Brasil

Alunos do curso de Medicina relatam dificuldades para pagar mensalidades

"Seria inviável pagar a mensalidade de um curso particular, que fica entre R$ 7 mil e R$ 8 mil", conta estudante.
04/12/2018, 08h57

Desde que decidiu prestar Medicina, Ana Luisa Resende, de 21 anos, já sabia que só poderia seguir a carreira se passasse em uma universidade pública. “Para minha família, seria inviável pagar a mensalidade de um curso particular, que fica entre R$ 7 mil e R$ 8 mil”, conta ela.

Foram dois anos e meio de cursinho, mas a aprovação nas concorridas universidades estaduais e federais não vinha. “Daí eu fiquei sabendo que ia abrir um curso novo, particular, em Osasco (SP). Como minha mãe trabalha aqui, decidi prestar o vestibular”, diz ela, referindo-se a um dos novos cursos autorizados por meio da Lei do Mais Médicos.

No meio de 2017, foi aprovada e, com a ajuda da família e do programa de Financiamento Estudantil (Fies), conseguiu iniciar o curso. “No primeiro semestre, meu pai ‘se virou do avesso’ para conseguir pagar e, logo em seguida, consegui o Fies”, conta.

Ela lamenta que as universidades públicas não tenham aberto tantas vagas, possibilitando o ingresso de mais estudantes, mas elogia o fato de seu curso particular já dar prioridade ao atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). “Toda semana temos aula em uma Unidade Básica de Saúde. Também há um grande foco em atenção primária e Medicina da Família”, relata a jovem, que pretende atuar na rede pública quando se formar.

Estudante de uma universidade particular de João Pessoa que teve aumento de vagas de Medicina por causa da lei do Mais Médicos, Tainá Rolim, de 23 anos, também depende do Fies para cursar a graduação, cujo valor da mensalidade chega a R$ 8 mil. “Cheguei a fazer duas provas do Enem, em 2013 e 2014, quando já havia passado na particular. Tentei na UPE (Universidade de Pernambuco) e na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), mas não passei”, diz a jovem, que, agora, está a apenas um ano e meio de se formar.

Bom exemplo

Mas também existem casos de quem conseguiu cumprir de forma exemplar a proposta inicial do Mais Médicos.

No Rio Grande do Norte, a Escola Multicampi de Ciências Médicas da Universidade Federal do Estado (UFRN) foi inaugurada em Caicó, a 280 quilômetros de Natal, implementando um modelo inédito: com três câmpus interligados em cidades distintas. O modelo atrai candidatos de diferentes partes do País. “O curso acaba mostrando que você pode ser bem-sucedido em um lugar pequeno”, afirma o estudante Leonardo Almeida, de 23 anos, que migrou de Itapirapuã Paulista (SP).

Mais médicos

Contrariando o objetivo do Mais Médicos de levar faculdades de Medicina a cidades do interior do País que não tivessem nenhum curso do tipo, só 30% das vagas abertas desde 2013, quando o programa começou, ficam nos municípios prioritários, ou seja, que não possuíam escolas médicas anteriormente. A concentração de cursos permanece no Sul e no Sudeste e na rede particular. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Imagens: ABN 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Com Black Friday, varejo sobe 7,4% em novembro ante outubro, diz ACSP

O movimento de vendas do comércio subiu em média 7,4%.
04/12/2018, 09h07

As vendas do comércio varejista na capital paulista subiram 1,8% em média em novembro em relação a igual mês de 2017, informa a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O resultado surpreendeu a entidade. Em relação a outubro, houve expansão de 7,4%. De janeiro a novembro, o balanço de vendas da ACSP registrou alta média de 2,1% frente a igual período do ano passado.

“Na primeira quinzena de novembro as vendas caíram, mas com a Black Friday no fim da segunda quinzena o resultado foi revertido e o varejo físico fechou o mês no azul”, comentou o presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti. A ACSP estimava aumento de 3% na Black Friday.

Burti ressalta que o evento não era forte no Brasil e que novembro era um mês fraco para o varejo, por estar espremido entre o Dia das Crianças e o Natal. “Por outro lado, contudo, é possível que a data tenha antecipado compras de fim ano.”

Em novembro ante igual mês de 2017, as vendas a prazo cresceram 5,5%, enquanto na modalidade à vista recuou 2%. “O juro baixo continua favorecendo os bens duráveis. E o tempo clima irregular na capital tem desfavorecido o setor de vestuário e calçados”, analisa Burti em nota.

Na comparação com outubro, o impacto da Black Friday foi ainda mais sentido. O movimento de vendas do comércio subiu em média 7,4%, com alta tanto a prazo (2,6%) quanto à vista (12,1%), mesmo com dois dias úteis a menos do que outubro.

“A Black Friday das lojas físicas é diferente do e-commerce. Enquanto neste prevalecem vendas de bens duráveis, em especial eletrônicos, naquelas os destaques são os bens de menor

valor. Neste ano, os supermercados e as lojas de variedades foram fortes na data comercial”, diz Burti. Os dados são elaborados pelo Instituto de Economia Gastão Vidigal da ACSP com amostra fornecida pela Boa Vista SCPC.

Imagens: Extra 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Justiça do Chile condena 53 pessoas por assassinatos na ditadura

Já soma 700 anos de prisão por violações dos direitos humanos.
04/12/2018, 09h16

A Justiça do Chile condenou nesta segunda-feira, 3, 53 agentes repressores da ditadura de Augusto Pinochet por responsabilidade na execução de nove membros do Partido Comunista em 1976, o que representa uma das maiores sentenças no país relacionadas a violações aos direitos humanos.

As penas dos militares, todos da Direção de Inteligência Nacional (Dina), a polícia secreta da ditadura chilena, entre 1973 e 1977, oscilaram entre três e 20 anos de prisão. Entre os condenados estão o brigadeiro Miguel Krassnoff Martchenko, que, com essa sentença, já soma 700 anos de prisão por violações dos direitos humanos.

Durante a ditadura de Pinochet, de acordo com números oficiais, cerca de 3,2 mil chilenos morreram nas mãos de agentes do Estado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 10 milhões

Aplicado na poupança, o dinheiro renderia mais de R$ 37 mil.
04/12/2018, 09h48

A Mega-Sena sorteia nesta terça-feira (4) o prêmio de R$ 10 milhões do concurso 2.103. O sorteio especial de hoje faz parte da Mega Semana de Verão, que terá ainda concursos na quinta-feira (6) e no sábado (8).

O sorteio de hoje será realizado a partir das 20h (horário de Brasília) no Caminhão da Sorte, estacionado no Recinto de Exposições Arary Baltuilhe em Santo Anastácio, cidade do interior de São Paulo.

De acordo com a Caixa, o valor do prêmio, caso aplicado na poupança, renderia mais de R$ 37 mil mensais.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer loja lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Polícia desarticula quadrilha especializada em roubo de veículos em Goiânia

Após abordagem de um dos membros da quadrilha, no Setor Oeste, os policiais da Rotam descobriram os outros integrantes em uma loja de peças na Vila Canaã.

Por Ton Paulo
04/12/2018, 09h50

Uma quadrilha especializada em roubo e furto de carros em Goiânia foi desarticulada por uma equipe da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), no começo da noite de ontem (3/12). Após abordagem de um dos membros da quadrilha, no Setor Oeste, os policiais da Rotam descobriram os outros integrantes, que foram presos em uma loja de revenda de peças de veículos roubados.

De acordo com informações da Rotam, uma equipe fazia a patrulha no Setor Oeste, em Goiânia, por volta das 19h, quando abordou um indivíduo em atitude suspeita. O abordado, Alef Ramos da Silva, de 24 anos, tinha passagens por tráfico de drogas e roubo, e estava foragido do sistema prisional.

Durante a busca pessoal, Alef apresentou documentação falsa, foi quando a equipe policial constatou que ele era conhecido por fazer parte de uma associação criminosa especializadas no roubos e furtos de veículos. Na casa de Alef, a polícia encontrou uma pistola de calibre restrito, uma carabina calibre .38 e um bloqueador de sinais. O suspeito revelou, também, que guardava veículos produtos de crime em uma Chácara na zona rural da cidade de Varjão, interior de Goiás. Lá, foram recuperadas duas caminhonetes Toyota Hilux roubadas já com seus sinais identificadores adulterados.

Demais integrantes da quadrilha especializada em roubo de veículos em Goiânia foram presos na Vila Canaã

Outros membros da associação criminosa foram presos em em uma loja de revenda peças de veículos na região da Vila Canaã, em Goiânia. No local foram recuperados uma caminhonete Mitsubishi roubada, diversas peças de veículos roubados e um bloqueador de sinais. Foram presos no local Francisco Wilclecio da Silva, Wesley Alves Martins, que tem passagens por homicídio e receptação, e Gabriella Pereira Araújo.

Todos foram presos em flagrantes e autuados pelos crimes de associação criminosa, adulteração de sinal de veículo e receptação qualificada. Alef, além desses crimes, também foi autuado por porte ilegal de arma e uso de documento falso.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.