Brasil

Caso Marielle: alvos das buscas seriam milicianos

Policiais estão nas ruas desde o início da manhã desta quinta-feira tentando cumprir 15 mandados de prisão e de busca e apreensão.
13/12/2018, 15h12

Policiais da Delegacia de Homicídios (DH) do Rio estão nas ruas desde o início da manhã desta quinta-feira, 13, tentando cumprir 15 mandados de prisão e de busca e apreensão relacionados à morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Gomes.

No meio da tarde, a polícia divulgou nota informando que os mandados são referentes a inquéritos policiais instaurados na DH “e que transcorrem de forma paralela às investigações do caso Marielle e Anderson”. De acordo com a nota, “a medida é uma ferramenta voltada à inviolabilidade e ao sigilo das informações coletadas no bojo do inquérito policial principal”.

Os alvos das buscas seriam milicianos – a atuação deles é uma das principais linhas de investigação do crime, ocorrido em março. A ação da polícia acontece em vários pontos do Rio e nas cidades de Nova Iguaçu, Angra dos Reis, Petrópolis e Juiz de Fora (MG).

A Polícia Civil não informou número de agentes envolvidos e tampouco fez um balanço da ação. Segundo a DH, o sigilo das investigações “é a maior garantia para chegar aos autores e mandantes dos crimes investigados”.

Imagens: R7 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Menina indiana pede que pai seja preso por não construir banheiro em casa

Em uma carta, Hanifa Zaara relatou para os policiais que seu pai a enganou e que deveria ser preso.
13/12/2018, 15h22

Uma menina de 7 anos na Índia pediu à polícia que seu pai fosse preso após descumprir uma promessa em construir um banheiro em sua casa, informou a polícia local na quarta-feira, 12.

Milhões de indianos não têm acesso a saneamento básico e a defecação a céu aberto é um problema, mesmo em estados mais desenvolvidos ou industriais.

A garota, E. Hanifa Zaara, não queria ir a público para usar o banheiro e ganhou uma promessa de seu pai de que ele construiria um banheiro dentro de casa, disse o policial A. Valarmathi.

Porém, quando nenhum banheiro foi feito, ela foi até a polícia para prestar uma queixa na cidade de Ambur, na região sul do país, a 100 quilômetros de Chennai.

“A garota estava firme em prender seu pai por se sentir traída”, disse Valarmathi.

“Nós então ligamos para seu pai, o chamamos para a delegacia de polícia e fizemos com que apertassem as mãos e se comprometessem.”

O governo do primeiro-ministro Narendra Modi vem promovendo uma campanha para construir 100 milhões de banheiros dentro de cinco anos, mas a tentativa não tem coberto grandes partes do país.

O jornal Times of India diz que o pai contou à polícia que pediu duas vezes ao município por ajuda dentro da campanha de Modi, conhecida como Clean Indian Indiano Limpo, em tradução livre, mas não obteve resposta.

A campanha, apoiada por grandes companhias e atores de Bollywood, levanta a conscientização sobre as doenças causadas pela defecação a céu aberto.

No último ano, um filme de Bollywood, Toilet: A Love Story Banheiro: Uma história de amor, em tradução livre, que inspirou a campanha sanitária de Modi, transformou o assunto em uma questão importante.

O filme retrata a discussão de um jovem casal sobre ter um banheiro interno – o que muitos indianos, especialmente em determinadas áreas do país, consideram pouco higiênico.

Imagens: BBC Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Jovem é estuprada dentro de casa, em Rio Verde

Polícia nega a existência de um maníaco na cidade.
13/12/2018, 15h46

Uma jovem de 20 anos foi estuprada dentro de sua casa, no Bairro Martins, em Rio Verde, a 238 quilômetros de Goiânia, na última quarta-feira (12/12).

A moça procurou a unidade da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) da cidade e informou ao policiais ter sido vítima de estupro. De acordo com a polícia, a moça, que não teve o nome divulgado, afirmou que estava em casa quando um homem invadiu a residência e a violentou.

Segundo as informações da DEAM, no relato da vítima o autor do estupro perguntou se ela “teria filhos e que horas o marido voltaria para casa”. A jovem contou aos policiais que o estuprador perguntou antes do crime se ela preferia “morrer esfaqueada ou baleada” e que depois de fazer todo o questionamento, o suspeito a levou para cama, onde cometeu o estupro.

A Polícia informou que no relato, a jovem disse que não conseguiu ver o rosto do suspeito, pois ele estava com uma camisa enrolada no rosto, o que impediu o reconhecimento dele.

Duas tentativas de estupro foram registradas na semana passada em Rio Verde

Após o estupro consumado na última quarta-feira, muitos moradores da cidade levantaram através das redes sociais a possibilidade de um maníaco solto pela cidade, pois em menos de uma semana foram registradas duas tentativas de estupro e um estupro consumado na cidade do sudeste goiano.

Segundo as informações da polícia, na semana passada uma tentativa de estupro foi registrada na cidade. O suposto autor, assim como no caso consumado na última quarta-feira, invadiu a residência da vítima, mas não consumou o ato e fugiu em seguida.

No sábado (8/12) uma outra mulher foi vítima de um outro homem, a polícia informou que a mulher estava em uma rua deserta da cidade quando foi abordada e levada para o mato pelo suspeito, no entanto o estuprador mais uma vez não conseguiu consumar o estupro.

Diante dos fatos e de toda repercussão envolvendo os casos, inclusive nas redes sociais sobre um maníaco solto na cidade, a delegada da DEAM de Rio Verde, Jaqueline Camargo, divulgou uma nota nesta quinta-feira (13/12) negando que o caso se trate de um maníaco, pois conforme os relatos das vítimas, os homens envolvidos tanto nas tentativas como no estupro teriam fisionomias diferentes.

A delegada da Deam divulgou na última sexta-feira (7/12) um retrato falado do suspeito de cometer o mesmo crime em março deste ano na cidade, mas negou que ele seja o autor dos crimes mais recentes na cidade.

Jovem é estuprada dentro de casa, em Rio Verde
Retrato falado do suspeito dos crimes de março

Confira a nota:

“A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Rio Verde, vem por meio deste comunicado fazer alguns esclarecimentos acerca dos estupros cometidos nos últimos dias em Rio Verde.

O primeiro crime ocorreu no dia 04/12/2018 (terça-feira), por volta das 09h30min, no Bairro Liberdade, tendo como vítima A.R.R.S.B., de 21 anos, sendo que o ato sexual não se consumou em virtude de reação da vítima. O autor do crime foi descrito pela vítima como sendo um homem de aproximadamente 40 anos, branco, cabelos loiro, olhos castanho, nariz grande e sobrancelha grossa.

O segundo crime ocorreu no dia 08/12/2018 (sábado), por volta das 17h20min, no Residencial Arco-Íris, tendo como vítima I.P.R., de 38 anos, sendo que o ato sexual também não se consumou em virtude de a vítima ter conseguido correr. O suspeito, segundo a vítima, trata-se de um homem moreno, alto e magro.

O crime mais recente, e que houve a consumação do ato sexual, ocorreu no dia 12/12/2018, por volta das 12h30min, no Bairro Martins, e vitimou A.G.A. de 20 anos. O crime ocorreu na residência da vítima e ela informou que o suspeito trata-se de uma pessoa baixa, de cerca de 1,60m de altura, de cor morena escura e que usava uma camisa listrada para tapar o rosto.

Diante desse resumo, é possível afirmar que não há um estuprador em série em Rio Verde, fazendo diversas vítimas. Apesar dos crimes terem ocorrido em datas aproximadas, foram praticados por pessoas diversas, em bairros diversos.

A Polícia Civil informa, ainda, que os crimes estão sendo investigados e que no momento oportuno divulgará o resultado das investigações.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Alexandre Magalhães é cotado para assumir Goiás Turismo no governo Caiado

Presidente estadual do DC conta com o apoio de produtores e organizadores de eventos do Estado.
13/12/2018, 16h46

O ex-presidente da Agência Municipal de Turismo Evento e Lazer (Agetul), Alexandre Magalhães, é um dos nomes cotados para comandar a Goiás Turismo no governo de Ronaldo Caiado. Magalhães, que é presidente estadual do partido Democracia Cristã (DC), conta com o apoio de produtores e organizadores de eventos do Estado para assumir a pasta.

“Magalhães foi o único presidente de um órgão, na Prefeitura, que deu abertura para o diálogo entre município e produção de eventos de lazer e cultura. As coisas aconteciam quando ele esteva à frente da Agetul. Se ele estivesse com a pasta no governo estadual, Goiás se destacaria no cenário cultural”, afirma o produtor cultural  da Up Music, Rodrigo Borges.

Também produtor de eventos, Lucas Viana ressalta que, “na gestão de Magalhães (Agetul), sentimos que o poder público estava empenhado em não burocratizar o processo. Ganhamos um aliado. Sentimos que para acontecer é necessário ter mais que o poder, preciso ter boa vontade”, explica Viana.

Nomes confirmados para o próximo governo

O governador eleito Ronaldo Caiado anunciou na manhã da última terça-feira o nome de alguns secretários e presidentes de órgãos que irão compor a equipe de governo a partir de 1.º de janeiro. Entre as indicações feitas pelo governador eleito estão o senador Wilder Morais para a Secretaria de Industria e Comércio, o médico Ismael Alexandrino para Secretaria de Estado da Saúde e o delegado aposentado da Polícia Federal Rodney Rocha Miranda para Segurança Pública e Defesa Social.

Caiado disse que até o Natal anunciará o restante da equipe.

Confira a lista com os nove nomes confirmados para compor a gestão de Ronaldo Caiado:

1. Secretaria Indústria e Comércio – Wilder Morais

2. Secretaria  de Segurança Pública – Rodney Miranda

3. Secretaria de Saúde – Ismael Alexandrino Jr

4. Secretaria de Desenvolvimento Econômico – Adriano da Rocha Lima

5. Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social – Marcos Cabral

6. Secretaria da Fazenda – Cristiane Schmidt

7. Detran – Marcos Roberto Silva

8. Saneago – Ricardo Soavinski

9. Operacional do Detran – José Soter

Imagens: Diário do Estado 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Prefeitura de Goiânia cancela notificação de recadastramento que permite aumento do IPTU

Notificações foram enviadas a 543 mil moradores da capital, inclusive com possibilidade de prisão para quem não fizesse o recadastramento.
13/12/2018, 16h59

A Prefeitura de Goiânia enviou, a 543 mil moradores da capital, uma notificação informando que os contribuintes deveriam fazer o recadastramento do imóvel. Inclusive sob o risco de serem presos, caso não fizessem o recadastramento. No entanto, após decisão do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), na última quarta-feira (12/12), impedindo a prefeitura usar o recadastramento para aumentar o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), o paço voltou atrás e cancelou as notificações nesta quinta-feira (13/12).

Além da notificação enviada a populaçã, o projeto que mudava a Planta de Valores Imobiliários da capital (PVI) foi enviado na semana passada um projeto para a Câmara Municipal, que alterava o valor venal de um imóvel de R$ 200 mil para R$ 500 mil, para que o IPTU fosse calculado conforme a inflação. A proposta do prefeito Iris Rezende (MDB) até foi acolhida pelos vereadores, porém com uma emenda, que impedia a retirada dos deflatores (Descontos) do imposto a ser cobrado no ano que vem.

Com o projeto aceito pelos vereadores com a emenda, no dia seguinte, o prefeito retirou a proposta da pauta da casa, tentando recuar, o que muitos vereadores acreditaram ser uma manobra por parte da prefeitura. A emenda que foi proposta pelos vereadores Elias Vaz (PSB), Alysson Lima (PRB) e Lucas Kitão (PSL) voltou ao plenário da casa como projeto de lei durante essa semana e foi aprovado na última quarta-feira (12/12) em segunda votação e encaminhado para o veto ou sanção de Iris Rezende.

Secretário afirma que recadastramento não vai gerar aumento no IPTU

A informação de que as notificações sobre o recadastramento não iria valer para a cobrança do IPTU de 2019, foram divulgadas durante uma entrevista coletiva, pelo Secretário de Finanças da Prefeitura de Goiânia, Alessandro Melo, afirmou que continua valendo a Planta de Valores de 2015.

O secretário afirmou que a atualização vai seguir o seu curso normal, mas que todos os efeitos da carta e edital de convocação perdem o valor, pela decisão do TJGO, proferida na última quarta-feira.

Para quem perder a regularização cadastral do imóvel

O morador de Goiânia que receber a carta para regularizar a situação cadastral do imóvel, e por alguma razão não a efetuar até o próximo dia 20, vai ser fiscalizado pela Sefin, em 2019. Segundo as informações veiculadas pelo G1, a secretaria vai cruzar os dados anteriores com os atuais repassados pelo contribuinte a prefeitura de Goiânia.

Embora exista desde a década de 1970, os dados vão ser atualizados em 100% pela primeira vez em sua história.

A atualização cadastral é acompanhada de perto pela Ordem dos Advogados do Brasil – sessão Goiás (OAB-GO), que afirmou que a prefeitura acertou na questão de pedir aos moradores de Goiânia, mas errou na maneira de notificá-los, e que poderia ter feito de uma forma mais educativa.

Em fevereiro deste ano, a justiça, por meio de liminar derrubou a cobrança do puxadinho no IPTU

Durante o governo do ex-prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), em 2016, foi adotada a cobrança do puxadinho no Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) para os moradores que fizeram algumas alterações nas casas, mas não informaram sobre as construções à Prefeitura da capital.

Depois de muita confusão, em fevereiro deste ano a Justiça por meio de liminar derruboua cobrança da tarifa do puxadinho.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.