Mundo

Brasileiro que matou tios e primos na Espanha é condenado à prisão perpétua

15/11/2018, 17h08

A Justiça espanhola condenou o brasileiro François Patrick Nogueira Gouveia a três penas de prisão perpétua pelos assassinatos de seu tia, tio e dois primos mais novos. Um júri em Guadalajara, perto de Madri, considerou Patrick culpado de homicídio premeditado dos quatro no início deste mês. O juiz anunciou a sentença nesta quinta-feira, 15, dizendo que a pena máxima, pode ser revista após 25 anos.

Patrick está detido desde 2016, quando se entregou às autoridades e confessou ter assassinado e esquartejado os tios Janaína Américo, de 40 anos; Marcos Campos Nogueira, de 39; e os filhos do casal, de 1 e 4 anos de idade. Nogueira tinha 19 anos.

Nogueira confessou os crimes, mas argumentou que estava mentalmente perturbado e sofria de alcoolismo.

O juiz disse em uma declaração escrita que ela deu a Nogueira uma sentença de prisão perpétua para cada criança morta porque ele demonstrou uma crueldade excepcional. Ambos testemunharam o assassinato da mãe.

O brasileiro recebeu uma sentença de 25 anos de prisão pelo assassinato de sua tia, que é a duração habitual, mais uma sentença de prisão perpétua pelo assassinato de seu tio, porque ele era um segundo adulto morto no caso, que segundo a lei espanhola é aplicável, e uma sentença de prisão perpétua pelas mortes dos primos.

A corte descobriu que a ausência de ferimentos defensivos nos dois adultos indica que Nogueira os atacou sem aviso prévio, com uma faca que havia comprado vários dias antes.

O juiz rejeitou o argumento de Nogueira de que ele não era mentalmente são, e os promotores do caso o descreveram como um psicopata.

O crime

Patrick Nogueira chegou à casa onde seus tios viviam em Pioz, cidade perto de Guadalajara, em 17 de Agosto de 2016, com pizzas e uma mochila, na qual continha um facão, luvas, sacos de lixo e fita lacre.

Ele comeu acompanhado de sua tia Janaína e, quando ela estava na cozinha lavando a louça, matou-a dando-lhe dois cortes no pescoço com o facão. Ele fez isso na presença dos primos, María Carolina, de 3 anos e 10 meses, e Davi, de um ano e meio, que também foram mortos com facadas no pescoço.

Enquanto cometia os crimes, ele trocava mensagens por Whatsapp com um amigo brasileiro, Marvin Henriques, investigado por suposta cumplicidade.

Finalmente, ele esperou a chegada do tio, que foi surpreendido com 14 golpes de faca no pescoço. Ele chegou a esquartejar os corpos e colocar em um saco de lixo, mas o caso foi descoberto um mês depois por causa do cheiro que emanava da casa.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Morte de estudante da UFG perseguido e morto pelo pai completa dois anos

O jovem foi morto porque queria participar de ocupação em escolas. O pai se matou.
15/11/2018, 17h17

Nesta quinta-feira (15/11) a morte do estudante Guilherme Silva Neto, conhecido como Guilherme Irish, de 20 anos, completa dois anos. Por isso, o bar Casa Liberté, tem programação diferenciada a partir de 19h de hoje.

Guilherme Irish foi perseguido pelo próprio pai armado por um quarteirão antes de ser assassinado. O engenheiro civil Alexandre José da Silva Neto, de 60 anos, se matou em seguida, debruçado sobre o corpo do filho.

Guilherme foi surpreendido pelo pai próximo à Praça do Avião. Segundo testemunhas, nesse momento, ele teria efetuado quatro disparos. Mesmo ferido, o jovem chegou a correr, mas o pai entrou no carro e o perseguiu até alcançá-lo e atirar outras vezes.

O crime ocorreu em um dia de feriado em Goiânia, na esquina da Rua 25-A com a Avenida República do Líbano, no Setor Aeroporto. Segundo a Polícia Civil concluiu, pai e filhos brigaram porque Guilherme havia se envolvido na militância política, sobretudo a estudantil. O pai era contrário do envolvimento do filho com movimentos sociais.

Assim que matou o filho, Alexandre se agachou próximo ao corpo do filho e se matou com um tiro. Mesmo depois de socorrido, Alexandre morreu no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Guilherme gostava de discutir e protestar contra pautas do Congresso Nacional de que considera contrário, como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece teto para o aumento dos gastos públicos. À época, estava muito em pauta a ocupação de escolas em Goiás e o jovem era a favor.

A mãe do jovem é uma delegada aposentada. Rosália de Moura Rosa Silva, contou para a polícia que, na manhã do crime, vítima e autor discutiram por causa de uma reintegração de posse em uma escola ocupada por estudantes. O rapaz pretendia contribuir para a luta pela educação, mas o pai não o deixou ir.

O engenheiro saiu de casa depois desta briga. Quando voltou, e viu que Guilherme tinha saído, foi atrás dele e o matou.

Homenagem à memória do jovem

Para celebrar a memória do jovem, visto com uma referência anarquista contra o autoritarismo, sobretudo patriarcal, a Casa Liberté, vai realizar um debate e uma celebração.

Participam do debate o professor da faculdade de História da UFG, João Alberto, a militante e mestranda em psicologia Karina Oliveira e o estudante de ciências sociais e também militante Mateus Ferreira.

A roda de conversa tem início às 19h. Logo depois, o bar toca música de “lutas, cânticos militantes de outrora que acabam sendo atuais”. O bar vai tocar Raul Seixas, um dos músicos prediletos de Guilherme Irish. Além disso, o microfone estará aberto para intervenções e manifestações culturais diversas, no melhor do palco aberto. A entrada é franca.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Jovem motociclista morre e namorada fica ferida em batida com caminhão, em Goiânia

Nem o motorista, que permaneceu no local e não ingeriu bebidas alcoólicas, soube explicar o que aconteceu.
15/11/2018, 17h37

Fábio João Félix, de 27 anos, não sobreviveu aos ferimentos ao bater a moto em um caminhão na manhã desta quinta-feira (15/11), no Setor Grajaú, em Goiânia. A passageira, namorada dele, Bruna Máximo Barbosa, de 21 anos, machucou apenas as pernas.

Conforme divulgou a Delegacia Estadual de Investigação de Crimes de Trânsito (Dict), Fábio João Félix transitava em uma motocicleta Honda CB 300R, cor preta, pela Rua Vitória, rumo ao Centro de Goiânia.

A delegacia suspeita que o caminhão, que estava na mesma direção, estivesse na frente da moto. Possivelmente, o motociclista faria uma ultrapassagem. O motorista do caminhão não conseguiu dar uma explicação para o acidente. Ele fez exame de bafômetro, que deu errado e permaneceu no local.

Fábio morreu na hora. Familiares e amigos se desesperaram quando souberam do acidente e foram ao local. O corpo do rapaz ficou próximo à motocicleta, coberto por um lençol vermelho. Curiosos passavam pelas ruas adjacentes e se perguntavam o que teria motivo a morte de Fábio João.

Enquanto isso, a namorada dele, Bruna Máximo, foi socorrida pela equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Itaipu

Até o final da tarde desta quinta-feira (15/11), o corpo de Fábio permanecia no Instituto Médico Legal (IML).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Receita paga hoje restituições do 6º lote do Imposto de Renda

A Receita restituirá R$ 1,9 bilhão de contribuintes.
16/11/2018, 08h08

A Receita Federal paga nesta sexta-feira (16) o sexto lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física da declaração de 2018. O pagamento também contempla lotes residuais das declarações de 2008 a 2017.

Ao todo, a Receita restituirá R$ 1,9 bilhão a 1.142.680 contribuintes. Desse total, 991.153 declarações são do Imposto de Renda deste ano, cujo pagamento totalizará R$ 1,676 bilhão. A consulta ao sexto lote foi liberada na sexta-feira, dia 9.

As restituições terão correção de 4,16%, relativa às declarações de 2018, a 106,28%, para as declarações de 2008. Os índices equivalem à taxa Selic – juros básicos da economia – acumulada entre a data de entrega da declaração até este mês.

A relação dos contribuintes está disponível na página da Receita Federal na internet. A consulta também pode ser feita pelo telefone 146 ou nos aplicativos da Receita Federal para tablets e smartphones.

Caso o valor não seja creditado nas contas informadas na declaração, o contribuinte deverá receber o dinheiro em qualquer agência do Banco do Brasil.

Também é possível ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, no nome do declarante, em qualquer banco.

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Com o fim do programa Mais Médicos, Goiás perde quase 200 profissionais

A estimativa é que 29,5% dos integrantes do programa Mais Médicos, do governo federal, em Goiás, são cubanos.

Por Ton Paulo
16/11/2018, 08h13

O governo cubano anunciou, na última quarta-feira (14/11), sua saída do programa Mais Médicos, e a extinção do programa deve ter impactos diretos sobre Goiás. Lançado em 2013 por Dilma  Rousseff, o programa foi o primeiro da história do país a fixar o atendimento de médicos estrangeiros na rede pública de saúde. Em Goiás, trabalham 198 médicos cubanos, que, agora com o fim do programa, devem retornar à Cuba.

A estimativa é que 29,5% dos integrantes do programa Mais Médicos, do governo federal, em Goiás, são cubanos. São 198 trabalhadores da saúde distribuídos em 93 municípios do Estado. Sendo que Valparaíso, Aparecida de Goiânia e Luziânia são os que possuem a maior concentração destes. O número total de integrantes da iniciativa social é de 610 profissionais.

Cumprida a decisão do governo cubano de se retirar do programa do governo federal, anunciada na última quarta-feira, estes profissionais deixaram os postos onde atuam. O comunicado da saída foi feito nesta quarta-feira após declarações “ameaçadores e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que anunciou mudanças “inaceitáveis” no projeto do governo. O convênio com o governo cubano é feito entre Brasil e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

O município de Luziânia, um dos municípios com mais profissionais do programa, recebeu os médicos em 2014. Os médicos, de procedência cubana, atuam nos bairros Sol Nascente, Jardim Planalto, Setor Fumal e Setor Leste. Todas as 17 Unidades de Saúde da Família, no município, passaram a contar com atendimento médico, em razão do programa do governo federal.

A reportagem do Dia Online tentou contato com a Prefeitura de Luziânia para obter um posicionamento sobre o fim do programa, mas, até o fechamento desta matéria, não obteve retorno.

O Programa Mais Médicos

O programa Mais Médicos tem 18.240 vagas em 4.058 municípios, cobrindo 73% das cidades brasileiras. Quando são abertos chamamentos de médicos para o programa, a seleção segue uma ordem de preferência: médicos com registro no Brasil (formados em território nacional ou no exterior, com revalidação do diploma no País); médicos brasileiros formados no exterior; e médicos estrangeiros formados fora do Brasil. Após as primeiras chamadas, caso sobrem vagas, os médicos cubanos são convocados.

No País, os médicos cubanos estão no programa desde o início e o Ministério da Saúde (MS) trabalha na diminuição de médicos cubanos. Até 2014, cerca de 11,4 mil profissionais de Cuba trabalhavam no Mais Médicos. Hoje, no Brasil, os médicos cubanos são 45,6% dos participantes do programa. São 8,3 mil, entre as 18,2 mil vagas.

Via: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.