Educação

Estudantes têm até sexta-feira para renovar contrato do Fies

Aqueles que contrataram o Fies até 31 de dezembro de 2017 devem fazer o aditamento.
19/11/2018, 15h03

Estudantes beneficiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) têm até sexta-feira (23) para renovar os contratos. Aqueles que contrataram o Fies até 31 de dezembro de 2017 devem fazer o aditamento. Neste semestre, cerca de 890 mil contratos devem ser renovados, de acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A renovação do contrato é feita pelo sistema SisFies. Os contratos do Fies precisam ser renovados todo semestre. O pedido de aditamento é inicialmente feito pelas instituições de ensino para, depois, as informações serem validadas pelos estudantes no sistema.

Caso o aditamento tenha alguma alteração nas cláusulas do contrato, o estudante precisa levar a nova documentação ao agente financeiro, que é o Banco do Brasil ou a Caixa Econômica Federal, para finalizar a renovação. Já nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema.

Contratos de 2018

Os estudantes que aderiram ao Novo Fies e contrataram o financiamento em 2018 devem seguir o cronograma da Caixa, que é o agente operador do Novo Fies. Segundo a Caixa, aproximadamente 50 mil estudantes assinaram contratos do Novo Fies no primeiro semestre de 2018. O prazo para esses estudantes vai até 30 de novembro. O aditamento é feito no site da Caixa. O novo Fies, lançado no ano passado, tem modalidades de acordo com a renda familiar.

A modalidade Fies tem juro zero para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil e é bancado pelo governo.

A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capitaentre 3 e 5 salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Escultura Jesus sem Teto é inaugurada em frente à Catedral do Rio

Obra de artista canadense foi instalada no Dia Mundial dos Pobres.
19/11/2018, 15h23

Uma escultura em bronze, em tamanho natural, representando Jesus Cristo em um banco de praça, instalada em frente à Catedral Metropolitana do Rio, no centro da cidade, marcou o encerramento da semana de preparação ao Dia Mundial dos Pobres. A obra do escultor canadense Timothy Schmalz chegou ao Rio em setembro e foi inaugurada neste domingo (18), Dia Mundial dos Pobres. A data foi instituída pelo papa Francisco no ano passado.

Doada à Arquidiocese do Rio de Janeiro, a obra foi abençoada pelo próprio arcebispo da cidade, cardeal dom Orani Tempesta, durante ação social que mobilizou mais de mil pessoas.

Na escultura, chamada de Jesus sem Tteto, o artista procura representar a imagem do Cristo todo coberto e deitado em um banco da praça, como se fosse um morador de rua. Para que a obra chegasse ao Rio, foram feitos entendimentos entre a Embaixada do Brasil em Roma e o Vaticano.

O Dia Mundial dos Pobres foi celebrado ontem pela segunda vez, sob o tema: “Este pobre clama, e o Senhor o escuta” (Salmo 34,7). Com a iniciativa, a Igreja católica busca conscientizar sobre a necessidade de combater a pobreza e ajudar os carentes a conquistar dignas condições de vida.

Luta pela sobrevivência

Citando dados do Banco Mundial, a Arquidiocese do Rio destaca que, embora os avanços econômicos mostrem que cada vez menos pessoas vivem em situação de extrema pobreza, ainda há 3,4 bilhões de pessoas – quase a metade da população mundial – que lutam para garantir a sobrevivência.

“Além da ausência de renda, esse quadro é caracterizado também pela privação de direitos básicos, como o acesso à saúde e à educação, ao saneamento básico, à água e à luz”, afirma a Arquidiocese.

No Rio, o Dia Mundial dos Pobres foi precedido por uma semana de preparação, que teve início no último 10, com a celebração da missa O Rio Celebra, presidida por dom Orani na Paróquia Nossa Senhora da Paz, no Parque União, na Maré. No sábado (17), foi realizado o Fórum do Dia Mundial dos Pobres, que abordou o tema Justiça Restaurativa. Durante a semana, a Arquidiocese promoveu ainda atividades como feiras sociais com as próprias pastorais voltadas para o atendimento social; apresentação de painel sobre a questão do encarceramento feminino no estado do Rio e realização do encontro ecumênico O que A Fé Tem a Dizer sobre a Relação com os Pobres.

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Promotoria francesa abre investigação contra o PSG por discriminação racial

O documento relata ainda que o clube francês pedia para que os olheiros informassem a origem do atleta segundo quatro subgrupos: "francês" (branco), "do norte da África", "das Antilhas" e "negro africano".
19/11/2018, 15h34

A Promotoria de Paris abriu uma investigação contra o Paris Saint-Germain em razão de uma suposta descriminação racial com jogadores da base do clube, que teria assinado com atletas da divisão de base de acordo com a cor da pele.

A investigação inclui a suposta coleta de informações pessoais em uma forma fraudulenta, desleal ou ilegal e conservando informações pessoais que “direta ou indiretamente” revelam origens raciais ou étnicas.

A denúncia foi feita pelo portal francês Mediapart, com base em documentos divulgados pelo Football Leaks, iniciativa que conta com vários veículos jornalísticos do mundo, e os casos de discriminação aconteceram entre 2013 e 2018.

O documento relata ainda que o clube francês pedia para que os olheiros informassem a origem do atleta segundo quatro subgrupos: “francês” (branco), “do norte da África”, “das Antilhas” e “negro africano”.

E sob essa política, comandada pelo dirigente Marc Westerlopp – chefe do recrutamento de atletas das categorias de base – , apenas um atleta negro foi contratado entre os anos de 2013 e 2018.

A ação vem à tona três dias depois que o PSG disse que uma investigação interna não havia encontrado “nenhum caso comprovado de discriminação”. O clube, contudo, reconheceu, em nota, que foram usadas formas ilegais de recrutamento entre 2013 e 2017, mas negou responsabilidade por implementar este procedimento discriminatório em sua base.

O clube disse que a prática foi instituída por iniciativa individual do responsável pelo departamento, que “não corresponde aos valores do clube”, e que o recrutamento dos talentos se dá unicamente em função da competência e do comportamento dos atletas.

Imagens: Globoesporte.com 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Monitoramento de presos por tornozeleiras eletrônicas é suspenso, em Goiás

Os agentes da DGAP não vão conseguir acompanhar os presos monitorados pelo equipamento.
19/11/2018, 15h47

Devido a falta de pagamento do serviço de  monitoramento dos presos do regime semiaberto, por meio das tornozeleiras eletrônicas, em Goiás, o acompanhamento foi suspenso no início da tarde desta segunda-feira (19/11) pela Spacecom empresa contratada para fazer o trabalho no Estado.

Segundo as informações fornecidas pela empresa, a dívida de Goiás com a Spacecom é de R$ 6,54 milhões de reais, referente ao atraso de 12 meses no pagamento pelo serviço. Como no contrato entre o Estado e a empresa firmado em fevereiro do ano passado há uma cláusula, em que é permitido a prestadora de serviços suspender o monitoramento pela falta de pagamento, superior a 90 dias, foi o que aconteceu na tarde de hoje.

A Diretoria de Administração Penitenciária (DGAP) apenas informou que negocia com a empresa, para que o serviço seja reestabelecido. No início do mês passado, o número de presos monitorados com o equipamento era superior a quatro mil. Com a decisão os agentes da DGAP, não vão mais ter acesso ao monitoramento dos presos com tornozeleiras eletrônicas.

Confira a nota da Spacecom na íntegra

“A Spacecom Monitoramento S/A – empresa responsável pelo monitoramento com tornozeleiras eletrônicas no Estado de Goiás – informa que bloqueou hoje (19 de novembro), às 14h, o acesso ao monitoramento de sentenciados para os agentes penitenciários da Diretoria Geral de Administração Penitenciária – GO por atraso de mais de 12 meses no pagamento dos serviços.  

Os débitos em atraso do governo com a companhia somam R$ 6,54 milhões, referentes aos serviços já prestados e aprovados, sem considerar juros e multas contratuais.

A decisão da Spacecom, baseada nas cláusulas contratuais, foi tomada após várias e infrutíferas tentativas de recebimento dos valores devidos.”

No mês passado serviço de monitoramento das tornozeleiras eletrônicas quase foi suspenso

Desde fevereiro de 2017 a Spacecom é a empresa que tem monitorado e fornecido as tornozeleiras eletrônicas para o Estado de Goiás. No entanto, com muitos altos e baixos, pelo atraso ou falta de pagamento por parte do governo estadual, na primeira semana de outubro, a possibilidade dos serviços serem suspensos foi levantada.

Em outubro a dívida de Goiás com a empresa girava em torno de R$ 5.485.060,73 referentes a falta de pagamento dos meses de Maio, Junho, Julho e Agosto deste ano. No contrato firmado entre o Estado e a empresa curitibana, em fevereiro do ano passado, prevê a suspensão dos serviços após um atraso de mais de 90 dias até que o mesmo seja normalizado.

Durante à tarde do mesmo dia, em uma reunião entre representantes da empresa, da DGAP e da Secretaria da Fazenda (Sefaz) o governo de Goiás pagou parte da dívida com a empresa. No entanto o valor que foi pago não foi divulgado.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Estádio Serra Dourada: saiba mais sobre esse gigante de Goiás

O Estádio Serra Dourada é o maior de Goiás e além de receber grandes jogos de times locais, também sedia eventos de peso na capital. Confira!
19/11/2018, 15h56

Para os amantes do bom futebol, Goiânia conta com ótimas opções para sediarem importantes jogos, sejam eles de torneios, campeonatos estaduais, nacionais e até mesmo internacionais. Sempre que pensamos em grandes duelos dessa modalidade esportiva, lembramos também de um gigante goiano: o Estádio Serra Dourada.

Com ampla estrutura e considerado um verdadeiro complexo de entretenimento para os torcedores, o estádio ganha o título de reconhecimento como o maior de Goiás, com capacidade oficial para 50.049 espectadores, mas que por medidas de segurança, possui autorização para receber até 41.574 visitantes ao mesmo tempo.

E é ali, em meio a gritos, pulos, torcidas, choros e comemorações, que os torcedores se reúnem em uma grande festa dedicada a seus times de coração. E você, já fez alguma visita ao estádio?

Um pouquinho mais sobre o Estádio Serra Dourada

Estádio Serra Dourada: saiba mais sobre esse gigante de Goiás
Foto: Reprodução/ Mais Goiás

O Estádio do Governo de Goiás, mais conhecido como Estádio Serra Dourada, foi projetado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha (vencedor do Prêmio Pritzker de 2006) e inaugurado ainda no ano de 1975, precisamente, no dia 9 de março. Já ficou no top 10 entre os maiores do Brasil, ocupando a sétima posição. No entanto, atualmente se encontra no vigésimo primeiro lugar.

Os torcedores sempre podem esperar por partidas dos principais times da cidade, como Atlético Clube Goianiense, Goiás Esporte Clube e Vila Nova Futebol Clube. Mas não pense que o lugar se resume a intensos e emocionantes jogos da modalidade.

Eventualmente, o campo do estádio também se transforma em um enorme palco para outros tipos de acontecimentos. Quem é que não se lembra do ano de 2013, quando Goiânia recebeu o ex-Beatle Paul McCartney? Pois bem, quem deu espaço para esse grande fenômeno do rock mundial foi exatamente o Estádio Serra Dourada.

Estádio Serra Dourada: saiba mais sobre esse gigante de Goiás
Foto: Reprodução/ IG

Apenas para que você tenha ideia, o músico se apresentou para um público superior a 40 mil pessoas, essas, vindas não apenas da capital mas também de todos os cantos do Brasil.

Durante quatro anos seguidos também foi a sede da Conferência Internacional Radicais Livres, evento religioso caracterizado como um dos maiores do país, reunindo milhares de jovens. Ainda vale lembrar que a parte externa do local também é utilizada para receber eventos.

O Villa Mix Festival acontece anualmente em seu estacionamento, que possui ampla estrutura e capacidade estimada para 10 mil vagas. O estádio é cercado por importantes vias de trânsito, localizado na região sul de Goiânia, às margens da BR-153, o que garante sua acessibilidade.

O jogo que entrou para a história

Estádio Serra Dourada: saiba mais sobre esse gigante de Goiás
Foto: Reprodução/ Estádio Serra Dourada

Perto de completar seus 44 anos, é fácil imaginar que alguns jogos simplesmente entraram para a história do estádio, permanecendo vivos ainda no imaginário daqueles que puderam estar presentes. O principal marco está sem dúvida na partida de inauguração, embora ainda carregue consigo algumas controvérsias.

O jogo de estreia aconteceu no dia 9 de março de 1975, em uma eletrizante partida entre a Seleção Goiana e a Seleção Portuguesa, onde os goianos acabaram ganhando de virada e encerrando o placar em 2 x 1.

Mas vamos lá. Se lembra que mencionamos que a capacidade oficial do estádio é para pouco mais de 50 mil pessoas? Uma curiosidade é que neste dia e em alguns jogos que aconteceram mais tarde, o público registrado se aproxima dos 80 mil! Exatamente, 80 mil pessoas reunidas em um mesmo lugar, que aparentemente nem mesmo teria tal capacidade.

A questão é que, para atender medidas legais e de segurança, a capacidade foi sendo reduzida ao longo dos anos até chegar na que conhecemos hoje. Em todo caso, o importante é que foi uma partida linda e inesquecível para os milhares de sortudos que puderam estar ali.

Outras curiosidades

Estádio Serra Dourada: saiba mais sobre esse gigante de Goiás
Foto: Reprodução

Com área total de 800 mil m², o Estádio Serra Dourada conta com 22 lanchonetes, 53 banheiros, 34 cabines para rádio, 4 vestiários para jogadores e 2 para árbitros, 2 salas para aquecimentos, 5 bilheterias, 7 portões de entrada e 12 de saída.

Seu gramado segue o mesmo padrão estipulado pela FIFA e CBF, com as dimensões de 105 x 68 metros, entrando para a lista entre os três melhores do Brasil.

Passadas informações técnicas, você tem ideia de quem foi o jogador que mais fez gols no estádio? Se sua resposta foi Túlio Maravilha, acertou! Foram 131 bolas colocadas na rede por ele. Vale lembrar que o estádio também acabou entrando para a história após o atacante Wendel Lira, do Goianésia, conquistar o Prêmio FIFA Puskás, com o gol mais bonito do ano de 2015.

Se você ainda não teve a oportunidade de presenciar um jogo no local, já deveria pensar em fazer isso. Mesmo para aqueles que não dão muita importância para futebol, sentir a energia vinda dos torcedores no estádio é uma experiência única e é sempre bacana!

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.