Entretenimento

Mercado popular de maquiagens cresce, mas barateamento pode trazer danos à saúde

27/10/2018, 11h12

O setor de cosméticos cresceu 2,8% no último ano – mais do que o Produto Interno Bruto (PIB), que avançou 1%, e do que a produção industrial do País (aumento de 2,5%), conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). A alta está de acordo com o crescimento das vendas de maquiagens populares, mesmo em momento de crise econômica.

Na Rua 25 de Março, conhecido centro comercial de São Paulo, o número de lojas que vendem maquiagens aumentou 30% desde o início de 2016, segundo a associação de lojistas da região. A expansão dos cosméticos em conta favorece o mercado, mas pode ter outras consequências. O barateamento, somado à pouca regulamentação no ramo, expõe o consumidor a riscos de saúde.

Certos compostos trazem efeitos que vão desde acne e manchas na pele até sintomas mais gerais, como dores de cabeça e tonturas. Entretanto, produtos baratos não necessariamente são sinônimo de má qualidade, como explica a dermatologista Tatiana Gabbi, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). “O custo para fazer um cosmético é relativamente baixo, portanto não é preciso que seja supercaro para ser bom”, informa a médica.

O problema está, principalmente, no aumento da importação que o barateamento traz. Tatiana explica que, nos importados em conta, é comum que a fabricação seja realizada sem muito cuidado. Isso pode trazer a contaminação de lotes ou o uso de substâncias consideradas tóxicas.

De acordo com a dermatologista Máira Astur, o consumidor deve checar cinco fatores para fazer uma compra consciente: a quantidade de produtos na composição; data de validade; fragrância; cor e o ponto de venda – este último para evitar falsificações. “Se houver muitos ingredientes, a chance de o cosmético apresentar substâncias problemáticas é mais alta. Prazo de vencimento muito longo indica uso de muitos conservantes. Fragrâncias e cores fortes podem implicar em alergias”, pontua.

Já Tatiana Gabbi, da SBD, faz uma ressalva. Ela explica que, caso uma empresa não siga normas de higiene, não adianta olhar o rótulo – tão exposta à contaminação, seria impossível informar a composição exata. Para a médica, a melhor forma de evitar problemas é pesquisar sobre a empresa.”Procure sempre saber a história da organização, se está há bastante tempo no mercado, tem SAC, possui certificações e é bem recebida pelas pessoas”, orienta.

Anvisa, riscos e regulamentação

No Brasil, o órgão que regulamenta a produção de cosméticos é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em 2016, a entidade publicou uma resolução proibindo pouco mais de 1.300 substâncias em produtos de beleza e higiene pessoal. A regra geral para o impedimento é a classificação dos compostos como substância cancerígena, ou de provável potencial cancerígeno, na lista oficial da Organização Mundial da Saúde (OMS). Muitas substâncias que comumente provocam alergias só são regulamentadas pela agência caso a empresa queira classificar o produto como “hipoalergênico”.

A dermatologista Máira Astur analisa que há uma diferença na forma que países da União Europeia e o Brasil promovem o banimento de substância. “Na Europa, há uma consciência maior sobre isso. Quando existe algum indício de que pode haver malefícios, associações da indústria e consumidores fazem denúncias e essas substâncias são proibidas. Aqui é exigida a comprovação do malefício”, compara.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Cármen Lúcia suspende medidas que determinaram ações policiais em universidades

A ministra atendeu ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) na sexta-feira para garantir a liberdade de expressão e de reunião de estudantes e de professores no nas instituições de ensino.
27/10/2018, 12h28

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu liminarmente neste sábado, 27, os atos judiciais e administrativos que determinaram o ingressos de agentes em universidades públicas e privadas pelo País. A ministra atendeu ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) na sexta-feira para garantir a liberdade de expressão e de reunião de estudantes e de professores no nas instituições de ensino.

Com a decisão, que passará pelo avaliação do plenário da Corte, Cármen suspendeu medidas que determinaram o recolhimento de documentos, a interrupção de aulas, debates ou manifestações de professores e alunos universitários, a atividade disciplinar e a coleta irregular de depoimentos dos envolvidos.

A ação foi movida pela PGR após notícias de medidas que proibiram supostas propagandas eleitorais irregulares em universidades pelo País, situação que envolve ao menos 17 instituições em nove Estados.

Para a ministra do STF, os atos questionados pela procuradoria apresentam “subjetivismo incompatível com a objetividade e neutralidade” da Justiça. “Além de neles haver demonstração de erro de interpretação de lei, a conduzir a contrariedade ao direito de um Estado democrático”, afirma Cármen na decisão.

No pedido feito ao Supremo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, cita, por exemplo, o episódio ocorrido na Universidade Federal de Campina Grande, onde um Juiz Eleitoral da 17ª Zona Eleitoral de Campina Grande (PB) determinou busca e apreensão na sede da Associação de Docentes da Universidade Federal de Campina Grande (ADUFCG) de documentos intitulados “Manifesto em Defesa da Democracia e da Universidade Pública”, narra a PGR.

Na decisão, Cármen destaca a liberdade de expressão. “Todo ato particular ou estatal que limite, fora dos princípios fundamentais constitucionalmente estabelecidos, a liberdade de ser e de manifestação da forma de pensar e viver o que se é, não vale juridicamente, devendo ser impedido, desfeito ou retirado do universo das práticas aceitas ou aceitáveis”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Parque Veiga Jardim sedia feira de adoção de animais neste fim de semana

Espaço proporcionará ainda um aulão gratuito de Skate, além do projeto Geladeira Literária.
27/10/2018, 12h49

Neste sábado e domingo (27 e 28/10) o Parque Marcos Veiga Jardim sediará uma feira de adoção de animais, promovida pela Vets Clínica Veterinária. O espaço, gerido pela Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), será palco ainda de diversas atividades de lazer, como aulão gratuito de Skate e o projeto Geladeira Literária. Os visitantes podem aproveitar também as quadras poliesportivas, academia ao ar livre, pista de caminhada, teatro de arena e os quiosques de alimentação do local.

Feira de adoção de animais

Os cães e gatos que poderão ser adotados foram resgatados por organizações não-governamentais. Tanto no sábado (27/10) quanto no domingo (28/10) a feira de adoção de animais começa às 16h e segue até às 20h. O evento será montado próximo à Estação Oktos (entrada portão 6). Para adotar, é necessário ter mais de 18 anos, apresentar documentos pessoais e comprovante de renda.

Atividades de lazer

No domingo (28/10), além da feira de adoção de animais, crianças e adultos que desejam aprender a andar de skate e fazer manobras na prancha poderão participar de um Aulão de Skate com o instrutor Derick Bruno. A aula, gratuita, será das 18h e 19h. A iniciativa é parceria com a Associação Overall Skateboard que disponibiliza skate e patins para locação na pista de Skate (entrada pelo portão 7).

Outra atração no Parque é a Geladeira Literária, onde os visitantes podem pegar livros emprestados. O projeto tem como objetivo incentivar a leitura, principalmente entre o público infantil. A Geladeira está  instalada em frente a Estação Oktos.

Além dessas atividades, o espaço oferece outras opções de lazer como quadras poliesportivas, academia ao ar livre, pista de caminhada, teatro de arena e quiosques de alimentação. O local possui amplo estacionamento e a gerência garante segurança em tempo integral. O Parque Marcos Veiga Jardim funciona das 5h às 23h.

Programação

Sábado (27/10)

  • 16h – Feira de Adoção de Cães e Gatos (Vets Clínica)

Domingo (28/10)

  • 16h – Feira de Adoção de Cães e Gatos (Vets Clínica)
  • 18h – Aulão  de Skate com prof. Derick Bruno
Imagens: Web Cachorros 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Namorado mata um e esfaqueia outro, em Caldas Novas

Rapaz foi acertar contas com a namorada, mas ela conseguiu fugir do local.
27/10/2018, 13h52

Uma confusão no Centro da cidade de Caldas Novas, a 152 quilômetros de Goiânia, terminou com um rapaz morto e outro ferido a facadas, pelo namorado de uma amiga, no momento em que estavam junto com ela, na manhã deste sábado (27/10).

O delegado do caso, Wilisses Valentim informou ao Portal Dia Online que testemunhas disseram que o autor do crime foi acertar as contas com a namorada, mas no momento ela estava acompanhada dos dois rapazes. Quando houve uma discussão entre eles e o autor do crime acabou esfaqueando as duas vítimas, a namorada do suspeito conseguiu fugir do local segundo o delegado.

Os rapazes feridos foram socorridos e encaminhados a Unidade de Pronto Atendimento de Caldas Novas (UPA) em estado grave, um deles não resistiu aos ferimentos e morreu na Upa, o outro segundo o delegado continua internado em estado grave.

Wilisses Valentim contou também que a Polícia Civil (PC) e a Polícia Militar (PM) estão neste momento à procura do suspeito para efetuar sua prisão em flagrante, e ele possa prestar depoimento sobre o que motivou o crime. O delegado afirmou que espera até o final da tarde capturar o autor do assassinato e da tentativa de homicídio.

Segundo Wilisses Valentim, o suspeito vai responder pelos crimes de homícidio e tentativa de homícidio. Para preservar as investigações, os nomes dos envolvidos no caso não foram divulgados. Mais informações sobre o caso a qualquer momento.

Caldas Novas ganhou as capas policiais durante a semana

Na sexta-feira (19/10) da semana passada, o corpo de Nayara Gama, de 25 anos, foi encontrado em uma estrada da zona rural da cidade.

O principal suspeito do crime é o ex-marido da jovem, o cantor Kauan Cigano, que durante essa semana enviou vídeos por grupos de WhatsApp, pedindo desculpas a comunidade e o confessando ter matado a mulher.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Trump volta a defender pena de morte ao comentar sobre atirador em Pittsburgh

O presidente norte-americano falou sobre a pena de morte, durante pronunciamento sobre o atirador de Pittsburgh.
27/10/2018, 14h12

Em rápido pronunciamento à imprensa, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a defender a pena de morte e o endurecimento das leis no país ao comentar a ação de um atirador em Pittsburgh. Na avaliação de Trump, deveria haver algum tipo de proteção na sinagoga. “Se houve um policial presente na sinagoga o atirador poderia ter sido rendido”, afirmou. Porém, questionado se a solução seria colocar forças policiais em templos religiosos, desconversou.

Para Trump, o ataque tem pouco a ver com as leis sobre porte de arma no país, mas suscita o debate sobre legalização da pena de morte. “Nós deveríamos endurecer as leis para a pena de morte. É muito triste ver isso acontecer de novo, e se repetir, é terrível, é uma pena”, afirmou.

Segundo fontes oficiais, ao menos quatro pessoas morreram e 12 ficaram feridas, incluindo três policiais, com a ação de um atirador nesta manhã na região da sinagoga “Árvore da Vida” em Squirrel Hill, na cidade de Pittsburgh. Um suspeito foi preso.

Há muitos policiais na região e a orientação para os moradoras na área é para ficar em casa. No local, há policiamento ostensivo, inclusive com a S.W.A.T, e várias ambulâncias para atender as “múltiplas” vítimas. (Fabiana Holtz e Ricardo Leopoldo, correspondente – fabiana.holtz@estadao.com e ricardo.leopoldo@estadao.com)

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.