Esportes

Lesionado, Coutinho fica até 3 semanas fora do Barça e deve desfalcar a seleção

Coutinho sofreu uma pequena ruptura no músculo da perna.
08/11/2018, 10h24

O Barcelona confirmou que Philippe Coutinho sofreu uma pequena ruptura do músculo bíceps femoral da perna esquerda e ficará afastado dos gramados de duas a três semanas. Com o resultado dos exames, divulgados nesta quinta-feira, o jogador vai perder os dois próximos amistosos da seleção brasileira, contra Camarões e Uruguai, respectivamente nos dias 16 e 20 de novembro, em Londres.

O brasileiro sofreu a lesão durante o empate com a Inter de Milão, por 1 a 1, na terça-feira, em jogo válido pelo Grupo B da Liga dos Campeões. O meia foi decisivo no confronto e deu a assistência no gol marcado por Malcom, aos 37 minutos do segundo tempo.

Com o prazo de recuperação dado pelo clube catalão, Coutinho ficará de fora de dois compromissos do Campeonato Espanhol, contra Betis e Atlético de Madrid, e deve perder ao menos um jogo da Liga dos Campeões, diante do PSV.

Segundo a imprensa espanhola, Ousmane Dembélé e Malcom brigam pela vaga de titular na equipe de Ernesto Valverde. Quem está recuperado da lesão no cotovelo e pode reforçar o Barcelona no domingo é o argentino Lionel Messi, que foi desfalque nos últimos cinco compromissos da equipe.

Mesmo com problemas de lesões nesta primeira metade da temporada europeia, o Barcelona lidera o ‘grupo da morte’ da Liga dos Campeões e está na ponta do Campeonato Espanhol, no qual volta a atuar neste domingo, contra o Betis, em casa.

Imagens: UOL 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Indicação de Tereza Cristina para Agricultura é 'muito positiva', avalia Famato

Tereza Cristina foi convidada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.
08/11/2018, 10h38

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) divulgou nota parabenizando a escolha da presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O presidente da Famato, Normando Corral, afirmou: “É produtora rural, tem liderança no setor e preside a FPA. Consideramos a indicação muito positiva. Tem o total apoio do Sistema Famato”.

Tereza Cristina foi anunciada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro no fim da tarde desta quarta-feira (7). Ela já era uma das favoritas a ocupar o posto. A Famato representa os sindicatos rurais de Mato Grosso.

Imagens: O Globo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Casa do deputado estadual Daniel Messac é alvo de busca e apreensão

Daniel Messac é apontado como líder do grupo criminoso.
08/11/2018, 10h45

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de Goiás (GAECO-MPGO) cumpre, na manhã desta quinta-feira (8/11), dois mandados de prisão preventiva e três de busca e apreensão. Um dos mandados de busca e apreensão é cumprido na casa do deputado estadual Daniel Messac (PTB), que foi apontando como chefe de um esquema criminoso descoberto pela polícia em 2014.

A ação visa prender preventivamente um ex-policial federal, exonerado do cargo em abril deste ano e o pastor de uma igreja evangélica, por atrapalharem as investigações de uma organização criminosa. Onde coagiram uma das testemunhas da Operação Poltergeist deflagrada em 2014, para investigar a contratação de “funcionários fantasmas” para trabalhar na Assembleia Legislativa de Goiás.

Além dos integrantes do Gaeco, participam do cumprimento dos mandados nesta quarta-feira agentes da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), promotores de Justiça e o Centro de Inteligência (CI) do MPGO.

O desembargador João Waldeck de Sousa, do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), foi o responsável por determinar o cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa do deputado, uma vez que o parlamentar possui foro privilegiado.

Segundo as informações, os presos serão ouvidos ainda hoje e levados posteriormente para à Casa de Prisão Provisória (CPP), em Aparecida de Goiânia.

Deputado era líder do esquema

O deputado estadual Daniel Messac foi denunciado na Operação Poltergeist como líder do esquema, em abril de 2015, que contratava funcionários fantasmas para Assembleia Legislativa e para prefeitura de Goiânia. Além de Messac outras 36 pessoas foram denunciadas na operação por envolvimento no esquema.

A assessoria de imprensa do deputado informou ao Portal Dia Online que no momento apenas acompanha os agentes do MP e PC, e que ele não vai se manifestar no momento.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Onyx, Moro, Mourão, coronel Ferreira e Frota já estão no centro de transição

Moro já foi confirmado para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.
08/11/2018, 10h50

O ministro extraordinário e coordenação da equipe de transição do novo governo, Onyx Lorenzoni, despacha na manhã desta quinta-feira, 8, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde estão concentrados os trabalhos da transição.

O juiz Sérgio Moro, confirmado para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, também já está no local, onde participa de reuniões. A pauta dos encontros de Moro nesta quinta são medidas de combate à corrupção que o futuro governo poderá apresentar ao Congresso Nacional.

Já chegaram ao local o vice-presidente eleito Hamilton Mourão e o deputado eleito Alexandre Frota (PSL-SP). O coronel Oswaldo Ferreira também chegou ao local e disse que inicia nesta quinta as conversas para o Programa de Parcerias de Investimento (PPI). O militar informou que iniciará o contato com todas as áreas de infraestrutura.

Imagens: Revide 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Número de empregados no País cresce 1,7 milhão entre 2012 e 2017

Os homens ainda dominam o mercado de trabalho com 56,6%.
08/11/2018, 11h07

O número de pessoas empregados no Brasil aumentou de 89,7 milhões em 2012 para 91,4 milhões em 2017.

É o que mostra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad-C): Características Adicionais do Mercado de Trabalho 2012-2017, divulgada hoje (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O estudo indica que o pico de pessoas ocupadas no país ocorreu em 2015, com 92,6 milhões, tendo caído 1,5% em 2016 e apresentado “discreta” recuperação de 0,3% em 2017.

A economista técnica da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, explicou que a proporção entre homens e mulheres no mercado ficou um pouco mais equilibrada, porém, o motivo principal foi a perda de postos de trabalho pela parcela masculina.

“A gente tem estruturalmente que os homens são predominantes na população ocupada, na série histórica desde 2012. Essa diferença sempre existiu. O que houve em 2017 é que a queda da ocupação entre os homens foi tão acentuada que essa diferença ficou menor, não necessariamente porque houve um grande avanço na ocupação da mulher”, disse.

Na análise por sexo, o predomínio masculino permanece com 56,6% das pessoas ocupadas em 2017 sendo homens.

Porém, a expansão na ocupação se deu apenas entre as mulheres no ano passado, o que fez com que a diferença de ocupação entre os sexos chegasse ao menor valor na série analisada, passando de 42,3% das pessoas ocupadas, sendo mulheres em 2012, para 43,4% em 2017.

Empregos no setor privado

A leve recuperação na ocupação vista no ano passado não se reflete no setor privado, já que o número de trabalhadores com carteira assinada teve queda de 1,12 milhão, chegando a 36,3% das pessoas ocupadas, enquanto 600 mil aumentaram o contingente de trabalhadores por conta própria e empregados sem carteira assinada, chegando a 25,3% e 12,2% do total de ocupados no país, respectivamente.

Segundo Adriana, os dados ainda não refletem os efeitos da reforma trabalhista, aprovada em 2017.

“Os dados são de 2017 e a implantação [da reforma trabalhista] foi no fim de novembro de 2017, e na prática começou a ser feita em 2018. Então a pesquisa não cobre os possíveis impactos da legislação”.

Ficaram estáveis o número de trabalhadoras domésticas, com 6,8% do total, empregados no setor público (12,4%), empregadores (4,6%) e trabalhadores familiares auxiliares (2,5%).

Por grupamento de atividade, o setor que mais perdeu postos de trabalho de 2015 para 2016 foi a indústria geral, com 1,3 milhão de pessoas a menos empregadas, mas também foi um dos que teve a maior recuperação em 2017, ganhando 335 mil pessoas empregadas no setor.

No total, 13% das pessoas ocupadas no Brasil trabalham na indústria. O destaque da recuperação de 2017 foi o grupamento de Alojamento e Alimentação, que recebeu 500 mil pessoas

O IBGE aponta também que a proporção de pessoas que trabalham no turno diurno na ocupação principal caiu de 93,3% em 2012 para 92,5% em 2017. O total fica em 90,6% entre os homens e em 94,6% entre as mulheres.

Imagens: Veja 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.