Goiás

"Abriram o crânio do meu filho", diz pai de torcedor do Vila; veja vídeo

Vídeo mostra momento em que agressores atropelam um torcedor e agridem com tacos outro jovem.
06/11/2018, 18h05

Antônio Carlos Alencar Oliveira não consegue ver televisão desde que o filho, um adolescente de 17 anos, foi agredido a pauladas na última sexta-feira (2/10) quando torcedores do Vila Nova assistiria, a partir das 19h15 o Tigrão e o Paysandu, no Serra Dourada.

Ele havia acabado de sair de casa e se encontrou com amigos no Setor Vila Nova, às 17h25, quando o grupo foi surpreendido por homens em carros. Um jovem foi atropelado – veja vídeo abaixo.

Bairro tradicionalmente vilanovense, o Nova Vila é um dos pontos de encontros de torcedores que encontram para seguir para o Serra Dourada. Foi o que planejava dois dos filhos de Antônio Carlos.

O mais novo, de 14 anos, escaparia ileso a um ataque. O mais velho, de 17, não. “Eles não andaram nem 300 metros. Fui avisado o que aconteceu e encontrei meu filho caído, sangrando muito. O mais novo estava em choque. Entrei na ambulância e fui com ele para o hospital.”

O pai conta que o filho tinha apenas uma reação: “ele revirava os olhos”. O jovem assumiu o papel de um irmão que morreu aos 18 anos com leucemia há cinco anos. “Ele era o mais velho de quatro filhos. Não posso perder ele porque Deus já levou um. Não sei o que vou fazer”, diz ao Portal Dia Online.

Enquanto uma vizinha consola a mãe do adolescente, o pai reclama do assédio de vizinhos e da imprensa. “Não estou conseguindo trabalhar”, conta ele que é vendedor de passagens de turismo nas imediações da Rodoviária de Goiânia.

Sobre os irmãos do rapaz, Antônio resume: “Tudo triste os bichinho, cabeça baixa, sem querer assistir televisão. Estamos esperando qualquer notícia”, conclui, quase chorando.

Logo depois, ele se lembra de quando chegou ao bairro. “Estou há 18 anos aqui. Meu filho tinha um ano e pouquinho. Chegou engatinhando. Ele só pensava em jogo e trabalhar tanto que neste ano ele foi em quase todos os jogos do Vila.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

MP propõe ação contra prefeito de Firminópolis por usar cargo a favor da campanha de Marconi

Jorge José de Souza (PP) também teve bens bloqueados em outra ação do Ministério Público.
06/11/2018, 18h37

O Ministério Público de Goiás (MPGO) quer que o prefeito de Firminópolis,  Jorge José de Souza (PP), responda por improbidade administrativa, por usar o cargo para organizar eventos políticos favoráveis à candidatura de Maconi Perillo ao Senado por Goiás, nas Eleições 2018. A ação civil pública foi proposta pelo promotor de Justiça Ricardo Lemos Guerra.

De acordo com o processo, o prefeito expediu diversos documentos com timbre da prefeitura em apoio à realização de carreatas e passeatas para o candidato, o que segundo o MPGO é uma afronta ao interesse público.

O promotor teve acesso a ofícios do prefeito direcionados ao Cartório Eleitoral de Firminópolis informando a realização das concentrações políticas e carreatas na cidade e no povoado de Novo Planalto, bem como ao Comando da Polícia Militar e à Delegacia de Polícia do município requerendo policiamento nos eventos políticos nos quais Marconi, a mulher, Valéria Perillo e outras lideranças estariam presentes.

“Ao agir dessa forma, o prefeito subverteu o princípio da supremacia do interesse público, sobrepujando-a com a satisfação de seus interesses privados, usando o seu cargo e colocando-o à disposição da candidatura de Marconi Perillo, contrariando o interesse público, tratando-se de verdadeira prática de abuso de poder”, explica Ricardo Guerra.

Além de apoio irregular à campanha de Marconi, prefeito tem bens bloqueados

Na manhã desta terça-feira (6/11), o prefeito Jorge José de Souza e o secretário de Indústria e Comércio, Geraldo Aparecido da Silva, tiveram R$ 227.006,25  bloqueados pela Justiça. Eles foram alvos de outra ação do MPGO, movida também pelo promotor Ricardo Lemos Guerra, que tem como objetivo garantir os prejuízos causados aos cofres públicos com a venda de imóveis das particulares ao município, cujo pagamento se deu em valor supervalorizado.

Além de Jorge José  e Geraldo Aparecido, Olixinora Martins da Silva, representada pelo seu curador João Izarú da Silva, também teve mesmo o mesmo valor bloqueado e Irta Maria Pires da Silva, R$ 208.77,98.

Segundo a ação, mesmo cientes de que o imóvel desapropriado foi avaliado judicialmente pelo valor de mercado, Jorge José e Geraldo Aparecido optaram pelo pagamento do alqueire acima do praticado na região, contabilizando o valor de R$ 591.224,01, ao invés de RS 460 mil, sugerido na avaliação.

O valor pago a título de indenização expropriatória de um imóvel desmembrado da Fazenda Santo Antônio, com área de quatro alqueires, que pertencia a Olixonora, atualmente interditada. O município também pagou a Irta da Silva, por outra gleba de terra, o valor de R$ 208.775,98, também acima do comercializado no mercado.

No processo, o promotor estima que as negociações causaram prejuízo de cerca de R$ 230 mil aos cofres públicos.

Via: MP-GO MP-GO 
Imagens: Jornal Opção 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

A história de 25 mulheres assassinadas neste ano, em Goiás

Outubro foi o mês mais violento para mulheres: nove foram vítimas de feminicídio.
06/11/2018, 20h27

Elas estavam dormindo, ajeitando malas para escapar de homens violentos, indo trabalhar a pé ou conduzindo carro. Dormiam ou tentavam se defender quando foram espancadas com pedaços de madeira e pedras, esfaqueadas ou baleadas. Tiveram os corpos abandonados em ruas ou enterrados em covas rasas.

Elas foram silenciadas pela covardia, surpreendidas pela brutalidade muda e surda não apenas de quem mata, mas também de quem pouco ou nada fez para salvá-las.

Mães, filhas, netas, namoradas, ex-namoradas, esposas ou ex-esposas. São mulheres assassinadas por companheiros ou ex-companheiros possessivos, vítimas de ladrões e traficantes. Não sobreviveram à barbárie. São pobres, de classe média alta, empresárias, diaristas, vendedoras, estudantes. Para o dia a dia da rotina de jornais, se tornam estatísticas.

Essas mulheres tinham entre 14 e 54 anos. Não é fácil traçar diariamente o perfil de cada mulher cruelmente assassinada. Em alguns casos, a vítima não tinha perfil na rede social porque o companheiro não permitia. Em alguns momentos – o que é fácil de compreender – a família não costuma dar entrevista e, com isso, humanizar a vida da mulher sepultada.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-GO) relevam que até outubro deste ano foram registrados 33 feminicídios. Números que preocupam as autoridades e, principalmente, as mulheres de todo o Estado: o crime já supera todo o ano passado, quando 31 mulheres foram vítimas de feminicídio.

No fim do mês de agosto, em um intervalo de 48 horas, quatro mulheres foram assassinadas vítimas de feminicídio.

O número de feminicídios em Goiás no ano de 2018 subiu para 20 no último fim de semana. Em 48h, 4 mulheres foram mortas pelos namorados, maridos ou ex-companheiros no estado (veja vítimas abaixo). De acordo com a Polícia Civil, a maioria dos crimes foi motivada pela intenção das mulheres em se separar ou por ciúmes excessivos dos agressores.

Mais de um mês desaparecida após ir ao banco, corpo é encontrado

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Lorraine Fernandes

Idade: 32

Cidade: Inhumas:

Caso:

A cabeleireira Lorraine Fernandes, de 32, que estava desaparecida desde de dezembro do ano passado, foi encontrada morta no dia 16 de janeiro.

Ela estava desaparecida há 20 dias desde que foi ao a uma agência bancária em Inhumas, Região Metropolitana de Goiânia.

Corpo foi escondido pelo assassino

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Lorena Oliveira Xavier e Silva

Idade: 28

Cidade: Aparecida de Goiânia

Caso:

Um homem foi preso nesta terça-feira (22/1) suspeito de matar e esconder o corpo de uma mulher no Residencial Caraíbas, em Aparecida de Goiânia.

Escondido desde 22 de outubro de 2017, o corpo de Lorena Oliveira foi encontrado enterrado no quintal da casa de Cledson Soares de Oliveira, de 44 anos. O corpo estava coberto por uma lona e telhas de barro.

Namorado é suspeito de matar Giselle

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Giselle Evangelista

Idade: 39 anos

Cidade:

Caso: Giselle Evangelista, de 39 anos, servidora do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), ficou dois dias desaparecida. Uma prima decidiu ir à casa dela, mas quando chegou lá, a encontrou morta.

O corpo foi encontrado dia 16 de fevereiro. Namorado foi preso como principal suspeito do crime.

Jovem foi assassinada no trabalho

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Yone Novais

Idade: 21

Cidade:

Caso:

Yone Novais, de 21 anos, estava trabalhando no momento em que foi morta, em Tridade. O ex-namorado, Alexandre Assis, é o principal suspeito do crime. Ele teria entrado no prédio, localizado na Avenida Manoel Monteiro, no Centro de Trindade, onde a jovem trabalhava e atirado contra ela.

Segundo o delegado do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Trindade, Vicente Gravina, a jovem foi morta no imóvel em que ela trabalhava. Ela foi encontrada em uma escada que dava acesso ao escritório de uma empresa de Marketing, onde ela atuava como auxiliar administrativa.

Homem compra faca e mata mulher em distribuidora

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Luciene Castro Alves

Idade: 36

Cidade: Aparecida de Goiânia

Caso:

Aos 36, a auxiliar de serviços gerais, Luciene Castro, foi morta a facadas em frente a uma distribuidora de bebidas em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Suspeito do crime, o ex-marido, de 42 anos, foi morto horas depois ao tentar esfaquear policiais militares..

Eles bebiam em distribuidora quando mulher se negou a entregar chave para ele, que foi a um supermercado e a esfaqueou até a morte.

Ex-marido invade condomínio e mata mulher na frente do filho dela

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Denise Ferreira da Silva

Idade: 32

Cidade: Goiânia

Caso:

Aginaldo Veríssimo Coelho, de 50 anos, matou a ex-mulher, Denise Ferreira, grávida dele, a tiros depois de ele invadir a casa dela no na madrugada na madrugada do dia 4 de maior, em um condomínio do Setor  Caravelas, em Goiânia.

Vítima teve cabeça esmagada

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Luciene Avelina Lima

Idade: 43

Cidade: Anápolis

Caso:

No dia 24 de julho, Luciene Avelina  foi morta com brutalidade por um adolescente, filho de um cigano assassino de Anápolis. Ela teve a cabeça esmagada pelo cabo de uma faca.

Nayara foi amarrada e esfaqueada pela ex do marido

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Nayara Xavier

Idade: 17

Cidade: Goiatuba

Caso:

Nayara Xavier, de 17 anos, foi assassinada a facadas dois meses depois que chegou a Goiatuba, em Goiás, quando veio da Paraíba em busca de uma nova vida. Seu corpo foi encontrado pelo marido, o eletricista Evanoel, de 31 anos, quando ele chegou em casa depois da aula na última segunda-feira (13/8).

Amarrada, com fita na boca, nos braços e nas pernas, Nayara foi assassinada pela ex do marido, Inglide Rose Tavares de Moura, de 27 anos. A menina foi morta a facadas por causa de ciúmes.

Assassino tentou matar Sandra antes

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Sandra Elisa Santos Lobo

Idade: 32

Cidade: Goiânia

Depois de matá-la a facadas no pescoço na noite de 30 de agosto, Thiago Henrique Paes de Sousa, de 31 anos, foi preso bêbado em uma distribuidora de bebidas, bairro Novo Mundo, em Goiânia.

Com o marido de Sandra, com quem ela vivia há um ano, policiais militares encontraram a chave da casal do casal. Ele apresentava um machucado na mão, o que demostra que Sandra lutou para sobreviver.

Após pedir separação, Maria foi morta a facadas; assassino se matou

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Maria da Graça Santos

Idade: 54

Cidade: Goianésia

Caso:

Poucas horas depois da morte de Sandra, o borracheiro Hermes Peixoto de Melo, de 65 anos, matou a mulher dele, Maria da Graça a facadas dentro de casa, em Goianésia, na região central de Goiás. O idoso escreveu uma carta e se matou.

A menina se apaixonou por homem 32 anos mais velho que a matou

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Karyta Augusto Rodrigues dos Santos

Idade: 18

Cidade: São Luiz de Montes Belos

Caso:

O corpo da jovem foi encontrado na manhã de sábado (1º/9) quando um vizinho viu sangue escorrendo pela calçada. Karyta foi assassinada pelo marido, Valdivino de Jesus Damas, de 50 anos, na noite de sexta-feira (30/8). Conforme a família, por ciúmes.

Namorado atira em jovem porque ela não quis entregar celular

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Mônica Gonzaga Bentavinne

Idade: 22

Cidade: Goianira

Caso:

João Carlos dos Reis Arantes confessou a policiais que atirou na namorada porque ela não quis entregar o celular. O crime ocorreu na manhã de 30 de agosto, em Goianira.

Assassinada pelo marido na frente das filhas

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Janys Lima de melo Silva

Idade: 35

Cidade: Goiânia

Caso:

Nenhum grito foi suficiente para salvar a vida de Janys, assassinada na frente das filhas na noite de sexta-feira (7/9), em Goiânia. O crime ocorreu por volta das 19h em uma casa na Avenida Perimetral, no Setor Coimbra, região Central da cidade. Wendel Roberto da Silva, de 37 anos, ainda ligou para familiares da mulher para confessar o crime. Os vizinhos ouviram a briga, mas não fizeram nada porque as brigas se tornaram rotineiras. Perceberam a gravidade apenas quando as crianças saíram para a rua sujas de sangue e pedindo socorro.

Baleada com filho enquanto ia para rodoviária, Maiane morreu 30 dias depois

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Maiane Silva de Souza

Idade: 21

Cidade: Aparecida de Goiânia

Caso: Maiane foi baleada com dois tiros na cabeça enquanto ia para rodoviária no domingo, dia 9 de setembro, com o filho de 1 ano e dez meses. O crime ocorreu no Jardim Helvécia, em Aparecida de Goiânia. A Polícia Civil acredita que a ordem para matá-la partiu de um presídio do Pará. O ex dela teria descoberto uma traição e determinado sua morte por meio de uma mensagem de aplicativo.

Maiane ficou internada 30 dias no Hospital de Urgências de Goiânia, mas morreu no dia 9 de outubro. O filho da jovem foi levado pela família.

Adolescente foi assassinada a tiros na rua

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Regiane dos Santos Silva

Idade: 15 anos

Cidade: Goiânia

Caso:

Regiane dos Santos Silva, de 15 anos, foi morta a tiros por volta das 20h de quinta-feira 21 de setembro na Avenida Seringueira, no setor Forteville, em Goiânia. A jovem teria sido morta por ter relação com duas gangues rivais na região.

Marido matou estrangulada

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Gleicy da Silva Menezes

Idade: 44 anos

Cidade: Aparecida de Goiânia

Caso:

Gleicy da Silva Menezes, de 44 anos, foi morta pelo marido em Aparecida de Goiânia no dia 22 de setembro. Ademar de Jesus Sales, de 63 anos, foi preso em seguida e confessou ter estrangulado a mulher, outro feminicídio em Goiás.

Morta tentando acalmar o filho que chorava

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Shirley Gonçalves da Silva

Idade: 37 anos

Cidade: Aparecida de Goiânia

Caso:

Shirley Gonçalves da Silva, de 37 anos, chegava em casa com o marido e os dois filhos depois de um jantar quando foi surpreendida com criminosos dentro da residência na madrugada do dia  4 de outubro.

Assustado com a movimentação, o filho caçula, de pouco mais de dois anos, começou a chorar. Shirley tentou acalmar a criança quando foi morta a tiros, na casa que fica na rua Gago Coutinho, no setor Buriti Sereno, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana de Goiânia. Ela foi atingida com um tiro na cabeça.

Corpo em estado avançado de decomposição

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Edinéia Cordeiro Vieira

Idade: 36

Cidade: Goianira

Caso:

Edinéia Cordeiro Vieira, de 36 anos, foi encontrada morta com o corpo em estado avançado de decomposição, dentro de casa na noite de 15 de outubro, na cidade de Goianira, Região Metropolitana da capital.

Assassinada por marido cigano que compunha e cantava para ela

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Nayara Gama

Idade: 25

Cidade: Caldas Novas

Caso:

O corpo de Nayara foi encontrado  no dia 19 de outubro em uma rua de terra, na zona rural de Caldas Novas, na região sul de Goiás. Ela foi baleada e abandonada no local pelo marido e pai do filho dela, um cantor sertanejo cigano.

Osmarildo da Gama Borges, conhecido como Kauan Cigano, de 28 anos, foi preso 13 dias após matar a mulher.

Noiva foi morta a tiros por sargento da Rotam

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-Nome: Josiene Rodrigues de Morais

Idade: 26

Cidade: Goiânia

Caso:

Josiane, contam familiares, estava apaixonada pelo sargento da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam), Alessandro Rosa dos Santos, de 46 anos, que a mataria a tiros e depois se mataria em frente a uma distribuidora de bebidas  no dia 14 de outubro, no Setor Jardim Bela Vista, em Goiânia.

Vítima foi morta a facadas, colocada em um carrinho de supermercado e jogada de ponte

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Rosângela Corrêa Lima

Idade: 54

Cidade:

Caso:

Depois de quatro dias desaparecida, o corpo de Rosângela Corrêa Lima, de 54 anos, foi encontrado no dia 24 de outubro, em Goiânia.

Rosângela, que foi vista pela última vez no último sábado (20/10) por volta das 21h, foi encontrada enrolada em cobertores e sacos de lixo preto dentro de um carrinho de supermercado em uma vala no córrego Cascavel, debaixo da ponte da Avenida C-12, no Jardim América, em Goiânia. 

Três facadas: marido tenta simular suicídio de mulher

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Gilsema Andrade

Idade: 45 anos

Cidade: Itumbiara

Caso:

Amilson Custódio Cardoso, de 40 anos, tentou enganar os policiais no dia 27 de outubro. Ele tentou simular que a esposa havia se matado com três facadas. A diarista Gilsema Andrade, de 45 anos, também não foi ouvida durante a luta que travou para sobreviver em Itumbiara, a 205 quilômetros de Goiânia, durante a madrugada.

Corpo de mulher foi encontrado em uma caixa, ao lado de sua moto

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Gessika Sousa dos Santos

Idade: 27 anos

Cidade: Goiânia

Caso:

Um dos casos mais macabros ainda sem respostas para perguntas que a família e até a Polícia Civil não conseguem responder desde que o corpo de Gessika Sousa dos Santos, de 27 anos, foi encontrado em uma caixa de papelão no início da manhã do dia 30 de outubro.

O que mais chama atenção é a dinâmica dos assassinos. Ela foi deixada em um dos lugares mais movimentados de Goiânia, próximo à rodoviária. Dois homens em um carro desceram e abandonaram a caixa. Logo depois, outro homem, conduzindo a moto de Gessika, deixou o veículo ao lado de seu corpo, na Praça do Trabalhador.

Géssika estava enrolada em um lençol e amarrada com fios.    

Morta a caminho do trabalho

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Jocileia Vieira de Almeida

Idade: 29 anos

Cidade: Aparecida de Goiânia

Caso:

Nenhum morador da rua em que a operadora de caixa Jocileia Vieira de Almeida, de 29 anos, foi morta a tiros enquanto ia ao trabalho na tarde do dia 30 de outubro consegue esquecer de seu corpo ensanguentado. Uniformizada, ela foi morta pelo ex-marido no Papilon Park.

Ele planejou tudo. Tirou registro de um 38 na Polícia Federal, alugou um carro e comprou passagem área para Salvador, para onde ele tentaria fugir, mas foi preso assim que desembarcou.

Experiente advogada criminalística morta a tiros dentro do carro

NÃO MEXER!!! -MULHERES MORTAS EM 2018-

Nome: Rina Mendes dos Santos

Idade: 59 anos

Cidade: Goiânia

Caso:

advogada criminalista Rina Mendes dos Santos, de 59 anos, foi morta a tiros no início do dia 2 de novembro – Dia dos Finados – na praça Dona Gercina Borges Teixeira, no Conjunto Vera Cruz I, em Goiânia.

A Polícia Civil não se pronunciou sobre o caso.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Dez pessoas são condenadas por desvio de recursos para tratamento contra câncer em Goiás

Condenados pegaram de 3 a 61 anos de prisão; cabe recurso da decisão.
06/11/2018, 20h35

Justiça goiana condenou dez pessoas, de 3 a 61 anos de prisão, por desvio de recursos para tratamento contra o câncer em Goiás. Entre os réus estão a ex-presidente da Associação de Combate ao Câncer em Goiás (ACCG), Criseide Castro Dourado; o ex-tesoureiro da associação, Clécio Paulo Carneiro; o então gerente financeiro, Antônio Afonso Ferreira, e o ex-supervisor administrativo do Hospital Araújo Jorge Amarildo Cunha Brito. A decisão foi da juíza Suelenita Soares Correia, que permitiu que os condenados recorram em liberdade.

Os citados acima e outros seis foram investigados no âmbito da Operação Biópsia, deflagrada em fevereiro de 2012 pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organização (Gaeco) do Ministério Público de Goiás (MPGO). Dentre os condenados, estão ainda Paulo Rassi, ex-secretário municipal de Saúde de Goiânia e Alessandro Leonardo Magalhães, então assessor do secretário e atual secretário de Saúde de Aparecida de Goiânia.

Esquema de desvio de recursos para tratamento contra câncer em Goiás

De acordo com a ação, os desvios, que ultrapassam R$ 1 milhão, ocorreram por meio de pagamento de notas fiscais relativas à falsa prestação de serviços de consultorias e assessorias genéricas em favor do Hospital Araújo Jorge, assim como pelo pagamento de notas fiscais de aquisição do quimioterápico Glivec, sem a entrega do produto.

As investigações apontaram ainda que os lotes dos medicamentos constantes das notas fiscais sequer foram produzidos, além de ficar comprovado o desvio de recursos públicos por meio de suposta compra de soros fisiológicos, que não foram entregues.

Segundo a sentença, durante as investigações foram identificados três esquemas utilizados para o desvio de verbas públicas ocorridos na ACCG. Os envolvidos foram condenados por associação criminosa, falsidade ideológica, peculato e lavagem de dinheiro. Além da pena, os réus devem reparar os danos causados, chegando-se ao valor total de R$ 1.015.884,22.

Condenados por desvio de recursos para tratamento contra câncer em Goiás

Veja abaixo quem são os dez condenados e a pena de cada um deles:

Criseide Dourado, ex-presidente da ACCG

  • Crimes: quadrilha, peculato doloso, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica
  • Pena: 61 anos, 6 meses e 15 dias, em regime fechado
  • Valor a devolver: R$ 1.015.884,22

Clécio Paulo Carneiro, ex-tesoureiro da associação

  • Crimes: peculato culposo
  • Pena: 3 anos e 9 meses, em regime aberto
  • Valor a devolver: R$ 479.084,22

Antônio Afonso Ferreira, ex-gerente financeiro

  • Crimes: peculato culposo
  • Pena: 3 anos 4 meses, em regime aberto
  • Valor a devolver: R$ 638.604,22

Amarildo Cunha Brito, ex-supervisor administrativo do Hospital Araújo Jorge 

  • Crimes: quadrilha e peculato doloso
  • Pena: 19 anos e 6 meses,em regime fechado
  • Valor a devolver: R$ 848.468,00

Marcelo Rodrigues Gomes, empresário 

  • Crimes: quadrilha e peculato doloso
  • Pena: 6 anos, em regime semiaberto
  • Valor a devolver: R$ 152.148,00

Leonardo Souza Rezende, empresário 

  • Crimes: peculato doloso
  • Pena: 4 anos e 6 meses, em regime semiaberto
  • Valor a devolver: R$ 377,280,00

Rafael José Lemos Filho, empresário 

  • Crimes: quadrilha e peculato doloso
  • Pena: 15 anos, em regime fechado
  • Valor a devolver: —

Milton Lopes de Souza, empresário  

  • Crimes: quadrilha, peculato doloso e falsidade ideológica
  • Pena: 16 anos e 6 meses,em regime fechado
  • Valor a devolver: —

Paulo Rassi, ex-secretário municipal de Saúde de Goiânia

  • Crimes: peculato doloso
  • Pena: 7 anos, em regime semiaberto
  • Valor a devolver: R$ 377.280,00

Alessandro Leonardo Magalhães, então assessor do secretário e atual secretário de Saúde de Aparecida de Goiânia

  • Crimes: peculato doloso
  • Pena: 4 anos e 6 meses, em regime semiaberto
  • Valor a devolver: R$ 377.280,00
Via: MP-GO 
Imagens: Curta Mais 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Vila Nova é goleado e vê chances diminuirem

Atacante Wellinton Júnior foi o grande carrasco do Vila Nova na goleada do Brasil de Pelotas.
06/11/2018, 21h13

O Vila Nova entrou em campo na noite desta-feira (6/11) no Estádio Bento de Freitas, no Rio Grande do Sul, para enfrentar o Brasil de Pelotas pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. No entanto, o que se viu foi um passeio dos donos da casa, que golearam o time goiano pelo placar de 5 a 0.

Jogando fora de casa o Vila precisava da vitória para se manter vivo na luta pelo acesso à elite do futebol nacional. Porém, pouco se viu e quando tentava pecava nas finalizações ou esbarrava na forte marcação dos donos da casa.

O Brasil de Pelotas que luta para não cair para a terceira divisão, começou a pressionar e foi melhor durante todo o jogo, tendo as melhores oportunidades durante todo o jogo e aos 41′ do primeiro tempo abriu o marcador. Itaqui cobrou escanteio e o lateral direito Eder Sciola testou para marcar o primeiro do xavante, Brasil de Pelotas 1 x 0 Vila Nova.

Segundo tempo

Com o resultado adverso o colorado goiano teve que sair para buscar o resultado e pelo menos tentar empatar, para não ficar tão longe do G-4. Todavia, quem se aproveitou foi o Brasil de Pelotas, tanto que a tônica do segundo tempo foi a mesma do primeiro. Com o Vila errando muito e os donos da casa aproveitando as oportunidades.

Tanto que aos 10′ da etapa complementar o Vila buscava o ataque, mas acabou perdendo a bola, Wellinton Junior partiu na velocidade, tentou o passe do outro lado, mas a zaga cortou, na sobra a bola ficou com Léo Itaperuna que devolveu para Wellinton Junior que tocou por cima do goleiro Rafael Santos marcando o segundo gol do time xavante.

Se a situação já não estava favorável ao Vila Nova, ficou ainda pior aos 17′ Lourency recebeu na ponta direita, deixou o marcador no chão e bateu sem chances para o goleiro Rafael Santos. Enquanto o Vila tentava sem objetividade chegar ao gol adversário, o Brasil de Pelotas nos contra ataques chegava com perigo. Tanto que aos 30′ da etapa final Wellinton Júnior apareceu para marcar o segundo dele no jogo e o quarto do Brasil de Pelotas.

Você está pensando que acabou né? Engano seu amigo, deu tempo para mais um no apagar das luzes Wellinton Junior puxou o contra ataque, limpou a marcação e encontrou Michel sozinho que só teve o trabalho de empurrar pro fundo das redes e “fechar o caixão”, Brasil de Pelotas 5 x 0 Vila Nova.

Com a derrota colorada e com a vitória do Londrina fora de casa, o Vila Nova caiu da quinta para a sétima posição com 52 pontos, ficando a cinco pontos do Avaí que tem 57 e é o quarto colocado. Na próxima sexta-feira (9/11) o time de Hemerson Maria recebe o Figueirense, tendo chances ainda de chegar a primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.