Entretenimento

Alunos de comunicação apresentam curtas-metragens na Mostra Goiás 2018

O evento irá lançar 16 filmes sobre cultura goiana.
27/11/2018, 11h01

Estudantes das oficinas de vídeo da CAC/Proex e do curso de jornalismo lançam 16 vídeos sobre cultura goiana na próxima quarta-feira, 28/11, às 19h00 no Teatro da PUC Goiás. As apresentações fazem parte das Vivências de Palco CAC/Proex e da Mostra Goiás, que é um projeto de pesquisa e extensão feito em parceria pela CAC/Proex, Escola de Comunicação/Ecom e PUC TV Goiás.

Os alunos da CAC/Proex e da Ecom são convidados a criar vídeos para o exercício de aprendizagem de telejornalismo cultural, levando informação, a todo o estado via televisão. Também é uma forma de reforçar o portfólio profissional dos alunos de comunicação da Oficina de Introdução às Narrativas Audiovisuais CAC/Proex. O resultado é apresentado no Teatro PUC Goiás nas Vivências de Palco da CAC/Proex. Todos os vídeos são feitos com celulares. Os que alcançam melhor qualidade de áudio e vídeo são selecionados para passar na PUC TV Goiás durante as próximas férias de dezembro e janeiro.

“Essa importante parceria colabora potencialmente com a missão da universidade de levar o conhecimento, a cultura e a arte aos mais diversos setores da sociedade. Os estudos e ações do Núcleo de Artes Visuais da CAC/Proex são compartilhados com alunos de toda a comunidade e especificamente com os alunos dos cursos de Comunicação. Os de jornalismo exercitam o fazer de reportagens de TV e os de Publicidade e Propaganda realizam um evento no Teatro da PUC Goiás. Os trabalhos feitos em sala também ganham espaço na TV e chegam a todo o estado”, ressalta Elizabeth Barros, coordenadora de Arte e Cultura da PUC Goiás.

Neste semestre os alunos escolheram gravar reportagens sobre a música, o teatro, o futebol, o escotismo, o grafitti, a arquitetura e a culinária em Goiás. As mesmas técnicas de gravação usada pelos estudantes de jornalismo também são apresentadas aos alunos da comunidade em geral na Oficina de Introdução às Narrativas Audiovisuais da CAC/Proex.

Os resultados comprovam que a linguagem audiovisual ajuda a promover as culturas e o jornalismo local. “O audiovisual é uma linguagem que qualquer pessoa pode aprender a ‘falar’. Esse tipo de treinamento é importante para a comunidade usar o vídeo para manter a nossa memória”, explica o professor da oficina, César Viana Teixeira. Todos os vídeos estão disponíveis em youtube.com/mostragoias

Mostra de Vídeos Vivências de Palco CAC/Proex – Mostra Goiás

Local: Teatro da PUC Goiás, quarta-feira 28/11 às 19h00

Av. Fued José Sebba, 1184 Jardim Goiás

Entrada Grátis. Coleta de doações de 1Kg de alimento não perecível para a Vila São Cottolengo – Certificado de quatro horas extracurriculares.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Antes de decisão da Conmebol, presidente pede união de clubes e rigor da Justiça

Reunião poderá definir uma nova data e o local da partida.
27/11/2018, 11h13

Antes de a Conmebol tomar uma decisão em relação ao confronto de volta da final da Copa Libertadores, entre River Plate e Boca Juniors, o presidente da entidade, Alejandro Dominguez, divulgou uma carta para comentar os episódios de violência que provocaram o adiamento do duelo, no último sábado, em Buenos Aires, e depois no domingo, para quando o confronto chegou a ser remarcado.

Uma reunião agendada para a manhã desta terça-feira, que contará com os representantes dos dois clubes e da Conmebol, poderá definir uma nova data e o local da partida, inicialmente agendada para ocorrer no estádio Monumental de Núñez, mas adiada por mais de uma vez por causa das consequências dos ataques de alguns torcedores do River ao ônibus do Boca, poucas horas antes da decisão de sábado, marcada para começar às 18h.

E, antes de uma decisão ser tomada sobre o caso, Alejandro Dominguez pediu união ao futebol sul-americano e ao mesmo tempo cobrou rigor da Justiça na punição dos vândalos que apedrejaram o ônibus e provocaram lesões na região dos olhos de dois jogadores: os meias Pablo Pérez, que é o capitão do time, e Gonzalo Lamardo.

“Na Conmebol que presido, o futebol não é ganho com pedras ou agressões. É ganho pelos jogadores em campo. E mais na América do Sul com a qualidade de nossos jogadores. Na Conmebol que presido, jogamos respeitando o rival, tendo o fair play como visão no campo, na arquibancada, na liderança”, escreveu Dominguez em trecho da carta publicada no site oficial da entidade que comanda o futebol sul-americano.

“Apelo para que todos os atores do futebol sul-americano estabeleçam uma prioridade e unam esforços para identificar, entender e combater as causas e atos de violência que mancham nosso futebol. Há muito mais em jogo do que um título esportivo. Ou todos os atores do futebol sul-americano nos unimos para acabar com a violência, ou a violência será responsável pelo fim do futebol sul-americano”, ressaltou o dirigente.

SEGURANÇA FALHA – Já ao cobrar rigor da Justiça, Dominguez voltou a lamentar o fato de que o esquema de segurança montado nas imediações do Monumental de Nuñez não foi suficiente para garantir a integridade física dos jogadores do Boca, vítima da violência de alguns vândalos da torcida do River.

“Apesar do acordo prévio de fair play assinado pelos presidentes dos dois clubes finalistas e todos os avisos emitidos pela Conmebol, os responsáveis pela segurança, o estádio e os arredores foram palco de uma violência irracional e aparentemente com a impune, para os jogadores, o público, crianças e famílias que vieram pacificamente, as autoridades, os vizinhos. Os eventos de vandalismo foram dolorosos. A barbárie que vem tomando conta do nosso futebol colocou muitas vidas em risco”, lamentou.

No último domingo, quando a Conmebol anunciou novo adiamento do segundo jogo da final da Libertadores, o mandatário já havia eximido a entidade de culpa por estes episódios de violência. E agora ele reforçou: “Como presidente da Conmebol, esforcei-me ao máximo para garantir a integridade de todos: dos jogadores ao público que esperavam pacientemente pelas circunstâncias dolorosas alheias ao espetáculo e a responsabilidade da Conmebol. Convoquei as autoridades de ambos os clubes, esperamos pelos relatórios médicos, revisamos os protocolos institucionais e, finalmente, de acordo com os dois presidentes, tomei as decisões pelo bem de todos os envolvidos”.

Em seguida, Dominguez ressaltou que “tem o dever de cobrar os responsáveis por garantir a segurança do evento e a ordem pública”. “Claramente, os protocolos falharam e as autoridades não atenderam às circunstâncias. Agora, o que resta é agir imediatamente para identificar, capturar e aplicar o rigor da Justiça aos que causaram tanto dano”, completou.

CREDIBILIDADE ABALADA – A credibilidade do futebol da América do Sul, altamente abalada por este episódio, também foi lamentada pelo presidente da Conmebol, que exaltou o papel que os clubes envolvidos nesta decisão têm em meio a este processo. “Eu também peço aos líderes do River Plate e Boca Juniors, para entenderem que a responsabilidade que eles têm em suas mãos vai muito além de apenas defender suas cores e os interesses de seus parceiros. Em primeiro lugar, eles têm uma responsabilidade em relação ao futebol sul-americano, muitas vezes desvalorizado e criticado em nossos países, mas apreciado em todo o resto do mundo”, escreveu.

Na última segunda-feira à noite, a Conmebol abriu procedimento disciplinar contra o River Plate para investigar o ataque dos seus torcedores ao ônibus do Boca. De acordo com a entidade, o clube já foi notificado da denúncia e tem um prazo de 24 horas para preparar a sua defesa e apresentar seus argumentos na sede da entidade em Luque, nos arredores de Assunção, no Paraguai.

Imagens: Veja 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Caminhoneiro de terceirizada a serviço da Enel é flagrado dirigindo bêbado, em Rio Verde

O caminhoneiro estava a serviço da Enel para a instalação de postes de energia em uma fazenda, no momento da autuação.

Por Ton Paulo
27/11/2018, 11h52

Um motorista que transportava postes de energia foi flagrado e autuado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) dirigindo bêbado, na manhã desta terça-feira (27/11), em Rio Verde, sudoeste goiano. O caminhoneiro é funcionário de uma empresa terceirizada contratada pela Enel, fornecedora de energia em Goiás, e estava a serviço dela para a instalação de postes de energia em uma fazenda, no momento da autuação.

O caminhoneiro, de 41 anos, foi autuado por volta das 7h30 de hoje. Segundo o inspetor da PRF, Lacerda Santos, que realizou a autuação no posto da corporação em Rio Verde, o teste do bafômetro indicou o teor alcóolico de 0,18mg/l no sangue do homem, o que aponta embriaguez.

Ainda segundo o inspetor, o motorista apresentava os olhos muito vermelhos. Ele alegou que havia ingerido “whisky e cerveja no dia anterior”. A carga transportada, composta por postes e ferramentas para instalação deles, estava amarrada de forma precária e perigosa na carroceria do caminhão. “Os postes estava com pedaços pra fora, mal amarrados, quase saindo”, conta.

O inspetor Lacerda conta que o homem é de uma empresa terceirizada da Enel, e estava a serviço da distribuidora de energia no momento da autuação. Segundo Lacerda, ele estava indo de Rio Verde para uma fazenda na região, realiza a instalação de postes de luz.

Além da embriaguez,  motorista também foi multado pelo não uso do cinto de segurança e por conduzir o veículo com equipamento obrigatório insuficiente. O valor total de multa aplicada pela PRF foi de R$ 3.500 reais.

O motorista precisou chamar outro condutor em condições de dirigir e o veículo ficou retido até a chegada de outro caminhão, que tinha capacidade para transportar a carga de forma adequada e segura.

Em nota, Enel disse que “está apurando” o caso

Procurada pela reportagem do Dia Online, a Enel declarou que está apurando o caso, e ressaltou que adota rigorosos padrões éticos em suas operações.

Veja a nota na íntegra:

“A Enel Distribuição Goiás esclarece que está apurando o caso mencionado junto à empresa parceira responsável pelo colaborador. A distribuidora ressalta que adota rigorosos padrões éticos em suas operações e não tolera qualquer tipo de desvio de conduta.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

'Vou continuar zoando o Bolsonaro', diz Gentili no 'Programa do Porchat'

O Programa do Porchat está em sua reta final na TV Record.
27/11/2018, 11h52

Fábio Porchat está em contagem regressiva para deixar o quadro de apresentadores da Record TV. Nessa reta final de temporada, decidiu convidar o colega humorista Danilo Gentili, do SBT, para divulgar o novo filme “Os Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro”, que será lançado nesta semana.

Na edição do “Programa do Porchat” desta segunda-feira, 26, Gentili falou sobre o início de carreira e a convivência com os colegas de produção, que estão juntos há oito anos em talk show.

“Na verdade, era mais cansativo no início. Ter que lidar com muita limitação. Hoje é muito mais prazeroso do que era no início. O SBT dá mais liberdade e confiança. A liberdade faz toda a diferença. O que vocês assistem no ‘The Noite’ é uma extensão do que é a nossa vida em relacionamento no camarim. A gente viaja junto, passa ano-novo junto”, revelou.

Sobre o humor em época de eleição, Gentili garantiu que vai continuar satirizando o presidente eleito Jair Bolsonaro. “Vou continuar zoando o Bolsonaro de presidente”. “Vou continuar metendo o pau”, garantiu.

O humorista declarou que às vezes precisa responder a processos de partidos políticos. “Se você pegar meu programa, sempre fiz ao longo desses anos piada do PT, do Bolsonaro, do PSOL e quem deu problema, processo, é o PT e o PSOL (sic)”, enfatizou. Danilo Gentili avisou, porém, que não poupará ninguém.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mulher morre ao tomar choque enquanto usava máquina de limpeza, em Goiás

Bombeiros tentaram reanimar a vítima, mas sem sucesso.
27/11/2018, 11h57

Patricía Cerri Soares, de 37 anos, morreu no fim da tarde da última segunda-feira (26/11) depois de tomar choques, enquanto lavava uma área com uma máquina de limpeza de alta pressão, na cidade de Ouro Verde de Goiás, a 51 quilômetros de Goiânia.

A equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) da cidade de Neropólis, a 14 quilômetros de Ouro Verde, atendeu a ocorrência. De acordo com as informações divulgadas pela corporação, a unidade que atendeu o chamado encontrou a vítima inconsciente e com parada cardio respiratória.

Os bombeiros encaminharam a vítima para o hospital de Neropólis, enquanto faziam todos os procedimentos de ressuscitação.

A equipe envolvida na ocorrência ficou no hospital da cidade por aproximadamente 50 minutos, no entanto apesar das tentativas e da entubação da vítima, o médico que atendeu a paciente, confirmou a morte de Patricia no hospital.

Um outro caso registrado em Indiara terminou com a morte de uma criança tomar um choque

Em agosto deste ano, um outro caso que terminou com um menino de 9 anos, morto após tomar um choque, foi registrado na cidade de Indiara, a 100 quilômetros de Goiânia. O menino que foi identificado como João Luiz Amaral Almeida, estava na casa da avó.

A criança pegou uma caixa de ferramentas, que estava em contado com um fio desencapado da máquina de lavar roupas. O menino foi eletrocutado e a avó só percebeu que algo estava errado, quando chamou pelo neto e ele não respondeu.

O menino chegou a ser socorrido e levado para o hospital da cidade, mas não resistiu e morreu.

Em São Paulo um rapaz morreu eletrocutado ao encostar no poste de energia

Um outro caso foi registrado em fevereiro deste ano, na cidade de São Paulo. Lucas Lacerda da Silva, de 22 anos, morreu eletrocutado depois de encostar em um poste com câmeras de monitoramento, em uma rua no Centro da cidade.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.