Política

Presidente do PSL diz que Bolsonaro não participará de nenhum debate do 2º turno

Mais cedo, médicos divulgaram um boletim em que destacavam a "melhora da composição corpórea, mas ainda exigindo suporte nutricional e fisioterapia".
18/10/2018, 18h30

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, disse nesta quinta-feira, 18, que Jair Bolsonaro não participará de nenhum debate do 2º turno. Ele disse em coletiva de imprensa que o estado de saúde do candidato é de “absoluto desconforto” e que não deve ser submetido a “uma situação de alto estresse, sem nenhum motivo”.

“Como não há controle, aquela bolsinha (colostomia) pode encher, estourar”, afirmou Bebianno. “O seu estado de saúde é ainda de absoluto desconforto. (Não vamos) submetê-lo a uma situação de alto estresse, sem nenhum motivo.”

Médicos liberam Bolsonaro para debates

Mais cedo, médicos divulgaram um boletim em que destacavam a “melhora da composição corpórea, mas ainda exigindo suporte nutricional e fisioterapia”. A reportagem apurou que a decisão de participar ou não dos debates já estaria nas mãos do próprio candidato.

Bebianno chamou o petista Fernando Haddad (PT) de “poste” e disse que a ausência de Bolsonaro nos debates não deve prejudicá-lo. “Seria discutir com um poste, como já disse o candidato, quem discute com um poste é bêbado. A decisão (de não participar) não é ruim porque o eleitor já conhece Bolsonaro. O contato que ele estabelece é diretamente com o eleitor. Os eleitores já sabem em quem vão votar.”

Antes da coletiva, Bebianno disse à reportagem que Haddad se mostrou “desesperado” ao dizer que entrará com medidas judiciais contra uma denúncia de que a campanha de Bolsonaro teria incentivado empresários a disseminar mensagens contra o PT nas redes sociais. Ele classificou como “piada” e “uma palhaçada” a atitude de Haddad, que poderá ser seguida pelo candidato derrotado no segundo turno, Ciro Gomes (PDT).

“Isso é sinal do desespero. Estão tentando criar um fato político qualquer. Quem entende de caixa 2, de dinheiro roubado, de assaltar os cofres públicos para fins pessoais e partidários é o PT”, disse Bebianno. Ele acrescentou que também tomará medidas judiciais contra Haddad e Ciro por denúncia caluniosa. “O senhor Haddad, como suposto advogado, deveria saber que denúncia caluniosa é crime e idem para o senhor Ciro Gomes. Ambos responderão pelos seus atos, pelas suas declarações. Se eles estão acusando, vão ter que provar”, afirmou.

Bebianno classificou como “piada” a situação. “Chega a ser engraçado porque, de um lado, você tem uma facção criminosa chamada Partido dos Trabalhadores travestida de partido político, acusando os outros daquilo que eles mesmo fazem. O PSL e a campanha do presidente Jair Bolsonaro e ele, como pessoa física, nunca houve nenhum acerto, nenhum pedido. Pelo contrário, ao longo da campanha, muitos empresários ofereceram recursos sim, por pessoas de bem, preocupadas com o Brasil, nós nunca aceitamos”, disse.

Imagens: UOL 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Aprovada em Goiânia criação de programa de atenção a portadores de epilepsia 

Lei tem como objetivo garantir atendimento especializado e de qualidade a essas pessoas.
18/10/2018, 18h50

Foi sancionada esta semana a lei que cria o Programa de Atenção à Saúde das Pessoas Portadoras de Epilepsia, em Goiânia. O objetivo da ação é garantir atendimento especializado e de qualidade a pessoas portadoras da doença. A lei prevê ainda uma melhor qualidade de vida para quem enfrenta a  discriminação em razão das crises convulsivas, ocasionadas pela epilepsia. O projeto, de criação do vereador Alysson Lima (PRB), foi aprovado em fevereiro de 2018 e sancionado pelo prefeito Iris Rezende. 

Segundo a lei, o município deve desenvolver ações como: campanhas educativas sobre a epilepsia e contra a discriminação; capacitar profissionais de saúde; distribuir os medicamentos necessários de forma ininterrupta e principalmente, fornecer atenção terapêutica integral no serviço público de saúde para diagnóstico e tratamento da epilepsia, dentre outras.

As verbas para o custeio do programa serão provenientes de convênios, acordos, parcerias e ajustes tanto com entes estatais quanto com a iniciativa privada, de acordo com as atribuições e competências legais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Epilepsia no Brasil

De acordo com a Liga Brasileira de Epilepsia (LBE), a epilepsia é uma alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se.

Se ficarem restritos, a crise será chamada parcial; se envolverem os dois hemisférios cerebrais, generalizada. Por isso, algumas pessoas podem ter sintomas mais ou menos evidentes de epilepsia, não significando que o problema tenha menos importância se a crise for menos aparente

Segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2017, cerca de 50 milhões de pessoas no mundo sofrem de epilepsia, desse total, cerca de 3 milhões são brasileiros. Conforme a LBE, no Brasil, grande parte dos pacientes ainda não tem um controle adequado das crises, tanto pelo despreparo dos profissionais da área da saúde como por desinformação da população.

Imagens: M10 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Comissão de Saúde em Goiânia: vereador Dr. Paulo Daher realiza vistoria surpresa no Hugo

Ação tem como objetivo apurar denúncias de falta de medicamentos, insumos e itens necessários para o atendimento dos pacientes.
18/10/2018, 19h16

Nesta quarta-feira (17/10) o vereador Dr. Paulo Daher (DEM), integrante da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Goiânia, realizou uma visita surpresa no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). A ação, que visa apurar as diversas denúncias de falta de medicamentos, insumos e itens básicos necessários para o atendimento dos pacientes, foi acompanhada por Paulo Magalhães (PSD), Gustavo Cruvinel (PV), Priscilla Tejota (PSD) e Jair Diamantino (PSDC), também vereadores e membros da Comissão.

NÃO MEXER
Foto: Reprodução

Foram vistoriadas todas as alas da unidade de saúde e apontadas, em cada uma delas, os erros e acertos na gestão do Hugo, como interdição feita pelo Ministério do Trabalho para que a unidade não receba mais pacientes além do suportado atualmente; a falta itens básicos como seringas, luvas e máscaras, além do atraso no pagamento de servidores e fornecedores. A visita foi acompanhada ainda pelo diretor geral do hospital, Ciro Renato de Castro.

Esteve presente ainda na ação, José Mário Teles, superintendente técnico do Instituo GERIR, a Organização Social (OS) que administra o Hugo. Na reunião, o superintendente ressaltou o compromisso da OS com a unidade e os pacientes que dependem dos serviços de urgência e emergência, mesmo diante da crise, segundo ele, ocasionada pela falta do repasse da verba feito pelo governo estadual.

Quanto a essa dívida, que ultrapassa R$ 40 milhões, a Comissão se comprometeu a formalizar um documento e encaminhar ao Ministério Público de Goiás (MP-GO), solicitando o pagamento imediato da conta.

Dr. Paulo Daher questiona crise na gestão

NÃO MEXER
Foto: Reprodução

Durante a diligência, o Dr. Paulo Daher, que propôs a vistoria e recebeu apoio unânime do demais vereadores na Câmara, questionou o diretor do Hugo sobre a atual situação da unidade, que normalmente realiza mais de 5 mil atendimentos por mês.

Ciro Renato apontou como principal causa a má gestão dos recursos da Saúde por parte do governo de Goiás. “O Hugo está nesta situação, exclusivamente, por falta dos devidos repasses do Estado”, afirma.

Os vereadores também visitaram  o departamento de farmácia da unidade, onde foi constatado o baixo estoque de medicamentos, além da falta de remédios importantes para o tratamento dos usuários. Mas o que agrava ainda mais a situação, é que não existe previsão para reposição dos medicamentos, segundo relatório da farmacêutica responsável, Patrícia Fausta Viveiros.

Dr. Paulo Daher enfatiza compromisso dos servidores do Hugo

Apesar da midiática crise na gestão do Hospital de Urgências de Goiânia, a Comissão de Saúde entendeu que, apesar de todos os problemas, o Hugo opera com mais de 90% da capacidade de internação e de forma satisfatória.

Segundo o Dr. Paulo Daher, o funcionamento se dá em razão do compromisso da equipe médica, de enfermeiros (as) e dos demais colaboradores da saúde com a população, que precisa do atendimento. “Mesmo com salários atrasados e sem recursos, o hospital conta com o idealismo e o empenho de toda a equipe, dando a máxima dedicação e atenção aos pacientes. Um verdadeiro milagre, dada as circunstâncias”, conclui o vereador.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Homem cai de motocicleta e morre ao ser atropelado e arrastado por carro, em Goiânia

Acidente ocorreu na tarde desta quinta-feira (18/10), no Jardim Europa.
18/10/2018, 19h50

Um homem morreu após cair da motocicleta que conduzia e em seguida ser atropelado e arrastado por um carro. O acidente ocorreu por volta das 15h48 da tarde desta quinta-feira (18/10), no Jardim Europa, região Sudoeste de Goiânia. Uma equipe da Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito de Goiânia (DICT) esteve no local para apurar o acidente.

Homem cai de motocicleta e morre ao ser atropelado e arrastado por carro, em Goiânia
Foto: Reprodução/Dict

De acordo com testemunhas e vestígios encontrados pela polícia, Gilberto Santana Carvalho Azevedo, de 33 anos, condutor da motocicleta, trafegava pela Avenida Madri, quando, após sair da rotatória, supostamente bateu em outra moto que também seguia na mesma via. Ele caiu na pista, momento em que foi atropelado por um carro que seguia logo atrás. Gilberto foi arrastado por alguns metros, segundo informações da Dict.

A vítima chegou a ser socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas morreu a caminho do hospital. O motorista do carro, que não teve a identidade revelada, permaneceu no local. Já o condutor da outra motocicleta que Gilberto teria batido antes de cair, não foi localizado.

No momento do acidente chovia no local e a pista estava molhada. Segundo a Dict, os policiais procuram por novas informações e possíveis imagens que possam esclarecer como tudo aconteceu.

Acidentes de trânsito em Goiânia

Segundo levantamento do Painel Estratégico do Estado, desenvolvido pela Secretaria da Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP-GO), de janeiro a setembro de 2018, foram registrados em Goiânia 71 ocorrências de acidentes de trânsito com vítimas fatais.

Em maio deste ano, a Dict divulgou um balanço de acidentes ocorridos também na capital, sendo a maioria do casos com vítimas que pilotavam ou eram passageiros de motocicletas.

No ano de 2016, houveram 244 acidentes, sendo que 74% das vítimas estavam em motocicletas. Já em 2017, foram 194 acidentes com vítimas fatais em Goiânia, nos quais 64% das vítimas também estavam em motocicletas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Autoridades devem anunciar medidas para o segundo turno

Faltam nove dias para o segundo turno.
19/10/2018, 08h18

A nove dias do segundo turno das eleições, as autoridades preparam para hoje (19/10) anúncios sobre as prioridades para as votações no dia 28. O alerta ocorre no momento em que os candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) trocam acusações sobre a existência de empresários que financiaram um esquema de disseminação de notícias falsas anti-PT.

À tarde haverá uma entrevista coletiva da qual participarão a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber; os ministros Raul Jungmann (Segurança Pública) e Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, e o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro.

A expectativa é de que sejam anunciadas as medidas institucionais adotadas em decorrência de questionamentos levantados no primeiro turno. Nas últimas horas, PT, PSL, PSOL e PDT se manifestaram sobre a divulgação e os impactos de fake news. Recorreram à Justiça eleitoral o PT e PSOL, enquanto os outros dois partidos também anunciaram que vão ingressar com ações.

Advertência

Ontem (18/10) Raquel Dodge advertiu sobre os riscos da disseminação de conteúdo falso. “O eleitor é o ator principal. Ele tudo pode, mas nem tudo convém. As fake news não convêm ao eleitor nem à democracia”, afirmou. “É preciso também que não haja abuso, não haja ilícito no modo como as pessoas se expressam, no modo como elas convencem os vizinhos e eleitores.”

A advertência ocorreu durante a reunião em que o combate à divulgação de notícias falsas nas redes sociais foi o tema principal. Participaram procuradores eleitorais e os advogados das campanhas de Bolsonaro e Haddad, além do ministro Edson Fachin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Segundo turno 

Na reunião, Fachin  defendeu que os candidatos “joguem limpo” durante a campanha eleitoral. O TSE renova a conclamação feita aos representantes dos candidatos e a estende a todos. Pratiquemos o fair play [jogo limpo] que significa cumprir e fazer cumprir as regras do jogo”, disse.

Na tentativa de buscar soluções, Jungmann lembrou que a parceria com o TSE criou um sistema para dar mais agilidade às denúncias sobre suspeitas de irregularidades no processo de votação. No primeiro turno, vários vídeos falsos foram divulgados contra a credibilidade da urna eletrônica.

“Qualquer cidadão terá sua crítica registrada, investigada e apurada para termos a certeza de que o resultado do pleito venha traduzir a vontade democrática do povo brasileiro.”

Imagens: Brazil journal 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.