Para conseguir continuar trabalhando, preciso de uma retaguarda. E o custo é alto”, diz a gerente de unidade de negócios Ariane Mayer, de 35 anos, mãe de um filho só. Aos quase 10 meses, Theo ainda não sabe, mas será filho único. A decisão segue uma tendência brasileira das últimas décadas: as mulheres têm cada vez menos filhos.

Lançado globalmente nesta quarta-feira, 17, o relatório Situação da População Mundial, do Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa-ONU), mostra que a família brasileira tem uma média de 1,7 filho – na década de 1960, essa média era de 6 filhos. A taxa de fecundidade no Brasil é inferior à média da América Latina (2) e do mundo (2,5).

O estudo revela que o Brasil tem o menor índice de fecundidade na comparação com outros 11 países da região da América Latina e Caribe (República Dominicana, Costa Rica, El Salvador, México, Nicarágua, Argentina, Chile, Colômbia, Peru, Uruguai e Venezuela). A brasileira se torna mãe em média aos 26,4 anos.

Entre os três países com menor taxa de fecundidade, Chile e El Salvador empatam com 1,76 filho. A tendência deve se manter até 2020. “Essa taxa coloca o Brasil abaixo da taxa de reposição, que é de 2,1 filhos por mulher. Ou seja, a população deve decrescer (mais informações ao lado)”, explica Jaime Nadal, representante da Unfpa.

De acordo com ele, a expectativa é de um processo de envelhecimento da população “maior e mais acelerado”. “Hoje não só as pessoas têm menos filhos, como vivem mais”, afirma. Ele nota no Brasil dois cenários: casais e mulheres que estão fazendo a escolha de ter número de filhos abaixo do que gostariam de ter – por incapacidade de conciliar vida profissional e pessoal, por exemplo – e ainda mulheres que não podem fazer essa escolha porque não têm acesso a serviços de saúde pública e métodos contraceptivos para evitar a gravidez.

Nadal destaca que as mulheres com zero a 4 anos de estudo têm uma média de 2,9 filhos. As que possuem 12 ou mais anos de estudo não ultrapassam a taxa de 1,2 filho. Para ele, o maior desafio do poder público é dar às mulheres de todas as regiões, faixas de renda e escolaridade “o poder da escolha”. “Têm muito a ver com o direito de meninas e mulheres de completarem o ciclo educativo, viverem sem violência e respeitadas.”

Essa família optou por ter menos filhos

Ariane planejava ter um filho aos 35 anos. E teve Theo. Mesmo assim, foi um susto. “Não tive cabeça formada para ser mãe. Fui educada para ser independente, não depender de marido e ter a minha vida profissional”, conta.

Segundo ela, ao chegar aos 35, viu-se em um momento de definição. “Nessa fase, somos pressionados. E às vezes você está no auge da carreira profissional.” Para conciliar a vida profissional e pessoal, a gerente de unidade de negócios colocou o filho em período integral em uma escolinha. “Cuido o máximo que posso, mas também não com extremo. Lidando desse jeito, já sobrecarrega. Você precisa abrir mão da sua liberdade.”

Além disso, ela destaca o custo de manter um filho como impedimento principal para outra gravidez.

Três filhos

Já a analista de testes Danielly Jansen, de 32 anos, acabou engravidando três vezes: de Sophie, de 7 anos; Thales, de 3; e Benício, de 1 ano e 5 meses. “O Thales e o Benício nasceram de susto. Não tinha planejado.” E não foram gestações fáceis. Na gravidez da filha, Danielly teve descolamento de placenta e não podia se locomover. Precisou deixar o trabalho e largar os estudos. Depois engravidou de Thales. Teve depressão durante toda a gravidez. Em seguida, teve o terceiro filho: Benício. “Minhas amigas dizem que sou guerreira e corajosa por ter três filhos.”

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Imagens: alto astral 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

CDL leva capacitação a empresários de Aparecida

Palestras, oficinas e atendimento são oferecidos de graça.
17/10/2018, 09h10

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Goiânia e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Goiás) lançaram, ontem (16/10), o projeto CDL em Movimento, em Aparecida de Goiânia. Esta edição do evento será realizada até 18 de outubro em frete a praça da Igualmente, na Av. Igualdade no Setor Garavelo.

Durante o período, empresários locais e seus colaboradores terão acesso à orientação e capacitação por meio de palestras, oficinas e atendimento.

A região foi escolhida, pois o comércio de Aparecida de Goiânia tem crescido cada vez mais nos últimos anos, com mais de 19 mil empresas ativas em diferentes segmentos de negócios.

A diretora executiva da CDL, Alexandra Lima, revela que o projeto tem o objetivo de capacitar empresários e oferecer serviços que facilitem a gestão e crescimento no mercado. Estão disponíveis no local serviços de soluções de emissão e armazenamento de certificação digital e notas fiscais, gerenciamento de taxas de cartões, monitoramento de CPF e CNPJ, conferência de fatura de celular etc. “O evento irá proporcionar serviços com rapidez e facilidade bem perto dos empresários de Aparecida de Goiânia para minimizar custos e maximizar os resultados comerciais”, explica.

Capacitação

Os profissionais poderão participar de treinamentos e oficinas, em parceria com o Sebrae, sobre vendas de alto impacto e negócios em geral. “O mercado é muito dinâmico, por isso precisamos buscar sempre nos aprimorar”, destaca o analista do Sebrae, Sérgio Rodrigues.

O analista afirma ainda que outros temas importantes como vendas, visual de loja e análise de mercado, também serão abordados com os participantes. “É natural registramos um aumento de vendas em virtude do final do ano que se aproxima. Por isso, achamos o momento oportuno para preparar as empresas que pretendem aproveitar o máximo desse período”.

Além das oficinas e cursos, os consultores da entidade estarão disponíveis no evento para a realização de consultorias individualizadas.

Parceria entre a CDL e o Sebrae

Além da parceria com o Sebrae, o CDL em Movimento conta com o apoio do SICOOB, que marcará presença no evento com informações sobre o cooperativismo direcionado para os empreendedores. Com este projeto, a CDL reafirma seu compromisso de fomentar o comércio, levar soluções de negócios, gerar vantagem competitiva e estimular o networking entre os empresários.

Para mais informações sobre o evento, ligue (62) 4002-4224.

Oficinas e Treinamentos do Sebrae-GO

17/10/2018

09h às 18h – Atendimento aos empresários da região – MEI / Atendimento especialista – Micro / EPP Oficina gestão visual de loja

13h às 17h – Oficina: Análise de mercado para começar bem Curso: Magia de encantar o cliente Método Disney Oficina – Visual de Loja

17h às 21h – Curso: Vendas de Alto Impacto l 19h às 21h – Palestra: Sucessão Familiar

18/10/2018

09h às 18h – Atendimento aos empresários da região – MEI / atendimento especialista Oficina gestão visual de loja

13h às 17h – Oficina – Sei vender / Curso – magia de encantar o cliente método disney /oficina gestão visual de loja

17h às 21h – curso – vendas de alto impacto / Oficina – plano de negócios para começar bem / Oficina gestão visual de loja

19h às 21h – Palestra Empretec

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é morto com 10 tiros em bar de Anápolis; veja vídeo

As motivações do crime ainda estão sendo investigadas.

Por Ton Paulo
17/10/2018, 09h12

Um homem de 44 anos foi morto com 10 tiros em um bar no bairro de Lourdes, município de Anápolis, na noite da última terça-feira (16/10). A polícia está investigando o caso assim como as motivações do crime.

João Alves Rodrigues estava em um bar na Avenida Bandeirantes no bairro de Lourdes, região Leste de Anápolis, no começo da noite de terça-feira, quando, segundo informações obtidas pela reportagem do Dia Online, um veículo HB20 parou em frente ao estabelecimento.

De dentro dele, os autores (cuja quantidade ainda é desconhecida) efetuaram os disparos contra a vítima.

A ocorrência foi atendida pelo Comando Policiamento Urbano do 4ºBPM, que confirmou o crime.

Profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) tentaram por cerca de 30 minutos reanimar João Alves, mas ele não resistiu.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para remover o corpo e a autoria e motivação do crime ainda são desconhecidas.

De acordo com o delegado de polícia de Anápolis, Cleyton Lobo, ainda não há maiores informações sobre o caso. O crime foi encaminhado para o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil, e está sendo apurado.

Veja o vídeo do momento em que a polícia atendeu a ocorrência do homem morto a tiros em bar de Anápolis

Via: Portal 6 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Canadá legaliza maconha para uso recreativo

Os canadenses podem comprar e cultivar a maconha.
17/10/2018, 09h36

O Canadá legalizou a partir de hoje (17/10) o uso recreativo da maconha. Pela lei, os canadenses podem comprar e cultivar. A discussão se estende no país há dois anos e integrou a plataforma de campanha eleitoral do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, em 2015.

Desde 2001, o uso da maconha era autorizado para fins medicinais. O Senado do Canadá aprovou a legalização do uso recreativo da maconha em junho.

Pelas normas, os canadenses precisam ter 18 anos para comprar maconha. Porém, há  províncias que elevaram a exigência da idade para 21 anos, como Quebec. Não é autorizado fumar em locais públicos.

É permitido o porte de até 30 gramas por pessoa e o cultivo de quatro plantas em casa. Em algumas províncias, há limites para o lucro, como Newfoundland, que fixou em 8% o total.

O Canadá se tornou o segundo país do mundo a legalizar o uso da maconha para fins recreativos, depois do Uruguai, que adotou a medida em 2013.

Outros casos de liberação da maconha

Duas nações europeias, o Reino Unido e a Lituânia, tomaram decisões semelhantes na última quinta-feira, (11/10), ao legalizar a maconha para uso medicinal. Ambos argumentaram que a medida visa a ampliar o tratamento médico para seus cidadãos.

A medida será aplicada na Inglaterra, em Gales e na Escócia, informou o ministro britânico em um comunicado no qual ressaltou que, com ela, não será aberto um caminho a uma legalização da maconha para fins recreativos.

“Minha intenção sempre foi assegurar que os pacientes possam acessar o tratamento médico mais apropriado”, explicou. Mas “sempre indiquei claramente que não tenho nenhuma intenção de legalizar o uso recreativo da cannabis”.

Vários casos de pessoas doentes que se tratam ilegalmente com ajuda de produtos derivados da maconha – entre eles o de duas crianças que sofrem de epilepsia e consomem azeite de cannabis – se destacaram nos últimos tempos, alimentando o debate sobre a autorização da maconha terapêutica.

*Com informações da DW, agência pública de notícias da Alemanha

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.