Entretenimento

Yara de Moraes fala sobre a peça "Contrações", que acontece em Goiânia neste domingo (11)

Atração também tem Débora Falabella no elenco.
08/11/2018, 15h21

A atriz Yara de Moraes conversou com o Portal Dia Online sobre a peça “Contrações”, que será apresentada no teatro Madre Esperança Garrido, em Goiânia, neste próximo domingo (11) em dois horários, às 18h30 e 20h30.

O espetáculo é inspirado no texto do dramaturgo inglês Mark Bartlett e é dirigido pela diretora, atriz e produtora Grace Passô.

Débora Falabella e Yara de Moraes atuam como a dupla protagonista em uma história de manipulação que envolve abuso de poder e interesses pessoais entre uma gerente e sua subordinada.

Yara de Moraes fala sobre a sua peça “Contrações”. Confira a entrevista:

  1. Primeiramente, para o público que não sabe do que se trata “Contrações”, qual a história da peça?

“Contrações” pode ser visto como uma crônica dos nossos tempos. Ou como uma corrosiva crítica às práticas do mundo corporativo. Mas também pode ser entendido como uma metáfora de relacionamentos abusivos sejam profissionais ou não.

No ambiente de um escritório, Débora Falabella interpreta Emma, uma funcionária. Diante dela está uma diretora de recursos humanos – papel que interpreto – que lhe informa sobre uma cláusula específica de seu contrato: ela está obrigada a informar à empresa qualquer relacionamento de viés conjugal que venha a estabelecer com seus colegas de trabalho.

  1. O abuso no ambiente de trabalho é mais comum do que pensamos. E no mundo artístico é algo presente em muitas áreas de montagem, portanto, vocês como pertencentes a este mundo, que tipos de experiências pessoais de abuso de poder vocês vivenciaram e que ajudaram na composição das personagens?

Eu, pessoalmente , nunca vivi algo abusivo como a Emma vive. No entanto, em qualquer lugar onde haja algo ou alguém que submeta o outro com violência e ameaças haverá um cenário similar com o de Contrações.

  1. O processo de elaboração da peça contou com o apoio do público em ensaios abertos, vocês já tinham trabalhado desta maneira antes e como foi as mudanças de roteiro com o auxílio popular?

Não, nunca. E foi maravilhoso porque tivemos a chance de dialogar com um público muito heterogêneo e compreender a grande força, o humor e a pertinência de Contrações.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.