Educação

"Não ofende o direito à intimidade", diz escola infantil denunciada por banheiro unissex

Caso ocorreu em Paranoá, no Distrito Federal; denúncia foi feita por pais de crianças que frequentam a escola.
12/11/2018, 17h46

No inicio deste mês, a escola classe Comunidade de Aprendizagem do Paranoá (CAP), no Distrito Federal, que atende crianças de 4 a 8 anos, foi denunciada ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) pelo uso de banheiro unissex. Hoje, 12 de novembro, ao prestar esclarecimentos à Promotoria de Defesa da Educação (Proeduc), a instituição explicou que o uso do mesmo banheiro por meninos e meninas “não ofende o direito à intimidade e à privacidade” das crianças.

A direção da CAP também defendeu o projeto ‘Cuidado com o corpo e prevenção ao abuso sexual infantil’ implementado na escola e garantiu que o uso compartilhado do banheiro permite que “as crianças vivenciem experiências de respeito ao próximo, à privacidade, à coletividade, à higiene, ao autocuidado.”

O colégio explicou ainda que o banheiro unissex é usado apenas por crianças, com acompanhamento pedagógico. Os adultos que trabalham na instituição usam outros sanitários. A escola se colocou à disposição para maiores esclarecimentos e visitações à unidade.

Pais denunciam escola por uso de banheiro unissex

A denúncia foi feita por pais das crianças que frequentam a CAP aos Conselhos Tutelares do Paranoá e do Itapoã, que levaram o caso adiante. De acordo com eles, algumas crianças comentaram em casa que viram as partes íntimas dos colegas. Eles disseram ainda que não tinham conhecimento que o banheiro da escola era o mesmo para meninos e meninas.

Questionada sobre a possível ocorrência de abusos, a escola explicou que “não é demais lembrar que a imensa maioria dos casos de abuso ocorre em ambiente íntimo ou familiar, assim a estratégia de uso compartilhado e racional dos banheiros e das outras dependências da escola tem a intenção de ser pedagógica figurando como estratégia no projeto ‘Cuidado com o corpo e prevenção ao abuso sexual infantil’”.

No documento, de 25 páginas, a escola, que funciona há seis meses, deixou claro que a estrutura do banheiro é dividida em cabines individuais, sendo o único espaço usado entre as meninas e os meninos o da pia e espelhos.

Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Operação do MP apreende 6 toneladas de carnes clandestinas, em Valparaíso

Para ser imprópria para consumo a carne precisa apenas estar fora do prazo de validade.
12/11/2018, 17h56

Dos dias 5 a 9 de novembro o Ministério Público de Goiás (MPGO) deflagrou mais uma edição do Programa Goiás contra a Carne Clandestina, na cidade de Valparaíso, no Entorno do Distrito Federal (DF) onde apreendeu cerca de seis toneladas de carnes irregulares.

Segundo as informações divulgadas pelo MPGO, foram apreendidos 5.651,21 quilos de carne, em cerca de 24 estabelecimentos comerciais na cidade. Entre as carnes apreendidas, estão pescados, bovinos e suínos.

Dos 24 estabelecimentos vistoriados pelo Ministério, em 18 deles foram registradas irregularidades, com 11 termos de fiscalização e sete de infração lavrados pela Agrodefesa. Enquanto, o MP mostra a apreensão de quase seis toneladas de carne.

Os dados do Procon Goiás mostram que foram apreendidos 1.198 itens, o equivalente a 495 gramas de produtos impróprios para consumo e com 22 comércios autuados.

No entanto, o nome dos estabelecimentos envolvidos nas vistorias não foram divulgados pelo MP.

Data de validade vencida também torna a carne imprópria para consumo

Segundo o MP, nem todos os produtos apreendido querem dizer que a “carne esteja podre”, muitas vezes pode ser pela falta de acondicionamento adequado, falta de informações necessárias ao consumidor como a data de validade e origem do produto.

As carnes apreendidas durante a operação foram inutilizadas e descartadas. Apesar das vistorias nos estabelecimentos nenhum deles chegou a ser interditado e têm um prazo de 10 dias para apresentar sua defesa e se adequar.

Os estabelecimentos comerciais seguiram sendo monitorados tanto pelo Ministério Público, como pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), Agrodefesa e Procon Goiás.

Programa existe desde 2015

Desde que foi implanto em 2015, o Programa Goiás Contra a Carne Clandestina, apreendeu mais de 80 toneladas de alimentos impróprios para consumo até setembro de 2018. Durante esse tempo, mais de 26 fiscalizações foram registradas, com vistorias em mais de 1.121 estabelecimentos comerciais em diversas regiões do Estado. Com mais de 20 prisões em flagrantes sendo efetuadas durante às ações.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Governo de Goiás promete pagar salários atrasados até 22 de novembro 

Segundo a Sefaz, salários foram atrasados devido uma dívida do Estado com agentes financeiros, que se não fosse paga, poderia implicar no bloqueio de recursos do Tesouro Estadual.
12/11/2018, 19h01

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Fazenda de Goiás (Sefaz-GO), divulgou nesta segunda-feira (12/11) o cronograma para pagamento dos salários atrasados. De acordo com a nota, servidores que recebem mais R$ 3,5 mil terão os pagamentos atrasados quitados até o dia 22 de novembro. Já os que recebem até R$ 3,5 mil, cerca de 70% dos servidores, tiveram os salários pagos no dia 31 de outubro.

A Sefaz esclarece que na semana passada foram quitados os salários de servidores da Secretaria de Educação (Seduce), da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça de Goiás, dos Tribunais de Contas do Estado e dos Municípios e do Ministério Público de Goiás.

Para esta terça-feira (13/11) a Sefaz prevê o pagamento da folha da Policia Militar do estado, do Gabinete Militar, da GoiasPrev, Ipasgo, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg) e Fundo de Capacitação do Servidor e de Modernização do Estado de Goiás (FUNCAM).

Já os salários do restante dos servidores das Secretarias Estaduais da Saúde e da Fazenda, que ganham acima de R$ 3,5 mil, são pagos também hoje (12/11). Com os pagamentos previstos para amanhã, a Sefaz informa que, de 170 mil servidores do Executivo, terá quitado os salários de mais de 155 mil.

Datas para pagamento dos salários atrasados

Veja abaixo as datas de pagamento divulgadas nesta segunda-feira (12/11) pela Secretaria de Fazenda de Goiás:

  • 13/11 – GoiasPrev, Ipasgo, Detran, Juceg, Funcam, PM e Gabinete Militar;
  • 14/11 – Corpo de Bombeiros;
  • 19 /11 – Secretaria de Segurança Pública;
  • 20/11 – Segplan, UEG;
  • 21/11 – Polícia Civil, Agrodefesa, Secretaria Cidadã;
  • 22/11 – Demais órgãos do Executivo.

Dívida poderia implicar no bloqueio de recursos

No domingo (11/11) a Sefaz havia divulgado uma nota sobre a quitação das folhas de pagamentos dos servidores estaduais. No texto, a Secretaria deixou claro que o pagamento dos salários sofreu atrasado devido uma dívida do Estado com agentes financeiros, que se não fosse paga, poderia implicar no bloqueio de recursos do Tesouro Estadual.

Confira a nota na íntegra:

“A Secretaria da Fazenda de Goiás quita até hoje (11/10) mais 90% da folha de setembro dos servidores do Estado. Em 28 de setembro foram pagos os vencimentos dos servidores que ganham até R$ 3,5 mil, que representam 70% do total do Estado, portanto, ainda dentro do mês trabalhado. Nesta semana, foram liberadas as folhas salariais das Secretarias da Saúde e Educação, da Assembleia Legislativa e do Ministério Público. Os vencimentos dos demais órgãos, autarquias e fundações do Poder Executivo serão liberados hoje, ao longo do dia. Os servidores da Sefaz, dos Tribunais de Contas do Estado (TCE) e do Município (TCM), e do Tribunal de Justiça (TJ) receberão parcela dos vencimentos hoje (11/10) e o restante na próxima semana. A medida se fez necessária devido à necessidade de quitação nesta semana de uma dívida do Estado com agentes financeiros, cujo atraso poderia implicar em bloqueio de recursos do Tesouro estadual.​”

Via: Sefaz 
Imagens: Gran Cursos Online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Primeiro trailer do filme "Pokémon: Detetive Pikachu" é divulgado

Filme está previsto para chegar aos cinemas brasileiros em 9 de maio de 2019.
12/11/2018, 20h54

A Warner Bros. divulgou nesta última quinta-feira (12) o trailer oficial de “Pokémon: Detetive Pikachu”. Este é o primeiro filme live-action (com atores reais) da franquia Pokémon e tem o ator Ryan Reynolds (o Deadpool) como a voz do Pikachu.

Dirigido por Rob Letterman (“Goosebumps”) a história acompanha Tim, jovem que quando criança sonhava em ser treinador de Pokémon, mas ao crescer se une a Pikachu para solucionar crimes. A trama é diretamente baseada no jogo homônimo que foi lançado para Nintendo 3DS.

Além de Reynolds como a voz do pokémon protagonista, o elenco também possui Kathryn Newton no papel de Lucy, Justice Smith como Tim Goodman, Ken Watanabe como o Detetive Yoshida, além de Bill Nighy em um papel ainda não revelado.

O filme está previsto para estrear nos cinemas brasileiros em 9 de maio de 2019.

Assista ao trailer legendado de “Pokémon: Detetive Pikachu” logo abaixo:

Veja também o primeiro pôster oficial do filme:

Primeiro trailer do filme "Pokémon: Detetive Pikachu" é divulgado

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Disney divulga o primeiro teaser trailer de "Toy Story 4"

Filme chega aos cinemas em 20 de junho de 2019.
12/11/2018, 21h23

A Disney liberou o primeiro pôster e teaser trailer de “Toy Story 4”, oferecendo um primeiro vislumbre da continuação da franquia de sucesso da Pixar. A obra continua a história após concluir os eventos de “Toy Story 3”, quando os brinquedos do garoto Andy – já adulto – são dados de presente para a garotinha Bonnie.

Neste quarto filme temos uma nova aventura dentro do quarto de Bonnie, e a introdução de alguns novos personagens como Forky – um garfo que foi transformado em brinquedo e agora vive uma crise existencial.

A data original de lançamento para o longa-metragem era no verão de 2014 quando John Lasseter (diretor dos dois primeiros filmes) foi oficializado como diretor e o roteiro assinado por Rashida Jones e Will McCormack, baseado em uma ideia original do veterano da Pixar, Andrew Stanton (“Procurando Nemo”).

No entanto, o projeto passou por complicações criativas, os roteiristas deixaram o cargo e Lasseter saiu de diretor.  Os atrasos fizeram a Pixar adiar o lançamento para o ano de 2017, porém, com o roteiro sendo reescrito, a data mudou para 2018. Mas como “Os Incríveis 2” ficou finalizado antes do previsto, a quarta aventura de “Toy Story” foi adiada, novamente, para 2019.

Todas estas complicações resultaram em um novo time criativo. O co-roteirista de “Divertida Mente”, Josh Cooley, foi escolhido para estrear como diretor a partir de um roteiro escrito por Stephany Folsom (“Star Wars Resistence”) com Jons Rivera (“Divertida Mente” e “Up – Altas Aventuras”).

De acordo com Cooley, a ideia para o quarto capítulo fluiu naturalmente:

Woody e o resto dos brinquedos estão de volta para toda uma nova aventura em “Toy Story 4”, dando boas vindas a novos amigos no quarto da Bonnie, incluindo um relutante novo brinquedo chamado Forky. Como a maioria das pessoas, eu presumo que “Toy Story 3” foi o final da história, e o final para a história de Woody com Andy. Mas como tudo na vida, todo final é um novo começo. Woody estando em um novo quarto, com novos brinquedos, e uma nova criança, é algo que nunca vimos antes. As perguntas de ‘como seria isso’ foram o começo de uma trama envolvendo que valia a pena ser contada.

O filme chega aos cinemas em 20 de junho de 2019.

Assista ao teaser trailer de “Toy Story 4” a seguir:

Veja abaixo o primeiro pôster da continuação:

"Toy Story 4" tem o primero teaser trailer divulgado

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.