Goiás

Em Goiânia, ministro da Segurança Pública de Temer anuncia investimentos na PRF

Raul Jungmann anunciou, além da criação de vagas para a PRF, a construção de novos postos da corporação.

Por Ton Paulo
19/10/2018, 08h34

Em visita a Goiânia na tarde da última quinta-feira (18/10), o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, anunciou a criação de 500 vagas para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o ano de 2019. Ainda na capital, o ministro também participou da entrega de viaturas e da assinatura de parceria com a PRF, na sede do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes em Goiás (DNIT).

Em entrevista à imprensa, Jungmann declarou que no mesmo dia em que assumiu o Ministério da Segurança Pública, nomeado pelo presidente Michel Temer, anunciou um edital para um concurso. Segundo ele, 500 novos policiais Rodoviários Federais serão incorporados até o primeiro semestre de 2019.

Jungmann também reforçou que a PRF tem dado exemplos de comprometimento e esforços, e que serão necessários mais agentes. Atualmente seriam aproximadamente 10 mil homens e mulheres em atuação.

Ao todo, no evento, foram entregues 36 viaturas da PRF, o que deve melhorar o efetivo.

Ministro Raul Jungmann anuncia construção de novos postos da PRF

No Estado de Goiás, vão ser implantados seis novos postos operacionais da corporação. O protocolo foi assinado por Jungmann e pelo ministro dos Transportes, Valter Casimiro.

Nos municípios de Porangatu e Uruaçu, as sedes da PRF que existem já estão com a demolição prevista para a construção de um novo modelo, similar ao que existe entre Anápolis e Goiânia, no meio da pista.

Os novos postos da polícia serão construídas em Barro Alto, Cachoeira Alta, Jussara e Mineiros.

Um estudo foi realizado para definir as localidades dos novos postos, onde há maiores índices de acidentes e rotas de criminalidade. O objetivo é facilitar a chegada das equipes e agilizar os atendimentos. Segundo a assessoria de imprensa da PRF, o benefício também é para a Segurança Pública das regiões.

O investimento da PRF para as construções é de R$ 15 milhões de reais. Já o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Goiás (DNIT) vai investir outros R$ 18 milhões. Para a construção destes postos no meio da pista, será necessária a duplicação de cerca de um quilômetro dos trechos.

O ministro Valter Casimiro comentou a possibilidade das obras do anel viário na capital goiana. Segundo ele, existe a previsão de que seja feito o contorno, mas tudo depende do processo de concessão.

De acordo com ele, as concessionárias estão em dificuldades por conta dos empréstimos com o BNDES, mas os ministério tem feito gestão para reavaliar os investimentos e mudar os prazos.

Via: Mais Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Brasil perde seis leitos por dia; no SUS, são 41 mil vagas a menos

São 23.088 vagas a menos, conforme estudo preparado pela Confederação Nacional dos Municípios.
19/10/2018, 08h41

O Brasil perdeu, nos últimos dez anos, seis leitos hospitalares por dia. São 23.088 vagas a menos, conforme estudo preparado pela Confederação Nacional dos Municípios e obtido pela reportagem. E mostra o descompasso entre público e privado. No Sistema Único de Saúde (SUS), foram fechadas 41.388 vagas, 12% do número apresentado em 2008. Já a rede particular apresentou tendência inversa e ampliou a capacidade em 18.300 leitos.

Redução de vagas no SUS

A tendência de redução geral das vagas é explicada por especialistas, em parte, pela mudança no atendimento psiquiátrico. No passado, ele era centrado no ambiente hospitalar e, graças ao movimento antimanicomial, passou a ser feito prioritariamente nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps). “Dos 41 mil leitos fechados na década, 21 mil eram psiquiátricos”, afirma a consultora da CMN Carla Albert.

Ela observa, no entanto, que em grande parte das demais especialidades, a redução do atendimento hospitalar está longe de ser um bom sinal. “Muitas vezes, representa falta de recursos e, sobretudo, dificuldade de acesso da população a um atendimento indispensável.”

Na Pediatria e Obstetrícia, por exemplo, a oferta de leitos minguou de forma expressiva. No caso de vagas para atendimentos de crianças, a redução de leitos SUS no período entre 2008 e 2018 foi de 26%. Na Obstetrícia, a redução na capacidade de atendimento hospitalar foi de 16,87%. “Em um momento em que o número de nascimentos de bebês prematuros aumenta, é difícil explicar a redução de leitos”, afirma Clóvis Constantino, da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Carla lembra que, embora as vagas em Hospital Dia tenham aumentado, elas ainda são pouco expressivas. Em 2018, havia 5.347, ante 4.213 registradas em 2008. “O receio é de que a desativação de leitos tenha ocorrido sem a devida organização da rede ambulatorial. Basta ver as filas que ainda existem para alguns procedimentos.”

Para a consultora da Confederação Nacional dos Municípios, parte da desativação dos leitos ocorre não por razões técnicas, mas econômicas. “E isso desorganiza o sistema. Basta ver as ações judiciais para garantir o atendimento.”

Além da Psiquiatria, Carla cita que a redução de vagas é justificada no caso da Dermatologia e da Endocrinologia. “Basta ver o atendimento para pessoas com hanseníase. Hoje, é feito exclusivamente em ambiente ambulatorial.” Carla questiona, porém, a estagnação das vagas em Cardiologia. Em dez anos, apenas 23 foram abertas.

Justificativas

O Ministério da Saúde informou que a tendência mundial é de “desospitalização”. “É importante ressaltar que a redução no número de leitos gerais não afetou a oferta assistencial e a produção aprovada nos sistemas de informação do SUS. A quantidade de internações aprovadas no sistema em 2008 foi de 11,1 milhões e em 2017, de 11,6 milhões.”

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Imagens: o estado 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

OVG oferece vagas de hidroginástica para idosos, em Goiânia

Os idosos poderão participar de outras atividades como dança, teatro e coral.
19/10/2018, 08h44

A Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) através dos Centros de Convivência de Idosos (CCI) dos setores Cândida de Morais e Norte Ferroviário, abriram inscrições para aulas gratuitas de hidroginástica, em Goiânia. Para participar, os interessados precisam se inscrever pessoalmente na unidade em que pretendem fazer as aulas.

Os idosos interessados precisam ter no mínimo 60 anos, ser capaz de realizar atividades propostas durante a hidroginástica.

Os interessados precisam levar os documentos pessoais, comprovante de endereço e atestado médico do cardiologista liberando-o para a prática dos exercícios.

A OVG disse que a hidroginástica é recomendada por vários especialistas para idosos porque é capaz de enrijecer os músculos, que com o passar dos anos perdem a força. Através dos exercícios de hidro é possível, além de devolver a força do músculo, melhorar o equilíbrio e prevenir o aparecimento da osteoporose e regular a pressão arterial.

Além da hidroginástica, os idosos podem participar de outras atividades

Ainda de acordo com a Organização das Voluntárias de Goiás, os centros de convivência buscam valorizar pessoas da terceira idade e permitir que elas possam socializar com outras, através da integração e da troca de experiências entre elas e dos exercícios do corpo e da mente.

Os CCI’s da OVG oferecem diversas atividades além da hidroginástica como treinamento funcional, cozinha terapêutica, dança, inclusão digital, teatro, coral, rodas de conversa, sessão de cinema, pedagógicas e dança.

As piscinas foram inauguradas em março deste ano

As piscinas dos Centros de Convivência de Idosos da OVG foram inauguradas em março deste ano e têm o mesmo padrão: 6 metros de largura por 12 de comprimento, sistema de aquecimento a gás, rampa de acesso, corrimão, tenda de cobertura, alambrado e vestiário. As obras foram feitas numa parceria da Secretaria de Governo (SEGOV), Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED-GO e OVG, com investimento superior a R$ 432 mil.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Declaração de Haddad sobre Moro foi 'institucional', afirma Gleisi Hoffmann

Haddad diminuiu as visitas a Lula na prisão.
19/10/2018, 08h56

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, disse nesta quinta-feira, (18/10), que foi “ampla e institucional” a declaração do candidato do partido à Presidência, Fernando Haddad, de que o juiz Sérgio Moro, da 13.ª Vara Federal de Curitiba, “ajudou o País”.

“O que estamos dizendo sempre é que o juiz Sérgio Moro, isso nós nunca tiramos da narrativa, errou no processo e não apresentou até agora provas contra o presidente Lula”, afirmou a senadora, após visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão em Curitiba. Gleisi disse ainda que é, “justamente por ter errado”, que Moro é alvo de representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Ele deve explicações com quem ele anda e de como ele fez esse processo”, afirmou.

Gleisi Hoffmann

Tramita no conselho uma representação do PT contra o magistrado por causa da divulgação da delação do ex-ministro Antonio Palocci. Na resposta ao CNJ, Moro criticou o PT. Gleisi rebateu. “Quem ofende o direito brasileiro e não respeita o devido processo legal (é o juiz). É um processo (contra Lula) extremamente politizado. O juiz Sérgio Moro, se não quer entrar para a seara da política e receber críticas, não deveria ter politizado o processo eleitoral”, disse a senadora.

Para o deputado Carlos Zarattini (PT-SP), a fala de Haddad sobre Moro demonstra que o partido “reconhece a Justiça de uma forma geral”. “Não somos contra o combate à corrupção. Tudo o que Moro está fazendo é com base em medidas que nós aprovamos”, afirmou.

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS), por outro lado, disse que a declaração sobre o juiz foi “um pouco descontextualizada” e que a sigla mantém a avaliação crítica sobre a atuação de Moro. “Temos a mesma opinião, sempre tivemos.”

Haddad tem feito uma série de concessões neste segundo turno, e uma delas foi elogiar Moro. “Em geral, ele (Moro) ajudou. Em relação à sentença do Lula, acho que foi um erro que vai ser corrigido pelos tribunais superiores. Em geral, Sérgio Moro fez um bom trabalho”, declarou o candidato do PT.

Mudanças

Além de reduzir as visitas a Lula na prisão e tirar o vermelho do material de campanha, Haddad admitiu erros da gestão petista, defendeu mecanismos de controle das estatais e desistiu da ideia da descriminalização das drogas e do aborto. A legalização do aborto era uma das principais pautas defendidas pela vice dele, Manuela d’Ávila (PCdoB).

Haddad registrou novo programa de governo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta semana e excluiu trechos que tratavam da reforma das polícias e da descriminalização das drogas, além da proposta de convocação de uma Assembleia Constituinte.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Imagens: Veja 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Em Goiânia, homem é preso enquanto sacava dinheiro fruto de golpe

José Antonio de Assunção foi surpreendido enquanto sacava R$ 2 mil reais de um valor de R$ 20 mil, fruto de golpe aplicado por ele.

Por Ton Paulo
19/10/2018, 09h23

Foi preso nessa quinta-feira (18/10) um homem acusado do crime de Furto Qualificado, enquanto fazia o saque de uma parte do dinheiro que ele havia conseguido através de fraude bancária, em Goiânia. A prisão foi feita pela Polícia Civil do Estado de Goiás, através do Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes/GREF, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais/DEIC.

Segundo informações preliminares da polícia, o homem identificado como José Antonio de Assunção foi preso em uma agência bancária localizada na Avenida Goiás, em Goiânia, enquanto realizava um saque de R$ 2 mil reais, de uma valor total, constante na sua conta, de R$ 20 mil.

Ainda de acordo com as informações da Polícia Civil, esse dinheiro teria sido transferido para sua conta bancária através de um golpe aplicado por José Antonio.

Em Goiânia, homem é preso enquanto sacava dinheiro fruto de golpe
José Antônio de Assunção foi preso por Furto Qualificado (Foto: Reprodução)

Ele foi preso em flagrante pelo crime de Furto Qualificado e está à disposição do Poder Judiciário.

A Polícia ainda vai apresentar o caso, durante uma coletiva de imprensa a ser realizada na manhã desta sexta-feira (19/10), onde deverá prestar mais informações.

Outro homem acusado de aplicar golpes em Goiânia foi preso este mês

Um outro caso de golpe chamou a atenção neste mês de outubro. A PC, através da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), depois de uma longa apuração, prendeu o homem que conhecia mulheres pela internet, as conquistava ao longo do tempo e aplicava golpes logo depois, arrancando grandes quantias de dinheiro delas.

Segundo apontaram as investigações, Jales Pereira de Aguiar, de 50 anos, conhecia as mulheres pela internet e, logo depois de conquistar a confiança delas, agia de forma a convencê-las a disponibilizar o dinheiro que ele pedisse.

Segundo informações da polícia, Jales conseguia subtrair grandes quantias de dinheiro após enganar mulheres. Em um dos casos, uma médica de Goiânia, viúva, de 56 anos, foi lesada em mais de R$ 350 mil reais, caindo no golpe do suspeito.

O homem, com quem a médica manteve um relacionamento de mais de um ano, chegou a marcar casamento com a mulher, que comprou vestido de noiva no valor de R$ 17 mil reais e marcou uma viagem de lua de mel em Paris, na França

Entretanto, o golpista sumiu depois de inventar que estava sendo ameaçado por conta de dívidas. Enganada pelo suspeito e acreditando em sua versão, a mulher fez depósitos para ajudar o noivo.

Ela procurou a delegacia depois de ter notícias sobre outra vítima do estelionatário. Jales enganou pelo menos oito mulheres em Goiás e outros estados.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.