Política

Projeto que proíbe uso de três dígitos em preços dos combustíveis é aprovado na Alego

O projeto segue para a sanção do governador José Eliton.
14/11/2018, 10h35

Um projeto que proíbe os postos de combustíveis de cobrarem preços com três dígitos na bomba de combustível foi aprovado em segunda votação, na tarde de ontem (13/11), no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás. A matéria segue para sanção do governador José Eliton (PSDB).

O autor do projeto é o deputado estadual Lissauer Vieira (PSB). De acordo com o parlamentar, a estratégia do uso de três casas decimais nos preços de combustíveis confunde e acaba causando prejuízos ao consumidor. “O que poderia ser razoável há alguns decênios, não o é mais nos dias de hoje. O preço de qualquer produto é estabelecido com valores em reais e centavos, ou seja, duas casas decimais”, diz.

A ideia do projeto é alertar o consumidor de que o terceiro dígito pode disfarçar o preço real do combustível.

Os três números causam confusão, fazendo com que o consumidor pense que está pagando menos, mas está pagando mais devido o milésimo.

Segundo Márcio Andrade explicou para o Portal Dia Online, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados no Petróleo no Estado de Goiás (Sindposto), a definição de três casas decimais é da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e biocombustíveis.

“A lei não é constitucional. A tendência dos distribuidores é arredondar para cima o valor do combustível. A terceira casa nāo faz diferença para o consumidor. Já para os proprietários de postos, faz diferença no final do mês porque compram uma grande quantidade”, afirma.

A proposta esclarece que os valores cobrados pelo litro da gasolina, do etanol e do diesel serão limitados a dois dígitos de centavos, ou seja, duas casas depois da vírgula. Caberá ao Poder Executivo regulamentar a lei e estabelecer as penalidades em caso de descumprimento da legislação.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Segurança negro é morto pela polícia de Chicago por engano

Testemunhas disseram à polícia que houve uma briga e alguém começou a atirar.
14/11/2018, 10h45

O segurança negro de um bar no subúrbio de Chicago (EUA) foi morto por um policial enquanto, segundo testemunhas, tentava deter um homem que suspeitava estar envolvido em um ataque a tiros na manhã de domingo, dia 11.

Testemunhas disseram à polícia que houve uma briga e alguém começou a atirar. Quando os policiais chegaram, um policial atirou contra Jemel Roberson, de 26 anos, que tinha uma arma, disse a porta-voz da polícia do Condado de Cook, Sophia Ansari. Ele morreu no hospital.

Ainda de acordo com testemunhas, as pessoas começaram a gritar para os policiais que Roberson, que usava um boné escrito segurança, trabalhava no local. “Todo mundo estava gritando ‘segurança’! Que ele era um segurança”, disse a testemunha Adam Harris. “E eles simplesmente fizeram o trabalho deles: viram um homem negro com uma arma e o mataram.”

Um vereador do subúrbio de Chicago, Keith Price, pediu a promotores do Condado de Cook que investiguem o caso. Price disse que havia câmeras de segurança no local que poderiam ajudar nas investigações. A polícia do Estado de Illinois não quis comentar se abrirá a investigação. O nome do policial que atirou não foi revelado.

Em entrevista ao “Guardian”, o reverendo Marvin Hunter disse Roberson era um “jovem honrado” e promissor tecladista que tocava em várias igrejas da região. Segundo Hunter, ele estava trabalhando para juntar dinheiro suficiente para o depósito de um novo apartamento. O reverendo é tio-avô de Laquan McDonald, um adolescente negro morto em 2014 por um policial branco de Chicago. Fonte: Associated Press.

Imagens: Extra 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Trindade recebe última etapa do Campeonato Goiano de Handebol

Finais do Campeonato Brasileiro Juvenil serão disputadas em Agosto de 2019, na cidade de Anápolis.
14/11/2018, 11h21

A cidade de Trindade vai receber, durante o feriado da proclamação da República do Brasil, a última etapa do Campeonato Goiano de Handebol. Os jogos serão disputados nos dias 15,16 e 17 de novembro, no Ginásio Armando Greco, no centro da cidade, e vai definir os campeões das categorias cadete, mirim, infantil e adulto.

O presidente da Federação Goiana de Handebol (FGHB), Junio Augusto, fez um balanço da temporada 2018. Para ele, houve um aumento de equipes, o que permitiu também um aumento da qualidade técnica nas disputas da competição em todas as categorias.

Júnio Augusto afirma que “a qualidade técnica aumentou principalmente pelo trabalho que os professores dos clubes estão desenvolvendo nas categorias de base”. Um destaque para a equipe do Audhaz de Goiânia, que chegou a todas as finais das categorias cadete, mirim e infantil na categoria masculina.

Para o presidente da FGHB, o ano de 2018 foi positivo por um conjunto de fatores, entre eles o esforço dos professores para competir e o trabalho e organização por parte da Federação, que busca dar continuidade ao que tem sido feito, para atender a todos de maneira satisfatória.

Panamericano de Handebol Junior Feminino em Goiás

No início do ano, a FGHB trouxe o Panamericano de Handebol Junior Feminino para o Estado de Goiás. As partidas foram disputadas no Ginásio Goiânia Arena, e o Brasil se consagrou campeão do torneio.

“O Panamericano foi importante para a visibilidade de Goiás em outros Estados e fora do país, tanto que a Federação Internacional de Handebol insistiu para que o Panamericano adulto, que acontece no final do ano, em Alagoas, fosse disputado aqui, mas por questões políticas não foi possível trazer”, revela Junio.

O presidente da FGHB acredita que toda divulgação, além da organização do evento, contribuiu para o crescimento da modalidade no Estado. “A convocação de atletas goianas para a seleção brasileira, fez as meninas sonharem com a oportunidade de chegar a representar o nosso país”, finaliza.

Para 2019

Junio afirmou que, inicialmente, aguarda a troca de governo e que vai para 2019 com os pés no chão, mas que para o ano que vem vai organizar o Campeonato Goiano no mesmo molde dos últimos anos.

O presidente nos revelou em primeira mão que as Finais do Campeonato Brasileiro Juvenil serão disputadas em Agosto de 2019, no Ginásio Newton de Farias, em Anápolis, a 55 quilômetros de Goiânia.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Atorores ficam nus durante edição de 'Amor e Sexo' da TV Globo

A proposta do programa era falar sobre o número de fotos nuas que são trocadas entre internautas nos celulares e pelas redes sociais.
14/11/2018, 11h49

Os atores Edu Sterblitch e José Loreto tiraram a roupa durante a edição de “Amor e Sexo” desta terça-feira, 13, na TV Globo. Apresentado por Fernanda Lima, o programa vem sendo alvo de críticas de internautas desde o primeiro episódio da nova temporada.

Na noite desta terça, a proposta era falar sobre o elevado número de fotos de pessoas nuas que são trocadas entre internautas nos celulares e pelas redes sociais. O ex-integrante do Pânico, da Band Edu Sterblitch ficou completamente nu enquanto cantava a música “Pelados em Santos”, do Mamonas Assassinas. As câmeras não pegaram a parte da frente do corpo do ator. Em outro momento do programa, o ator José Loreto entrou em uma cabine e fotografou a própria imagem sem roupa.

Muita gente comentou nas redes sociais durante o programa. No Twitter, internautas se manifestaram sobre a nudez com críticas e elogios ao tema abordado.

Na semana passada, a apresentadora Fernanda Lima foi vítima de ataques ofensivos após discurso de abertura do programa. “Chamam de louca a mulher que desafia as regras e não se conforma. Chamam de louca a mulher cheia de erotismo, de vida e de tesão. Chama de louca a mulher que resiste e não desiste. Chamam de louca a mulher que diz sim e diz não. Não importa o que façamos, nos chamam de louca”, disse, na ocasião.

Imagens: Globo.com 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Bebê sobrevive a parto após mãe ser morta por flechada em Londres

Mulher foi ferida no abdômen durante um ataque na segunda-feira 12.
14/11/2018, 13h03

A polícia britânica afirma que médicos conseguiram realizar o parto de um bebê após a mãe morrer com um tiro de arco e flecha na própria casa, em Londres. A Polícia Metropolitana diz que Devi Unmathallegadoo, de 35 anos, foi ferida no abdômen durante um ataque na segunda-feira 12. Ela morreu no hospital local, onde os médicos fizeram a cirurgia para tirar o bebê com vida.

As forças policiais prenderam Ramanodge Umathallegadoo, de 50 anos, que era conhecido da vítima.

Ele compareceu a um tribunal de Londres na terça-feira 13, acusado de homicídio.

O marido da vítima, Imtiaz Muhammad, disse ao jornal Evening Standard que ela levou a flechada na frente de seus outros cinco filhos, de 1 a 17 anos de idade.

O marido afirmou ter encontrado o assassino com o arco no galpão da família. Ele disse: “Eu não posso parar de pensar que ela recebeu uma flecha direcionada a mim. Talvez tivesse que ter acertado em mim.” Fonte: Associated Press

Imagens: Mundo ao Minuto 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.