Goiás

Oito dias depois, chega ao fim o mistério do desaparecimento de jovem, em Goiás

Jovem foi encontrado oito dias depois, andando sem rumo em uma rodovia em Goiás.
27/11/2018, 12h27

Sujo, cansado, olhar perdido. Foi assim que a família de Edivan Pereira da Silva, de 19 anos, o encontrou em uma rodovia do Município de Dois Irmãos, a 60 km de onde sumiu, no Povoado de Faz Tudo, no interior de Goiás.

Edivan desapareceu de uma festa na madrugada de domingo (18/11), por volta das 3h, quando ele saiu da festa “Dança Comigo”.

O jovem não foi mais visto após informar ao irmão, Evandro Pereira Silva, de 20 anos, que ia ao banheiro da festa. Edivan, que é morador no povoado de Acaba Vida.

A prima do jovem, Maria Aparecida de Carvalho Santos, conta que, agora, a família está mais aliviada. “Não conseguíamos dormir, mas hoje podemos respirar em paz. Graças a Deus”, diz ela ao Portal Dia Online.

Segundo a prima, Edivan não comentou nada sobre o que teria acontecido com ele. “Ele fica em silêncio, mas aparentemente está bem”, conta. “Matamos a saudade, mas não pretendemos tocar no assunto do sumiço dele. Não sabemos o que aconteceu. Como ele conseguiu sobreviver andando sem destino.”

Jovem de Goiás foi visto entrando em ônibus

Ligações para a família informaram que que Edivan foi visto na BR-414, entre Faz Tudo e Quebra Linhas. Depois, uma imagem de monitoramento de segurança flagrou o jovem em Dois Irmãos, entrando em um ônibus indo para Padre Bernardo por volta das 19h do domingo.

A suspeita é que Edivan tenha ido para Padre Bernardo ou alguma cidade do entorno de Brasília.

Os familiares e amigos do jovem se dividiram entre as cidades de Padre Bernardo e Niquelândia, mas sempre que perguntaram pelo jovem, com a fotografia dele, ninguém sabia de nada.

A Polícia Civil e a Polícia Militar ajudaram a família procurar o jovem que pouco saía da fazenda em que trabalhava com o pai. E que, agora, deve voltar a cuidar da roça.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Fraudes no Bolsa Família em Goiânia podem ultrapassar a casa dos milhões

Na casa de um dos fraudadores, a polícia encontrou mais de 200 carteiras de identidades falsificadas.
27/11/2018, 15h08

Durante as primeiras horas da manhã desta terça-feira (27/11) a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Grande Família, que investiga fraudes no programa Bolsa Família na capital. Os dados da operação foram divulgados durante entrevista coletiva, na sede da PF em Goiânia, embora as cifras não tenham sido reveladas, o valor pode ultrapassar milhões apenas em Goiânia. A PF contou com a parceria da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) de Goiânia.

O delegado da PF, James Soliz, afirmou durante coletiva de imprensa que a própria SEMAS encaminhou as suspeitas de irregularidades no programa aos investigadores. A primeira etapa da operação procurou por documentos, que indicaram a participação de servidores municipais no esquema.

Segundo o delegado, na casa de uma pessoa que não teve o nome divulgado, os policiais encontraram mais de 200 carteiras de identidades falsificadas e diversos cartões do Bolsa Família. Durante a operação, o suspeito confessou que a documentação era falsa e que em alguns momentos conseguiu sacar os recursos do benefício.

“O fraudador contou que procurou funcionários da secretaria, oferecendo vantagens para que eles pudesse colaborar com a fraude”, conta o delegado.

Como foi a primeira fase da operação, foram cumpridos mandados de busca e apreensão, inclusive na sede da SEMAS. Segundo a PF, ninguém foi preso. Apenas documentos e computadores foram levados pela PF, para complementar a investigação e para que depois os envolvidos possam ser indiciados.

Entre os beneficiados com o esquema, a PF conseguiu identificar uma funcionária da SEMAS, que recebia o auxilio, sem preencher os requisitos necessários para ser beneficiária do Bolsa Família. Além dela, o fraudador, um outro servidor municipal, compareceu a PF, prestou esclarecimentos e foi liberado.

“O Bolsa família como está implantado hoje, não só ele, mas o seguro desemprego, gera várias oportunidades para que as pessoas possam fraudar. Na verdade é um verdadeiro queijo suíço. Então é preciso implementar ações para modificar a forma de concessão e a fiscalização, pois da forma como esta hoje, ela propicia a frade”, comenta James Soliz.

Fraudes no Bolsa Família em Goiânia, pode ultrapassar a casa dos milhões
Foto: Divulgação

O número de servidores envolvidos no esquema e de pessoas indicadas pelo fraudador para captar os recursos não foram divulgados.

Entretanto, o fraudador segundo o delegado, está indicando alguns nomes, que vão ser chamados para prestar esclarecimentos. Depois de todo o levantamento feito, a PF vai pedir o indiciamento dos envolvidos e encaminhar o processo para o Ministério Público (PF).

Inicialmente o suspeito vai ser indiciado por estelionato, enquanto os servidores municipais, vão ser indiciados pelo crime de inserção de dados falsos no sistema.

“Por exemplo na casa do fraudador, nós encontramos a imagem de uma só pessoa, em mais de 30 RG’s, dessa forma a pessoa ganhava uma ajuda do Bolsa Família e o restante fica para ele”, conta o delegado.

Como era feita a fraude no Bolsa Família em Goiânia

O delegado conta que até o momento não foi possível identificar o montante em Goiás, mas acredita que deva passar dos milhões e que agora aguarda um levantamento feito pela Caixa Econômica Federal (CEF) para saber real valor desviado do programa na capital.

“Eles cadastravam a pessoa no programa, depois alteravam o endereço para um indicado pelo fraudador, ele pegava o cartão, desbloqueava e recebia o dinheiro. Depois voltava a alterar o endereço, enquanto a pessoa estava aguardando o cartão. O beneficiário então recebia o cartão e imaginava que a partir dali estava recebendo. Quando o fraudador já tinha recebido os valores do Bolsa Família em outros momentos”, explica James Soliz.

A polícia vai esperar o levantamento da CEF, que vai ser feito com números do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e da inscrição social no programa. Segundo as informações divulgadas, beneficiários da Bahia, tiveram os endereços transferidos para Goiânia, e também foram vítimas da fraude.

Secretário de Assistência Social de Goiânia – Robson Azevedo

O secretário de assistência social de Goiânia, Robson Azevedo, esteve na coletiva e contou que a secretaria abriu uma sindicância para apurar as irregularidade e identificou que algo que estava errado.

“Uma vez identificado nessa primeira fase provas de fraude, nós vamos continuar a investigação, aprimorar os nossos mecanismos fiscalizadores, para identificar novas e possíveis fraudes, que vão ser encaminhadas para a polícia Federal”, conta o secretário.

Robson Azevedo explicou que o cadastro no programa é feito apenas por servidores municipais, que recebem um curso e uma senha para fazer os cadastros. Em relação aos servidores que estiveram na sede da PF, para prestar depoimento, a secretaria abriu uma sindicância interna, para a partir dela definir o futuro dos funcionários envolvidos, que podem receber uma advertência ou ser demitidos.

“Quero ressaltar a importância do programa, ele é para destinar recursos para aquela família realmente carente, que não tem nem o que comer direito. Então é preciso que esse novo governo federal, faça realmente uma auditoria e identifique as reais necessidades do projeto, que são os beneficiários. Por que se não fica fica ai alguns espertalhões recebendo o benefício e tirando o dinheiro de que precisa e isso é muito grave”, frisa o secretário.

Segundo o secretário, no Brasil a fraude no programa pode ultrapassar a casa de R$ 1 bilhão de reais, mas em Goiânia os números podem passar da casa dos milhões. Como a operação está na fase inicial, Robson Azevedo acredita que outras fases vão propiciar a polícia, identificar outras pessoas envolvidas e assim acabar com a fraude na capital.

“Precisamos manter os mecanismos de fiscalização, porquê até agora a gente estava acreditando que estava acontecendo tudo normal. E o aparecimento das denúncias e o nosso interesse de investigar é que chegamos nesse momento atual, então fico feliz por essa ação, mesmo cortando na própria carne. Mas acho isso extremamente importante, pois nós temos que ser corretos com o bom encaminhamento do dinheiro público”, conclui Robson Azevedo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Vídeo mostra a frieza de assassinos matando homem, em Aparecida de Goiânia

Uma criança viu o momento do crime.
27/11/2018, 15h28

Latidos de dois vira-latas, choro de uma criança e, em seguida, tiros. É a trilha sonora para o assassinato filmado pelos próprios executores de Klayton Silva Sousa, de 21 anos, em Aparecida de Goiânia, em Goiás, no último domingo (26/11).

Pelo menos dois homens invadem a casa da vítima na tarde de domingo (26/11), no Jardim Nova Olinda, na periferia aparecidense. Um deles, com uma pistola, vestido com calça jeans, camiseta cinza e calçando chinelas, entra rápido, passa por uma criança de dois anos apavorada. Veja vídeo no final da matéria.

O criminoso, de arma engatilhada, persegue Klayton, que foge sem camisa. O comparsa do homem armado filma em plano sequência e revela o desespero da vítima. Familiares da vítima não sabem o que fazer, apenas assistir à execução.

Depois de atirar várias vezes na vítima, o criminoso ainda pergunta pelo vídeo. O assassinato está sendo investigado pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia. O delegado responsável pelo caso, Eduardo Rodovalho, não quis comentar o caso.

Durante a manhã desta terça-feira (27/11), repórteres procuraram a delegacia em busca de informações, mas o delegado titular, Klayter Camilo, os dispersou. “Não vamos comentar para não atrapalhar a investigação. Esta insistência atrapalha o nosso trabalho”, reclamou o delegado ao Dia Online.

Vítima assassinada em Aparecida de Goiânia sofria ameaças

Nas últimas semanas, a vítima teria sofrido ameaças. “Só isso que nós sabemos”, comentou uma prima no início da tarde desta terça-feira. “Não vamos falar disso. Estamos muito traumatizados”, disse.

Preliminarmente, há suspeita que o crime tenha a ver com tráfico de drogas. Klayton, segundo a Polícia Civil, tinha passagens por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade, liberado à família na manhã de segunda-feira (26).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Dia Gourmet

Happy hour em Goiânia: 13 lugares para curtir com a galera

Procurando por um bom happy hour em Goiânia? Preparamos uma listinha com lugares para os mais diversos públicos. Encontre aquele que combina com você!
27/11/2018, 16h09

Embora happy hour tenha cara de sexta-feira, nada impede que as vezes aconteça durante a semana, não é mesmo? Após uma intensa jornada de trabalho, seja lá o dia que for, não há nada melhor que chamar os amigos para relaxar um pouquinho enquanto desfrutam de bons petiscos e de uma cerveja gelada. Faz bem sair da rotina de vez em quando! Portanto, se você procura por uma boa opção de happy hour em Goiânia, podemos te ajudar!

Nós do Portal Dia Online selecionamos alguns bares e restaurantes pela cidade que são excelentes para reunir os amigos após o expediente, e alguns contam com promoções especiais no horário de happy hour. Curioso? Então dá uma olhada!

Lugares para curtir um happy hour em Goiânia:

1 – Thiosti Restaurante e Choperia

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

No mercado desde 2008, o restaurante serve gastronomia variada e contemporânea, contando também com um charmoso happy hour em Goiânia. Entre os pratos do cardápio, podemos destacar o bife de chouriço, filé cremoso, medalhão piemontesa e um dos preferidos dos clientes da casa, o filé a Thiosti.

Também é possível pedir caldos, peixes, aves, risotos e panelinhas, sem contar as bebidas: sucos, refrigerantes, cremes, e as preferidas do happy hour, cervejas especiais. Vale a pena conhecer!

Horário de funcionamento: terça a sexta, das 11h às 15h e das 18h às 00h / sábado, das 11h às 2h / domingo, das 11h às 17h

Telefone: (62) 3095-3838

Endereço: Rua 1136, 97, Quadra 239, Lote 30 – Setor Marista, Goiânia – GO, 74180-150

2 – Outback Steakhouse

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Falou em boa comida, falou também do Outback! Uma das maiores redes de restaurantes do Brasil, possui temática australiana e é bastante conhecido por servir deliciosos filés, frutos do mar e tantos outros pratos suculentos.

O destaque vai também para o happy hour do lugar, que é um dos melhores de Goiânia contando com cervejas e chopes especiais.

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 12h às 15h e das 17h às 23h / sábado, das 12h às 23h / domingo, das 12h às 12h

Telefones:

  • (62) 3293-3070
  • (62) 3605-8324
  • (62) 3093-5544

Endereços: 

  • Av. T-10, 1300 – St. Bueno, Goiânia (Goiânia Shopping) – GO, 74223-060
  • Passeio das Águas Shopping – Av. Perimetral Norte, 8303 – Jardim Diamantina, Goiânia (Passeio das Águas Shopping) – GO, 74573-260
  • Av. Dep. Jamel Cecílio, 3300 – 1 – Jardim Goiás, Goiânia (Flamboyant Shopping) – GO, 74810-907

3 – Cervejaria Mangueiras

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Procurando um bom happy hour em Goiânia? Então vá até a Cervejaria Mangueiras e aproveite! Rola pastel, tirinhas de filet acebolado, tirinhas de filet de frango, e muitas outras delícias para petiscar.

O happy hour da casa acontece de segunda a quarta, das 16h às 00h, quinta e sexta, das 16h às 21h e sábado das 11h às 21h. Vale lembrar que durante esses horários você paga metade do preço na caneca de chopp!

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 18h às 00h / sábado, das 12h às 00h / domingo, das 11h às 17h

Telefone: (62) 3252-1305

Endereço: Rua 11, 895 – St. Oeste, Goiânia – GO, 74120-030

4 – Moony Restaurante

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Muito mais do que um simples restaurante, o Moony leva para seus clientes o que há de melhor da cozinha contemporânea e também da coquetelaria clássica, proporcionando excelentes momentos para quem busca um happy hour em Goiânia.

Seu cardápio conta com menu executivo, pratos à la carte e drinks que se adequam às preferências de cada um. Vale ainda lembrar que o ambiente é sem igual, com decoração jovem feita em um grande galpão grafitado. É lindo!

Horário de funcionamento: segunda, das 11h30 às 15h / terça a sexta, das 11h30 às 15h e das 19h às 23h / sábado, das 12h às 16h30 e das 19h à 1h / domingo, das 12h às 16h30 e das 19h à 1h

Telefone: (62) 3624-9329

Endereço: Alameda Ricardo Paranhos, 928 – St. Marista, Goiânia – GO, 74180-050

5 – Aquarius Restaurante

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Com um ambiente bem popular, o Aquarius é um boteco gastronômico e possui mesinhas internas e ao ar livre, servindo boa variedade de pratos e petiscos. Você ainda pode pedir sua bebida preferida! Ótimo lugar para um happy hour em Goiânia!

Horário de funcionamento: todos os dias, das 11h às 00h

Telefone: (62) 3278-8668

Endereço: Avenida Albert Einstein, Quadra 10, Lote 05, s/n – Jardim da Luz, Goiânia – GO, 74850-320

6 – Glória Bar

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Com estilo carioca e alma goiana, o Glória Bar nasceu da ideia de três amigos. Com muita música, futebol, petiscos, bebida boa e comida brasileira da melhor qualidade, é um excelente lugar para levar os amigos e colegas de trabalho para um bom happy hour em Goiânia. Vale a pena!

Horário de funcionamento: segunda, quarta, quinta e sexta, das 17h30 à 1h / sábado e domingo, das 11h30 à 1h

Telefone: (62) 3224-9033

Endereço: R. 101, 435 – St. Sul, Goiânia – GO, 74080-150

7 – Cantinho Frio

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Com mais de 30 anos de tradição na cidade, o restaurante oferece carnes nobres, panelinhas, pratos à la carte, caldos e deliciosos petiscos. O clima é bastante intimista e aconchegante, o que representa uma excelente opção para quem procura um bom happy hour em Goiânia!

Horário de funcionamento: todos os dias, das 11h30 à 1h

Telefone: (62) 3202-4831

Endereço: R. 228, 53 – Setor Leste Universitário, Goiânia – GO, 74610-140

8 – Bar do Dodô

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Adora degustar boas comidas e petiscos de boteco? Então o Bar do Dodô é a pedida certa para seu happy hour! Com variedade no cardápio e prezando sempre pela qualidade, o lugar ainda conta com cerveja gelada a todo momento. Vale a pena conhecer!

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 17h às 00h / sábado, das 11h às 00h

Telefone: (62) 3095-1181

Endereço: R. Horizonte, 160 – Aeroviario, Goiânia – GO, 74435-040

9 – Botequim Mercatto

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Denominado como um boteco raiz, conta com mesinhas externas e internas, a escolha do cliente. Se você busca um bom happy hour em Goiânia e não pretende pagar muito caro por isso, o lugar é uma excelente opção! Conta sempre com música ambiente, e comidinhas deliciosas, combinando porções e chopps.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 11h às 00h

Telefone: (62) 3945-6112

Endereço: R. T-36, 2775 – St. Bueno, Goiânia – GO, 74223-055

10 – Kealoha

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Seu happy hour em Goiânia pode ser feito também em uma pizzaria, o que acha? Na Kealoha é possível encontrar deliciosas pizzas, mas os clientes também podem pedir chopps baratos e saborosos, desfrutando ainda do ambiente acolhedor do local. Como o próprio nome acaba sugerindo, é um espacinho bem casual que remete a temas havaianos.

Horário de funcionamento: terça a domingo, das 17h às 23h

Telefone: (62) 3626-1898

Endereço: Av. B, 616 – St. Oeste, Goiânia – GO, 74110-110

11 – Brejaria Terres

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Com espaço amplo e excelentes opções no cardápio, a Brejaria Terres conta com deliciosos petiscos e cervejas especiais, capazes de agradar até os mais exigentes gostos. É perfeito para ir com os amigos e aproveitar o tempinho livre!

Horário de funcionamento: terça a quinta, das 17h às 00h / sexta e sábado, das 17h à 1h / domingo, das 12h às 20h

Endereço: R. C-135, 375 – Jardim America, Goiânia – GO, 74275-040

12 – Tainá-Kan Bar

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Nada melhor que beber uma boa cerveja enquanto saboreia deliciosos tira-gostos, não acha? Então aqui é o lugar certo para você curtir um happy hour! Sem contar que é sempre possível encontrar transmissão de jogos e tudo isso em um botequim de climinha bastante agradável e descontraído!

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 16h à 1h

Telefone: (62) 99974-0058

Endereço: Av. T-1, 1286 – St. Bueno, Goiânia – GO, 74210-045

13 – Mercado Popular da 74

happy hour em Goiânia
Foto: Reprodução

Lugar já bastante tradicional em Goiânia, está presente entre nós desde o ano de 1953. É um excelente lugar para diversas atividades, desde fazer compras até se deliciar com as melhores comidas e petiscos da cidade. É possível encontrar diferentes atrações musicais ao longo da semana, e é o lugar certo para você fazer seu happy hour acontecer! Preço baixo ainda é um bom diferencial!

Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 7h às 23h

Telefone: (62) 3524-1111

Endereço: R. 74, 329 – St. Central, Goiânia – GO, 74045-020

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Trechos de três rodovias goianas estão no ranking dos 10 piores do país

Foram apontados problemas como buracos, falhas na pavimentação e vias antigas e saturadas.
27/11/2018, 16h36

Trechos de três rodovias goianas estão no ranking dos dez piores do Brasil, com classificação regular, ruim ou péssima. De acordo com a 22ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias, publicada pela Confederação Nacional do Transporte, apesar de uma pequena melhora entre 2017 e 2018, as condições das rodovias brasileiras continuam insatisfatórias e apontam problemas como buracos, falhas na pavimentação e vias antigas e saturadas.

Foram avaliados 107.161 quilômetros, o que corresponde a toda a malha federal pavimentada e aos principais trechos estaduais também pavimentados. Destes, 57% apresentaram estado geral com classificação regular, ruim ou péssima. A melhora foi de 14,5 em relação ao ano passado, com 61,8%.

Segundo o levantamento, o que contribuiu para a melhoria das condições da infraestrutura foi a sinalização nas faixas laterais e centrais, e vertical (placaRAs). Neste ano, o percentual da extensão das rodovias com sinalização ótima ou boa foi de 55,3% contra 40,8% do ano passado.

Outro dado de destaque apontado pela pesquisa, é que o número de pontos críticos nas rodovias do país passaram de 363 para 454 casos, com problemas como quedas de barreiras, pontes caídas, erosões nas pistas e trechos com buracos grandes.

De acordo com a CNT, esses pontos são classificados como situações graves e que podem trazer riscos à segurança dos usuários, além de custos adicionais de operação, devido à possibilidade de dano severo aos veículos, aumento do tempo de viagem ou elevação da despesa com combustível.

Trechos de rodovias goianas que estão entre os piores

Em Goiás, os trechos das rodovias goianas que apresentam maiores problemas são: BR-158, entre Jataí e Piranhas, considerado ruim; GO-118, GO-118/BR-010, entre Brasília e Palmas (TO), classificado como regular e GO-174, entre Rio Verde e Iporá, também apontado como regular.

Segundo dados, os melhores trechos e os que mais apresentaram melhorias de 2017 para 2018, são de rodovias concedidas à iniciativa privada. No total, 81,9% do estado geral dessas vias administradas por Concessionárias foi classificado como ótimo ou bom, sendo que, no ano passado, esse índice foi de 74,4%.

Todos os trechos apontados como os 10 melhores do ranking são de rodovias concessionadas e passam por São Paulo. Já os piores, completamente destruídos, de acordo com o estudo, foram encontrados nas rodovias MA-006 (MA), BR-226 (MA), BR-174 (AM), BR-163 (PA) e BR-122 (BA).

Manutenção das rodovias brasileiras

De acordo com o presidente da CNT, Clésio Andrade, a participação da iniciativa privada é de extrema importância para a construção e manutenção das rodovias brasileiras. O levantamento aponta com clareza que, por exemplo, a região Norte, que não possui nenhuma rodovia com concessão, é a que apresenta as piores condições de pavimentação e, com isso, o maior custo operacional.

“Não temos dúvidas de que o poder público precisa reconhecer a importância da iniciativa privada e chamar os investidores para serem protagonistas dessa empreitada. A viabilização dos investimentos privados, com a garantia de segurança jurídica e propostas atrativas de parceria, deve ser sempre priorizada”, reafirma Clésio Andrade.

Imagens: Hilton Franco 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.