Entretenimento

Beco da Codorna: lindo museu de arte urbana bem no centro de Goiânia

O projeto do Beco da Codorna foi colocado em prática por meio de um trabalho coletivo entre artistas goianos, moradores e membros da Associação dos Grafiteiros de Goiânia. É um espacinho na cidade que todos deveriam conhecer!
07/11/2018, 13h39

Andar pelo centro de Goiânia é uma atividade rotineira para muita gente. Tão rotineira que algumas belezas do lugar acabam passando despercebidas e muitos sequer sabem da existência. Um bom exemplo disso é o Beco da Codorna, um incrível museu de arte urbana a céu aberto, mas que nem todo mundo conhece.

Se esse for o seu caso, da próxima vez em que estiver com um tempinho livre e passear pelas largas ruas do centro, você pode pensar em fazer uma visita nesse bequinho charmoso, localizado na Avenida Anhanguera.

Inaugurado no ano de 2014, tornou-se reflexo da tendência do urbanismo que nasceu na cidade. Foi no ano de 2015 que o espaço caiu no gosto popular, representando uma verdadeira galeria a céu aberto prestigiando a cultura do grafite.

As paredes do beco são formadas por inúmeros desenhos que, em sua particularidade, transmitem mensagens reflexivas para quem os observa. A cada traço percebido, uma nova oportunidade para contemplar toda a beleza e representatividade ali presentes.

Como nasceu o Beco da Codorna

Beco da Codorna: museu de arte urbana bem no centro de Goiânia
Foto: Reprodução/ Facebook Beco da Codorna

O museu foi idealizado por alunos de Publicidade e Propaganda e os responsáveis por dar vida ao projeto foram artistas goianos, moradores e membros da Associação dos Grafiteiros de Goiânia, em um lindo trabalho coletivo.

Quem vê o Beco da Codorna hoje, mal pode imaginar o que o local guardava até pouco tempo atrás. O simples fato de passar por perto do beco era sinônimo de medo, principalmente durante as noites. Isso porque ali se encontrava um conhecido ponto de distribuição de drogas e prostituição.

Beco da Codorna: museu de arte urbana bem no centro de Goiânia
Foto: Reprodução/ Unialfa

Ver que atualmente o ambiente se transformou em uma verdadeira obra de arte aberta para todos, é motivo de orgulho para a população goianiense. Agora, quem toma conta daquelas ruas é a arte urbana, que por essência, é acessível ao público e feita para quebrar padrões.

Diversos eventos culturais acontecem no Beco da Codorna, desde feiras até shows que trazem para os palcos bandas e artistas locais. É preciso ficar atento pois sempre rola um evento mais alternativo e que é a cara do público de Goiânia.

Beco da Codorna: museu de arte urbana bem no centro de Goiânia
Foto: Reprodução/ O Popular

Para quem adora tirar boas fotos, o Beco também se transforma em um cenário deslumbrante! Se você for bem criativo dá para tirar fotos que até mesmo interajam com as obras pintadas por todos os lados. Em todo caso, este é um cantinho da capital que reflete toda a importância da arte de rua, em sua essência mais bonita.

Confira mais informações:

O Beco da Codorna está sempre aberto!

Endereço: Entrada pela Av. Anhanguera, em Frente às Lojas Pernambucanas, entre a rua 9 e Av. Tocantins. 74043-012 Goiânia

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Gilmar Mendes: Moro tem todas as qualificações para exercer bem função de ministro

O ministro do STF, afirmou, também, esperar que o Congresso Nacional aprove o projeto de lei que autoriza o reajuste dos salários dos ministros do STF.
07/11/2018, 13h44

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta quarta-feira, 7, considerar que o juiz Sérgio Moro tem todas as qualificações para exercer e “bem” a função de ministro da Justiça, segundo ele, “numa concepção que já se vinha desenhando, de superministério”, com as funções da Justiça e Segurança Pública de volta à pasta.

“Eu considero esse modelo um progresso porque, até então, a União não se envolvia diretamente com as questões de segurança pública, mas é a União que legisla sobre direito penal, sobre direito processual penal, sobre execução penal. É a União que tem a Polícia Federal, as Forças Armadas, que cuida das fronteiras, de modo que me parece importante que ela participe, ela tem mais recursos”, disse o ministro, que participou de evento comemorativo aos 30 anos da Constituição na sede do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

Gilmar Mendes fala sobre os desafios de Sérgio Moro como ministro da Justiça

Gilmar Mendes afirmou que o crime se organizou, se nacionalizou e se internacionalizou e que parece que essa concepção veio para ficar. “Acho que foi um progresso a ideia do ministério da Segurança Pública. Nós já defendíamos um SUS para a segurança pública. Essa vai ser a incumbência do juiz Moro, que terá esse desafio junto com secretários de Estados e governadores de traçar uma política também na área de segurança pública.”

Questionado sobre a questão da maioridade penal, na qual Moro defende a redução para 16 anos, Gilmar Mendes disse que a questão terá de ser discutida no Congresso Nacional, lembrando que há várias propostas sobre o tema. “É preciso ter resposta adequada para a questão e não tratar o tema apenas na perspectiva punitivista. É preciso que de fato as instituições que abriguem os menores para internação propiciem de fato, efetivamente, a ressocialização”, disse.

Reajuste do Judiciário

O ministro do STF, afirmou, também, esperar que o Congresso Nacional aprove o projeto de lei que autoriza o reajuste dos salários dos ministros do STF em 16,38%. “O Supremo já havia aprovado o projeto, foi uma deliberação colegiada. Era necessário pelas repercussões orçamentárias. Espera-se que o Congresso faça essa aprovação, fazendo o ajuste”, disse o ministro, após participação em evento.

O Senado colocou o projeto na pauta de votações desta quarta-feira, para sessão prevista para começar às 16h. A matéria foi incluída na discussão depois que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), aprovou o requerimento, no fim da sessão desta terça-feira, 6.

Apesar de estar incluso na proposta orçamentária da Corte, o PL estava parado no Senado Federal e, depois de aprovado, precisa ser sancionado pelo presidente da República para entrar em vigor.

Em conversa com jornalistas ao final do evento no IDP, Gilmar Mendes lembrou que existem outros adicionais, que estão sendo colocados de forma talvez não muito regular, como a questão do auxílio-moradia.

“É preciso que o salário seja adequado e justo, mas que não haja abuso e penduricalho e, sobretudo, que não haja iniciativas de fura teto para de alguma forma contornar o que está estabelecido. Precisamos realmente ter essa noção e é fundamental que a legislação seja cumprida”, afirmou.

Imagens: InfoMoney 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Quadrilha explode carro-forte e fere dois policiais no interior de São Paulo

Armado com fuzis, o grupo rendeu seguranças e trocou tiros com a Polícia Militar; malotes com o dinheiro foram levados pelos criminosos.
07/11/2018, 14h08

Uma quadrilha com ao menos dez integrantes atacou e explodiu um carro-forte da empresa de valores Protege, na manhã desta quarta-feira, 7, na rodovia Abrão Assed (SP-333), no município de Cajuru, no interior de São Paulo.

Ataque ao carro-forte

Armado com fuzis, o grupo rendeu seguranças e trocou tiros com a Polícia Militar. Dois policiais ficaram feridos, após serem atingidos de raspão. Os malotes com o dinheiro foram levados pelos criminosos. Foi montado um cerco na região.

O ataque aconteceu próximo de uma base da Polícia Militar Rodoviária. Os criminosos, em dois automóveis, atiraram contra o carro-forte para obrigar o motorista a parar. Os seguranças foram rendidos e obrigados a se afastarem, enquanto os assaltantes instalavam os explosivo.

Um policial que estava em serviço ouviu os tiros e pediu reforço à PM de Cajuru. Quando os policiais chegaram, os bandidos já estavam em fuga e houve troca de tiros. Os dois PMs atingidos – um soldado e um sargento – foram levados para a Santa Casa de Cajuru e passam bem.

O trânsito na rodovia foi desviado para o acostamento devido aos destroços da explosão. Durante o cerco, um helicóptero da Polícia Militar localizou um carro usado no assalto em chamas, numa mata, em Santo Antonio da Alegria, cidade da região. Suspeitos chegaram a atirar contra a aeronave.

Em nota, a Protege confirmou o assalto e informou que todos os colaboradores estão em segurança. “Estamos colaborando com as autoridades na investigação em curso”, diz a empresa em nota.

Imagens: R7 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Salário mínimo em outubro deveria ser de R$ 3.783,39, segundo Dieese

Pesquisa mostra que valor atual é insuficiente para suprir todas as necessidades de uma família de quatro pessoas.
07/11/2018, 14h39

O Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioecônimicos (DIEESE) divulgou nesta quarta-feira (7/11) o estudo em que mostra qual o valor deveria ser o salário mínimo em outubro deste ano, que atualmente é de R$ 954,00 mas deveria ser R$ 3.783,39 reais.

A pesquisa feita mensalmente pelo Dieese e leva em consideração o Inciso quarto do artigo 7º da Constituição da República Federal do Brasil (CF) que garante ao trabalhador receber o salário mínimo capaz de satisfazer nove necedades básicas: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social.

A Supervisora técnica do Dieese em Goiás, Leila Brito afirmou ao Portal Dia Online que a pesquisa leva em consideração os itens da cesta básica, que durante o ano e o mês de outubro ficou mais cara, em 16 dos 18 Estados onde a pesquisa foi feita.

Valor do salário mínimo é insuficiente

“A pesquisa mostrou que o valor atual é insuficiente para proporcionar ao pai de família, todas as necessidades básicas previstas na constituição federal”, afirma a supervisora.

O seu valor no mês de outubro deveria ser de R$ 3.783,39 ou seja quase quatro vezes maior do que o valor atual, para poder suprir todos os itens para uma família de quatro pessoa.

Durante a pesquisa a maior alta registrada foi na cidade de Fortaleza (CE) onde a cesta básica teve um aumento de 7,15%. Porém, o preço mais caro encontrado foi em Florianópolis (SC) onde ela custa cerca de R$ 450,35.

Salário mínimo em outubro deveria ser de R$ 3.783,39 segundo Dieese
Print

Goiânia

Na capital do Estado de Goiás os produtos que compõe a cesta básica, contribuíram para uma alta de 1,02% em relação ao mês de setembro. Com o reajuste a cesta na capital de Goiás passou a custar cerca de R$ 357,72.

Mesmo com o aumento no preço dos produtos que compõe a cesta, dos 18 Estados pesquisados, Goiânia ficou com o sétimo menor valor registrado pelo Dieese.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Lugano: 'No pacote Nenê está incluído o biquinho quando não joga'

Ex-zagueiro do tricolor paulista criticou a postura do camisa 10 após o empate com o Flamengo no último domingo.
07/11/2018, 14h42

O São Paulo se manifestou pela primeira vez de forma pública sobre a insatisfação do meia Nenê com a condição atual de reserva da equipe. No último domingo, o jogador não saiu do banco durante o empate por 2 a 2 com o Flamengo, pelo Brasileirão, e acabou indo embora do Morumbi com cara de poucos amigos e bem antes dos demais companheiros.

Na última terça, durante evento de um lançamento do filme “Onde A Moeda Cai em Pé: A História do São Paulo Futebol Clube“, o ex-zagueiro Lugano, hoje diretor de relações institucionais do clube, criticou a postura do camisa 10, mas também ponderou ao citar a importância do jogador para a campanha da equipe nesta temporada.

“Já joguei com Nenê. Conheço muito bem. O mesmo biquinho que faz no São Paulo, ele fazia comigo no Paris, fazia no Catar, fazia sempre. Quando Nenê chegou ao São Paulo, já veio com isso… No pacote Nenê está incluído o biquinho quando não joga”, afirmou o uruguaio, reforçando o que a reportagem do Estado relembrou nesta quarta a respeito de problemas anteriores de Nenê pelo mesmo motivo: a dificuldade em lidar com a reserva.

“Obviamente, se eu jogasse e hoje fosse parte do vestiário, talvez ele faria menos, porque eu teria muito mais autoridade para antecipar esse momento. Porque não deixa de ser uma situação que vocês, imprensa, gostam de falar, e ele dá assunto. Mas, dentro do clube, sabemos muito bem desde o momento em que chegou ao São Paulo como ele é, importante e grande profissional. Foi importante neste ano para o São Paulo”, comentou Lugano.

Lugano viveu situação semelhante na última temporada

O uruguaio vivenciou situação parecida no ano passado, quando passou quase a temporada toda no banco de reservas. A diferença é que ele já não tinha para o time a mesma importância que tem Nenê, um dos artilheiros do São Paulo em 2018, com 12 gols.

“Ele vai ser muito importante, mas é um jogador de 37 anos e, como todo jogador dessa idade, está na última etapa da carreira e tem de entender isso. Futebol é intenso, físico, dinâmico e agressivo. No ano passado, eu passei por uma situação ainda muito pior e tive de assimilar. E assim é com todos jogadores do mundo quando vai chegando a idade”, completou Lugano.

Imagens: Globoesporte.com 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.