Saúde

Usuários do IMAS Goiânia podem acessar serviços do plano por aplicativo 

Ferramenta é gratuita e pode ser baixada, a partir de janeiro, pelo Google Play.
09/12/2018, 15h33

Instituto de Assistência a Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas) lançou um aplicativo por onde os usuários podem consultar lista de médicos, clínicas e hospitais credenciados de acordo com especialidade desejada e que estejam mais próximos da sua casa ou local de trabalho. A ferramenta é gratuita e pode ser baixada, a partir de janeiro, pela loja virtual do sistema android, o Google Play.

De acordo com a Prefeitura de Goiânia, o app é atualizado diariamente para oferecer informações com mais precisão. O objetivo é facilitar a vida do usuário, que de agora terão as informações sobre o plano 24 horas por dia, afirma o diretor administrativo e financeiro do IMAS, Marcos 3M.

Segundo levantamento do município, “o IMAS é o 3º maior plano de saúde do estado de Goiás e conta com cerca de 81 mil associados, sendo 34 mil titulares, 40,6 mil dependentes naturais e 6,5 mil agregados. A rede de credenciados do instituto é formada por 512 profissionais médicos e 326 estabelecimentos de saúde que atendem com todo o corpo clínico em diversas especialidades.”

Serviços disponíveis pelo app do IMAS

Após baixar o Imas Prefeitura de Goiânia, o usuário terá acesso à lista de prestadores que atendem em caráter de urgência, hospitais, médicos, clínicas e laboratórios credenciados pelo plano de saúde municipal. Por meio do aplicativo o usuário pode conferir ainda o telefone e localização do prestador, inclusive informações da rota para se chegar ao consultório ou hospital escolhido.

A lista de unidades de saúde credenciadas aparecerão sempre de acordo com a localização do interessado, ou seja, mostrará o local mais próximo do usuário. A ferramenta disponibiliza também, na área exclusiva para associados do plano, extratos de consultas e exames realizados num determinado período e aos valores que serão debitados na sua folha. Segundo o município, as informações estão disponíveis tanto para o titular quanto para os seus dependentes.

Imagens: Trocafone 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Burocrático, Real Madrid joga mal, sofre pressão, mas vence lanterna do Espanhol

Pouco criativo, com falhas na marcação e, por vezes, preguiçoso, o Real Madrid precisou contar com a sorte para sair de campo vencedor.
09/12/2018, 16h44

Uma atuação pouco inspirada, apática e burocrática foi suficiente para o Real Madrid derrotar o Huesca, lanterna do Campeonato Espanhol, por 1 a 0, neste domingo, no estádio El Alcoraz, casa do rival, em duelo da 15ª rodada da competição.

O triunfo, o segundo seguido no torneio, eleva o Real à quarta posição, com 26 pontos somados, dois a menos que o Atlético de Madrid, que aparece logo à frente. Apesar do bom futebol, o Huesca permanece afundado na lanterna, com apenas sete pontos ganhos, a sete do Villarreal, primeiro time fora da zona de rebaixamento, e chegou à marca negativa de 14 jogos sem vencer. O único triunfo aconteceu na rodada inaugural da competição, há quase quatro meses.

Real Madrid não atuou com criatividade

Pouco criativo, com falhas na marcação e, por vezes, preguiçoso, o Real Madrid precisou contar com a sorte para sair de campo vencedor. Os donos da casa, surpreendentemente, sufocaram o time merengue, especialmente no segundo tempo, mas não aproveitaram uma das várias chances criadas.

O time de Santiago Solari foi superior apenas nos primeiros 15 minutos de jogos. Foi neste período, exatamente aos sete minutos, que a equipe de Madri fez o gol que garantiu o triunfo. Bale aproveitou cruzamento de Odriozola da direita e bateu com o lado do pé esquerdo para marcar.

O gol encerrou um jejum longo do galês, que ficou pouco mais de 800 minutos sem balançar as redes em um período de 100 dias, ou dez partidas. O goleiro Courtois também se destacou ao fechar o gol e ser peça fundamental para garantir o resultado positivo em Huesca. A intervenção no chute de Ferreiro, no começo do segundo tempo, foi a defesa mais impressionante do goleiro na partida.

Já classificado às oitavas de final da Liga dos Campeões, o Real Madrid entra em campo pela rodada final da primeira fase do principal torneio de clubes do mundo na próxima quarta-feira, quando encara o CSKA Moscou, em casa, no Santiago Bernabéu. O time merengue precisa de um empate para se garantir na liderança do grupo, sem precisar torcer por um tropeço da Roma.

Imagens: UOL 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

"Dizia no meu ouvido que era oração", diz moradora de Valparaíso ao relatar abuso de João de Deus

Polícia Civil de Goiás investiga denúncias desde outubro deste ano; possíveis vítimas começarão ser ouvidas nesta semana.
09/12/2018, 17h09

Depois de denúncias repercutidas em rede nacional, uma moradora de Valparaíso de Goiás revelou ter sido assediada pelo médium João de Deus. Segundo a mulher, de 41 anos, que preferiu não se identificar, o abuso ocorreu em 1999 durante uma consulta espiritual, na Casa Dom Inácio de Loyola, onde o religioso realiza os milhares de atendimentos. Na época, a mulher buscava cura para uma depressão.

Ao procurar o Correio Braziliense, a mulher relatou que durante umas das consultas espirituais, João de Deus pegou a mão dela e colocou dentro de sua calça. “Quando saímos do salão de orações coletivas, onde recebemos passes, ele já estava na sala reservada. Um dos ajudantes permitiu que eu ficasse sozinha com ele. Eu ia sentar no sofá, mas ele não deixou. Pediu para que eu ficasse de pé”, conta.

“Ele começou a me apalpar, tremendo e gemendo. Dizia no meu ouvido que era oração. Ele pegou minha mão e a colocou dentro da calça dele. Eu fechei a mão. E ele dizia para eu abrir a mão. Ele reclamou: ‘Filha, você não quer ficar curada?’. E pedia para eu segurar (o pênis dele)”, relata.

Em entrevista ao Correio, a mulher disse ainda que o médium chegou a pedir para ela se abaixar e fazer sexo oral nele. “Fiquei num estado catatônico. Fui surpreendida com essa situação asquerosa. Eu só queria me livrar daquilo […] Afastei ele e disse que não queria mais”, desabafa.

Medo de registrar denúncia contra João de Deus

Na época, a mulher disse que teve medo de denunciar o ocorrido, mas agora, 19 anos após, ela pretende denunciá-lo. “Durante muito tempo, eu tive medo, pela importância que ele tem no país. Como acreditariam em mim? Esperei muito tempo, fiquei com muita vergonha, medo. Eu me senti humilhada. É um trauma que nunca será esquecido, mas agora vamos evitar que outras mulheres passem por isso”, diz.

A moradora de Valparaíso de Goiás conclui: “Fico mais aliviada que a verdade tenha aparecido. É como tirar um peso das minhas costas”.

Investigações

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, as investigações começaram em outubro deste ano quando a Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) recebeu as denúncias de abuso sexual. Ainda de acordo com ele, o Serviço de Inteligência fará um levantamento de todos os casos, denunciados desde de 1970.

“Nós recebemos essa denúncia no final do mês de outubro. Esse inquérito já está instaurado com toda atenção devido à complexidade os fatos. Todas as senhoras que estão denunciando serão ouvidas pela Polícia Civil para que possamos buscar as provas necessárias para investigar com imparcialidade e com eficiência”, explicou o delegado-geral ao Dia Online.

João de Deus nega as acusações

Por meio de nota, a assessoria do médium João de Deus afirma que “há 44 anos, João de Deus atende milhares de pessoas em Abadiânia, praticando o bem por meio de tratamentos espirituais. Apesar de não ter sido informado dos detalhes da reportagem [veiculada no programa Conversa com Bial], ele rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos”.

Imagens: Hora Informação 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Policial civil aposentado reage a assalto mata bandido e acaba morto, em Santo Antônio do Descoberto

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) acredita que um terceiro suspeito participou da tentativa de assalto.
10/12/2018, 07h49

O policial Civil do Distrito Federal aposentado, Roberto Ferreira dos Santos, de 51 anos, morreu durante uma tentativa de assalto, ao trocar tiros com os bandidos e matar um dos suspeitos, no último domingo (9/12) em Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do Distrito Federal (DF).

De acordo com as informações veiculadas pelo G1, o agente aposentado estava em sua fazenda, quando dois homens invadiram o local e anunciaram o assalto. Durante a abordagem Roberto reagiu e trocou tiros com os assaltantes. O agente conseguiu alvejar um dos suspeitos que morreu no local, enquanto o outro conseguiu fugir.

Apesar de balear um dos assaltantes, Roberto também foi baleado, chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Com um dos bandidos e o agente mortos durante a troca de tiros, o terceiro indivíduo que conseguiu fugir, foi preso horas depois pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO).

Suspeito de participar do assalto a fazenda do policial civil aposentado foi preso horas depois

O suspeito, preso horas mais tarde pela PM, negou a participação no crime e alegou que não tinha a intenção de roubar nada. O suspeito portava uma arma, que foi apreendida pela polícia, e foi reconhecido por uma das mulheres que estava na fazenda, segundo a matéria publicada no G1. A polícia apreendeu, ainda, durante a operação, um revólver calibre 38 e uma pistola .40.

Em nota, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) lamentou a morte do agente Roberto, e informou que faz buscas pela região com Equipes da Divisão de Operações Especiais Aéreas, pois há suspeitas de um terceiro envolvido no crime.

Sargento da PM reagiu a assalto em Luziânia

Um outro caso, dessa vez envolvendo um sargento aposentando da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), aconteceu na cidade de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal (DF) no último dia 7 de novembro. O sargento aposentado da PMDF, José Carlos da Silva, reagiu a uma tentativa de assalto e foi baleado no rosto por um dos bandidos.

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

MP de Goiás investigava médium João de Deus desde junho deste ano

Depois que as denúncias contra João de Deus foram exibidas no Conversa com Bial, mais de 200 mulheres que também fazem relatos semelhantes procuraram a promotoria.

Por Ton Paulo
10/12/2018, 08h52

O talk show Conversa com Bial, da TV Globo, que foi ao ar na última sexta-feira (7/12), trouxe relatos de mulher que teriam sido abusadas sexualmente pelo mundialmente famoso médium goiano João de Deus. Entretanto, segundo o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), o médium, que atende pessoas do mundo inteiro na Casa Dom Inácio de Loyola realizando as chamadas “cirurgias espirituais”, já vinha sendo investigado por abuso sexual contra suas pacientes, em sigilo, desde o mês de junho deste ano.

A informação foi repassada pelo Ministério Público à TV Globo e divulgada ontem (9/12).

O procedimento de investigação teria tido início após um ofício da promotora do MP-GO encaminhado ao diretor-geral da Polícia Civil de Goiás (PC), André Fernandes Almeida. Desde então, o trabalho dos agentes da polícia acontecem em sigilo para preservar as vítimas e evitar exposição indevida ou desnecessária junto ao público.

Ainda segundo o órgão, já existiam denúncias contra João de Deus desde 2010. Após os relatos exibidos pelo programa Conversa com Bial e pelo jornal O Globo, 25 outras mulheres relataram nas últimas 48h terem sofrido o mesmo tipo de crime. A defesa dele nega as acusações. As informações são do Fantástico.

No ano de 2012, o médium João de Deus, que é natural de Cachoeira de Goiás, chegou a ser julgado por abuso sexual, mas foi inocentado por falta de provas. A promotora Gabriela Manssur, de São Paulo, conta que, depois que as denúncias foram exibidas no Conversa com Bial, já foi procurada por mais de 200 mulheres que também fazem relatos semelhantes.

De acordo com um dos assessores de comunicação do MP-GO, Fagner Pinho, uma coletiva de imprensa será realizada na manhã desta segunda-feira (10/12), no MP-GO, onde os promotores Luciano Miranda Meireles e Patrícia Otoni esclarecerão pontos sobre sobre a investigação e o caso emblemático.

Em nota, a assessoria de João de Deus negou as acusações

Por meio de nota, a assessoria do médium João de Deus afirma que “há 44 anos, João de Deus atende milhares de pessoas em Abadiânia, praticando o bem por meio de tratamentos espirituais. Apesar de não ter sido informado dos detalhes da reportagem [veiculada no programa Conversa com Bial], ele rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos”.

A reportagem do Dia Online tentou contato com a assessora do médium, Edna Gomes, mas não obteve retorno.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.