Goiás

Definido por Caiado, novo presidente da Saneago era cotado a ministro de Bolsonaro

Ricardo Soavinski, definido pelo governador eleito Ronaldo Caiado como o novo presidente da Saneago, foi um dos principais cotados ao Ministério do Meio Ambiente.

Por Ton Paulo
29/11/2018, 11h05

O governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), definiu recentemente os nomes para a Secretaria de Segurança Pública e a Presidência da Saneago. O delegado aposentado da Polícia Federal Rodney Miranda, do Espírito Santo, deve assumir a Secretaria, enquanto o oceanógrafo Ricardo Soavinski, do Paraná, deve ser o novo presidente da companhia goiana de saneamento. Soavinski chegou a ser um dos principais cotados pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para assumir o Ministério do Meio Ambiente.

Ricardo Soavinski é oceanógrafo por formação e ex-presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). O paranaense conta com um extenso currículo de cargos na área ambiental: foi presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), secretário nacional de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente, secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná, diretor de Criação e Manejo de Unidades de Conservação do ICMBio, coordenador e diretor de Unidades de Proteção Integral do ICMBio, coordenador geral de Fauna do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama), entre outros cargos que ocupou.

Como adiantado pelos jornais O Globo e Canal Rural, Soavinski era um dos nomes com os quais Bolsonaro vinha conversando, no processo de escolha do novo ministro do Meio Ambiente.

Uma vez que o oceanógrafo assumirá, agora, a Presidência da Saneago, seu nome está descartado para o Ministério.

Já Rodney, que vai ficar à frente da Segurança Pública, foi prefeito de Vila Velha e secretário de Segurança do Espírito Santo, é consultor da área e perdeu eleição neste ano para deputado federal.

Equipe de Caiado se reuniu com o Rodney Miranda

A equipe de transição de Caiado teve reunião com Rodney na tarde de terça-feira (27/11), quando discutiu a estrutura da secretaria. A tendência é que o grupo desista da criação da Secretaria de Justiça, que foi cogitada para cuidar da gestão do sistema prisional. A diretoria deve permanecer na SSP, mas discute-se ainda se terá autonomia orçamentária.

A assessoria de Caiado não confirmou os nomes e disse que o anúncio do secretariado ocorrerá somente na terça-feira, quando o governador eleito retorna de viagem à Inglaterra. No entanto, fontes apontam os nomes já foram confirmados por ele.

Via: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.