Política

Lava Jato denuncia Lula por lavagem de R$ 1 milhão em negócio na Guiné Equatorial

De acordo com a Procuradoria da República o ex-presidente recebeu R$ 1 milhão dissimulado na forma de uma doação da empresa ao Instituto Lula.
26/11/2018, 13h39

A força-tarefa da Operação Lava Jato em São Paulo denunciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por lavagem de dinheiro. A acusação formal levada à Justiça Federal aponta que, “usufruindo de seu prestígio internacional, Lula influiu em decisões do presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, que resultaram na ampliação dos negócios do grupo brasileiro ARG no país africano”.

De acordo com a Procuradoria da República, em troca, o ex-presidente recebeu R$ 1 milhão dissimulado na forma de uma doação da empresa ao Instituto Lula.

Para o Ministério Público Federal, não se trata de doação, mas de pagamento de vantagem a Lula em virtude do ex-presidente do Brasil ter influenciado o presidente de outro país no exercício de sua função. Como a doação feita pela ARG seria um pagamento, o registro do valor como uma doação é ideologicamente falso e trata-se apenas de uma dissimulação da origem do dinheiro ilícito – e, portanto, configuraria crime de lavagem de dinheiro.

Esta é a primeira denúncia da Lava Jato São Paulo contra o ex-presidente. No Paraná, base e origem da operação, a força-tarefa da Procuradoria já levou o petista três vezes para o banco dos réus – em um processo, Lula já foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex.

Além de Lula, o Ministério Público Federal denunciou o controlador do grupo ARG, Rodolfo Giannetti Geo, pelos crimes de tráfico de influência em transação comercial internacional e lavagem de dinheiro.

Os fatos teriam ocorrido entre setembro de 2011 e junho de 2012, quando o petista já não era presidente. Como Lula já tem mais de 70 anos, o crime de tráfico de influência prescreveu para ele, mas não para o empresário.

A Lava Jato afirma que a transação que teria levado ao pagamento de R$ 1 milhão destinado ao Instituto Lula começou entre setembro e outubro de 2011. A Procuradoria relata que Rodolfo Giannetti Geo procurou Lula e solicitou ao ex-presidente que interviesse junto ao mandatário da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, para que o governo daquele país continuasse realizando operações comerciais com o Grupo ARG, especialmente na construção de rodovias.

“As provas do crime denunciado pelo Ministério Público Federal foram encontradas nos e-mails do Instituto Lula, apreendidos em busca e apreensão realizada no Instituto Lula em março de 2016 na Operação Aletheia, 24ª fase da Operação Lava Jato de Curitiba”, informou a Lava Jato.

Os investigadores afirmam que, em um e-mail de 5 de outubro de 2011, o ex-ministro do Desenvolvimento do governo Lula Miguel Jorge escreveu para Clara Ant (diretora do Instituto Lula) que o ex-presidente havia dito a ele que gostaria de falar com Rodolfo Geo sobre o trabalho da empresa na Guiné Equatorial.

Segundo o ex-ministro informava no e-mail, a empresa estava disposta a fazer uma contribuição financeira “bastante importante” ao Instituto Lula.

Em maio de 2012, Rodolfo Geo encaminhou para Clara Ant por e-mail uma carta digitalizada de Teodoro Obiang para Lula e pediu para que fosse agendada uma data para encontrar o ex-presidente e lhe entregar a original. Também informou à diretora do Instituto Lula que voltaria à Guiné Equatorial em 20 de maio e que gostaria de levar a resposta de Lula a Obiang.

Lula escreveu uma carta datada de 21 de maio de 2012 para Obiang na qual mencionava um telefonema entre ambos e que acreditava que o país poderia ingressar, futuramente, na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. A carta foi entregue em mãos ao presidente da Guiné Equatorial por Rodolfo Geo.

Na carta assinada por Lula, ele informava a Teodoro Obiang que Rodolfo Geo dirigiu a ARG, “empresa que já desde 2007 se familiarizou com a Guiné Equatorial, destacando-se na construção de estradas”.

Na análise dos dados apreendidos no Instituto Lula, segundo a Lava Jato, foi localizado registro da transferência bancária de R$ 1 milhão pela ARG ao instituto em 18 de junho de 2016. Recibo emitido pela instituição na mesma data e também apreendido na Operação registrou a “doação” do valor.

O caso envolvendo o Instituto Lula foi remetido à Justiça Federal de São Paulo por ordem do então titular da Operação Lava Jato, Sergio Moro. O inquérito tramita na 2ª Vara Federal de São Paulo, especializada em crimes financeiros e lavagem de dinheiro, que analisará a denúncia do Ministério Público Federal.

Teodoro Obiang

Teodoro é pai do vice-presidente da Guiné-Equatorial, Teodoro Nguema Obiang, o Teodorin, cuja comitiva foi retida no dia 14 de setembro no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). O grupo de Teodorin estava na posse de US$ 16 milhões em dinheiro vivo e relógios de luxo. A Polícia Federal e a Procuradoria da República investigam o destino que Teodorin planejava dar à fortuna.

Em outubro, a PF realizou buscas no monumental apartamento triplex de 1 mil metros quadrados, no Condomínio L’Essence, avaliado em R$ 70 milhões, localizado à Rua Hadock Lobo, nos Jardins, bairro nobre de São Paulo, cuja propriedade é atribuída a Teodorin.

Defesas

Até o fechamento desta matéria, a reportagem não havia conseguido ouvir a defesa do ex-presidente Lula e de outros envolvidos. O espaço está aberto para as manifestações.

Imagens: HuffpostBrasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Ladrões são presos com a mão na massa dentro da agência dos Correios, em Goiânia

Policiais responsáveis pela ocorrência constataram que os suspeitos têm passagens pelo mesmo crime.
26/11/2018, 14h15

A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) prendeu três homens na manhã desta segunda-feira (26/11), dentro da agência dos Correios, no momento em que arrombavam os cofres da agência, no Setor Coimbra em Goiânia.

A PM informou ao Portal Dia Online que uma equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar (1º BPM) esteve no local, depois de receber a informação sobre o caso e ao chegar na agência, os policiais notaram que as portas dos fundos tinham sido arrombadas há pouco tempo. Além dos fundos, a frente da unidade também foi alvo de arrombamento por parte do bandidos.

Suspeitos estavam dentro da agência dos Correios

Os policiais depois de verificarem os arrombamentos do lado de fora, adentraram a agência e encontraram os cofres dos Correios do setor Coimbra arrombados. Dentro da sala em que os cofres ficam, a equipe encontrou Lucas Barreto de Almeida, Ronyel dos Santos Souza e Yago Alves Rocha.

Durante a abordagem, os policiais constataram que os três suspeitos têm passagens pela polícia pelo mesmo crime. Segundo as informações divulgadas pela polícia, os três suspeitos são de Brasília e foram autuados em flagrantes pelo crime de arrombamento e tentativa de furto.

Por se tratar de um órgão federal, Lucas, Ronyel e Yago, foram levado para a sede da Polícia Federal em Goiás (PF) onde foram autuados em flagrante. A polícia afirmou que os danos a agência foram apenas materiais e que nada foi levado e que as ferramentas usadas para arrombar a agência e os cofres da unidade entre elas: maçarico, pé de cabra e chave de fenda foram apreendidas e apresentadas na sede da PF.

Outra tentativa de ataque a agência dos Correios

Um grupo de criminosos foi preso em flagrante, na madrugada do dia (4/11), enquanto tentava arrombar uma agência dos Correios no Setor Cidade Jardim, em Goiânia. As cinco pessoas presas fazem parte de uma facção criminosa do Rio de Janeiro que já atuou em diversos crimes ocorridos em Goiás.

Foram apreendidos com eles diversas ferramentas usadas para arrombar os caixas, como brocadeira, inúmeros discos de corte, lixadeiras, alavancas, bateria, furadeiras, além de um bloqueador de sinal com 18 antenas, um veículo produto de crime, e acessórios como luvas e roupas especiais.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

As 7 melhores lojas de pneus em Brasília

Está em busca dos melhores pneus em Brasília? Diversas lojas da capital oferecem produtos e serviços de alta qualidade, ajudando a evitar o desgaste de seu veículo. Confira!
26/11/2018, 14h54

Infelizmente, nem todo motorista reconhece a importância de manter seu veículo em bom estado de conservação. Essa é uma atitude que não tange apenas a estética do automóvel, mas que também garante a segurança do proprietário, de seus passageiros e também de outros condutores presentes no intenso tráfego urbano. A manutenção e a troca de pneus, por exemplo, é um dos cuidados rotineiros que todo motorista deve estar atento. Para auxiliar nesse processo, as lojas de pneus em Brasília oferecem serviços de alta qualidade.

Além de garantirem maior estabilidade e aderência no asfalto, pneus conservados ainda impedem que o proprietário do veículo gaste mais dinheiro com combustível, afinal, o estado da peça está diretamente ligado com a média de consumo, sabia disso? Fique sempre atento e cuide da saúde de seu veículo!

Conheça as melhores lojas de pneus em Brasília:

1 – Polytotal

As x melhores lojas de pneus em Brasília
Foto: Reprodução/ Polytotal

Se você está buscando pelos melhores pneus em Brasília, a Polytotal é sem dúvida a melhor opção, seja pela qualidade de seus produtos e serviços ou pela excelência garantida no atendimento.

Com quase 36 anos de mercado, a rede cresceu conquistando a satisfação e a confiança de seus clientes, desenvolvendo sempre um trabalho responsável, sério e transparente. Atualmente, conta com oito lojas espalhadas por Goiânia, Aparecida e Brasília, tendo o apoio de mais de 120 profissionais altamente qualificados e afinados com tecnologias de ponta.

As x melhores lojas de pneus em Brasília
Foto: Reprodução

Com isso, vale destacar que os equipamentos utilizados em todas as lojas são de última geração, o que garante a realização de serviços com o mais alto desempenho e qualidade.

Polytotal também é BridgestoneFirestone, o que aumenta ainda mais a tradição e qualidade de seus produtos!

Além de contar com os melhores pneus, também oferece serviços de alinhamento 3D, balanceamento computadorizado, troca de óleo, amortecedores e suspensão, freios e pastilha. É a escolha certa para cuidar do seu veículo! Caso queira conferir também as lojas de Goiânia, basta clicar aqui!

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 12h

Telefones para contato:

  •  (61) 3221.7777
  •  (61) 3346.0255
  •  (61) 3221.7799
  • (61) 3024.3999

Endereços em Brasília:

  • 704/705 Norte BL A Loja 17
  • W3 513 Sul Bloco A Loja 67
  • 704/5 Norte BL. F
  • CSE 06 Lote 08 Pistão Sul

2 – HC Pneus

As x melhores lojas de pneus em Brasília
Foto: Reprodução

A primeira loja foi inaugurada ainda no ano de 1964, praticamente ao mesmo tempo em que nascia Brasília. Atualmente, a empesa é uma das líderes no segmento automotivo. Portanto, se você busca qualidade nos pneus em Brasília, esta também é uma boa opção!

Com uma equipe altamente capacitada e serviços de excelência, é a maior revendedora oficial Goodyear, comercializando sua linha completa tanto no atacado quanto no varejo. Além disso, ainda disponibiliza serviços de troca de óleo, balanceamento, alinhamento, freios, suspensão, entre outros.

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 12h

Telefones para contato:

  • (61) 2106-1818
  • (61) 3262-2100

Endereços em Brasília:

SIA Trecho 1 lote 1711 Bloco B, SIA Trecho 1 – Setor de Indústria, Brasília – DF, 71200-010

Asa Sul Comércio Residencial Sul 515 515 Bloco C, Loja – Asa Sul, Brasília – DF, 70381-530

3 – Pneus BR Auto Centro

As x melhores lojas de pneus em Brasília
Foto: Reprodução

Também uma das melhores opções para quem busca por pneus em Brasília. A Pneus BR trabalha com as marcas Linglong, Bridgestone, Continental, Michelin, Pireli, Delinte, dentre outras.

Ainda oferece para seus clientes serviços de injeção elétrica, freios, desempenho de rodas, suspensão, balanceamento e alinhamento.

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 13h

Telefone para contato: (61) 3562-2002

Endereço: CSD 06 , Pistão Sul St. D Sul 32 – Taguatinga, Brasília – DF, 72020-065

4 – Piquet Pneus

As x melhores lojas de pneus em Brasília
Foto: Reprodução

Entre seus principais produtos de venda estão pneus Pirelli, rodas esportivas e autopeças, além de outros serviços como troca de óleo, suspensão, alinhamento, balanceamento, freios, higienização de ar condicionado, entre outros.

Uma das melhores lojas de pneus em Brasília, possuem destaque no segmento desde o ano de 1991. A missão da loja é sempre oferecer serviços de qualidade, garantindo uma relação de transparência com seus clientes.

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 14h

Telefones para contato:

  • (61) 3352-3838
  • (61) 3272-9900

Endereços: 

  • Qd. 301 Street D Set 2, 1 – Águas Claras, Brasília – DF, 71901-010
  • SEP / Norte 506, BLOCK A, LOJAS 05/06, Brasília – DF, 70740-503

5 – Ômega Pneus

As x melhores lojas de pneus em Brasília
Foto: Reprodução

No mercado desde 1995, a proposta da rede sempre foi trazer um novo conceito ao mercado automotivo de Brasília, trabalhando sempre com produtos de altíssima qualidade e inovação em seus serviços.

Desde então a empresa apenas cresceu e hoje possui unidades espalhadas por regiões de Brasília e de Goiânia. Além de oferecer pneus de qualidade, também trabalham com desempenho de rodas, alinhamento e balanceamento.

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 15h

Telefones para contato:

  • (61) 3382-5918
  • (61) 3386-1369
  • (61) 3344-6115
  • (61) 3372-2405
  • (61) 3354-1331
  • 3447-1033

Endereços: 

  • Guará II Modulo H Conj. H – Guara, Brasília – DF, 71070-606
  • Sopi Avenida Contorno Conjunto B Bl 445 465, 1 – 13/15, SOPI – Núcleo Bandeirante, Brasília – DF, 71705-002
  • St. Sudoeste Quadra Mista Sudoeste 2 Conj. C Lote 07 – Cruzeiro / Sudoeste / Octogonal, Brasília – DF, 70680-200
  • Lote 36 – Via Leste – Setor N Qnn 2 Conjunto A, St. N QNN 2 – Ceilândia Sul, Brasília – DF, 72220-021
  • Setor H Norte AE – 04 lote 13/15, Taguatinga Norte QNH – Taguatinga, Brasília – DF, 70705-000
  • SHCGN 704 CLN 704 50 – Asa Norte, Brasília – DF, 70730-630

6 – Curinga dos Pneus

As x melhores lojas de pneus em Brasília
Foto: Reprodução

Fundada no ano de 1967 em Brasília, possui atualmente diversas filiais espalhadas por sete estados brasileiros.

Entre seus produtos e serviços podemos encontrar cabo de vela, correia dentada, disco de freio, filtro de ar, filtro de óleo, fluído de freio, pastilhas de freio, dentre tantos outros. Vale a pena levar seu veículo!

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 12h

Telefone para contato: (61) 3321-8584

Endereço: Asa Sul Comércio Residencial Sul 503 Bloco C Lojas 15/39 – Asa Sul, Brasília – DF, 70331-530

7 – Pneulândia

As x melhores lojas de pneus em Brasília
Foto: Reprodução

Uma das melhores lojas de pneus em Brasília, nasceu há aproximadamente 70 anos, como uma pequena borracharia que com o passar do tempo acabou se expandindo. Atualmente é um dos principais destaques no ramo de distribuição e varejo de pneus e produtos do tipo do Centro-Oeste.

Entre seus serviços é possível destacar alinhamento, balanceamento, suspensão, freios, amortecedores, inspeção veicular dentre outros.

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 12h

Telefones para contato:

  • (61) 3245-3788
  • (61) 3362-7189

Endereços: 

  • SIA: Indústria Abast. Sul – Trecho 1 – Lotes 810/20 – Brasília – DF
  • W–3: SCRS Qd. 515 – Bl. C – nº 4,5 e 9 Pavimento Superior – Brasília – DF

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Moro anuncia criação da Secretaria de Operações Policiais Integradas

Para o cargo, ele convidou o delegado da Polícia Federal Rosalvo Ferreira Franco, que foi o superintendente da Polícia Federal no Paraná.
26/11/2018, 15h22

O futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, anunciou nesta segunda-feira (26) a criação da Secretaria de Operações Policiais Integradas, para articular ações policiais entre o governo federal e os estados. Para o cargo, ele convidou o delegado da Polícia Federal Rosalvo Ferreira Franco, que foi o superintendente da Polícia Federal (PF) no Paraná por duas vezes, incluindo durante o auge da Operação Lava Jato, entre 2013 e 2017.

“A ideia da secretaria é poder coordenar operações policiais a nível nacional. Hoje nós temos muitos grupos e atividades criminosas que transcendem as fronteiras estaduais e essa ação precisa, muitas vezes, de uma coordenação a nível nacional. Isso já é feito, de certa maneira, dentro do Ministério da Segurança Pública, mas a criação de uma secretaria específica pra isso é de todo oportuno, na nossa avaliação”, afirmou Moro.

O futuro ministro destacou a atuação de Rosalvo na Operação Lava Jato como credenciais para sua indicação como secretário. “É um delegado que permaneceu um longo tempo na superintendência da PF em Curitiba, durante o auge da Operação Lava Jato, ele foi sucedido, inclusive, pelo delegado Maurício Valeixo. E o delegado Rosalvo provou seu valor, a sua integridade e sua competência durante esse trabalho. É um grande nome para exercer essa função, considerando toda a sua experiência policial”, acrescentou.

Para dirigir o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Sergio Moro anunciou a indicação do também delegado da Polícia Federal Fabiano Bordignon, atualmente delegado-chefe da PF em Foz do Iguaçu (PR).

“É uma função estratégia, nós todos sabemos que os presídios, no Brasil, hoje constituem uma espécie de problema, devido a questão de superlotação e fragilidade de certos presídios”, disse Moro, ao comentar a escolha. Ele lembrou da atuação de organizações criminosas dentro das prisões e ainda ressaltou a experiência do delegado na administração penitenciária.

“O senhor Fabiano Bordignon já foi, por mais de um vez, diretor de penitenciária federal. Eu, quando juiz corregedor da penitenciária federal de Catanduvas (PR), a primeira que foi criada no Brasil, tive a oportunidade de trabalhar com o sr. Fabiano Bordingnon, e é um profissional extremamente qualificado pra exercer essa função, não só fortalecendo os presídios federais, mas igualmente contribuindo para o aprimoramento e fortalecimento dos presídios estaduais.

Sergio Moro ainda defendeu a construção de mais presídios em menor tempo.

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

SMTA multa veículos da Guarda Civil e gera confusão, em Aparecida de Goiânia

Ação dos agentes causa irritação em guardas civis e provoca tumulto em frente à Câmara Municipal.
26/11/2018, 16h34

Agentes da Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte de Aparecida de Goiânia (SMTA) e integrantes da Guarda Civil Municipal (GCM) protagonizaram uma confusão em Aparecida de Goiânia nesta segunda-feira (26/11). O desentendimento teve início após uma equipe de agentes da SMTA identificar veículos estacionados de forma irregular em frente a Câmara Municipal e aplicar multa.

Além de viaturas, alguns guardas também foram ao local em carros particulares. Ao tomar conhecimento da situação, integrantes da Guarda Civil se identificaram como donos dos veículos, o que deu início à confusão. O grupo de guardas estava na Câmara com o objetivo de reivindicar da administração municipal a proposta do cálculo de horas-extras sobre o salário bruto e não do básico e o plano de carreira.

A intenção era pressionar os vereadores a respeito das reivindicações que estão em andamento. Ao ter conhecimento da confusão, os próprios vereadores que participantes da seção foram até o local para acalmar os ânimos.

Prefeitura se manifesta sobre confusão entre agentes da SMTA e da Guarda Civil

Em nota, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia informou que os agentes da SMTA não sabiam que os veículos eram dos guardas civis, além de ressaltar que a ação de fiscalização foi feita dentro das legalidades e não houve qualquer retaliação ao movimento dos guardas na Câmara Municipal.

“No momento do diálogo com o legislativo, uma equipe de agentes de trânsito que passava pelo local como de costume, deparou com veículos particulares estacionados irregularmente em frente à Câmara – que os agentes não sabiam que eram de guardas civis – e aplicaram, em cumprimento ao Código de Trânsito Brasileiro, notificações devido à infração. A Prefeitura salienta que o trabalho de fiscalização dos agentes de trânsito acontece em toda a cidade no sentido de promover um trânsito mais seguro e que a ação de fiscalização em frente ao Legislativo da cidade aconteceu dentro da legalidade e que não tem qualquer relação ou retaliação à mobilização dos guardas civis, que exercem seu direito garantido na Constituição.” – trecho de nota enviada pela Prefeitura.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.