Brasil

Homem é preso e confessa ter matado a estudante Rayane Alves no interior de SP

A jovem foi encontrada com um cardaço amarrado no pescoço.
31/10/2018, 08h40

A Polícia Civil de Mogi das Cruzes (SP) prendeu na madrugada desta quarta-feira, (31/10), um homem de 28 anos que confessou ter matado a estudante Rayane Paulino Alves, de 16 anos. O corpo dela foi encontrado no domingo, dia 28, em Guararema, cidade do interior paulista), com um cadarço enrolado no pescoço. Familiares reconheceram o corpo da adolescente nesta segunda-feira, 29.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), o agressor responderá à Justiça por homicídio qualificado e estupro.

Rayane estava desaparecida desde o dia 21 após sair de uma festa em Mogi das Cruzes. O corpo foi achado já em estado de decomposição em uma mata na lateral da avenida Francisco Lerário, no bairro do Cambiri, em Guararema.

O caso Rayane

Familiares reconheceram na segunda-feira, (29/10), o corpo de Rayane Paulino Alves, de 16 anos, que estava desaparecida desde o dia 21 deste mês após sair de uma festa em Mogi das Cruzes (SP). O corpo da adolescente foi encontrado no domingo, (28/10), em Guararema (SP), sendo constatada morte por asfixia. Um cadarço enrolado no seu pescoço dá sinais de como ela teria morrido.

A mãe e o pai da garota foram até o Instituto Médico Legal (IML) de Mogi das Cruzes onde confirmaram se tratar da filha. O corpo foi achado já em estado de decomposição em uma mata na lateral da avenida Francisco Lerário, no bairro do Cambiri, em Guararema.

Novos exames seriam realizados no corpo para levantar mais detalhes sobre a morte e se houve violência sexual. Rayane estava em uma festa num sítio com amigas quando sumiu, após dizer que estava esperando seu pai para voltar para casa. Porém, ninguém viu com quem ela deixou o local, e desde então teve início uma grande busca na região.

Cartazes foram espalhados pela família, e policiais e bombeiros usaram até cães farejadores e um helicóptero em busca de pistas. O celular dela havia sido localizado na Rodovia Presidente Dutra, em Jacareí (SP).

A morte repercutiu e pelas redes sociais muita gente lamentou o ocorrido. “Fico muito triste mesmo porque esperava que iriam encontrar ela com vida, meus sentimentos a todos os familiares”, postou Kauê Mandrak.

Apuração

A Polícia Civil, através do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Mogi das Cruzes, apura o caso e evita dar detalhes para não atrapalhar as investigações. A adolescente não tinha namorado e policiais tentam descobrir com quem ela saiu da festa. Para isso, pessoas que estiveram no evento estão sendo ouvidas em busca de informações.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Incêndio destrói oficina mecânica em Goiânia

Os bombeiros foram acionados por volta das 17h30, e só conseguiram controlar o incêndio, que ocorreu no Jardim Novo Mundo, no fim da noite.

Por Ton Paulo
31/10/2018, 09h30

Um incêndio de grandes proporções atingiu uma oficina mecânica no começo da noite da última terça-feira (30/10), no Jardim Novo Mundo, em Goiânia. O Corpo de Bombeiros precisou de mais de quatro horas e cerca de 3.500 litros de água para o controle das chamas.

Segundo informações do Soldado Borges, do Corpo de Bombeiros, a corporação foi acionada por volta das 17h30 para combater as chamas que consumiam uma oficina mecânica na Avenida Anhanguera, Jardim Novo Mundo, em frente ao Terminal do Novo Mundo.

Cinco viaturas foram enviadas para o local, com a ajuda de um equipamento desencarcerador e de motosserras o estabelecimento foi aberto para que o combate fosse feito pelo lado de dentro.

Incêndio destrói oficina mecânica em Goiânia

As chamas se concentraram em dois dos cinco cômodos da oficina, vários equipamentos mecânicos, litros de óleo e objetos de plástico foram queimados. Graças à agilidade das equipes que combateram as chamas, o incêndio foi controlado, evitando que se alastrassem para imóveis vizinhos.

Foram gastos cerca de 3500 litros de água para conter o incêndio, e mais de quatro horas para o controle das chamas. Os bombeiros deixaram o local por volta das 22h, e, felizmente, não houve nenhuma vítima.

Um incêndio destruiu um bar e boliche também nessa semana

Na última segunda-feira, um bar boliche em Aparecida de Goiânia também foi consumido pelo fogo. Um incêndio atingiu um bar e boliche na noite da última segunda-feira (29/10), em Aparecida de Goiânia, destruindo boa parte do estabelecimento. O Corpo de Bombeiros foi chamado para combater as chamas, e precisou de mais de cinco horas para apagar o fogo.

De acordo com informações da corporação, os bombeiros foram acionados por volta das 23h30 de de ontem para combater as chamas que atingiam o Soberano Boliche Bar, um estabelecimento de entretenimento e venda de bebidas localizado na Avenida Lago das Graças, Jardim Tropical, em Aparecida de Goiânia, próximo ao Portal Sul Shopping e ao Jardins Lisboa.

Ainda segundo os bombeiros, o fogo atingiu oito pistas de boliches, cadeiras, mesas de pebolim, entre outros móveis. A corporação concentrou os esforços para evitar que fogo se propagasse aos imóveis vizinhos.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Renato vê Grêmio 'roubado' e diz que preferia 'levar 5 a 0' do que cair pelo VAR

O Grêmio foi eliminado da Copa Libertadores da América.
31/10/2018, 09h52

Renato Gaúcho demorou muito para comparecer à entrevista coletiva após a eliminação do Grêmio na Copa Libertadores da América. De banho tomado para tirar a roupa encharcada pela chuva, o técnico só apareceu na sala de imprensa uma hora após o término do duelo que terminou com vitória por 2 a 1 para o River Plate, na noite desta terça-feira, (30/10), em Porto Alegre, e enfrentar os repórteres. E, ao comentar o revés, o treinador acredita que o seu time foi prejudicado pela arbitragem de vídeo, que apontou um pênalti cometido por Bressan que não foi flagrado no campo pelo juiz uruguaio Andrés Cunha, mas deixou de impugnar o gol irregular que garantiu o empate ao time argentino.

“Eu preferia ter levado um 5 a 0 do que sair da Libertadores pelo VAR (árbitro de vídeo)”, ressaltou. Ele acredita que o jogo estava controlado pelos gremistas, que venciam até os 36 minutos do segundo tempo, quando o River empatou o duelo, mas ele lamentou os fatos ocorridos no final e que determinaram a virada. “O Grêmio foi roubado. Ou será que tinha lá dentro (da sala onde ficam os árbitros de vídeo) o Steve Wonder”, ironizou o comandante ao comparar o árbitro com o cantor cego norte-americano.

Lance do pênalti contra o Grêmio

“Aconteceram coisas que são do futebol, mas são inaceitáveis. Não vou culpar o árbitro do jogo, agora é inaceitável o árbitro do VAR não chamar o árbitro do jogo pelo primeiro gol do River (que tocou na mão do atacante). Foi um lance rápido, mas não tem desculpa, porque o gol saiu com o braço. O pênalti, no segundo gol, foi legítimo. Só que uma coisa leva a outra. A gente estaria ganhando por 1 a 0 ainda neste momento do pênalti”, reforçou Renato.

Questionado sobre a troca de Maicon por Everton ainda aos oito minutos do segundo tempo, o treinador negou que substituição tenha colaborado para o resultado negativo amargado nesta terça. “De maneira alguma isso atrapalhou porque vocês (jornalistas) não sabem as coisas que acontecem nos vestiários, nem as conversas que eu tenho com os jogadores. No intervalo, tanto o Maicon como o Ramiro me disseram que estavam com as pernas pesadas. Um eu teria que tirar. Coloquei o Everton para um lado, o Alison para outro e deixei o Ramiro mais no meio. Acredito que o Grêmio melhorou e teve a bola do jogo com o Everton. Poderíamos ter feito o gol e matávamos o jogo ali”, apontou.

Renato também revelou irritação ao comentar as reuniões da Conmebol para discutir sobre a utilização do VAR. “As reuniões chegam a dar raiva. Me deixam p da vida. A Conmebol gasta milhões de dólares para a gente ver esta palhaçada. A raiva continua. Vocês teriam de perguntar para o árbitro do VAR: ‘Por que não marcou o pênalti?’ Sou a favor do VAR, mas ele tem atrapalhado o jogo de futebol”, enfatizou.

O técnico manteve o discurso crítico ao VAR, deixando de lado a análise mais profunda sobre o jogo. “O jogo estava controlado até o 0 a 0. O River não criava situações perigosas. Nós saímos na frente e tivemos a bola do jogo. Daí aconteceu este lance do pênalti e mudou a história”, continuou. Para o treinador, ainda de cabeça quente, a lição do jogo é que “eu faria tudo da mesma maneira, porque fizemos tudo certo”.

Imagens: esporte ao minuto 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Ex-namorado que matou um e esfaqueou outro consegue fugir da polícia algemado, em Caldas Novas

Lucas passou pelos policiais militares e civis e algemado pulou o portão durante a fuga.
31/10/2018, 10h08

A Polícia Militar do Estado de Goiás (PM) prendeu no último sábado (27/10) Lucas Vitor, de 18 anos,  suspeito de matar Júlio César Clarindo, de 26 anos e esfaquear outro homem que não teve o nome divulgado, depois de uma confusão, no Centro de Caldas Novas a 152 quilômetros de Goiânia no mesmo dia. Mesmo algemado Lucas conseguiu fugir de dentro do anexo da PM, junto a delegacia da cidade.

O repórter da TV Caldas, Alan Cássio, estava no local no momento da fuga de Lucas e contou ao Portal Dia Online como o jovem fugiu, mesmo com a presença de policiais militares e policiais civis no local.

Lucas pulou o portão algemado

Alan Cássio afirmou que estava terminando de fazer a reportagem do caso e deixou Lucas na companhia de outros dois presos, que esconderam o suspeito e de policiais militares e civis, na sala da PM, anexa a delegacia da cidade. Depois de gravar o material, o repórter conta que quando percebeu Lucas estava pulando cerca de dois metros à frente dos policiais e que mesmo algemado o suspeito correu e pulou um portão em direção a um matagal.

Segundo Alan Cássio, o suspeito contou que saiu de Anápolis para conversar com a ex-namorada e encontrou ela em Caldas Novas na companhia de Júlio César Clarindo e de outro homem no centro da cidade. No momento em que encontrou a ex com os amigos, Lucas discutiu com os dois rapazes que estavam com ela e esfaqueou os dois. Eles foram socorridos e levados para Unidade de Pronto Atendimento de Caldas Novas (UPA), Júlio César não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Lucas já possui outras passagens pela polícia por tentativa de homicídio e por roubo. O Portal Dia Online tentou contato com o Coronel que comanda a PM na cidade, mas até a publicação desta matéria, as ligações não foram atendidas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Confiança do consumidor cresce e atinge maior índice em 4 anos, diz CNI

O consumidor está confiante na queda da inflação, do desemprego e do aumento da renda.
31/10/2018, 11h16

O consumidor brasileiro está mais confiante. É o que aponta o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgado nesta quarta-feira, (31/10), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que atingiu 110,6 pontos em outubro, uma alta de 4,4% em relação a setembro. O índice ficou acima da média histórica de 107,7 pontos e atingiu o maior valor registrado desde outubro de 2014. Esse foi o quarto avanço consecutivo no indicador.

“A recuperação da confiança do consumidor é uma ótima notícia. Com o tempo, se reverterá em um aumento do consumo, um passo fundamental para a recuperação da atividade industrial, dos investimentos e do emprego”, afirma o economista da CNI Marcelo Azevedo.

A maioria dos índices que compõem o Inec mostra aumento entre setembro e outubro. A maior alta no mês é o índice de situação financeira (8,9%), indicando crescimento do porcentual de consumidores que acreditam em melhora de sua situação financeira.

Otimismo do consumidor

Essa foi uma das principais razões para a maior confiança dos brasileiros em outubro. Segundo a metodologia da pesquisa, quanto maior o índice, maior o número de pessoas que percebem melhora da situação financeira nos últimos meses.

Há também um maior otimismo com relação à queda da inflação, do desemprego e do aumento da renda. O indicador aponta ainda uma expectativa de queda do endividamento.

O único componente do Inec que não aponta crescimento em outubro é de expectativas de compras de bens de maior valor, que teve queda de 0,3% na comparação com o mês anterior.

“Apesar da melhora da confiança, o consumidor ainda está cauteloso para comprar bens de maior valor, porque isso envolve um comprometimento maior da renda ao longo do tempo. Com a redução da incerteza e a continuidade da melhora das condições financeiras, o consumo desse tipo de bem deve aumentar”, avalia Azevedo.

O Inec foi feito pela CNI em parceria com o Ibope Inteligência, entre os dias 18 e 22 de outubro. Foram ouvidas 2.002 pessoas em 142 municípios.

Imagens: monte carlo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.