Goiás

Motorista morre carbonizado após bater em caminhão na BR-153, em Uruaçu

Caminhão envolvido na colisão tombou com a força da batida.
13/12/2018, 09h35

Um homem morreu carbonizado na noite da última quarta-feira (12/12) após colidir com um caminhão no Km 201 da BR-153, na cidade de Uruaçu, a 280 quilômetros de Goiânia. A força da batida, além de iniciar um incêndio, também fez o caminhão tombar na via.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) informou ao Portal Dia Online que foi chamado para atender a ocorrência. De acordo com a corporação, quando a equipe chegou no local do acidente encontrou dois veículos em chamas, sendo um carro de passeio e um caminhão.

Conforme os Bombeiros, uma pessoa que não teve o nome divulgado ficou presa às ferragens do carro de passeio, e teve o corpo completamente carbonizado. Os bombeiros controlaram o fogo e retiraram a vítima de dentro do veículo.

imagens cedidas por Bill Guerra.

Após retirar o motorista do carro, a equipe esperou a chegada do Instituto Médico Legal (IML) para fazer a remoção do corpo do local. Além dos Bombeiros também participaram da ocorrência Polícia Militar do Estado de Goiás (PM), Polícias Rodoviária Federal (PRF), Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (SAMU) e Polícia Técnico Científica (PTC).

Acidente na BR-153 entre ambulância e caminhões terminou com a morte de uma pessoa e outra ferida

No dia 11 de novembro deste ano um outro acidente foi registrado na BR-153 envolvendo uma ambulância e dois caminhões, no trecho entre as cidades de São Luís do Norte e Ceres. Um dos caminhões transportava uma carga de produto químico perigoso, o que fez a rodovia ser totalmente interditada para limpeza.

Tudo aconteceu após a ambulância, ocupada pelo motorista e um paciente, bater na traseira de um dos caminhões, invadir a pista contrária e bater de frente com o outro caminhão que carregava Nitrato de Amônio (Ultraprill Plus), produto químico perigoso, que ficou espalhado na pista.

O motorista da ambulância, que sofreu ferimentos graves, foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Municipal de Uruaçu. Já o paciente morreu preso às ferragens. As vítimas não tiveram os nomes revelados. Segundo o Corpo de Bombeiros, o motorista do caminhão que teve a carga espalhada na via não se feriu.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Miley Cyrus deve aparecer na próxima temporada de 'Black Mirror'

A cantora filmou cenas para um dos capítulos em novembro, em Cape Town, na África do Sul.
13/12/2018, 10h01

Miley Cyrus deve participar da próxima temporada da aclamada série “Black Mirror”. A Netflix não confirma e, provavelmente, guardará segredo até a divulgação do seriado no serviço de streaming. A cantora, de 26 anos, filmou cenas para um dos capítulos em novembro, em Cape Town, na África do Sul.

Fãs de Miley na Cidade do Cabo aproveitaram a presença dela para tirar fotos e pedir autógrafos. “Miley Cyrus foi muito gentil. Ela é uma pessoa ‘insanamente’ legal!”, escreveu uma seguidora no Instagram.

Miley se junta a uma lista de outras estrelas que devem aparecer em episódios independentes da próxima temporada de “Black Mirror”, como Letícia Wright, Jesse Plemons, Daniel Kaluuya e Rosemarie DeWitt. A última aparição de Miley nas telinhas foi na série “Crisis In Six Screens”, de Woody Allen, em 2016.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Corpo da 5ª vítima da tragédia na Catedral de Campinas é velado em Indaiatuba

Além da esposa, Alves deixou nove filhos, 24 netos e 18 bisnetos.
13/12/2018, 10h06

O corpo de Heleno Severo Alves, de 84 anos, a quinta vítima do atirador da Catedral Metropolitana de Campinas (SP), está sendo velado na manhã desta quinta-feira, 13 em Indaiatuba, cidade vizinha. O sepultamento está previsto para as 15h no mesmo local do velório, o Cemitério Jardim Memorial, no bairro Vila Brizolla. Parentes, vizinhos e amigos da família estão no local.

Heleno morreu na tarde de quarta-feira, 12, depois de passar por cirurgia no Hospital Municipal Mário Gatti, em Campinas. Desde que foi internado, no dia anterior, após o atentado, seu estado era considerado muito grave. Ele foi atingido por disparos no tórax e no abdome, e ficou internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

A esposa de Alves, Damiana Francisco Leandro Alves, de 76 anos, disse que, no dia do atentado, pediu ao marido para não ir à missa na Catedral, depois que ele perdeu o ônibus para Campinas. “Eu falei, não vá, é um aviso”, contou ao jornal O Estado de S. Paulo na quarta-feira.

Ex-pedreiro, Alves era pernambucano de Exu, mas morava há mais de 40 anos em Indaiatuba. O casal completaria no próximo dia 25, dia de Natal, 63 anos de casados. Além da esposa, Alves deixou nove filhos, 24 netos e 18 bisnetos.

As outras vítimas do atirador, Sidnei Vitor Monteiro, 39 anos; José Eudes Gonzaga Ferreira, 68; Cristofer Gonçalves dos Santos, 38; e Elpídio Alves Coutinho, 67; foram sepultadas na quarta-feira. No mesmo dia foi realizado o sepultamento do autor dos disparos, Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, que se matou após ser atingido por policiais.

Imagens: Terra 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Caiado diz que é "difícil acreditar" em denúncias contra João de Deus

Ronaldo Caiado já chegou a afirmar que a relação dele com João de Deus é "de família".

Por Ton Paulo
13/12/2018, 10h43

O governador eleito por Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), se pronunciou recentemente sobre os inúmeros relatos de abusos sexuais que teriam sido praticados por João de Deus contra mulheres e adolescentes. Caiado, que atualmente exerce o mandato de senador da República e assume o cargo de governador de Goiás em 1º de janeiro de 2019, disse na última quarta-feira (12/12) que é “difícil acreditar em tudo aquilo que foi colocado”, se referindo às denúncias contra o médium de Abadiânia.

A declaração foi feita ontem, quarta-feira, no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, onde Caiado esteve em reunião do DEM, seu partido, com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Caiado, que já chegou a afirmar que a relação dele com João de Deus é “de família”, classificou ainda como “constrangedor e triste” o escândalo sexual envolvendo o médium. Para ele, “é difícil crer em tudo aquilo que foi colocado” sobre uma pessoa que sempre “teve os melhores conceitos de pessoas do mundo inteiro”.

“É difícil, triste até acreditar em tudo isso de uma pessoa que sempre teve os melhores conceitos de pessoas que vêm do mundo inteiro [para visitá-lo]. Vamos aguardar o que a Justiça vai levantar, e é sobre essa decisão que nós temos que nos curvar”, disse.

Caiado demonstrou choque e frustração com a recente explosão de denúncias de abuso sexual contra João de Deus, e disse que não fará juízo de valor. “É um constrangimento a todos. Até difícil de crer em tudo aquilo que foi colocado. É uma decisão que, repito, caberá aos órgãos competentes levantarem a procedência. Não anteciparia e não sou pessoa de fazer juízo de valor antecipado. Acho que cada cidadão tem o direito de se apresentar e fazer a sua própria defesa”, defendeu o senador.

Em vídeo de 2015, Caiado aparece elogiando João de Deus durante o aniversário do médium. Segundo o parlamentar, a relação deles é “de família, uma ligação de longa data”. Na gravação, Caiado também elogia o “dom da cura” do médium.

MP pediu prisão preventiva de João de Deus

corre real risco de ser preso após o Ministério Público de Goiás (MP-GO) ter protocolado no fim da tarde da última quarta-feira (12/12) um pedido de prisão preventiva contra ele. Acusado de abuso sexual por quase 400 mulheres, o médium ainda fez a tentativa de continuar realizando seus atendimentos espirituais em Abadiânia.

Dois promotores responsáveis pela força-tarefa que investiga mais de 200 denúncias contra o médium estiveram no Fórum de Abadiânia. O pedido deve ser analisado pela comarca local.

Já o advogado de João de Deus, Alberto Toron, disse em entrevista à Agência Brasil que a informação que eles têm é que efetivamente o MP fez um pedido à Justiça, mas não estão cientes do teor desse pedido. “Sem conhecer, eu não tenho como me contrapor a ele. Vou para Abadiânia ver se eu consigo avaliar esse pedido.”, declarou.

Toron disse ainda ter reafirmado oficialmente às autoridades que seu cliente segue à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos. João de Deus é suspeito de abuso sexual contra centenas de mulheres e também adolescentes. Ele segue negando as acusações e se diz inocente. Na última quarta-feira, em aparição pública na casa onde faz suas famosas cirurgias espirituais, o médium chegou a dizer que vai provar sua inocência na Justiça.

O balanço mais recente do MP-GO é de 206 possíveis vítimas de João de Deus. As denúncias explodiram depois que quatro mulheres deram seus depoimentos no programa que vai ao ar pela TV Globo, Conversa com Bial.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mulher que teria sido abusada por João de Deus comete suicídio

Informação foi repassada por Sabrina Bittencourt, ativista social que acompanha o caso, ao jornal Folha de S.Paulo.
13/12/2018, 11h09

Uma das mulheres que disse ter sido abusada sexualmente pelo médium João de Deus cometeu suicídio nesta quarta-feira (12/12), após saber que o líder espiritual foi trabalhar normalmente, na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia. As informações foram obtidas pela colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo.

De acordo com o jornal, a família da vítima nunca acreditou nas denúncias feitas por ela, pois, todos seriam muito devotos a João de Deus. Ainda de acordo com informações da Folha, Sabrina Bittencourt, ativista social ficou muito abalada ao saber da notícia, e precisou tomar medicamentos desde então. O advogado dela a orientou a não divulgar nenhum detalhe da morte.

O Ministério Púbico de Goiás (MP) montou na segunda-feira (10/12), uma força tarefa para investigar as denúncias de abuso sexual que teriam sido cometidas pelo por João de Deus. Em dois dias de denúncias foram registrados mais de 200 relatos das vítimas. Na manhã de quarta-feira (12/12), o médium esteve na Casa Dom Inácio de Loyola, por cerca de dez minutos.

Ao sair da casa, o médium fez um rápido pronunciamento: “Sou inocente e vou provar minha inocência”. Essa foi a primeira vez que o médium apareceu em público após as mulheres acusá-lo de abuso sexual. As denúncias afetaram o movimento da casa, onde são feitos os atendimentos.

Entenda as acusações contra o médium João de Deus

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) criou uma força-tarefa para conduzir as investigações das denúncias de violação sexual contra o médium João de Deus. O caso será acompanhado por quatro promotores e duas psicólogas. As investigações começaram a partir de uma reportagem exibida na última sexta-feira (07/11), no programa “Conversa com Bial”, da rede Globo.

Em Goiás, o MP tem registros de denúncia contra João de Deus desde 2010. Em 2012, o médium foi denunciado pelo MP por abuso sexual, mas o crime foi arquivado por falta de provas. Já em outro caso o médium foi absolvido.

Imagens: Estadão 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.