Brasil

Rogério Jonas Zylbersztajn, vice-presidente da Cyrela, falece no Rio de Janeiro -

28/10/2018, 12h08

O vice-presidente do conselho de administração da Cyrela Brazil Realty, Rogério Jonas Zylbersztajn, faleceu ontem à noite (27), no Rio de Janeiro.

A informação foi confirmada ao Broadcast por pessoas próximas do executivo. Nenhum porta-voz da Cyrela foi encontrado nesta manhã para comentar o caso.

O executivo caiu do prédio onde morava, e as circunstâncias ainda estão sendo apuradas. Seu corpo será enterrado na tarde de hoje no Cemitério Israelita de Vila Rosali.

Zylbersztajn também ocupava os cargos de diretor vice-presidente da incorporadora; sócio-diretor da RJZ Engenharia, parceira da Cyrela no Rio; e vice-presidente da Associação de Dirigentes do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro (Ademi-RJ) e do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Rio de Janeiro (Sinduscon-Rio).

Com graduação em engenharia e muitos anos de atuação no mercado imobiliário, Zylbersztajn recebeu o título de empresário do ano em 2001, concedido pela Ademi-RJ, e de Cidadão Benemérito, em 2004, pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, entre outras honrarias.

Nos últimos dias, ele participou do mais recente projeto lançado pela Cyrela no Rio, feito em parceria com o escritório de arquitetura e design britânico Yoo Studio.

Zylbersztajn foi um dos idealizadores do Memorial do Holocausto, projeto que já recebeu autorização da Prefeitura do Rio para ser implantado no Morro do Pasmado, em Botafogo, na Zona Sul. Amigos da comunidade judaica lembraram que o executivo também era um ativista comunitário e adepto à filantropia, como apoiador de causas na área da educação e igualdade social.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Em Divinópolis, três pessoas são presas distribuindo cópias de pesquisa falsa

Com o grupo, a PM encontrou além da falsa pesquisa, munições calibre 380.
28/10/2018, 12h25

Além das eleições presidenciais, a cidade goiana Davinópolis deve escolher o prefeito neste domingo (28/10), o que intensifica os ânimos dos eleitores. Três deles foram presos suspeitas de distribuírem cópias de uma pesquisa eleitoral falsa na madrugada de domingo na cidade.

Conforme a Polícia Militar, os três tentaram fugir quando viram os policiais. Eles ainda jogaram fora um saco plástico com o conteúdo, mesmo assim foi constato o crime.

Com o grupo, a PM encontrou além da falsa pesquisa, munições calibre 380. Segundo os policiais, os homens receberam dinheiro para distribuir a pesquisa que não tem registro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Os três foram levados pela PM para a Central de Flagrantes de Catalão.

Depois de cassação de prefeito, nova eleição

Com 3,1 mil eleitores, o município de Davinópolis deve escolher um novo prefeito porque a chapa eleita em 2016 foi cassada por, segundo a polícia, captação ilícita de sufrágio.

Os eleitores também vão às urnas para escolher o próximo presidente da República, cujos candidatos, Fernando Haddad e Jair Messias Bolsonaro disputam o segundo turno da disputa. Concorrem ao pleito da prefeitura de Davinópolis, Diogo (MDB) e Wilker (PR).

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE),  além de Davinópolis, outras quatro cidades vão eleger o novo prefeito e vice: Divinópolis de Goiás, Planaltina, Serranópolis e Turvelândia também têm eleições municipais neste domingo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Eleitores usam criatividade para manifestar voto

Simpatizantes mostram preferências sem infringir a lei.
28/10/2018, 13h07

Os eleitores dos candidatos à Presidência, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), adotaram hoje (28) formas criativas, sem infringir a legislação eleitoral, para manifestar o voto neste segundo turno. Simpatizantes do petista, levaram livros para os postos de votação, enquanto os apoiadores do adversário foram vestidos de verde e amarelo.

Em frente ao condomínio onde mora Bolsonaro, no Rio de Janeiro, simpatizantes se revezam no local. Com bandeiras do Brasil, vestidos de verde e amarelo e alguns com a camisa da Seleção Brasileira de Futebol, os eleitores se mostram otimistas.

“A expectativa é a que ouvi das ruas ao longo dos últimos meses, a de vitória”, disse Bolsonaro dentro da seção durante a votação.

Ambulantes em frente à residência do candidato do PSL aproveitaram a oportunidade para colocar à venda camisas e bandeiras. O esquema de segurança na frente do condomínio permanece com grades, policiais militares, guardas municipais e homens de segurança privada.

Para a imprensa, foi organizada uma tenda em frente ao canteiro central da Avenida Lúcio Costa.

Outro lado dos eleitores

Simpatizantes de Haddad levaram livros às seções eleitorais. É uma alusão ao discurso do candidato, que durante a campanha, afirmou que o país “precisa de livros, não de armas” em contraposição ao adversário, que defende a liberação do porte. Adultos, jovens e crianças aderiram à “campanha”. O apelo foi feito também pelas redes sociais.

Em Indianópolis, em São Paulo, onde vota o candidato do PT, ele foi recebido por eleitores com rosas brancas e vermelhas e livros nas mãos. Haddad retribuiu, agradecendo, cumprimentando e fazendo o sinal da vitória ao lado da mulher Ana Estela.

Nas redes sociais, correligionários e celebridades postaram suas fotos a caminho da votação e os livros. Ontem (27), Haddad pediu que o eleitor votasse com um livro na mão. “Deixa o ódio pra lá. Urna é lugar de depositar esperança.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Goiás registra 45 casos de urnas eletrônicas com defeito

Ao todo, 45 urnas com problemas foram registradas pelo TRE-GO até às 10h deste domingo (28/10).

Por Ton Paulo
28/10/2018, 13h51

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) registrou 45 casos de urnas eletrônicas com defeito até às 10h deste domingo (28/10). De acordo com o órgão, em Goiânia, foram 12 casos, e o  principal problema foi erro no sistema e no leitor da digital. As eleições de 2º turno no Estado ocorrem somente para presidente, uma vez que o governador foi eleito no 1º turno.

Segundo o secretário de tecnologia da informação do TRE-GO, Dory Gonzaga Rodrigues, o número de urnas substituídas pode aumentar ao longo do dia como ocorreu no 1º turno, quando 135 urnas foram substituídas em todo o estado. Ele ainda declarou que o eleitor goiano gasta de cinco a dez segundo para votar.

O secretário continua dizendo que, no início da manhã, houveram algumas filas, mas agora “está tudo bem tranquilo”. Dory conta que algumas ocorrências relacionadas à falta de energia também foram registradas: em um colégio de Goiânia e um colégio de Piranhas. Porém não houve problema na hora da votação já que as urnas eletrônicas tem bateria suficiente.

O secretário finalizou afirmando que é importante que o eleitor conferira a foto do candidato antes de confirmar o voto. O horário de votação termina às 17 horas deste domingo, elegendo o novo presidente do Brasil.

Urnas eletrônicas com defeito também foram registradas no 1º turno

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) informou que, até o início da tarde do domingo do 1º turno das eleições, 56 urnas foram trocadas, sendo 11 destas na cidade de Goiânia.

Além disso, 11 pessoas foram presas. Dory Gonzaga afirmou que o Tribunal chegou a ser acionado por um eleitor que alegava problema na urna, mas que ele estava, na verdade, confundido a ordem de votação. O voto para governador vem antes do presidente, e o eleitor estava fazendo o contrário e, por isso, recebia um aviso de voto nulo. “É preciso prestar bastante atenção nesta ordem de votação”, diz Gonzaga.

Via: Mais Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Votação já foi encerrada em 65 países

Devido a diferenças de fuso horário, brasileiros em 65 países já concluíram a votação para presidente, neste domingo. No Brasil, votação vai até às 17h.
28/10/2018, 14h04

Devido a diferenças de fuso horário, brasileiros em 65 países já concluíram a votação para presidente, neste domingo. Até as 13 horas, as votações no exterior foram encerradas em países da Oceania, da Ásia e do Oriente Médio, de acordo com informações do Tribunal Superior Eleitoral.

O Reino Unido será o último país da Europa a fechar suas urnas, às 14 horas, horário de Brasília. Na África, os brasileiros votarão até as 15 horas em Cabo Verde, que será a última nação do continente a votar.

Mais de 500 mil eleitores brasileiros estão aptos a votar para presidente no exterior neste ano. Segundo o TSE, houve um crescimento de 41,38% dos eleitores que podem votar fora do País em relação a 2014.

Os brasileiros estão registrados para votar em 171 cidades estrangeiras, sendo que Boston e Miami, ambas nos Estados Unidos, concentram o maior número de eleitores: 35 mil e 34,3 mil, respectivamente. Em seguida, estão Tóquio, no Japão, com 26 mil eleitores, Londres, na Inglaterra, com 25,9 mil, e Nagoia, também no Japão, com 24,5 mil.

As cidades com menos eleitores brasileiros são Bamako, no Mali, e Lethen, na Guiana, com 1 eleitor cada, sendo seguidas por Cotonou, no Benin, Conacri, na República da Guiné, e Freetown, em Serra Leoa, com 2 eleitores em cada uma dessas cidades.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.