Brasil

Goleiro Bruno perde benefício após ser flagrado em bar com mulheres

19/10/2018, 18h20

A Justiça cancelou nesta sexta-feira, 19, o benefício de trabalho externo do goleiro Bruno Fernandes Souza. A decisão foi tomada um dia após a divulgação de um vídeo que mostra o ex-jogador em um bar com duas mulheres e uma lata de cerveja na mesa.

O estabelecimento fica em uma instituição parceira da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac), onde ele prestava serviços. Com a medida, o ex-atleta retorna ao regime fechado no presídio de Varginha, no sul de Minas Gerais, mesma cidade do flagrante.

Ele cumpre pena desde 2010 pela morte de Eliza Samudio e tinha previsão de ser beneficiado com o semiaberto e deixar a cadeia nas próximas semanas, mas esse problema pode prejudicar a decisão sobre o pedido de progressão de pena.

A determinação sobre o fim do direito de poder sair para trabalhar partiu da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha.

A defesa do goleiro alega que ele não cometeu nenhuma irregularidade, já que o caso teria acontecido em seu horário de descanso e ele não teria tomado cerveja no local.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Por conta das chuvas, em cinco dias, 149 árvores caíram em Goiânia 

A previsão é de mais chuva forte na capital.
19/10/2018, 19h16

No últimos cinco dias, cerca de 149 árvores caíram em Goiânia , devido as fortes chuvas. O número foi confirmado pela Companhia de Urbanização de Goiânia (COMURG). Só na segunda-feira (15/10), caíram mais de 30 árvores na capital, com maiores índices no Jardim América, Parque Amazônia e Centro.

Já ontem (18/10), a Companhia registrou 51 quedas de árvores, incluindo um Jequitibá de 15 metros que caiu sobre a roda gigante do Parque Mutirama. O brinquedo ficou parcialmente danificado. Em nota, a Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul) explicou que a queda da árvore foi motivada pelas chuvas e ventos fortes que atingiram Goiânia. “A árvore é um Jequitibá de grande porte, acima de 15 metros e estava em excelentes condições fitossanitárias, estava inclusive com floração”, informa.

As árvores caíram ainda sobre carros, no meio das ruas, provocando tumulto no trânsito, além de danificar redes elétricas, casas e estabelecimentos. A Comurg informou que trabalha diariamente para retirar os troncos das ruas da cidade.

Chuva em Goiânia

A previsão para as próximas horas e para o fim de semana é mais chuva forte em Goiânia e outras cidades goianas. Por meio de SMS, a Defesa Civil alertou que existe risco de raios, granizo, chuvas intensas e vendavais nas próximas 72 horas em todas as regiões do estado.

Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) também publicou um alerta laranja para o estado, com possibilidade de chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos de 60 a 100 Km/h. O INMET alerta ainda para risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

E atenção, em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia. Para mais informações e em caso de emergência, entre em contato com a Defesa Civil pelo telefone 199 e com Corpo de Bombeiros pelo 193.

Via: CBN Goiânia 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Primeiro político condenado da Lava Jato, ex-deputado André Vargas é solto

Vargas foi preso na 11ª fase da Lava Jato, acusado de receber propina de contratos de publicidade da Caixa Econômica e do Ministério da Saúde.
20/10/2018, 00h20

O ex-deputado André Vargas, condenado pela Operação Lava Jato, deixou a prisão nesta sexta-feira, 19. Cumprindo pena desde abril de 2015, por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, a juíza Luciani de Lourdes Tesseroli Maronezi, da 2ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, considerou que ele já tem direito a progressão de regime e consequente liberdade condicional.

Vargas foi preso na 11ª fase da Lava Jato, acusado de receber propina de contratos de publicidade da Caixa Econômica e do Ministério da Saúde, e cumpria pena no Complexo-Médico Penal de Pinhais, região metropolitana de Curitiba. A advogada do político, Nicole Trauczynski, informou que ele deixou a prisão no final da tarde e seguiu para Londrina, sua cidade de origem, no norte do Estado.

A juíza apontou que o ex-deputado, primeiro político sentenciado da Lava Jato, já havia cumprido 37% da pena, enquanto que, para réus primários, é exigido o cumprimento de 1/3 da pena para a concessão de liberdade. Luciani argumentou ainda que Vargas apresentou “comportamento satisfatório” na prisão, sem registro de faltas graves, e verificou que o político possui uma proposta de trabalho lícito fora da cadeia.

Na decisão, consta ainda que o ex-deputado efetivou o pagamento de duas parcelas de cerca de R$ 15,3 mil cada uma, do valor total de R$ R$ 1.103.950,12, imposto a ele a título de indenização dos danos decorrentes dos crimes. Ela ressaltou, porém, que se houver atraso no pagamento das demais 70 parcelas, o benefício de liberdade de Vargas pode ser revogado.

A magistrada impõe ainda que o Vargas tenha que se apresentar a cada dois meses no Juízo da Comarca em que irá residir e que não se ausente da cidade por mais de 15 dias sem prévia autorização judicial. Ele também deve recolher-se em casa a partir das 23h, arrumar um trabalho formal ou frequentar curso de ensino formal ou profissionalizante.

Em nota, a defesa de André Vargas considerou que a decisão pela soltura foi “acertada” e que o ex-deputado cumpriu “todos os requisitos legais” e apresentou “inúmeras demandas judiciais opostas em face das lacunas do sistema de execução penal”. “Foi uma decisão justa e uma vitória”, declararam Nicole Trauczynski, Juliano Breda e Elisa Blasi, advogados de Vargas.

André Vargas ocupou cargos importantes dentro do PT e chegou a ser vice-presidente da Câmara dos Deputados. Ele se desfiliou da sigla e acabou tendo o mandato cassado após denúncia de envolvimento dele com o doleiro Alberto Youssef, um dos primeiros delatores da Operação Lava Jato. Vargas foi condenado em outros dois processos da Lava Jato, ambos por lavagem de dinheiro, em 2017 e 2018, mas ainda está recorrendo das decisões.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Avó é presa por fazer sexo com netos e filmar abusos, no DF

Avó abusava de um neto de 6 anos, e três netas, de 1, 2, 4 anos.
20/10/2018, 10h55

Desconfiada de que a própria mãe abusava dos seus filhos, uma mulher foi ao 19ª Distrito Policial, no Distrito Federal (DF), com arquivos que deixaram os policiais chocados.

Depois de ouvir da mulher o relato, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, na sexta-feira (19/10), a avó flagrada por vídeos, que ela mesma filmava, estuprando os próprios netos.

Além de um menino de 6 anos, três meninas, de 1, 2 e 4, foram vítimas da avó. Conforme a mulher contou para a Polícia Civil, familiares perceberam comportamentos estranhos das crianças depois de a mãe conseguir emprego e deixá-las com a avó.

Alguns familiares começaram a investigar por conta própria para entender o que fazia com que as crianças tivessem comportamentos eróticos.

Fotos e vídeos em que a avó faz sexo oral com o neto e abuso na genitália de três netas. Segundo divulgado pelo Metrópoles, um familiar decidiu investigar a relação da avó, que cuidava dos netos, e descobriu as imagens em um celular, produzidos e armazenados por ela.

“O caso chocou todos os policiais da delegacia e várias equipes foram mobilizadas para localizar e prender, imediatamente, a autora dos crimes, pois a liberdade de alguém que pratica algo tão grave contra os próprios netos certamente coloca em risco toda a população”, disse ao Metrópoles, o delegado-chefe adjunto da 19ª DP, Ricardo Bispo Farias.

Policiais foram à casa de avó no DF e a prenderam em flagrante

Foi a mãe das crianças que, assim que soube dos abusos, foi à delegacia. O delegado enviou prontamente policiais à casa da avó em busca das provas, no Recanto das Emas, e encontraram o acervo de pornografia infantil no celular da acusada.

Segundo o Metrópoles, a avó foi presa em flagrante por armazenar vídeos pornográficos com crianças.

Diante de depoimentos, o delegado Ricardo Bispo Farias instaurou um inquérito policial para apurar o crime de estupro de vulnerável contra os quatro netos.

No Direito Penal brasileiro, estupro de vulnerável é um tipo penal criado com a lei 12015 de agosto de 2009, que substituiu o antigo artigo 224 do Código Penal, que por sua vez tratava da presunção de violência.

Quem tiver conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos por ser condenado de 8 a 15 anos de prisão.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Polícia investiga o mistério do corpo de jovem, em Caldas Novas

Nenhuma informação foi adiantada a respeito do motivo e de possíveis autores.
20/10/2018, 13h41

Quase nada se sabe sobre a jovem de 25 anos que teve o corpo abandonado nesta sexta-feira (19/10) em uma rua de terra, na zona rural de Caldas Novas, na região sul de Goiás.

Um lugar, conforme o comerciante Luiz Alberto Santos, de 66 anos, “que fica nos cafundós dos Judas”. Ele ouviu apenas rumores de que uma mulher foi encontrada na estrada. “Sei de mais nada, não”, diz, antes de desligar.

De acordo com a Polícia Civil, Nayara Gama, de 25 anos, é a mulher encontrada com marcas de tiros. “Ela foi achada por motoristas. Só sei disso”, comenta um morador.

Depois que motoristas que usavam a estrada viram o cadáver da mulher, chamaram a Polícia Militar por meio do 190.

O delegado plantonista Athos Galba não atendeu as ligações nem respondeu as mensagens da reportagem. Para o G1, contudo, o delegado Galbs informou que na manhã de sábado peritos analisaram o local do crime para identificar alguma informação sobre o contexto do crime e a autoria.

Nenhuma informação foi adiantada a respeito do motivo e de possíveis autores A corporação ainda não divulgou quem pode ter matado a jovem.

Nayara foi encontrada na tarde de sexta-feira, em uma estrada de terra que liga Caldas Novas ao povoado de Grupinho. Após receber a denúncia, a PM isolou o local até que Polícia Técnico-Científica chegasse ao local para fazer a perícia e encaminhar o corpo ao Instituto Médico Legal (IML).

O delegado Tibério Martins Cardoso, que também acompanha o fato, informou que deve começar a ouvir parentes e amigos da família a partir da segunda-feira (22). Entre os depoimentos previstos está o do companheiro da vítima.

O corpo da mulher foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) ML de Anápolis, a 55 km de Goiânia, responsável pela área, e, até o final da manhã deste sábado (20/10) não havia sido liberado à família.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.