Goiás

Bióloga goiana descobre nova espécie de cobra e ganha destaque internacional

A Dra. Daniella França, goiana de apenas 31 anos, é formada pela PUC Goiás, e ganhou destaque com sua descoberta.

Por Ton Paulo
16/11/2018, 11h56

Uma grande e importantíssima descoberta da fauna do Cerrado foi divulgada recentemente por uma herpetóloga goiana. A Dra. Daniella França, que é formada em Ciências Biológicas e se dedica à herpetologia – ramo da zoologia dedicado ao estudo dos répteis e anfíbios – descobriu uma espécie de serpente do bioma Cerrado, que, até então, não era descrita pela ciência. A descoberta foi feita durante as pesquisas da herpetóloga para sua Tese de doutoramento, e já ganhou repercussão internacional.

A nova espécie de serpente, pertencente à subfamília Dipsadidae, à tribo Elapomorphini, e ao gênero Apostolepis foi batizada como “Apostolepis adhara” em homenagem ao nome da estrela Adhara, que representa o estado do Tocantins, e foi descoberta por Daniella França, que tem apenas 31 anos e já conclui seu doutorado pela Unesp – Rio Claro, em SP.

Doutora goiana descobre nova espécie de cobra e vira notícia internacional
Apostolepis adhara, nova espécie de serpente do Cerrado descoberta pela Dra. Daniella (Foto: Reprodução)

O motivo da homenagem é porque “A. Adhara” foi encontrada próximo da Hidrelétrica de São Salvador, no município de São Salvador do Tocantins. A espécie recém-descrita se junta às mais de trinta serpentes do gênero Apostolepis já descobertas, comuns na América do Sul, até o leste da Cordilheira dos Andes.

A descoberta da goiana repercutiu fora do país, e foi divulgada pela revista científica de língua inglesa Zootaxa, sob o título “A new species of Apostolepis (Serpentes, Dipsadidae, Elapomophini) from the Cerrado of Central Brazil”, assinado por Daniella de França e pelos herpetólogos parceiros Fausto Erritto Barbo, Helder Silva, Nelson Jorge Silva-Junior e Hussam Zaher, em seu número 4521, volume 4.

Doutora goiana descobre nova espécie de cobra e vira notícia internacional
Reprodução do artigo publicado com a descoberta da goiana, na revista Zootaxa (Foto: Reprodução)

Quem é a bióloga goiana que ganhou destaque internacional ao descobrir nova espécie de cobra

Nascida em Goiânia, em 1987, Daniella Pereira Fagundes de França se graduou, em 2008, em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Goiás (UCG), hoje, PUC Goiás, onde desenvolveu trabalho de conclusão de curso sobre serpentes, intitulado “Comportamento de subjugação e ingestão de presas em Bothrops moojeni, Crotalus durissus collilineatus e Crotalus durissus terrificus (Serpentes, Viperidae) em cativeiro”.

Ainda durante a graduação, especializou-se nas áreas de Zoologia de Vertebrados e Educação Ambiental através de estágios no Zoológico de Goiânia e Centro de Estudos e Pesquisas Biológicas de Goiás (CEPB), e de monitoria por dois anos e meio na disciplina de Zoologia de Vertebrados para os cursos de bacharelado e licenciatura em Ciências Biológicas da PUC Goiás. Tornou-se Mestre (M.Sc.) em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais pela Universidade Federal do Acre (UFAC) com a dissertação intitulada “Ecologia e Composição da Herpetofauna no Reserva Extrativista Chico Mendes, Acre – Brasil”.

Bióloga goiana descobre nova espécie de cobra e vira notícia internacional
Foto: Reprodução/Instagram

Agora, Daniella conclui seu doutorado pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp Rio Claro).

A bióloga goiana, fotógrafa e divulgadora científica, possui experiência nas áreas de Zoologia de Vertebrados, Educação Ambiental e Ecologia de Comunidades e Ecossistemas, atuando principalmente em trabalhos e projetos sobre herpetofauna e ornitofauna nos Biomas Cerrado e Amazônia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Força Atlética é eneacampeão goiana de handebol

Equipe é a maior vencedora do Campeonato.
16/11/2018, 12h10

O primeiro dia de jogos das finais do Campeonato Goiano de Handebol da temporada 2018, foi bem movimentado, na última quinta-feira (15/11), com jogos valendo vagas nas finais. Outras partidas nos revelaram os campeões desta temporada. Entre as decisões, o jogo mais esperado do dia, o duelo entre Força Atlética e Rio Verde. Atual campeã goiana, a Força Atlética manteve a hegemonia ao vencer às adversárias pelo placar de 33 a 31 e conquistou o seu nono título.

O Jogo

O primeiro tempo de partida foi bem equilibrado, tanto que os gols demoraram a sair, pois as duas goleiras estavam inspiradas na noite de ontem. No entanto, o time da Força conseguiu furar o bloqueio da goleira Daniele e abrir o caminho para a vitória.

Enquanto a atual campeã não contava com força máxima, com algumas atletas machucadas e outras que estavam viajando. O time de Rio Verde buscava mostrar que não ia dar moleza para a Força Atlética.

Como saiu na frente, a Força Atlética costuma em determinado momento do jogo, retirar a goleira do jogo e colocar uma outra atleta, para ficar com sete jogadoras em quadra. No momento em que usava essa estratégia, muitas vezes a equipe adversária aproveitava para diminuir o placar ou até mesmo empatar o jogo.

A primeira etapa da final feminina terminou com a Força Atlética na frente, vencendo pelo placar de 16 a 12.

Segundo tempo

Na etapa final, a partida perdeu um pouco de velocidade, com as duas equipes mais tranquilas em quadra. Quem se aproveitou da situação foi Rio Verde, que conseguiu empatar o jogo faltando poucos minutos para o fim do confronto.

Com o empate a goleira Daniele de Rio Verde voltou a aparecer e se destacar pelo time de Rio Verde. Mas o time da Força Atlética mostrou por que é a atual campeã goiana. Quando conseguiu desempatar o jogo e ampliar o marcador. Final de partida com vitória da Força Atlética pelo placar de 33 a 31 conquistando o nono título da equipe no campeonato.

Força Atlética

Com a vitória na noite de quinta-feira, o time comandando pelo técnico Jorge Castilho conquistou o eneacampeonato de Handebol Feminino, ou seja, nove títulos possuí sua equipe. Com a conquista, o time da Força mostrou por que é o time a ser batido na modalidade em Goiás.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Confrontos em zona desmilitarizada no norte da Síria deixam 14 mortos

Os confrontos ocorreram em uma planície situada no noroeste da província de Hama, fronteiriça com Idlib e incluída na faixa desmilitarizada que rodeia esta província do noroeste da Síria.
16/11/2018, 13h16

Pelo menos 14 combatentes morreram nesta sexta-feira (16) em confrontos entre as forças governamentais da Síria e grupos jihadistas na zona desmilitarizada estabelecida em torno da província de Idlib, no norte, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Segundo a Organização não governamental (ONG), entre os mortos há nove soldados das tropas e milícias leais ao presidente da Síria, Bashar al Assad, e quatro membros de grupos jihadistas que têm presença na região.

A fonte detalhou que as facções extremistas lançaram ataques contra as posições das tropas sírias e suas milícias aliadas, o que desencadeou em confrontos entre ambos os grupos.

Os confrontos ocorreram em uma planície situada no noroeste da província de Hama, fronteiriça com Idlib e incluída na faixa desmilitarizada que rodeia esta província do noroeste da Síria.

Ao mesmo tempo, uma criança morreu por causa dos ataques das forças governamentais na cidade de Babulin, em Idlib, a última província da Síria que é controlada quase totalmente pelos opositores.

Ontem completou um mês desde a implementação do acordo russo – turco que estipulou a criação de tal zona, que também abrange áreas das vizinhas províncias Aleppo e Latakia, e da qual se retiraram as facções rebeldes moderadas, mas não as jihadistas.

A entrada em vigor de tal pacto deteve momentaneamente a ofensiva governamental sobre Idlib, mas não impediu que ocorressem confrontos entre os insurgentes e as forças governamentais.

Segundo a última apuração do Observatório, desde meados de setembro, pelo menos 31 soldados das forças de Damasco perderam a vida na zona desmilitarizada, além de 52 pessoas que morreram por causa dos confrontos armados e ataques das forças governamentais em Aleppo, Idlib e Hama.

Imagens: Notícias Militares 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Cão da Receita fareja oito quilos de cocaína em Cumbica

A droga estava oculta em duas grandes embalagens de "presente".
16/11/2018, 13h30

A Receita Federal informou nesta sexta-feira, 16, que apreendeu oito quilos de cocaína no Aeroporto Internacional Governador André Franco Montoro (Cumbica/Guarulhos). A droga estava oculta em duas grandes embalagens de “presente” na mala de um passageiro brasileiro que pretendia embarcar com destino a Johanesburgo, na África do Sul.

A apreensão ocorreu na madrugada de quinta-feira, 15 no aeroporto paulista. Segundo a Seção de Comunicação Institucional da Receita Federal a cocaína foi identificada por meio de gerenciamento de risco e uso de raio X “e de cão de faro”.

Imagens: Estadão 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23

O prazo, que terminaria hoje (16) foi prorrogado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE); devem fazer o aditamento aqueles que contrataram o Fies até 31 de dezembro de 2017.
16/11/2018, 13h38

Estudantes beneficiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) devem renovar os contratos até o dia 23 de novembro. O prazo, que terminaria hoje (16) foi prorrogado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Devem fazer o aditamento aqueles que contrataram o Fies até 31 de dezembro de 2017. Neste semestre, cerca de 890 mil contratos devem ser renovados, de acordo com o FNDE.

A renovação do contrato é feita pelo sistema SisFies. Segundo o FNDE, o prazo foi estendido para que nenhum estudante com contrato a ser renovado fique de fora. “Em virtude do feriado, decidimos dar mais prazo para que todos consigam concluir o processo de aditamento no sistema”, diz o presidente do FNDE, Silvio Pinheiro, em nota enviada pela autarquia.

O FNDE ressalta ainda na nota que é “fundamental que os alunos acessem o SisFies o quanto antes e não deixem para a última hora”.

Os contratos do Fies precisam ser renovados todo semestre. O pedido de aditamento é inicialmente feito pelas instituições de ensino para, depois, as informações serem validadas pelos estudantes no sistema.

Caso o aditamento tenha alguma alteração nas cláusulas do contrato, o estudante precisa levar a nova documentação ao agente financeiro, que é o Banco do Brasil ou a Caixa Econômica Federal, para finalizar a renovação. Já nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema.

Contratos de 2018

Os estudantes que aderiram ao Novo Fies e contrataram o financiamento em 2018 devem seguir o cronograma da Caixa, que é o Agente Operador do Novo Fies.. Segundo a Caixa, aproximadamente 50 mil estudantes assinaram contratos do Novo Fies no primeiro semestre de 2018. O prazo para esses estudantes vai até 30 de novembro. O aditamento é feito no site da Caixa. O novo Fies, lançado no ano passado, tem modalidades de acordo com a renda familiar.

A modalidade Fies têm juro zero para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil e é bancado pelo governo.

A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capitaentre 3 e 5 salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.